Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

Roberto Cláudio faz adesivaço na noite deste domingo

“Temos fôlego e disposição para trabalhar por Fortaleza”. A garantia é do candidato do PSB à Prefeitura de Fortaleza, Roberto Claudio, ao esticar um adesivaço até a noite deste domingo (16), no cruzamento das Avenidas Antônio Sales com Rui Barbosa, na Aldeota.

Mais cedo, na companhia de Ciro Gomes, Roberto Cláudio abordou em um semáforo o candidato do PDT à Prefeitura de Fortaleza, Heitor Férrer. O pedetista foi cumprimentado por Roberto Cláudio e Ciro Gomes.

Projeto pune emissora de rádio ou TV que interferir em ação policial

Eloá e o ex-namorado Lindemberg Alves

A Câmara analisa o Projeto de Lei 3801/12, que inclui entre os casos de abuso do exercício de liberdade da radiodifusão o ato de “interferir em ação de autoridade policial, impedindo ou dificultando sua realização, mediante divulgação ao vivo de comunicação com suspeito, acusado ou praticante de ato ilícito”.

A proposta, da deputada Bruna Furlan (PSDB-SP), foi motivada pela cobertura do sequestro e cárcere privado da jovem Eloá Cristina Pimentel, que foi assassinada pelo ex-namorado durante tentativa de resgate pela força policial, em 2008, em Santo André (SP).

“O acesso telefônico direto de jornalistas ao sequestrador, a transmissão ao vivo das conversas e a exposição midiática da operação contribuíram para frustrar as negociações e levar ao trágico desfecho”, afirmou a deputada.

A proposta altera o Código Brasileiro de Telecomunicações (Lei 4.117/62), que já enquadra 11 condutas como abuso do exercício de liberdade da radiodifusão, entre elas: incitar a desobediência às leis ou decisões judiciárias; divulgar segredos de Estado ou assuntos que prejudiquem a defesa nacional; ultrajar a honra nacional; e fazer propaganda de guerra ou de processos de subversão da ordem política e social.

As penas previstas para as emissoras infratoras vão desde advertência e multa até suspensão e cassação da concessão de radiodifusão, dependendo da gravidade do caso.

(Agência Câmara de Notícias)

Grupo feminista alerta sobre perda de direito na Lei Maria da Penha com reforma do Código Penal

43 1

O Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfemea) teme que as alterações que a reforma do Código Penal propõem possam diminuir as punições nos casos de violência contra a mulher. Com as novidades do código, alguns casos de violência contra a mulher passam a ser encarados de forma mais branda e situações como o estupro coletivo e o estupro por fraude nem chegam a ser mencionados no novo texto.

Segundo a assistente técnica do Cfemea, Leila Rebouças, o novo código é um retrocesso no que diz respeito à Lei Maria da Penha. Ela afirma que os movimentos feministas e a sociedade civil precisam se unir para propor alterações ao novo código que garantam a efetivação da Lei Maria da Penha.

“A reforma prevê a substituição da pena por medidas alternativas no crime de lesão corporal, isso inclui violência domestica. Outro ponto é a equiparação de violência sexual à prostituição. Além disso, o texto não menciona feminicídio, nem o estupro corretivo [realizado com a finalidade de cura da homossexualidade]”.

O novo código prevê ainda a exclusão do estupro mediante fraude, aquele que é realizado por meio de drogas, como no golpe boa noite Cinderela [em que a vítima é drogada para que fique inconsciente]. E elimina o parágrafo nono da Lei Maria da Penha, que previa aumento na pena em caso de violência domestica.

“Temos até o dia 5 de outubro para apresentar emendas ao Código Penal e vamos trabalhar fortemente para que nenhum direito nosso seja retirado. Teremos uma batalha pela frente, principalmente com a bancada conservadora do Congresso Nacional, no que diz respeito à legalidade do aborto legal”, disse a técnica do Cfema, Leila Rebouças.

A secretária executiva da Secretaria de Enfrentamento a Violência contra a Mulher, Aparecida Gonçalves, garantiu que a Secretaria de Política para as Mulheres (SPM) está trabalhando em parceria com diversos grupos sociais e jurídicos para compor, de forma conjunta, um documento que inclua todos os pontos de que prejudicam a Lei Maria da Penha.

“Estamos trabalhando para que nenhum ponto ou virgula seja retirado da lei. O que for de mudança para pior, não vamos aceitar. A principio não queremos nenhum direito a menos para as mulheres”.

(Agência Brasil)

Polícia cearense prende torcedor do Paysandu acusado de matar dois em briga de torcidas

Um homem acusado de duplo homicídio em Belém do Pará foi preso neste domingo (16), na entrada do estádio Presidente Vargas (PV), na partida entre Fortaleza e Paysandu, pela Série C do Campeonato Brasileiro. De acordo com o delegado Pedro Viana, titular da Delegacia de Narcóticos (Denarc), os assassinatos, por arma de fogo, foram motivados por briga entre torcidas e ocorreram em 18 de agosto deste ano.

O acusado foi detido por dois policiais da Divisão de Homicídios do Pará, com o auxílio de homens da Polícia Civil do Ceará.

Ainda conforme Pedro Viana, na última sexta-feira (14) outro torcedor de Belém foi preso em Fortaleza, também acusado de homicídio no estado paraense. Os dois acusados de homicídios estão detidos na Denarc, onde aguardam transferência para o Pará.

Leão vence

O Fortaleza venceu o Paysandu, por 3 a 1, e segue na vice-liderança do Grupo A.

(O POVO Online)

Inácio se diz entusiasmado rumo ao segundo turno

82 2

“Conforme a eleição vai se aproximando, o eleitor vai ficando mais atento a quem realmente é de Fortaleza, conhece a cidade, sabe dos seus problemas e tem as propostas certas para resolvê-los”.

A declaração é do candidato do PCdoB à Prefeitura de Fortaleza, Inácio Arruda, durante adesivaço neste domingo (16) na Cidade 2000.

“O povo nos conhece, sabe de nossas contribuições para a cidade, em nossos mandatos como vereador, deputado e senador. Agora é hora de governar Fortaleza, de mãos dadas com o povo”, comentou.

Elmano prega humildade em minicarreata neste domingo

54 6

Apesar de destacar que a receptividade da população cresce a cada dia, o candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza, Elmano de Freitas, disse neste domingo (16) que a humildade é a palavra de ordem da campanha nas últimas três semanas até a votação do próximo dia 7.

Durante uma minicarreata por bairros da Regional VI, Elmano destacou ainda que o importante é apresentar propostas concretas, além de ressaltar as obras que a Prefeitura tem feito na cidade.

“O PT realizou um trabalho muito forte na ampliação do sistema de drenagem. Isso e importante para a saúde do povo”, apontou o candidato, em relação ao Conjunto Palmeiras.

(Foto: Fábio Lima)

Heitor reúne cerca de 850 veículos em carreata

65 6

Uma carreata por 12 bairros de Fortaleza marcou o movimento Voto Independente, neste domingo (16), a favor do candidato do PDT à Prefeitura de Fortaleza, Heitor Férrer.

Com um percurso de 20 quilômetros, a carreata teve início no Conjunto José Walter e foi encerrada na Barra do Ceará.

Dilma vai ao interior de São Paulo para sepultamento da tia que a confortava na prisão

A presidenta Dilma Rousseff fez neste domingo (16) uma rápida visita à cidade de Aguaí, a 200 quilômetros de São Paulo, para prestar homenagem a Diva da Silva Rosa, de 87 anos, uma das suas tias favoritas. Diva morreu na noite desse sábado (15) de falência múltipla dos órgãos. Segundo parentes e amigos da presidenta, nos anos 1970, quando Dilma ficou presa em São Paulo, recebia semanalmente a visita da tia Diva, que tentava reconfortá-la.

Dilma chegou a Aguaí sozinha, por volta das 10h30 de hoje. Ela estava em Porto Alegre, passando o fim de semana com a filha Paula, o genro Rafael e o neto Gabriel, e alterou sua agenda para assistir ao sepultamento da tia, uma dos cinco irmãos de sua mãe, Dilma.

Aguaí, no interior de São Paulo, tem pouco mais de 32 mil habitantes e “parou”, desde que surgiram as informações que a presidenta iria ao enterro da tia. Ontem, o maior hotel de Aguaí recebeu 13 seguranças e mais 17 chegaram nesta manhã. As principais ruas da cidade e os arredores do único cemitério foram cercadas pelo esquema de segurança presidencial.

De volta a Porto Alegre, Dilma viaja nesta segunda-feira (17) para Rio Grande, no interior gaúcho, onde visita um estaleiro. Só depois retorna a Brasília. No próximo domingo (23), ela embarca para os Estados Unidos, onde participará, em Nova York, da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

No ano passado, em discurso na Assembleia Geral da ONU, a presidenta apelou para que a comunidade internacional buscasse a inclusão social como base para o desenvolvimento econômico mundial.

(Agência Brasil)

Cientistas brasileiros e americanos desenvolvem método mais eficiente de diagnóstico da leucemia

40 1

Um novo método desenvolvido por pesquisadores brasileiros e norte-americanos permitirá mais rapidez e precisão no diagnóstico da leucemia e melhorará o monitoramento da resposta do organismo ao tratamento de quimioterapia.

Participaram do estudo dois cientistas brasileiros do Centro de Terapia Celular (CTC) da Universidade de São Paulo (USP) e mais cinco dos institutos nacionais de Saúde dos Estados Unidos.

Hoje, para o diagnóstico de câncer, os laboratórios citogenéticos analisam as alterações estruturais dos cromossomos nas células. Com o método, as células são examinadas uma a uma no microscópio, permitindo a análise de apenas 20 delas. O novo método usará o mesmo processo, mas terá capacidade de analisar até 30 mil células em menor tempo.

Segundo Rodrigo Calado, professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP, que participou da pesquisa, o novo método usa um aparelho chamado citômetro de fluxo, que, atualmente, faz exames de linfócitos em pacientes portadores do vírus da imunodeficiência humana (HIV) ou com fibrose pulmonar e anemia aplástica – ocasionadas por anormalidades nos telômeros, extremidades dos cromossomos.

A novidade é que os cientistas descobriram uma nova aplicação para o aparelho, no diagnóstico e monitoramento do câncer de sangue, sendo a leucemia o mais prevalente. Eles decidiram combinar o citômetro de fluxo com o método antigo, chamado de fluorescência, melhorando a eficiência do processo. “Combinamos os dois para poder analisar uma grande quantidade de células”, disse Calado.

(Agência Brasil)

Marcos Valério envolve Lula no mensalão, diz revista Veja

80 2

Apontado como responsável pela engenharia financeira que possibilitou ao PT montar o maior esquema de corrupção da história, Valério enfrenta um dilema. Nos últimos dias, ele confidenciou a pessoas próximas detalhes do pacto que havia firmado com o partido. Para proteger os figurões, conta que assumiu a responsabilidade por crimes que não praticou sozinho e manteve em segredo histórias comprometedoras que testemunhou quando era o “predileto” do poder. Em troca do silêncio, recebeu garantias. Primeiro, de impunidade. Depois, quando o esquema teve suas entranhas expostas pela Procuradoria-Geral da República, de penas mais brandas. Valério guarda segredos tão estarrecedores sobre o mensalão que ele não consegue mais guardar só para si – mesmo que agora, desiludido com a falsa promessa de ajuda dos poderosos a quem ajudou, tenha um crescente temor de que eles possam se vingar dele de forma ainda mais cruel.

Feita com base em revelações de parentes, amigos e associados, a reportagem de capa de VEJA desta semana reabre de forma incontornável a questão da participação do ex-presidente Lula no mensalão. “Lula era o chefe”, vem repetindo Valério com mais frequência e amargura agora que já foi condenado pelo STF.

A acusação do Ministério Público Federal sustenta que o mensalão foi abastecido com 55 milhões de reais tomados por empréstimo por Marcos Valério junto aos bancos Rural e BMG, que se somaram a 74 milhões desviados da Visanet, fundo abastecido com dinheiro público e controlado pelo Banco do Brasil. Segundo Marcos Valério, esse valor é subestimado. Ele conta que o caixa real do mensalão era o triplo do descoberto pela polícia e denunciado pelo MP. Valério diz que pelas arcas do esquema passaram pelo menos 350 milhões de reais.

“Da SMP&B vão achar só os 55 milhões, mas o caixa era muito maior. O caixa do PT foi de 350 milhões de reais, com dinheiro de outras empresas que nada tinham a ver com a SMP&B nem com a DNA”, afirma o empresário. Esse caixa paralelo, conta ele, era abastecido com dinheiro oriundo de operações tão heterodoxas quanto os empréstimos fictícios tomados por suas empresas para pagar políticos aliados do PT. Havia doações diretas diante da perspectiva de obter facilidades no governo. “Muitas empresas davam via empréstimos, outras não.” O fiador dessas operações, garante Valério, era o próprio presidente da República.

(Veja)

Estacionar em vaga de deficiente ou idoso poderá ser infração gravíssima

Mau exemplo muitas vezes vem de órgãos públicos

A Câmara analisa proposta que torna infração gravíssima o estacionamento indevido em vagas reservadas para pessoas com deficiência ou idosos, com multa de R$ 191,54 e suspensão do direito de dirigir pelo prazo de seis meses.

A medida está prevista no Projeto de Lei 3800/12, do deputado Reguffe (PDT-DF). Atualmente, o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97) não estabelece punição específica para essa infração. Determina genericamente que o estacionamento em desacordo com a sinalização é considerado infração leve, cuja multa é de R$ 53,20.

Além de a multa ser maior, a infração gravíssima representa sete pontos na habilitação do motorista. No caso de infração leve, são apenas três pontos.

Para o deputado Reguffe, a proposta, se for aprovada, deverá diminuir os casos de desrespeito às vagas de deficientes físicos e idosos. “Além de possuir caráter coercitivo e punitivo, o projeto pretende contribuir para a conscientização da população brasileira de que o ato de dirigir com prudência e responsabilidade reflete-se também no respeito aos demais cidadãos condutores de veículos, especialmente aqueles que já possuem dificuldades para exercer esse ato”, afirmou.

(Agência Câmara de Notícias)

Devoto atrás de voto

Devoto de São Francisco, o candidato do PSDB à Prefeitura de Fortaleza, Marcos Cals, cumprimentou na manhã deste domingo (16), os fiéis da tradicional motorromaria Fortaleza-Canindé.

Nesta segunda-feira (17), o tucano grava programa eleitoral e, à tarde, faz caminhada no Vila Velha.

A bala de prata da campanha

32 8

A última pesquisa O POVO/Datafolha aponta situações interessantes em relação aos levantamentos anteriores e que servem de indicação do que pode vir a acontecer faltando 20 dias para a votação. Um primeiro ponto é a consolidação da tendência de queda de Moroni, o que já não mais garante com certeza sua presença em um segundo turno. O candidato do DEM, ao que parece, conseguiu cumprir bem uma etapa da campanha que foi funcionar como contraponto a força de Lula na periferia. Talvez, por isso, tenha sido até agora o postulante mais poupado pelos demais candidatos que temiam a força do ex-presidente no eleitorado de perfil mais palatável ao símbolo petista.

Com a queda de Moroni, era normal que os dois candidatos com maior apoio das máquinas e bem situados nas últimas pesquisas passassem a despertar a atenção sobre quem iria para o segundo turno, no caso Roberto Cláudio (PSB) e Elmano de Freitas (PT). O levantamento recente, todavia, não só desfez essa certeza, como jogou lenha na fogueira de uma disputa que começava a ganhar ares de polarização. O crescimento de Heitor Férrer dá novo fôlego à campanha dele, que demonstrava desgaste, e o coloca novamente no páreo pelo índice de penetração em diversos segmentos e, principalmente, por ter a menor rejeição entre todos os adversários. Não será novidade se o deputado aparecer como a terceira via em uma cidade onde fatos do gênero não são incomuns, como mostra a história.

No que diz respeito a Roberto Cláudio, vem mantendo tendência de crescimento dentro do esperado por sua coordenação de campanha e seria o único a vencer Moroni no segundo turno, de acordo com a pesquisa recém-divulgada. Parece ser o voto mais consolidado até agora e a pecha lançada por adversários, de que será um secretário do governador Cid Gomes, não tem alterado o seu desempenho nas pesquisas de intenções de voto. O candidato do PSB conta ainda com baixa rejeição e trata-se da segunda opção de muitos dos eleitores de outros postulantes. Nesse cenário, tem a seu favor o programa eleitoral mais bem avaliado, o que não é indicador a ser desprezado neste momento de entrada na reta final. Isso, sem contar que possui a campanha mais cara e mais bem estruturada.

Quanto a Elmano de Freitas, talvez seja o que esteja com as piores perspectivas pela frente. O petista apostou tudo na figura de Lula para alavancar sua candidatura e se, no começo, teve aumento considerável, o que se nota, porém, é que parece ter se esgotado esse efeito no eleitorado. A presença do ex-presidente de forma massiva por mais de dez dias não alterou em nada o percentual de intenções de voto no candidato na última pesquisa. Para quem tinha Lula como a bala de prata nessa campanha, os números recentes são preocupantes. Após o efeito Lula, Elmano agora terá de lidar com o efeito Luizianne, o que não será fácil.

Câmara pode votar MP do Código Florestal nesta terça-feira

A Câmara tentará votar, nos dias 18 (terça-feira) e 19 (quarta-feira), a Medida Provisória 571/12, que faz mudanças no novo Código Florestal (Lei 12.651/12) para estabelecer uma regra escalonada de recuperação das áreas de preservação permanente (APPs) derrubadas ilegalmente nas beiras dos rios até 22 de julho de 2008.

A MP é o único item das sessões ordinárias do Plenário. Os deputados precisam votar o projeto de lei de conversão aprovado pela comissão mista, que diminui a área a ser recuperada pelas propriedades maiores.

O governo se recusa a aceitar essa mudança e diz que não participou do acordo feito na comissão para aprovar a matéria. Já os ruralistas querem votar o texto, mas não querem que a presidente Dilma Rousseff vete as alterações.

O dia 8 de outubro é o último de vigência da MP, e ela precisa ser votada pela Câmara e pelo Senado até essa data.

O presidente da Câmara, Marco Maia, disse que já conversou com o presidente do Senado, José Sarney, sobre a possibilidade de convocação dos senadores para um esforço concentrado extra para votar o texto, se ele for aprovado pela Câmara.

Entre as alternativas para uma possível perda de vigência da MP estão a edição de outra, após as eleições, ou o uso de um decreto legislativo para disciplinar os efeitos legais da medida.

(Agência Câmara de Notícias)

Imprensa catarinense volta a reclamar de jogo do Ceará

Ainda engasgada com o empate do Criciúma com o Ceará, quando o time cearense chegou ao segundo gol, nos minutos finais da partida, após não reconhecer um “fair play”, a imprensa de Santa Catarina volta a criticar neste domingo (16) um novo confronto entre cearenses e catarinenses, na vitória alvinegra sobre o Joinville, por 4 a 3, nesse sábado (15), no estádio Presidente Vargas, pela Série B do Campeonato Brasileiro.

Para os catarinenses, o árbitro mineiro Alício Pena favoreceu o Ceará, ao marcar um pênalti para os cearenses, aos 28 minutos do segundo tempo, quando a equipe alvinegra chegou ao empate em 3 a 3.

“Quando o jogador do Ceará (atacante Itamar) desabou na área, Alício Pena Junior marcou um pênalti mandrake”, comentou o jornalista Rodrigo Santos, diretor e apresentador da TV Brusque, narrador da Rádio Cidade AM, comentarista da RICTV Record e articulista do jornal Município Dia-a-Dia.

Para o jornalista Marcos Castiel, do Diário Catarinense, “árbitro caseiro ferrou com o Joinville”. “Teve ainda um gol anulado, que vale a mesma tese do pênalti. Não fosse nos acréscimos, na casa do adversário, seria gol. Mas o ‘caseiro’ Alício garantiu a vitória cearense”, comentou.

Goleiro detido

Aos 49 minutos do segundo tempo, o Joinville poderia ter empatado a partida, se não fosse a falta de dois jogadores catarinenses sobre o zagueiro alvinegro. O árbitro não confirmou o gol e uma confusão teve início.

A Polícia entrou em campo para proteger o árbitro e, segundo o major George Benício, o goleiro Ivan teria empurrado e xingado um soldado. O bandeira confirmou a agressão ao policial e o árbitro expulsou o atleta.

Ivan foi detido e levado para uma audiência no Juizado Especial. Somente após se comprometer a pagar uma multa de R$ 3,1 mil, convertidas em cestas básicas, o goleiro foi liberado.

Em oito anos, dívida cresce 239%

39 1

A gestão das finanças é uma preocupação cotidiana da máquina pública, seja no âmbito Municipal, Estadual ou Federal. Afinal, é o equilíbrio das contas que vai viabilizar investimentos, convênios, salário dos servidores e manutenção do patrimônio. Um item considerado importante – e delicado -, nas contas públicas é a Dívida Ativa, ou seja, os tributos vencidos e não pagos pelo contribuinte que o ente público tenta recuperar. A Prefeitura de Fortaleza tem que administrar a quinta maior cidade do País com um crédito a receber de R$ 2,511 bilhões, valor atualizado até agosto de 2012, informou a Secretaria de Finanças de Fortaleza (Sefin).

Na prática, a Dívida Ativa representa recursos que não existem ainda e isso compromete o orçamento anual, que tem que ser esmagado em função dessa alta inadimplência levantada pela administração municipal. O crédito tributário teve um acréscimo de 239%, desde 2005, quando o valor era de R$ 736 milhões.

O encurtamento das verbas se reflete na capacidade de investimento. De todas as despesas da Capital, somente 11%, em média, foram direcionados para investimentos, de 2008 a 2011, conforme dados do Balanço Geral da Prefeitura de Fortaleza. O restante está sendo consumido por despesas de custeio. Isso representa uma aplicação de R$ 1,3 bilhão em quatro anos, quase a metade do que o Município tem a receber dos seus devedores.

Toda essa inadimplência pode ser movida por sonegação fiscal, quando o contribuinte burla o fisco. A elisão fiscal, quando o contribuinte tenta não pagar imposto por meios legais, também compõe a dívida, explica o secretário de Finanças de Fortaleza, Alexandre Cialdini.

“A gente tem uma discussão com uma grande instituição financeira que talvez vá até o Supremo Tribunal Federal (STF). Inscrevemos na Dívida Ativa, mas eles arguiram e já saíram da primeira instância”, afirmou o secretário.

Apesar de inserida na Receita Tributária Própria (RTP), a Dívida Ativa não é contabilizada no orçamento anual. Segundo Cialdini, a base do orçamento é a receita executada nos anos anteriores. “Não levo em consideração que tem a dívida para receber. A contabilidade governamental está passando por um processo de revisão dos seus procedimentos. A Dívida Ativa era muito pouca contabilizada, infelizmente. Infelizmente não há uma contabilização adequada do patrimônio”, lamenta o titular da Sefin.

(O POVO)

Pressão Indevida

42 4

Da coluna Concidadania, no O POVO deste domingo (16), pelo jornalista Valdemar Menezes:

Os candidatos das duas máquinas públicas (municipal e estadual) devem estar atentos a um vício entranhado na atrasada cultura política brasileira: a eventual pressão sobre o funcionalismo público para constrangê-lo a se alinhar com a força detentora do poder naquele momento. Isso seria de um atraso abominável.

No caso de Fortaleza, é possível partir do pressuposto de que os candidatos representativos dos dois polos de poder têm alto nível político e jamais se esperará deles alguma tolerância em relação a qualquer prática desse tipo.

Tradicionalmente, quem provoca esse tipo de pressão são quadros de mando intermediários das administrações, temerosos de perder os postos ocupados, se o adversário for eleito. Tornam-se mais realistas do que o rei, pois seu emprego é que está em risco.

Brasil não se manifesta oficialmente sobre protesto do Paraguai

O governo do Brasil não pretende se manifestar oficialmente sobre o protesto formal apresentado pelo Paraguai contra a suspensão do Mercosul e a adesão da Venezuela ao bloco. A assessoria do Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, informou nesse sábado (15) à Agência Brasil que não se manifestará em relação ao assunto. Para as autoridades brasileiras, permanece como válida a decisão definida pela Cúpula do Mercosul, em 29 de junho, determinando a suspensão do Paraguai do bloco e aprovando a incorporação da Venezuela ao grupo.

No protesto apresentado nesse sábado pelo governo do Paraguai ao Brasil, à Argentina e ao Uruguai, o presidente Federico Franco reclama de “abusos” e destaca que pretende recorrer não só da suspensão do Mercosul como também da incorporação da Venezuela ao grupo. No protesto, as autoridades paraguaias informam ainda que vão exigir o pagamento de indenizações pelos danos causados pelas medidas.

No último dia 5, durante audiência pública na Câmara, o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, descartou ameaças às operações econômicas e comerciais feitas pelo Paraguai com o Mercosul devido à suspensão do país do bloco. O chanceler disse que a medida não visa a prejudicar a economia nem a população paraguaia.

(Agência Brasil)