Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

Nunca antes neste país

85 1

Da coluna Fábio Campos, no O POVO deste domingo (13):

Vejam como estão as coisas no Brasil: a CPI do Cachoeira já serviu de tentativas para enquadrar tanto o Ministério Público como a imprensa. Notem que, nesse ponto, deu-se uma firme aliança entre o ex-presidente Fernando Collor e uma parte do petismo.

As duas tentativas, até aqui, fracassaram solenemente. Porém, um fato pode ser afirmado: no Brasil pós ditadura, incluindo a época de Collor, a liberdade de imprensa permaneceu como um valor inquestionável.

Isso durou até a denúncia do Mensalão explodir no noticiário.

Uece recebe inscrições para os cursos de Francês, Japonês e Português

A partir desta segunda-feira (14), o Projeto de Inclusão de Línguas (PROLIN) começa a receber a matrícula de novatos para os cursos de Francês, Japonês e Português, semestre 2012.2. As inscrições se encerram até o preenchimento das vagas em ofertas. O PROLIN é uma iniciativa da Pró-Reitoria de Políticas Estudantis (PRAE) da Universidade Estadual do Ceará (Uece) e a sua proposta é a de preparar os que pretendem ingressar no promissor mercado de trabalho, que se abre com a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, que acontecerão no Brasil, em 2014 e em 2016, respectivamente.

A coordenação do PROLIN informa ainda que, as inscrições para a seleção dos cursos de Inglês e Espanhol estarão abertas de 14 de maio a 22 de junho de 2012.  Na ocasião da matrícula, o candidato deve apresentar Xerox da Carteira de Identidade, mais o comprovante da taxa de R$ 30,00, paga no Bradesco, conta de Nº 11214-3, Agência 0649-1. Lembra também que a matrícula para os veteranos acontecerá de 2 a 13 de junho de 2012.

A documentação exigida para a matrícula de novatos é a seguinte: Xerox da Identidade, CPF, comprovante de endereço, uma foto três por quatro e o comprovante da taxa de matrícula no valor de R$ 70.

Segundo a coordenação do PROLIN, além das aulas serem ministradas por excelentes professores, o aluno tem direito a carteira de estudante e os certificados são emitidos pela Universidade Estadual do Ceará (Uece).

(Uece)

Dia das Mães: brasileiras têm menos filhos e adiam gravidez por profissão

Da década de 60 até o início deste século, houve uma mudança significativa no perfil das mães brasileiras. A mulher está deixando a maternidade para mais tarde e optando por ter uma família bem menor do que tiveram suas mães e avós. Dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a taxa de fecundidade no Brasil cai a cada ano: na década de 60 era superior a seis filhos por mulher e em 2010 chegou a 1,9 filho por mulher.

Vários fatores explicam essa mudança no perfil das mães no Brasil, aponta a demógrafa e professora da Universidade de Brasília (UnB) Ana Nogales. “Os principais são o aumento da escolarização das mulheres, a urbanização e a participação feminina mais forte no mercado de trabalho”, indica a pesquisadora. A demógrafa acredita que, além dos fatores ligados à evolução do papel da mulher na sociedade, há uma influência cultural que fez mudar o padrão reprodutivo. “Na década de 80 e 90, falou-se muito em um padrão de família ideal. A mídia e as telenovelas brasileiras sempre apresentavam famílias menores e como esse modelo trazia vantagens para os filhos”, diz.

Atualmente, a taxa de fecundidade brasileira se assemelha à de países europeus como a Dinamarca, Suíça e Noruega e é inferior à dos Estados Unidos. “A redução no Brasil foi muito acelerada e sem uma política governamental para controle da natalidade, como ocorreu no México ou na China. Os países desenvolvidos não tiveram esse processo tão rápido como vemos aqui, em que a mudança ocorre de uma geração para outra”, aponta Ana.

O modelo de família com poucos filhos, entretanto, ainda não é padrão em todas as regiões do país. Enquanto a média nacional em 2010 foi 1,9 filho por mulher, no Norte ficou em 2,47 – superior à taxa de fecundidade que o país registrou dez anos antes. O menor índice foi registrado no Sudeste: 1,7 filho por mulher, inferior à média de países como a Bélgica, o Reino Unido e a Finlândia. Ainda assim, foi no Norte e no Nordeste que se contatou as maiores reduções na taxa de fecundidade entre 2000 e 2010 (21,8% e 23,4%, respectivamente).

O Censo 2010 também destaca uma mudança, ainda que menos acelerada, no chamado padrão etário da fecundidade. Até o ano 2000, a tendência era um “rejuvenescimento” no perfil das mães, com maior concentração de gestações entre as jovens de 15 a 24 anos. Mas, na última década, segundo o IBGE, observou-se uma reversão desse movimento. Em 2000, os grupos das mulheres mais jovens, de 15 a 19 anos e de 20 a 24 anos, concentravam 18,8% e 29,3% da fecundidade total, respectivamente. Esses patamares passaram para 17% e 27% em 2010. Ao mesmo tempo, no grupo de mulheres com mais de 30 anos, a participação na fecundidade total da população subiu de 15,85% para 18% entre 2000 e 2010.

(Agência Brasil)

A sobrevivência do capitão

80 9

Da coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (13), pelo jornalista Luiz Henrique Campos:

Sem a exposição proporcionada pela TV Assembleia, já que não estão evoluindo as negociações para seu retorno à Casa, o suplente de deputado estadual pelo PR, capitão Wagner, vê se esvair aos poucos o sonho de disputar a prefeitura de Fortaleza.

Ele até admite manter a postulação, mas sabe que a cada dia fica mais difícil. Primeiro porque enquanto as candidaturas começam a ser colocadas, o líder da greve da PM está sem estrutura e palco para manter seu nome em evidência. Conversas com outros partidos não têm faltado. A mais recente foi com Marcos Cals (PSDB), que o queria para vice.

Para, além disso, há outro complicador em relação ao oficial. Às pessoas próximas, capitão Wagner tem dito temer que o pedido de prisão protocolado pelo Ministério Público na Justiça Militar se concretize mais cedo ou mais tarde. Nesse caso, a batalha seria longa e, na pior das hipóteses, teria que arcar com o pagamento de advogados o que, segundo ele, seria inviável financeiramente no momento.

Aposentado, o oficial recebe cerca de R$ 2 mil por mês. Para tentar, pelo menos, ganhar o apoio popular e reverter esse processo em termos de opinião pública, o capitão aposta que somente estando na mídia conseguirá esse efeito. A estratégia que pretende adotar é se candidatar a vereador e puxar uma grande bancada para o PR ou a coligação. Com isso, considera que pode mobilizar outras forças na luta contra a Justiça.

Parte do muro de contenção desaba no Icaraí

A praia do Icaraí parece estar desaparecendo. A faixa de areia vem perdendo espaço para o mar que avança sem piedade. Para conter as águas, a Prefeitura de Caucaia começou a construir, em agosto de 2010, um paredão por toda a avenida litorânea do Icaraí, o conhecido big wall. O problema é que na última semana quase 100 metros da contenção desabou.

Segundo Paulo Guerra, vice-prefeito da cidade, o desabamento ocorreu por causa da constância das marés altas. “As ondas da ressaca estão muito violentas e essa última maré marcou 3,3 metros de altura, o que provocou a erosão na retaguarda do barra mar. Por isso ocorreu a queda da parede”, informa. Ele diz ainda que o reparo já foi solicitado junto à empresa responsável pela construção e que não vai custar nada aos cofres públicos, pois a obra ainda está dentro do prazo de garantia. “A Construtora iniciará a reforma na segunda-feira (14) e nos deu o prazo aproximado de 15 a 30 dias para a conclusão”, acrescenta.

O desabamento causou indignação entre os moradores do Icaraí, que culpam a Prefeitura por não fazer fiscalização preventiva no big wall. “Nunca presenciei a Prefeitura vir aqui fazer manutenção ou fiscalizar o estado da construção do paredão. Se tivessem feito isso, talvez o desabamento fosse evitado”, comenta José Maria.

Os moradores ainda comentam sobre a segurança da obra. “Quem assegura que outros desmoronamentos não ocorram? Não tem nem quatro meses que concluíram a obra e já começou a cair”, reclama a comerciante Claudilene Souza, 42.

“Os moradores estão frustrados com razão”, diz o vice-prefeito. “A urbanização está atrasada porque dependemos da verba parlamentar que não tem prazo para chegar. Entretanto, se o recurso não vier até o segundo semestre, vamos entrar com o dinheiro do município”, promete.

Paulo Guerra diz também que a prefeitura de Caucaia, em parceria com o Governo Federal, já desembolsou RS 8 milhões com a construção dos 1.400 metros lineares do paredão e que, apesar do incidente, a construção vem funcionando na contenção do avanço do mar “O big wall tem cumprido o papel de impedir o avanço da água do mar perfeitamente. O ocorrido foi um fenômeno isolado e não coloca em xeque a tecnologia usada no projeto”, conclui.

(O POVO / Foto: Gabriel Gonçalves)

Fortaleza tem 10% de ser campeão neste domingo, dizem apostadores

103 1

Sites e Blogs de apostas online apontam o Ceará Sporting como campeão cearense em 2012. Isso porque o time alvinegro também assegura o título com um empate. De acordo com os apostadores online, o Fortaleza possui somente 10% de chances de levar o título para o Pici.

O mesmo percentual também recaiu sobre apostadores da Loteca, no concurso 510, em que a final do Campeonato Estadual aparece no jogo 5. A diferença é que, para 75% dos apostadores online, o Ceará leva o título com uma vitória, enquanto que na Loteca esse percentual é de 55%.

Dentro de campo, no entanto, a história é bem diferente. Das 34 finais disputadas entre os dois maiores clubes do futebol cearense, cada um se sagrou campeão 17 vezes.

Turismo brasileiro cria empregos nos Estados Unidos

Os turistas brasileiros estão aquecendo a economia dos Estados Unidos. A cada 65 vistos autorizados no Brasil, um emprego formal é criado no país, segundo dados da embaixada norte-americana .

De janeiro a abril deste ano, 400.148 brasileiros obtiveram o visto para viajar aos Estados Unidos. Segundo as contas da embaixada, 6.156 novos postos de trabalho foram abertos em função dos viajantes brasileiros. Em 2011, foram concedidos 945 mil vistos a brasileiros. O volume rendeu 14.538 empregos formais aos norte-americanos.

No que depender do interesse dos brasileiros em atravessar o continente, esse número deve continuar crescente. Só em abril, 103.511 novos vistos foram processados. O índice é 51% maior que o apurado no mesmo período de 2011.

Para o cientista político da Universidade de Brasília (UnB), João Paulo Peixoto, o perfil do brasileiro é “viajar para consumir”, devido à diferença de preços praticados nos dois países. “Sempre tivemos o fluxo muito grande com os Estados Unidos, mas antes o foco era turismo. Atualmente o consumo é visível. Esse turismo de consumo é novo, pessoas que viajam exclusivamente para comprar”.

(Agência Brasil)

Cresce investimento nas obras do PAC-Funasa

As obras do Programa de Aceleração do Crescimento na área de saneamento, desenvolvido e implementado pelo Ministério da Saúde e pela Fundação Nacional de Saúde (Funasa) liberou nos quatro primeiros meses deste ano, R$ 511,8 milhões, valor próximo ao total liberado em 2011, que foi de R$ 645,3 milhões e mais do que em 2010, quando chegou a R$ 456,0 milhões.

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse acreditar na capacidade de a Funasa avançar ainda mais. “Em primeiro lugar, é preciso reforçar, cada vez mais, a força de trabalho, os recursos humanos da Funasa. Temos de buscar mais profissionais, mais engenheiros para o acompanhamento das obras. A segunda estratégia é termos a contratação de gerenciadoras de obras que possam estar mais próximas dos municípios. E a terceira, é estudar como a Funasa poderá ser ainda mais rápida na execução direta — sobretudo no Brasil Sem Miséria — e na parceria com estados e municípios”, descreve.

O presidente da Funasa, Gilson Queiroz, atribui o desempenho dos últimos meses a dedicação dos servidores. “Quando realizamos as nossas reuniões e cursos de qualificação e capacitação, notamos o empenho de cada um dos trabalhadores da Funasa. E isso sempre nos deu a certeza de que poderíamos avançar cada vez mais, o que, felizmente, vem ocorrendo”, acrescentou.

(Agência Saúde)

Sarney retoma atividades nesta segunda

O presidente do Senado, José Sarney, retorna às suas atividades como parlamentar nesta segunda-feira (14), depois de 30 dias afastado para tratamento de saúde.

Ele preside, às 11h, a sessão solene do Congresso Nacional em comemoração aos 46 anos do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), no Plenário do Senado. Às 15h, participa da cerimônia de lançamento da Agenda de Atenção Básica à Primeira Infância no Palácio do Planalto.

(Agência Senado)

Policiais brasileiros são treinados nos Estados Unidos para a Copa e Olimpíadas

Agentes de segurança pública estão sendo capacitados por policiais norte-americanos para garantir a segurança de grandes eventos que ocorreram no Brasil, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. As capacitações são resultado de uma parceria entre o Ministério da Justiça e o governo do Estados Unidos e abrangem diferentes áreas como gestão de segurança em grandes eventos, sistema de comando de incidentes, gestão em controle de fronteiras, entre outras.

Até 2013, serão ministrados 13 cursos e cerca de 500 agentes de segurança da área de coordenação serão capacitados. Os primeiros cursos tiveram como enfoque a segurança de autoridades e os riscos químicos, biológicos, radiológicos e nucleares e também foi feito na capital do país. Estão sendo treinados policiais federais, civis e militares dos 12 estados-sede da Copa do Mundo.

O curso de gerenciamento de crises será ministrado em Washington. Cerca de 20 alunos, um de cada estado-sede, irão participar de visitas técnicas a centros estratégicos de comando e controle, de inteligência, e de fronteiras e aeroportos. Segundo o vice-diretor de Segurança da Embaixada dos Estados Unidos, Etienne Singleton, esse treinamento servirá como troca de experiências entre os dois países.

O sistema de segurança da Copa de 2014 terá a participação dos órgãos de segurança federais (Agência Brasileira de Inteligência , Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal), estaduais (Polícia Militar, Polícia Civil e Bombeiros) e dos municípios (guardas municipais).

(Agência Brasil)

Cobertura de depoimento de Cachoeira terá esquema especial

O depoimento do bicheiro Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, na próxima terça-feira (15), às 14h, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) mista que investiga suas conexões com agentes públicos e privados, será cercado de cuidados pelo Senado Federal.

Cachoeira está preso na Papuda, em Brasília, em conseqüência da operação Monte Carlo, da Polícia Federal, que apontou uma extensa rede de influência do bicheiro junto a políticos, servidores públicos e empresários. A PF apontou a ligação dele com o senador Demóstenes Torres (sem partido-GO), que em decorrência enfrenta um processo disciplinar no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar.

O Senado preparou um esquema especial de segurança e de acesso dos órgãos de imprensa à Casa, dado o grande interesse na cobertura. Os jornalistas credenciados para cobrir o depoimento deverão obter o adesivo especial distribuído pela Polícia Legislativa. O acesso à sala do depoimento só será feito com o adesivo, inclusive para assessores, um para cada bancada partidária da Câmara e do Senado.

Os que não conseguirem acesso à Sala 2, onde se dará o depoimento à CPI, poderão acompanhá-lo por meio de um telão instalado na Sala 3, da Ala Nilo Coelho, que também terá um sistema de áudio direto.

Os veículos de comunicação do Senado – TV, rádio, agência e jornal – terão o total de 11 credenciais para cobrir o depoimento de Cachoeira. Os jornalistas do Senado que participarão da cobertura também devem se dirigir à Polícia Legislativa, apresentar o crachá de identificação e obter o adesivo especial.

(Agência Senado)

Mães de Maio organizam shows e missa em Santos para relembrar mortos dos crimes de maio de 2006

À véspera da comemoração do Dia das Mães, as chamadas Mães de Maio homenageiam neste sábado (12) seus filhos que foram mortos em decorrência dos ataques de 2006, ocorridos há exatos seis anos em São Paulo e atribuídos a confrontos entre membros da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e policiais.

As Mães de Maio, que foi criado em Santos logo após a série de ataques, programou uma série de atos para este final de semana no litoral paulista. Na noite deste sábado estão previstos shows de rap e de música popular, intervenções culturais, saraus e uma homenagem aos mortos, na Praça da Paz Celestial, em Santos. Para este domingo (13), foi marcada uma missa na Igreja Santa Margarida Maria, às 7h da manhã, em Santos.

Segundo Rodolfo Valente, militante da Rede 02 de Outubro, uma das entidades organizadoras do evento, a ideia do ato é resgatar a luta contra o extermínio da população jovem, negra e pobre do Brasil, maiores vítimas da criminalidade no país. “Temos um grande problema no Brasil que é com a verdade. O Brasil vira a página sem esclarecer sua história. Desde a ditadura, os crimes cometidos pelo Estado não foram esclarecidos”, disse Valente.

Nos ataques de 2006, ocorridos entre os dias 12 e 20 de maio, 493 pessoas foram mortas, entre elas, 43 agentes públicos. Um estudo feito pela Justiça Global, divulgado no ano passado, apontou que, em 71 casos, houve fortes indícios de terem sido praticados por policiais membros de grupos de extermínio.

(Agência Brasil)

A gente não quer só asfalto, a gente quer saúde, educação e mobilidade urbana

298 8

Em artigo enviado ao Blog, o vereador Plácido Filho (PDT), líder da oposição na Câmara Municipal de Fortaleza, comenta sobre a mudança da mentalidade política na periferia. Confira:

Tenho andado há alguns anos pelos frotinhas, gonzaguinhas, postos de saúde, escolas municipais, terminais de ônibus, beco da poeira, cruzamentos de avenidas e por diversos bairros na periferia de Fortaleza. Não somente a poucos meses ou semanas que antecedem um período eleitoral, como faz a maioria dos candidatos à Câmara Municipal ou Assembleia Legislativa.

O que mais tem me motivado a trabalhar domingos e feriados e a seguir no árduo trabalho de oposição a uma administração com milhões de reais a serem gastos em publicidade duvidosa e outros milhões de reais para cooptar (por meio de emendas parlamentares) os legítimos fiscalizadores do poder, no caso os vereadores, é a mudança da postura política da população, principalmente a mais carente.

Vão se dar mal aqueles candidatos que chegarem às comunidades com um discurso de camadinha de asfalto, pintura de meio-fio ou, no absurdo, de doação de óculos, dentaduras ou tijolos. A população já começou a perceber o alto preço que paga por políticos com esse tipo de postura.  Quase sempre o preço cobrado é a população passar quatro anos mendigando aquilo que lhe é de direito, como um bom atendimento em postos de saúde e hospitais, qualidade no ensino de suas crianças e oportunidade de capacitação profissional.

Vereadores, suplentes de vereadores ou lideranças comunitárias que falarem para as comunidades que conseguiram asfalto, pinturas de pracinhas ou construção de chafariz estarão mentindo. Salvo se apresentarem as notas fiscais dessas obras, por meio de seus próprios recursos. Mesmo assim, ainda não estarão cumprindo com o papel ao qual se propõem.

Plácido Filho, advogado e vereador de Fortaleza pelo PDT.

Redução de juros dos bancos tem condições de ser sustentável, avaliam especialistas

68 1

A redução dos juros bancários registrada nas últimas semanas não é passageira e tem condições de ser sustentável, dizem especialistas ouvidos pela Agência Brasil. Segundo eles, a queda das taxas tende a reduzir a inadimplência, uma das principais causas dos juros altos. Além disso, a desaceleração da economia impedirá que a taxa Selic, juros básicos da economia que servem de referência para as taxas finais das operações de crédito, seja reajustada tão cedo pelo Banco Central.

O governo tem agido em duas frentes para reduzir os juros. Por um lado, os bancos públicos têm liderado um movimento de corte nas taxas das linhas de crédito. Isso reduz o spread bancário, diferença entre o custo dos bancos para captar recursos de clientes e as taxas cobradas nos empréstimos e financiamentos.

Por outro lado, desde o segundo semestre do ano passado, o Banco Central vem reduzido a taxa Selic. Atualmente em 9% ao ano, os juros básicos estão no segundo menor nível da história. Para permitir que a taxa continue caindo sem provocar desequilíbrio no mercado financeiro e nas contas públicas, o governo mudou a remuneração da poupança.

Especialista em finanças pessoais e professor de economia da Universidade de Brasília (UnB), Newton Marques diz que a equipe econômica tem instrumentos para conter um eventual repique da inflação sem necessariamente mexer na Selic. “Se a inflação voltar a apertar, o governo tem um arsenal de medidas administráveis. O governo pode cortar gastos; e o Banco Central, intervir para baixar o dólar”, declara.

(Agência Brasil)

Fortaleza, estado da arte

76 1

Em artigo no O POVO deste sábado (12), o médico, professor universitário e antropólogo, Antonio Mourão Cavalcante, fala sobre a estratégia política da prefeita Luizianne Lins para a eleição do “poste”. Confira:

No início do ano, a prefeita Luizianne era praticamente uma carta fora do baralho. Ninguém lhe dava mais crédito eleitoral. Ela era apontada como responsável por uma administração medíocre, fraca, sem grandes méritos.

Nesse vácuo cresceu a lista de pretendentes petistas ao cargo. Parecia um leilão: quem dá mais! Ela, soberba, ainda achou de fazer ironia com os adversários: “eu elejo até um poste, sem luz…” Todo mundo falou que ela estava louca.

Passados alguns meses, pode-se afirmar que a prefeita Luizianne ampliou enormemente o seu cacife. Praticamente só, impõe a norma e o compasso da sucessão. Os adversários e os correligionários – quase em igual desespero – não conseguem impedir ou mesmo frear o ímpeto da loura. Ela faz barba, cabelos e bigode com quem se meta à sua frente.

Por que, apesar das advertências e rabissacas dos irmãos Ciro e Ivo, o governador Cid Gomes não reage? Por que os outros companheiros petistas vão gradativamente se rendendo aos “encantos” da prefeita? Claro que ela tem a máquina.

Os vereadores, que se apressam em projetos pessoais de reeleição, são todos solidários ao que emana do Paço Municipal. Quem não vai querer um “calçamentozinho” e uma rua asfaltada? Quem não vai querer a direção de um posto de saúde e tantas outras “bênçãos” da administração? Não por acaso, a máquina de asfalto começa a funcionar a pleno vapor. Não temos tempo a perder.

Devemos acrescentar – talvez – o maior argumento de Luizianne: ela conseguiu sinal verde de Brasília. Ela estaria prestigiada pela presidenta Dilma. Precisa maior cabo eleitoral? Por isso, a indecisão (medo?) do governador. Ademais, ele não ter candidato forte para apresentar. Seja como for, a prefeita avança em seu desiderato. Quer porque quer fazer seu sucessor.

Até agora o projeto tem dado certo. Da lista dos 13 candidatos iniciais, ela reduziu a cinco e depois a três. Agora tem o ungido em ritual de empoderamento. Só resta um grave pergunta a colocar: não seria oportuno combinar isso tudo com o povo?

Eleição na OAB/CE promete muitas emoções

74 2

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (12):

Advogado José Maria Rios envia nota à Vertical afirmando: “O apoio de Paulo Quezado a Erinaldo Dantas para candidato a presidente da OAB é isolado. Nosso grupo respaldará a reeleição de Valdetário Monteiro”.

* Bom lembrar que as eleições na Ordem só ocorrerão em novembro próximo. Até agora, estão como pré- candidatos Erinaldo Dantas, Edson Santana, Hélio Winston, Valdetário Monteiro e Marisley Brito.

Uma em cada cinco meninas engravida até os 18 anos no mundo, alerta OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para o grande número de mães adolescentes em todo o mundo, na véspera das comemorações pelo Dia das Mães. Calcula-se que uma em cada cinco meninas fica grávida até os 18 anos. Anualmente, 16 milhões de adolescentes, entre 15 e 19 anos, dão a luz.

Em muitos locais do mundo, as mulheres são pressionadas a casar-se e ter filhos com pouca idade, o que justifica os altos índices de gravidez na adolescência. Nos países pobres, mais de 30% das jovens casam-se antes de completar 18 anos.

A pouca escolaridade também contribui para a gravidez precoce. “As taxas de gestação entre mulheres com menos estudo é maior em comparação à das mulheres com mais anos de educação”, diz comunicado da OMS.

De acordo com a organização, muitas adolescentes não sabem como evitar uma gravidez ou não têm acesso aos métodos contraceptivos.

Outra preocupação é quanto aos problemas de saúde provocados por uma gestação na adolescência. Complicações na gravidez e no parto são a primeira causa de morte entre meninas de 15 a 19 anos em países pobres.

“Ter bebês durante a adolescência traz sérias consequências para a saúde da garota e da criança, especialmente em locais onde os sistemas de saúde são deficientes. Em alguns países, as adolescentes recebem menos cuidados durante e depois do parto em comparação às adultas”.

As garotas também se sujeitam mais a abortos ilegais. Cerca de 3 milhões de adolescentes de 15 a 19 anos fazem abortos inseguros todos os anos.

(Agência Brasil)

Faltou alguém para mostrar o óbvio

65 5

Em artigo no O POVO deste sábado (12), o editor do Núcleo de Conjuntura do O POVO, Luiz Henrique Campos, fala sob re a pesquisa Ibope e diz que a Prefeitura menosprezou os sinais que vinham das ruas. Confira:

Os números divulgados pelo Ibope em relação à intenção de voto para prefeito de Fortaleza não garantem nada sobre o que possamos vir a ter daqui a alguns meses. Na verdade, pouco há de novo sobre os candidatos. Além disso, é um erro menosprezar o poder da máquina, principalmente em época de eleição. Sem contar que quem tem os apoios de Lula e Dilma na dimensão apresentada pela pesquisa ainda possui muita lenha para queimar.

Mas se não há tantas surpresas sobre os candidatos, não se pode dizer o mesmo quanto aos dados que tratam da gestão municipal. Nas ruas, em conversas informais ou grupos mais fechados, o senso comum já indicava a percepção de que o índice de desaprovação da prefeita Luizianne Lins não era dos menores. O que apontou o resultado do Ibope, porém, surpreende até os que apostavam alto nessa desaprovação. O fato é que após quase oito anos, a gestão Luizianne chega ao seu pior período amargando não só desaprovação recorde, mas índices de desconfiança assustadores.

Para quem foi eleita confrontando toda a cúpula do PT, e até o então presidente Lula, tornando-se espécie de símbolo da resistência à máquina do partido, a prefeita caminha para encerrar a gestão de forma melancólica. Nada do que apontou a pesquisa, porém, é fruto de uma situação isolada. A rejeição vem se construindo ao longo da gestão por uma série de fatores. Só não viu isso quem não quis. Aliás, o núcleo duro da Prefeitura de Fortaleza é pródigo em só conversar com quem quer, e ouvir o que lhe convém.

Por isso não se estranha que alguns apostem que essa rejeição possa cair nos próximos meses.

A Prefeitura menosprezou os sinais que estavam vindo das ruas. As vaias, por exemplo, que levou em vários momentos, foram encaradas como irrelevantes, e até ridicularizadas por próximos à prefeita. Da mesma forma as críticas foram tratadas como interesses contrariados. Faltou alguém na gestão para mostrar o óbvio. Faltou alguém dizer a verdade.