Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

Mercado financeiro reduz estimativa de crescimento do PIB de 2,70% para 2,51%

O mercado financeiro reduziu novamente a estimativa para o crescimento da economia este ano. A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, agora passou de 2,70% para 2,51%. Essa foi a segunda queda consecutiva. Para 2019, a previsão permanece em 3%.

As estimativas são do boletim Focus, publicação divulgada às segundas-feiras pelo Banco Central (BC), na internet.

O mercado financeiro reduziu também a projeção para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), de 3,49% para 3,45%, neste ano. Para 2019, a estimativa foi ajustada de 4,03% para 4%.

A estimativa está abaixo do centro da meta que é 4,5% este ano, com limite inferior de 3% e superior de 6%. Para 2019, a meta é de 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

Taxa básica de juros

Para alcançar a meta, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 6,50% ao ano. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Quando o Copom diminui os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, reduzindo o controle sobre a inflação. Para cortar a Selic, o BC precisa estar seguro de que os preços estão sob controle e não correm risco de subir.

Nesta semana, o Copom realiza a terceira reunião do ano, com expectativa de que a Selic tenha o último corte do atual ciclo de reduções. Para o mercado financeiro, a Selic será reduzida em 0,25 ponto percentual, indo para 6,25% ao ano, conforme indicado pelo BC, em março. Em 2019, a expectativa é que a Selic volte subir e encerre o período em 8% ao ano.

Dólar

Para especialistas, a recente alta do dólar não deve fazer com que o BC mude a estratégia de reduzir a Selic. Na última sexta-feira (11), o dólar chegou a R$ 3,60, o maior valor em quase dois anos.

Na visão de economistas, o efeito da alta do dólar na inflação deve ser um pouco menor do que normalmente é observado porque a economia ainda está em recuperação.

De acordo com analistas, a alta do dólar ocorre devido à expectativa de aumento mais intenso dos juros nos Estados Unidos, o que o que atrai dinheiro para economias avançadas, provocando a fuga de capitais financeiros de países emergentes, além das incertezas sobre as eleições no Brasil e a crise na Argentina, com pedido de empréstimo ao Fundo Monetário Internacional (FMI).

Na última sexta-feira, para segurar a cotação da moeda americana, o BC anunciou ajustes nos leilões de swaps cambiais, equivalentes à venda de dólares no mercado futuro, além de informar que fará oferta adicional de contratos de swap cambial.

Para as instituições financeiras consultadas pelo BC, o dólar deve encerrar 2018 em R$ 3,40. Na semana passada, a estimativa era R$ 3,37. Para o fim do próximo ano, a estimativa segue em R$ 3,40.

(Agência Brasil)

Fortaleza amanhece molhada de chuva nesta segunda-feira

Dia nascendo por entre as matas que circundam o aeroporto da Capital cearense.

Fortaleza registrou chuvas no decorrer da madrugada desta segunda-feira. Foi o bastante para registrar alguns alagamentos e fazer com que motoristas, neste começo de manhã, fiquem mais cautelosos com a pista molhada.

Segundo a Funceme, haá possibilidade de chuva na faixa litorânea, no Maciço de Baturité, na Serra da Ibiapaba e na Região Jaguaribana, onde está encravado o açude Castanhão. Nas demais regiões, céu parcialmente nublado.

(Foto – Paulo MOska)

Vereadores da situação e oposição chegam a um acordo sobre lei que regulamentará transporte individual

As comissões de Constituição e Justiça e Meio Ambiente da Câmara Municipal de Fortaleza realizaram encontro conjunto, nesta manhã de sexta-feira, numa das salas da Casa. Em discussão, a lei que trata das regras de regulamentação do transporte individual de passageiros por meio de aplicativos. O encontro foi presidida pelo vereador Acrísio Senna (PT) e contou ainda com a presença dos líderes do governo, Ésio Feitosa (PPL) e Michel Lins (PPL), e dos vereadores de oposição Guilherme Sampaio, Soldado Noélio, Marcio Martins.

Tendo ainda a participação dos vereadores Márcio Cruz, Emanuel Acrísio, Benigno Junior, Raimundo Filho, Evaldo Lima, Jorge Pinheiro e Bá, acabou saindo um consenso. Algumas mudanças serão feitas na lei visando, de acordo com Michel Lins, atender aos motoristas que utilizam aplicativos e taxistas.

“As mudanças visam proteger os motoristas garantindo sua segurança individual e melhorando a prestação de serviços para a população” afirmou Esio Feitosa. O vereador Acrísio Senna pediu uma solução rápida desse processo legislativo “pois quanto mais houver demora, mais sofrerão taxistas e motoristas dos aplicativos”, disse.

“Hoje construímos e finalizamos uma proposta vencedora, de forma unânime, entre vereadores da base e da oposição, que servirá de exemplo para o país na sua forma de execução e de bom senso na construção por parte de todos os parlamentares. Ganhou a cidade!”, concluiu o vereador Michel Lins.

A proposta consensual será apresentada em plenário, na próxima terça-feira (15). A expectativa é de que seja aprovada, em todas as instâncias, ainda neste mês.

(Foto – Divulgação)

TJCE entrega Medalha Clóvis Beviláqua a quatro personalidades

310 1

A Irmã Conceição, que comanda o Lar Amigos de Jesus – de crianças em tratamento do câncer, está entre personalidades que receberão, nesta sexta-feira, a Medalha do Mérito do Judiciário. O ato ocorrerá a partir das 16 horas, no auditório do Pleno do Tribunal de Justiça do Ceará.

A Medalha do Mérito Judiciário Clóvis Beviláqua é a mais alta honraria do TJCE e será entregue também, neste mesmo ato, ao governador Camilo Santana (PT), ao servidor do Judiciário José Ferreira dos Santos e ao pesquisador e jornalista Miguel Ângelo de Azevedo, o Nirez.

DETALHE – Essa medalha é concedida a cada dois anos a personalidades que contribuíram para o trabalho da Justiça cearense.

(Foto – UFC)

As trincheiras eleitorais do general tucano

O presidente estadual do PSDB, Francini Guedes, anda dizendo que o general Guilherme Theóphilo ainda é um nome em avaliação para o Governo. Já o vice-presidente estadual da legenda, deputado federal Raimundo Gomes, afirma o contrário: “O general será o candidato!”

Pelo visto, o parlamentar tem razão, pois o general até vem recebendo adesões como a do PR do Capitão Wagner. O PSD e o Solidariedade ainda não se manifestaram abertamente sobre essa indicação tucana.

(Foto – Alex Gomes)

 

Relator quer mais verbas para revitalização do rio São Francisco

O relator do Projeto de Lei (PL) 9463/18, que trata da privatização da Eletrobras, deputado José Carlos Aleluia (DEM-BA), apresentou hoje (10) na comissão especial o texto final. Ele acatou a proposta do governo, de promover a privatização por meio de pulverização das ações da empresa pertencentes à União, com alterações. As principais alterações foram a ampliação dos valores para o projeto de revitalização do Rio São Francisco; a criação de uma fundação para revitalizar o São Francisco; o aumento do repasse para Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), como forma de reduzir tarifa; e a refundação do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel).

Aleluia propôs aumentar para R$ 500 milhões anuais os recursos para o projeto de revitalização da Bacia do Rio São Francisco, ao longo de 30 anos. A proposta do governo prevê o repasse de R$ 350 milhões nos primeiros 15 anos e R$ 250 milhões nos últimos 15 anos. Ao propor o aumento, Aleluia disse que os valores previstos no projeto eram insuficientes frente às necessidades para a revitalização do Rio São Francisco.

Para gerir esses recursos, o relatório propõe a criação de uma fundação privada, denominada Fundação de Revitalização do Rio São Francisco (Revita). O relatório inclui ainda, dentre as condições para desestatização da Eletrobras, a destinação, pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), da energia elétrica necessária para a operação da transposição do Rio São Francisco.

Sobre a destinação dos recursos do valor adicionado à concessão, o relator ampliou a parcela destinada à CDE para 40%, para fins de modicidade tarifária.

O deputado Aleluia propôs ainda mais recursos, provenientes da Eletrobras e de demais agentes do setor, para a manutenção do Cepel. Em seu parecer, o deputado disse que o projeto de lei não tratou de forma adequada o Cepel. Conforme a proposta, a Eletrobras tem como obrigação manter o Cepel por quatro anos, sem definir como seria essa manutenção e como se viabilizaria o centro após esse período.

Projeto

O projeto encaminhado pelo governo prevê que a privatização se dará pela pulverização das ações da empresa até que a União se torne sócia minoritária. O texto diz que concluída a referida oferta pública primária de ações, caso a União ainda detenha participação majoritária, será autorizada a realização de uma oferta pública secundária de ações de propriedade da União, a fim de garantir a desestatização da empresa.

O texto do governo propõe ainda a limitação do poder de voto de qualquer acionista ou grupo de acionistas a 10% do seu capital votante. “Entendemos adequada a proposta de reestruturação da Eletrobras por aumento de capital mediante subscrição pública de ações ordinárias e também a limitação do poder de voto a 10% do capital votante, de forma a termos na Eletrobras uma forte corporação nacional com alto nível de governança”, disse Aleluia.

Deputados contrários à privatização da Eletrobras criticaram a apresentação do parecer antes do encerramento das audiências públicas para debater o projeto. Ainda haviam debates marcados para ocorrer nesta quinta-feira e amanhã (11). “Nós fomos atropelados”, protestou a deputada Erika Kokay (PT-DF) durante audiência na quarta-feira (9), quando o relator anunciou a entrega do texto.

Agora, pelas regras regimentais, os deputados têm cinco sessões do plenário, a partir desta quinta-feira (10), para apresentar sugestões de emendas ao relatório. A expectativa do relator é que a votação da proposta deve ocorrer no fim de maio.

(Agência Brasil)

STF reconhece “janela” para deputado mudar de partido em siglas criadas até 2015

Novos partidos criados até 2015 podem receber parlamentares sem o risco de que eles percam mandato em curso. Com esse entendimento, o Supremo Tribunal Federal referendou nesta quarta-feira (9/5) liminar concedida pelo ministro Luís Roberto Barroso em ação que discute, mais uma vez, a quem pertence o mandato — se ao parlamentar ou ao partido. A informação é da assessoria de imprensa do STF.

O Plenário decidiu, por maioria de 9 votos a 1, que deputados com mandato eletivo têm 30 dias para ingressar, se quiserem, em novas siglas registradas no Tribunal Superior Eleitoral imediatamente antes da entrada em vigor da minirreforma eleitoral de 2015 (Lei 13.165/2015).

A norma excluiu a criação de nova legenda como hipótese de justa causa para a desfiliação sem perda de mandato. A Rede Sustentabilidade, autora da ação, disse que acabou sendo prejudicada: foi criada em 22 de setembro de 2015, quando era liberada a “janela”, e sete dias depois foi sancionada lei proibindo a prática.

O mérito do processo ainda não foi julgado, mas o STF manteve liminar com base nos princípios da segurança jurídica e da expectativa do direito, no caso, que os partidos tinham sobre a autorização de migração entre partidos até a minirreforma.

Barroso retomou o histórico jurídico da fidelidade partidária. Até a lei de 2015, valia uma norma do TSE (Resolução 22.610/2007) que incluía a criação de novo partido entre as hipóteses de justa causa para se desfiliar da agremiação de origem. No julgamento da Consulta 755-35, a corte eleitoral ratificou seu entendimento — fixando o período de 30 dias, a partir do registro do novo partido, como prazo razoável para a migração de detentores de mandato.

Para o relator, aplicar a minirreforma nesse tipo de situação viola o direito adquirido dos partidos criados na mesma época. “Uma vez completado o ciclo do direito, ele se incorpora ao indivíduo. A lei que entrou em vigor excluiu essa possibilidade. A nova lei tolheu uma situação que estava em curso e havia se incorporado ao direito do partido. Os partidos tinham 30 dias para receber novas filiações. Portanto, iniciado o prazo não pode uma lei superveniente entrar em vigor e retirar esse direito”, entendeu Barroso.

Ele disse ainda que, mesmo que a questão não se trate de direito adquirido, a expectativa de direito é protegida pela segurança jurídica e exige pelo menos uma forma de transição razoável.

“A questão não envolve muitas complexidades na perspectiva que eu abordei aqui. É uma tese relativamente consensual a que defendo”, disse o ministro, que explicou ter atendido, na decisão monocrática, a apenas um dos argumentos da Rede, mais fácil de se alcançar consenso.

O partido também diz ser inconstitucional dispositivo que desconsidera o ingresso em nova sigla como justa causa para se desfiliar ao anterior. Conforme Barroso, a discussão ficará para o futuro porque os colegas ainda podem amadurecer teses sobre o assunto ou pode haver mudança na legislação nesse sentido.

Fortaleza registra chuva de 134 milímetros, maior do ano na Capital

(Atualização às 9h05min)

Rua Cruz Saldanha, Parque Araxá, em Fortaleza.

Fortaleza continua registrando boas chuvas nesta quinta-feira. As precipitações, que fizeram reaparecer velhos pontos de alagamentos, ocorrem desde a noite de quarta-feira, variando de intensidade. Até as 7 horas, choveu 862 milímetros na Capital cearense. Mas dados atualizados indicam que choveu 134 milímetros, sendo, portanto, a maior chuva deste ano em Fortaleza.

De acordo com a Funceme, há nebulosidade variável em todas as regiões do Estado, o que assegura boas chuvas. O site do órgão, no entanto, está fora do ar.

Motoristas trafegam com cuidado, em razão da pista molhada e pouca visibilidade.

No Interior, já foram registradas boas chuvas em Uruoca, com 106 milímetros; Aquiraz, 72 milímetros; Barroquinha, 67.2 milímetros; Santana do Acaraú, 59 milímetros; Tejussuoca, 58 milímetros; e Reriutaba, 52 milímetros.

(Foto – Paulo MOska)

Fortaleza registra chuva desde o fim da noite dessa quarta-feira

Situação às 5h24min desta quinta-feira.

Com as chuvas que se registram em Fortaleza desde a noite dessa quarta-feira, vários pontos de alagamentos estão de volta em vários bairros da Capital. Este aí fica na rua Professor Anacleto, no bairro Parque Araxá. Há outros na área, assim como pontos bem conhecidos no Centro.

Os motoristas dirigem com cautela, até porque a pista está molhada.

A Funceme indica nebulosidade variável, com possibilidade de chuva em todas as regiões do Estado.

(Foto – Paulo MOska)

Presidente do TST vem ao Ceará participar de congresso internacional sobre Reforma Trabalhista

O presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), ministro João Batista Brito Pereira, estará em Fortaleza para o encerramento do Congresso Luso-Brasileiro de Direito do Trabalho. O evento, que é uma realização da Escola Judicial do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará, reunirá juristas nacionais e internacionais para, a partir desta quinta-feira, no Gran Mareiro Hotel (Praia do Futuro), umdebate sobre as alterações trazidas pela reforma trabalhista brasileira. A fala do ministro está marcada para às 17h15min desta sexta-feira (11/5). Antes, ele dará entrevista coletiva para a imprensa.

A conferência de abertura do Congresso Luso-Brasileiro, programada para as 8h45min desta sexta-feira (10/5), será proferida pelo doutor e professor associado da Universidade de Coimbra João Leal Amado. O jurista português irá abordar o tema “As Reformas Trabalhistas Flexibilizantes em Portugal e no Brasil: Negociado x Legislado e o Trabalho Intermitente”. Na sequência, o advogado Antonio Carlos Aguiar fará uma reflexão sobre o fim da contribuição sindical compulsória.

Também de Portugal, vem a professora e doutora Teresa Alexandra Coelho. Ela vai falar sobre “As Reformas Trabalhistas Modernizantes em Portugal e no Brasil e o Impacto das Novas Tecnologias nas Relações de Trabalho”. Completam o rol de juristas, ministros, desembargadores, procuradores e juízes do trabalho. Ao todo são 13 palestrantes.

Além do presidente Brito Pereira, mais outros dois ministros do TST também estarão em Fortaleza para participar do evento. A solenidade de abertura terá a presença do ministro Luiz Philippe Vieira de Mello Filho. Já a conferência de encerramento, com o tema “A Centralidade do Trabalho em uma Sociedade em Transformação”, será proferida pela ministra do TST Kátia Magalhães Arruda.

SERVIÇO

*Mais informações na página do evento na internet (www.congressolusobrasileiro.com.br).

(Foto -TST)

Secretário do Turismo reúne trade, fala sobre novos voos e pede respeito aos turistas

O secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, esteve reunido, nesta terça-feira (8), com a Câmara Setorial Imobiliária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece). Isso, dentro de uma série de reuniões com setores que serão diretamente impactados com os novos voos nacionais e internacionais que chegarão a Fortaleza até o fim deste ano. A ordem é conscientizar a todos para a necessidade de um bom tratamento dos turistas. Arialdo lembrou que o empresário cearense precisa aproveitar as oportunidades que virão com esses voos.

“Queremos que todos os setores envolvidos de alguma forma com o turismo estejam em harmonia para aproveitar esse momento da melhor forma. Estamos nos disponibilizando para atuarmos em conjunto com setores como hotéis, restaurantes, empresas, guias e todos os demais ligados ao turismo”, expôs o secretário.

No início desta tarde, Arialdo Pinho recebeu integrantes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) no Ceará. Fez igual pregação.

De acordo com a Setur, até o fim deste ano, o Ceará passará a receber 47 frequências semanais internacionais para 14 destinos. No início deste ano, eram 14 frequências semanais para 8 destinos no exterior.

(Foto – Divulgação)

TV Ceará – “Roda de Mulheres” é o novo programa da emissora

Estreia nesta quarta-feira, a partir das 20 horas, na TV Ceará, o programa “Roda de Mulheres”. Na apresentação, as jornalistas Lana Soraya e Camila Lima.

A atração, segundo a assessoria de imprensa da emissora, será feita por mulheres e para mulheres, mas com assuntos voltados para todos os públicos. O primeiro tema é Feminismo.

DETALHE – Será um programa dividido em temporadas. Nesta primeira, serão oito edições.

(Foto – Divulgação)

Associação das Administradoras e Condomínios do Ceará sob nova direção

Nova diretoria da Adconce

A Associação das Administradoras e Condomínios do Estado do Ceará (Adconce) elegeu sua nova diretoria, que comandará os destinso da entidade no período 2018-2020. Foi durante assembléia geral ordinária.

Rodrigo Carneiro Guilhon foi reconduzido para a presidência da Adconce. Ele garante que “um dos pontos fortes deste novo mandato será a capacitação e a busca por parcerias que fortaleçam o setor”.

(Foto – Divulgação)

Chuvas desta terça-feira se concentram na Zona Norte

Choveu em 28 municípios, nas últimas horas, no Ceará. A informação é da Funceme, que disponibiliza boletim atualizado em seu site. A maior chuva foi registrada em Bela Cruz.

No decorrer desta terça-feira, haverá nebulosidade variável com eventos de chuva no Centro-Norte. No Sul, céu parcialmente nublado.

Confira as 10 maiores chuvas:

Bela Cruz (Posto: Prata) : 67.0 mm

Forquilha (Posto: Ac. Forquilha) : 44.6 mm

Granja (Posto: Tiaia De Baixo) : 43.0 mm

Forquilha (Posto: Forquilha) : 42.8 mm

Acaraú (Posto: Lagoa Do Carneiro) : 37.3 mm

Granja (Posto: Pessoa Anta) : 35.0 mm

Amontada (Posto: Jacuipe Nascente) : 30.0 mm

Marco (Posto: Panacui) : 25.0 mm

Itapajé (Posto: Itapaje) : 19.7 mm

Uruoca (Posto: Campanario) : 18.0 mm

As escolas cearenses e o assédio das facções criminosas

Com o título “Escola sob a sombra do tráfico”, eis artigo do jornalista e pesquisador Ricardo Moura, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ele aborda assédio das facções criminosas nas escolas cearenses. Confira:

Em abril, o Governo do Estado lançou o programa “Nenhum Aluno Fora da Escola”, que tem como meta combater o abandono escolar. Na rede municipal de ensino, o programa contempla os 8º e 9º anos. Medidas como a busca ativa, em que a frequência escolar é monitorada, fazem parte do conjunto de ações. A preocupação é justificada, haja vista as consequências da evasão e do abandono escolar serem nefastas. Pesquisa realizada pelo sociólogo Marcos Rolim mostrou haver uma relação bastante estreita entre evasão escolar e violência extrema, ou seja, aquela que é cometida sem qualquer provocação da vítima.

“O medo impacta diretamente na evasão escolar. Telma afirma que, nos últimos meses, algumas famílias têm pedido transferência com destino ao interior ou outros bairros”

Em um contexto de assédio às escolas por parte das facções, manter crianças e adolescentes estudando é uma tarefa árdua. Embora a ação governamental seja bastante louvável, há pontos vulneráveis externos à política: o recrutamento das facções ocorre cada vez mais cedo (aos 10 e 11 anos), enquanto o medo da violência está fazendo com que os pais retirem seus filhos das escolas. A coluna ouviu quatro educadores que lutam cotidianamente na periferia de Fortaleza para que os alunos se mantenham em sala de aula mesmo diante desses desafios. Os nomes e os bairros em que atuam serão preservados por questão de segurança.

Para Cristiano (nome fictício), professor da rede municipal, a violência afeta o cotidiano escolar tanto na entrada quanto na saída: “O cuidado ao chegar e sair da escola é uma importante medida que professores e funcionários tomam. Isso também ocorre no recinto escolar, quando se toca no assunto tráfico ou alguma violência relacionada a essa prática”.

Segundo o professor, a atuação das facções varia conforme o turno: “Durante o dia, a presença é mais externa, embora suspeitemos de alunos que, além de usuários, também tentam levar o tráfico para dentro da escola. Já à noite existem alguns adolescentes, embora poucos, que são conhecidos como ‘aviões’ (nome dado a pessoas que transportam drogas). Não podemos confrontá-los, contudo, sob riscos de represálias”.

Telma (nome fictício), que atua na gestão escolar, teve de lidar com uma ação mais ostensiva do crime organizado. “Tivemos uma inscrição pichada no muro, numa tentativa de apropriação do entorno”, relata. A direção ficou sem saber como proceder, relembra, mas da mesma forma como os dizeres foram escritos eles foram apagados. De forma misteriosa.

Luís, educador social, dimensiona o problema enfrentado pelas gestões: “Foram demitidos porteiros e vigias fragilizando mais ainda as escolas. Todos estão à mercê dos ditames dos grupos armados, cabendo à direção a mediação para o funcionamento da escola e garantia dos índices educacionais”. O medo, no entanto, impacta diretamente na evasão escolar. Telma afirma que, nos últimos meses, algumas famílias têm pedido transferência com destino ao Interior ou outros bairros. “Nossas famílias são em 90% pessoas que se mantém com auxílio do governo federal. Não têm renda, não têm perspectivas. Na maioria das vezes elas não dizem o motivo pelo qual deixam a escola, mas nas entrelinhas é uma tentativa de sair do ambiente violento”, explica.

Se a insegurança gera êxodos urbanos, ao mesmo tempo ela se incorpora à rotina de pais e alunos. Segundo Cristiano, as crianças, de modo geral, encaram a situação em que vivem como natural: “Aquelas mais críticas ou incomodadas falam conosco no privado e de forma tímida, sem querer se expor”. Para quem lida com esse drama no dia a dia do trabalho, o sentimento é de impotência. Luís afirma que os profissionais da educação “estão todos adoecidos, sem esperança e sem retaguarda institucional para o cuidado, escuta e mediação de conflitos”. Telma adota uma tática para lidar com esse cotidiano tão brutal e tão familiar. “A verdade é que mesmo sendo uma realidade comum para eles, isso nos choca muito. Fingimos que aquilo é natural para nós também. Não há muito o que fazer”.

A relação dos educadores com os órgãos de segurança é ambígua. Cristiano cobra maior presença da Guarda Municipal: “É inexistente a presença dos órgãos de segurança, então meio que vamos nos virando, evitando assuntos polêmicos ou confrontos com alunos supostamente envolvidos”. Telma, por sua vez, afirma que é arriscado envolver a polícia em tais questões por temer retaliações.

“Não devemos nos vincular. É péssimo fazer essa parceria. Não abro portão para policiais se instalarem, não preciso ter mais problemas”.Mara (nome fictício), professora da rede municipal, resume a sua atual condição de trabalho em forma de desabafo: “Estamos sozinhos, por isso devemos nos resguardar”.

Fortaleza registra chuva durante a madrugada desta segunda-feira

Rua Barão do Rio Branco – Vários pontos de alagamento nesta manhã.

Fortaleza registrou pancadas de chuvas no decorrer da madrugada desta segunda-feira. Foi o bastante para fazer ressurgir vários pontos de alagamentos na cidade, o que exige dos motoristas muita cautela ao dirigir em vários trechos.

Não há registro de problemas graves por parte da Defesa Civil do Município. No Aeroporto Internacional Pinto Martins, as operações de aterrissagem e decolagem de aeronaves foram normais.

A Avenida dos Expedicionários também registra alguns pontos de alagamento.

No decorrer deste dia, segundo a Funceme, haverá nebulosidade variável com eventos de chuva no Centro-Norte do Estado. No Sul, céu parcialmente nublado.

(Fotos – Paulo MOska)

Parque do Cocó – Conselho Gestor será empossado neste domingo

O primeiro Conselho Gestor do Parque Estadual do Cocó tomará posse neste domingo, às 9 horas, durante o projeto Viva o Parque. De acordo com Paulo Lira, administrador da unidade de conservação (UC), conselheiros representantes de 24 instituições serão empossados no palanque da Tenda das Danças, no calçadão da Avenida Padre Antônio Tomás.

O secretário Artur Bruno, que estará presente, destaca o papel dos conselheiros, explicando que 12 vão representar instituições públicas e os outros 12 a sociedade civil organizada. “Parabenizo os nossos mais novos parceiros na gestão do Parque Estadual do Cocó”, disse. Ele ressaltou ainda o artigo 225 da Constituição brasileira ao afirmar que “a proteção ambiental é tarefa do estado e da sociedade, assim sendo, nosso papel (Sema) é fomentar a participação da comunidade na gestão da UC, de forma democrática”.

Empossados domingo, já na segunda-feira, os conselheiros realizarão a primeira reunião, na sede do Parque, no Cine Cocó. “Na pauta, a criação do regimento do próprio Conselho e a implementação do regimento do Parque”, explica Paulo Lira.

Confira os nomes das instituições que terão assento no Conselho do Parque Estadual do Cocó.

*Instituições Públicas

Secretaria do Meio Ambiente

Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente

Secretaria de Infraestrutura de Fortaleza

Secretaria Municipal de Turismo de Fortaleza

Superintendência Estadual do Meio Ambiente

Companhia de Água e Esgoto do Estado do Ceará/Secretaria das Cidades

Secretaria de Conservação e Serviços Públicos

Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social/Batalhão de Polícia de Meio Ambiente

Superintendência do Patrimônio da União no Ceará

Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos

Prefeitura Municipal de Pacatuba, Itaitinga e Maracanaú

Gabinete do Governador

*Sociedade Civil

Comunidade Casa de Farinha

Comunidade Tradicional de Sabiaguaba

Entidades, Associações e Grupos Organizados de bairro do entorno do Parque

Conselho Regional de Biologia da 5° Região

Associação dos Moradores da Terra Prometida II

Universidade Federal do Ceará / Universidade Estadual do Ceará / Universidade de Fortaleza

Associação São Vicente de Paulo

Associações de Condomínios e Empreendedores da Rua G

*Representante do Setor Privado

C. Rolim Engenharia

*Organização não-governamentais e, ou movimento socioambientais

Associação de Amigos do Ecomuseu do Mangue da Sabiaguaba

Instituto da Periféria/Banco Palmas

Instituto Verde Luz

Movimento Pró-árvore.

(Foto – Divulgação)

Passageiros via hub ficarão no Ceará até 3 dias sem custo extra, anuncia Camilo Santana

Fortaleza vai se tornar ponto de stopover (quando o passageiro faz, de maneira voluntária, escala ou conexão com duração maior que 24 horas). Foi o que anunciou, nesta manha de sexta-feira, durante coletiva, no Hotel Gran Marquise, o governador Camilo Santana (PT). Isso será possível porque haverá parceria com as empresas de aviação.

A ideia, com a chega do hub aéreo da Air France-KLM-Gol, é que a “parada” se estenda por até três dias, o que deve aumentar o fluxo de turistas na cidade e animar donos de hotéis, restaurantes e setores da economia que lidam diretamente com os viajantes.

“A partir de agora, o passageiro que for fazer uma conexão em Fortaleza pode passar até três dias sem alterar a tarifa da passagem”, reforçou em sua fala o governador.

(Com O POVO Online – Repórter Irna Cavalcante/Foto – Divulgação)

Para comprar apartamento, jogador do Corinthians teria negociado com doleiros

Sobrou até para Emerson Sheik. O jogador do Corinthians foi citado na peça do Ministério Público Federal que sustentou a “Operação Câmbio, Desligo” realizada pela Polícia Federal nessa manhã de quinta-feira.

Em depoimento, o doleiro Cláudio Barboza, conhecido como ‘Tony’, revelou que outro operador, Sérgio Mizrahy, fez negócios com o ídolo corintiano. A transação envolveu a compra de um apartamento pelo jogador.

(Veja Online)