Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

Farc anunciam disposição de negociar com governo colombiano

168 1

A guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) está disposta a dialogar com o presidente Juan Manuel Santos, afirma um comunicado firmado pelo máximo líder da organização, Timoleón ‘Timochenko’ Jiménez, divulgado nesta segunda-feira (9). Há temas que “nos interessam tratar em uma hipotética mesa de conversações. De cara o país, analisar a questão das privatizações, a desregulamentação, a liberdade absoluta de comércio e investimentos, a depredação ambiental, a democracia de mercado, a doutrina militar”, destaca o comunicado das Farc.

O líder da guerrilha mais antiga da América Latina afirma que o conflito armado na Colômbia “não terá solução enquanto não atenderem nossas vozes”. ‘Timochenko’ não fornece detalhes sobre sua proposta, mas pede a “retomada da agenda que ficou pendente em El Caguán”, em referência aos últimos diálogos de paz entre as Farc e o governo colombiano, então presidido por Andrés Pastrana, que fracassaram há quase uma década.

Como temas concretos a discutir com o governo, ‘Timochenko’ denuncia que o Exército incrementou sua atividade na região de El Catatumbo (departamento do Norte de Santander) para expulsar indígenas Barí e oferecer a riqueza mineral e petroleira a grupos multinacionais. “Trata-se da mesma história que ocorre neste país há décadas. Por séculos, uma casta no poder sempre coloca à frente seus interesses”.

‘Timochenko’, cujo verdadeiro nome é Rodrigo Londoño, foi nomeado líder das Farc em 5 de novembro passado, um dia após a morte de Alfonso Cano em uma operação militar.

O presidente Santos já indicou, em várias ocasiões, que está disposto a iniciar um processo de negociação de paz com as Farc, mas sempre e quando o grupo armado libertar os militares e policiais sequestrados, suspender o recrutamento de menores e deter os atentados.

Há duas semanas, as Farc anunciaram sua intenção de libertar em breve seis dos 11 policiais e militares que mantêm sequestrados.

As Farc, fundadas há quase meio século, tem atualmente entre 8.000 e 9.000 combatentes, segundo o ministério colombiano da Defesa.

(France Presse)

Exportações da China têm crescimento anual de 13,4% em dezembro

As exportações da China aumentaram 13,4% em dezembro, em relação ao mesmo período do ano anterior, informou a alfândega do país nesta terça-feira (10). O valor veio um pouco menor do que as expectativas de mercado, de um crescimento de 13,5%, bem como do aumento de 13,8% em novembro.

As importações aumentaram 11,8% no mês passado, bem abaixo da mediana das previsões em uma pesquisa da Reuters, de uma expansão de 17%, e ainda menos do que os 22,1% de crescimento anual em novembro. Isso deixou o país com um superávit comercial de US$ 16,5 bilhões em dezembro, levando o superávit do ano para US$ 155 bilhões em 2011, abaixo dos US$ 183,1 bilhões em 2010.

Economistas esperavam superávit de US$ 8,8 bilhões em dezembro, comparado com os US$ 14,5 bilhões de novembro.

(Reuters)

Polícia Civil: sensibilidade política e responsabilidade

169 2

A área da segurança pública, no Ceará, ainda não está pacificada de todo, por conta do prosseguimento da greve na Polícia Civil e pelo fato de o setor ainda estar sob o comando da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP). A expectativa é que haja um acordo capaz de devolver a normalidade com a volta da rotina à vida da comunidade.

Evidentemente, o clima de anomalia na ordem pública é menos tenso do que o prevalecente durante a paralisação da Polícia Militar, não só porque esta compreendia um efetivo muitas vezes superior ao da Polícia Civil, e ter maior influência na rotina geral da comunidade (por realizar o policiamento ostensivo), mas, também, por não lesar a ordem constitucional, visto tratar-se de funcionários civis e, portanto, não regidos pela rigidez do regimento militar. Mas, já houve momentos muito tensos.

A verdade é que a paralisação da Polícia Civil traz transtornos sérios à vida da comunidade. O cruzamento de braços desse setor significa, dentre outras coisas, um prejuízo real para quem tem necessidade de registrar um Boletim de Ocorrências (BO) – instrumento imprescindível como comprovação documental com vistas a encaminhamentos legais de várias naturezas -, sem falar na paralisação de inquéritos criminais, abertura de investigação de crimes e de inúmeras outras atribuições da polícia judiciária.

A greve num serviço essencial, naturalmente, está submetida à exigência de manutenção de uma prestação mínima. Não se deve menosprezar o argumento das lideranças do movimento de que seguiram todos os trâmites de uma longa mobilização para atender à lei e que isso não teria sido levado em consideração pelas autoridades. A frustração existente por conta disso é enorme, tanto que ao ver atendidas as reivindicações da PM, depois de um processo turbulento e traumático, a própria categoria, espontaneamente, teria passado por cima do sindicato e exigido a paralisação. Reclamavam de que apesar de se aterem aos procedimentos legais, foram ignorados.

Seja como for, o entendimento da opinião pública é de que, aqui também, deve haver flexibilidade para que um acordo seja alcançado e a sociedade inteira possa finalmente dedicar-se a seus afazeres. Torçamos para que a sensibilidade política e o senso de justiça e de responsabilidade prevaleçam.

(Editorial / O POVO)

Turismo londrino decepcionado com Jogos de 2012

Faltando 200 dias para a abertura dos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, um setor vital para a economia da capital britânica está preocupado: o turismo.

Uma pesquisa realizada pela Associação Europeia de Operadores de Turismo surpreendeu ao indicar uma queda vertiginosa – 95% – nas reservas de pacotes para os meses em que os Jogos serão disputados.

Muitos especulam se os visitantes estão sendo afastados pela ideia de que Londres, uma das cidades mais visitadas do mundo, tenha de comportar ainda mais turistas no seu período mais movimentado.

(Estadão)

Redes sociais estão mais perto do limite

Ao mesmo tempo em que o crescimento das redes sociais já estabelecidas, como o Facebook e o Twitter, se aproxima de um ponto de saturação, elas devem se tornar parte cada vez mais integrante do cotidiano em 2012, preveem especialistas.

O carro-chefe dessa tendência é o “compartilhamento sem esforço”, introduzido pelo Facebook em setembro do ano passado, que permite ao usuário propagar automaticamente aos seus amigos as músicas que ouve, os filmes que vê e as notícias que lê na internet.

À medida que mais serviços se integrarem ao Facebook e a outras redes sociais, vai aumentar a variedade de informação compartilhada: refeições consumidas, horas de sono e distâncias percorridas, por exemplo, aposta Marshall Kirkpatrick, do site de tecnologia ReadWriteWeb.

Novatos

Vivek Wadhwa, pesquisador da Escola de Informação da Universidade de Berkeley, pintou no “Washington Post” um cenário pessimista para as start-ups (empresas iniciantes) de redes sociais.

“O Vale do Silício é obcecado com mídia social, e os investidores financiaram centenas de start-ups ‘de ocasião’ com bilhões de dólares”, afirma Wadhwa, citando como exemplos “redes sociais para donos de animais de estimação” e “um número ridículo de apps de compartilhamento de fotos”.

O pesquisador afirma que, assim como aplicações baseadas em localização se reduziram a mera funcionalidade de redes maiores, a mídia social vai sobreviver e se tornar parte ainda mais integrante do dia a dia. “Mas a festa acabou para investidores e start-ups nesse espaço”, opina.

Segundo Wadhwa, os lucros dessas empresas novatas não corresponderam às expectativas, e a maioria delas se aproxima da falência.

(Folha)

Irmão de ministro da Integração deixa comando de estatal

Depois de permanecer interinamente por quase um ano à frente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Clementino Coelho foi substituído nessa segunda-feira (9) por Guilherme Almeida na função por ordem da presidente Dilma Rousseff. A decisão foi publicada nesta terça-feira (10) no Diário Oficial da União. Clementino é irmão do ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, pasta à qual a Codevasf é subordinada.

Na interpretação do ministério e da Controladoria Geral da União (CGU), essa subordinação não caracteriza caso de nepotismo, uma vez que Clementino nunca foi nomeado oficialmente para a função e ocuparia o cargo por ser o diretor mais antigo da Codevasf. Cobrado pela longa permanência de Clementino na interinidade e pela suspeita do caso de nepotismo, o governo federal decidiu resolver nessa segunda a situação e reduzir o desgaste político pelo problema, sacramentando sua substituição. Mesmo assim, segundo o Diário Oficial, Guilherme Almeida assume a presidência da Codevasf ainda em caráter interino. Já Clementino continuará subordinado ao irmão, já que permanece na Codevasf, ocupando uma diretoria.

No sábado (7), o Estado mostrou que Clementino Coelho assumiu a presidência da estatal dias depois da posse de Bezerra Coelho no ministério. A estatal tem um orçamento de R$ 1,3 bilhão aprovado para 2012. Após questionamentos, o governo anunciou que trocaria o comando. Nesta terça-feira, o Estado revela que um tio do ministro foi nomeado há quatro meses, pelo sobrinho, membro do comitê técnico-consultivo para o desenvolvimento da agricultura irrigada, criado dias antes por portaria do ministério.

Clementino Coelho negou que estivesse irregularmente na estatal e afirmou ter colocado seu cargo à disposição inúmeras vezes. “Não poderia, como gestor público responsável, deixar de cumprir com as obrigações estatutárias de companhia”, disse.

Explicações. Além das denúncas de nepotismo, o ministro da Integração vem sendo alvo de questionamentos por susposto favorecimento político das verbas de sua pasta. Na próxima quinta-feira (12), Bezerra Coelho deve falar sobre os episódios a integrantes da comissão representativa do Congresso.

(Estadão)

Réveillon da Paz

333 10

A continuidade do Réveillon de Fortaleza, como uma festa de grande investimento, é defendida pela prefeita Luizianne Lins, em artigo publicado nesta terça-feira (10), no O POVO. Confira:

Embora estivéssemos no segundo dia da greve da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, a festa do Réveillon de Fortaleza transcorreu na santa paz. Sem brigas ou roubos de maior gravidade… Lá, o que se viu, como em todos os outros anos, foi uma verdadeira junção de diversidades, uma celebração à paz!

Nunca em Fortaleza se ouviu falar de um espaço público capaz de reunir classes sociais diferenciadas numa grande multidão. Nunca antes se teve um espaço público que promovesse a socialização de setores sociais, gêneros, gerações, raças e opção sexual como a nossa festa de Réveillon.

É como se todos estivessem conscientes e responsáveis pela sua festa – e ninguém estraga a própria festa –, determinados a um ambiente de paz. Mesmo reconhecendo a presença das Forças Nacional de Segurança Nacional e da nossa Guarda Municipal de Fortaleza – contamos com o efetivo de 700 guardas em toda a Operação Réveillon – quem garantiu verdadeiramente a segurança da festa foi o povo que lá estava presente.

Evento que começou grande – no primeiro já contamos com cerca de 150 mil pessoas –, de 2005 pra 2006, seis anos depois, teve dez vezes mais participantes – um milhão e 500 mil. Fazendo com que Fortaleza ficasse em evidência. A rede hoteleira já se encontrava lotada bem antes do Réveillon.

Restaurantes também lotados! Espaços públicos criados ou recuperados pelo nosso Governo cheio de visitantes e conterrâneos: Jardim Japonês, Passeio Público, Pontal de Iracema (espigão da Rui Barbosa), Praia de Iracema (novo calçadão). Sem falar da transformação do lado Oeste de Fortaleza, com a construção do Vila do Mar – espaço público que também é frequentado por pessoas que se apropriaram de um novo calçadão e das áreas de lazer que foram criadas – como o mirante Rosa dos Ventos.

A festa de Réveillon de Fortaleza está consagrada no calendário da cidade como propulsora da geração de emprego, distribuição de renda e grandes negócios. Saia prefeito, entre prefeito, o evento tem que continuar!

Clima de incertezas pode adiar anúncio de candidato

265 3

A uma semana de terminar o prazo estipulado pela Executiva Nacional do PT para a definição de quem será o candidato da sigla nas eleições municipais de Fortaleza deste ano, o clima é de incertezas dentro do partido.

De um lado, membros do PT local acreditam que o debate acerca da escolha do prefeiturável deve se prolongar e que a tendência é de mais diálogo. Fontes ligadas à sigla afirmam que nenhuma reunião foi realizada desde o Réveillon e que nenhum encontro está confirmado para esta semana.

O silêncio do secretário de Articulação Política da Prefeitura, Waldemir Catanho (PT), – nome favorito da prefeita Luizianne Lins (PT) para a disputa – também pode ser um dos motivos para que a definição seja protelada. Segundo informações de bastidores, Catanho não tem dado nenhum sinal de que deseja encabeçar a chapa pela legenda.

Além do nome dele, o PT também avalia a possibilidade das candidaturas de Artur Bruno (deputado federal), Elmano Freitas (secretário municipal de Educação), Acrísio Sena (presidente da Câmara Municipal de Fortaleza), Guilherme Sampaio (vereador de Fortaleza) e Camilo Santana (secretário estadual de Cidades).

Por outro lado, mesmo que ainda sob incertezas, o presidente do PT de Fortaleza, Raimundo Ângelo, diz que o partido vai trabalhar duro durante essa semana para cumprir a orientação da Executiva Nacional. De acordo com ele, o processo de escolha do nome petista já vem ocorrendo há mais dois meses.

Adiamento

Se for anunciado no prazo estipulado pela Executiva Nacional da sigla, o nome do candidato, no entanto, não será conhecido no Ciclo de Debates sobre Fortaleza, conforme indicado pela sigla.

Isso porque o evento, no qual o nome seria divulgado, foi adiado pela direção municipal do partido. Ângelo informou que o encontro, apesar de ainda não ter data definida – ocorrerá ainda no mês de janeiro. “Em virtude de vários de nossos parlamentares ainda estarem em recesso, resolvemos marcar uma nova data”, explicou.

Ele também reafirmou que o PT de Fortaleza vai procurar todos os partidos da base aliada para tratar do nome petista e da manutenção da aliança entre as siglas. Entre eles, o PSB do governador Cid Gomes, que preside o partido no Ceará.

Questionado se a procura ocorreria ainda nesta semana, o presidente afirmou que “ainda não se tem nada certo”.

(O POVO)

Marco Aurélio Mello diz que CJN “avança o sinal”

208 1

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse na noite desta segunda-feira (9), durante o programa Roda Viva, da TV Cultura de São Paulo, que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) tem “avançado o sinal”.

Como exemplo, disse que citaria “algo que estarrece”, afirmando que há aproximadamente 900 mandados de segurança no STF contra o CNJ e apenas cerca de 100 contra o Conselho Nacional do Ministério Público.

O ministro, que já presidiu o STF, está no centro de uma polêmica por ter concedido uma liminar que restringe a atuação do Conselho Nacional de Justiça nos processos administrativos contra magistrados, determinando que o órgão só deve agir depois da ingerência das corregedorias de justiça locais.

– Não foi tirar o poder de ninguém e contra o CNJ, mas nos submeter à lei maior que a todos submete. E evidentemente a atuação tem que ser aos moldes da Constituição – justificou. – Concentração ilimitada de poderes é sempre perniciosa.

(O Globo)

Encapuzados, por quê?

1098 5

Em artigo publicado nesta terça-feira (10), no O POVO, a professora e jornalista Adísia Sá avalia a greve dos policiais. Confira:

Os fatos da semana passada – envolvendo policiais e governo – desnudaram um quadro impressionante. Estou me referindo à fragilidade da sociedade quando em situação inusitada. Também estou falando sobre o poder da boataria – arma usada em momentos de crise. Boataria que favorece a marginalidade – não apenas de bandidos, também dos que se escondem no anonimato para tirar prazer do medo de homens e mulheres.

“O que está acontecendo?” A pergunta que nos fazíamos morria no noticiário das rádios: policiais militares invadiram e se apossaram de quartel; tomaram as ruas e, juntamente com esposas e filhos, esvaziaram pneus de viaturas para que impossibilitassem o deslocamento de “ronda”. Mulheres guerreiras que se transformaram em escudos na defesa de esposos, filhos, parentes, amigos. Presentes, solidárias, esbanjando força.

Saiu nota oficial de protesto pela presença de crianças no movimento. Elas não eram para estar ali, mas muitas mães levavam-nas porque não tinham com quem deixá-las, e também para que aprendessem que “viver é lutar”.

Enquanto os discursos, as palavras de ordem ecoavam pela cidade, o Palácio era tomado por autoridades procurando uma saída para o impasse criado: atender ou não a pauta dos amotinados. Neste instante, mais mulheres cresceram, como Socorro França, buscando um ponto que desse fim àquela situação. Firme, corajosa defensora da legalidade. Outra mulher, a desembargadora Sérgia Miranda, de plantão no Tribunal de Justiça, assinou a ilegalidade da greve, cumprindo seu dever.

Os marginais saíam de suas tocas e invadiam bairros, assaltando. E os cidadãos trancaram suas portas, tomados pela boataria alarmante e cínica. A cidade foi aos poucos despovoada, enquanto ficávamos em nossas casas. Viramos prisioneiros em nossos lares.

PS.: Encapuzados, por quê? Eram homens lutando por direitos, não marginais assaltando. Foi o ponto lamentável do movimento.

Piso de professor é último impasse de Haddad na Educação

182 4

Sob pressão de governadores e prefeitos, o Ministério da Educação (MEC) ainda não anunciou o novo valor do piso salarial nacional dos professores da rede pública, que entra em vigor neste mês.

O reajuste enfrenta forte resistência de estados e municípios, que são contrários ao aumento de 22% previsto em lei e que elevará o piso nacional para R$ 1.450 mensais.

Às vésperas de deixar o MEC para disputar a prefeitura de São Paulo, o ministro Fernando Haddad reuniu-se nesta segunda-feira (9) com a presidente Dilma Rousseff em busca de uma saída.

O encontro no Planalto durou cerca de três horas e terminou sem anúncio oficial. Mas quem acompanhou a reunião diz que tudo caminha para que a atual fórmula de reajuste seja seguida, o que significará um aumento de 22%.

Neste caso, o índice deverá ser anunciado nos próximos dias por Haddad. Ele deverá deixar o governo na segunda quinzena de janeiro

(O Globo)

Barracas serão transferidas para o calçadão

Há seis anos, o guarda-vida Manoel Martins trabalha na praia da Barra do Ceará. É naquela faixa de areia limitada por espigões e pelo encontro do rio Ceará com o mar que ele caminha de um lado para o outro observando os banhistas e a segurança. E este cenário a que ele está acostumado tem previsão de mudar em breve. As barracas que foram construídas em faixa de areia e distribuem cadeiras, mesas e guarda-sol serão destruídas e passarão a funcionar em quiosques padronizados localizados no calçadão revitalizado.

As modificações fazem parte do projeto Vila do Mar, responsabilidade da Prefeitura. Para os funcionários das barracas, a informação é de que a mudança ocorrerá no dia 16 de janeiro, próxima segunda-feira. Entretanto, muitos deles desacreditam a data informada, por ainda faltar elementos básicos, como rede de energia para todos os quiosques.

Muitas mudanças trazem consigo resistência daqueles que estão acostumados à maneira antiga. Por isso, a transferência das barracas divide opiniões. Luiz Carlos é dono de uma delas e acha que a mudança será positiva, mas uma de suas funcionárias comentou que muitos clientes reclamam, alegando que a barraca ficará muito distante.

E foi esse o motivo que fez Caroline Sousa e Maria Eduarda Gomes indicarem que, sem as barracas, o local ficará mais vazio e perigoso. Maria Eduarda estava de olho nos dois filhos, de 3 e 12 anos, que brincavam no mar, e comentou que o local é bom durante a semana, mas nos fins de semana é muito lotado, expulsando a tranquilidade.

Novos locais

O garçom Rafael Alves, 18 anos, se disse preparado para percorrer a distância entre os novos quiosques e os clientes, opinando que o atendimento melhorará. E o guarda-vida Manoel Martins, tão acostumado ao local, acha que é um alívio a retirada das barracas. “Não existe faixa de areia aqui, quando a maré está cheia, lava as barracas”, comentou.

Mesmo com os problemas, ele compartilha a opinião de que a qualidade e beleza da praia são diferenciais e, com a limpeza do visual, ficará ainda melhor. E o trabalho realizado por ele também vai ganhar elementos de qualidade, pois está prevista a construção de torres de observação, segundo o guarda-vida.

A assessoria do projeto Vila do Mar foi procurada para informar detalhes da mudança e do projeto, das 9 horas até o fechamento desta matéria, mas os telefonemas não foram atendidos e os recados deixados não receberam retorno.

(O POVO)

UFC é a mais procurada; Ceará é quarto em número de inscrições

226 1

A Universidade Federal do Ceará (UFC) é a instituição de ensino superior mais procurada no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). Até as 17h55min desta segunda-feira (9), a UFC tinha 127.649 inscrições no sistema que dá acesso a 95 instituições e utiliza a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). A informação foi repassada ao O POVO pela própria universidade.

Somado o número às inscrições no Instituto Federal do Ceará (IFCE) e na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), em Redenção – que também integram o Sisu -, o Ceará recebeu 173.128 inscrições, até o fim da tarde desta segunda-feira. O número deixou o Estado em quarto no Brasil e em primeiro no Nordeste. Em todo o País, o número chegou a 2.299.733 inscrições.

Os dados ainda não são definitivos, pois o Sisu segue com inscrições abertas até as 23h59min de quinta-feira, 12, (horário de Brasília). A UFC, porém, já supera a quantidade de inscrições do Sisu 2011.1 (118.221), quando encerrou o processo como a instituição de ensino superior mais procurada.

O professor Miguel Franklin, coordenador de Planejamento, Informação e Comunicação da UFC, ressalta que os números representam uma “fotografia do momento” do Sisu, e que a posição da UFC entre as demais instituições ainda “pode mudar”.

A grande procura pela UFC – mais uma vez – deve-se a três situações, cita Franklin: “A UFC oferta uma quantidade grande de vagas; todas são para ampla concorrência, isto é, sem ações afirmativas; e a UFC é uma instituição de qualidade reconhecida nacionalmente”, enumera.

Vale lembrar que uma inscrição não necessariamente representa um candidato, já que cada pessoa pode tentar vaga em até dois cursos. E cada opção marcada representa uma inscrição. Além disso, enquanto o sistema estiver aberto, o candidato pode mudar a escolha.

(O POVO)

FGTS financiará material de construção para a classe média

O Conselho Curador do FGTS vai aprovar nesta terça-feira (10), em reunião extraordinária, uma nova linha de crédito de material de construção para a classe média. O financiamento será de até R$ 20 mil por tomador, que pagará o empréstimo em até 120 meses a juros mais baixos que os praticados no mercado.

Não será exigido limite de renda. Inicialmente, serão ofertados R$ 300 milhões, mas o valor poderá chegar a R$ 1 bilhão, dependendo da demanda dos consumidores. A expectativa é que a medida entre vigor dentro de 30 dias.

A nova modalidade prevê a compra de material para reforma ou ampliação de imóveis residenciais a uma taxa de juros máxima (custo efetivo máximo para o mutuário) de 12% ao ano. Esse percentual abrange juros, comissões e outros encargos financeiros.

A principal exigência é que o tomador tenha conta no FGTS. Também é necessário comprovar a propriedade do imóvel e a regularização da área construída.

A nova linha de crédito não implica na retirada, pelo tomador, de dinheiro de sua própria conta no FGTS. O financiamento tem como fonte recursos do Fundo.

Quem é cotista do FGTS já tem acesso a uma linha de financiamento habitacional, com taxas mais reduzidas, de até 7,66% ao ano. Anualmente, o orçamento do Fundo libera para essa finalidade R$ 1 bilhão.

(O Globo)

Juízes de Minas são acusados de promoção ilegal de colegas

O Conselho Nacional de Justiça está julgando o pedido de anulação das promoções de 17 juízes ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, entre 2006 e 2009. As promoções foram denunciadas ao CNJ por uma entidade nacional que representa juízes.

Segundo a Anamages (Associação Nacional dos Magistrados Estaduais), o tribunal privilegiou parentes de desembargadores e ex-dirigentes de outra entidade de classe em detrimento de juízes mais antigos.

A ação afirma que, além de não observar critérios como antiguidade e produtividade, as decisões não foram publicadas em edital.

Entre os promovidos estão Nelson Missais, atual secretário-geral da Associação dos Magistrados Brasileiros, e Doorgal Andrada, ex-vice-presidente da entidade. Ao ser promovido, Missais era o 46º na lista de antiguidade. Andrada, o 41º.

Missais vê uma “trama” da Anamages e diz que o órgão “não tem credibilidade e legitimidade para questionar promoções”. Andrada diz que aquilo “que o CNJ decidir, eu vou aplaudir”.

O Tribunal de Justiça de Minas informou que “vai aguardar a decisão do CNJ e cumprir o que for determinado”.

(Folha)

Acusado de fraudar bomba de combustível tem prisão decretada

199 1

Cleber Onésio Alves Salazar, empresário acusado de fraudar bombas em postos de combustível em Curitiba (PR), teve a prisão temporária decretada nesta segunda-feira (9). Ele está sendo investigado pelo Ministério Público do Paraná e pela Delegacia do Consumidor, por participação em crimes de formação de quadrilha, estelionato, corrupção ativa e passiva, sonegação fiscal e contra a ordem econômica e as relações de consumo.

O pedido de prisão temporária foi requerido pelos promotores de Justiça Maximiliano Deliberador e Cristina Corso Ruaro, que atuam na área de Proteção ao Consumidor na capital do Paraná, ainda na madrugada desta segunda-feira, após terem assistido a reportagem do Fantástico, da Rede Globo. Na matéria, Salazar é flagrado explicando a forma como adulterava as placas eletrônicas de bombas de combustível, a fim de que, na hora do abastecimento, o posto entregasse menos combustível do que a quantidade paga pelo consumidor.

Além da prisão temporária, o Ministério Público conseguiu na Justiça a quebra do sigilo telefônico e bancário de Salazar e um mandado de busca e apreensão na empresa de propriedade dele, a Power Bombas Manutenção e Instalação Ltda. Durante à tarde, os promotores de Justiça e o delegado da Delcon, com o apoio do GAECO, cumpriram o mandado. Foram apreendidos documentos, computadores e placas eletrônicas que serão periciados.

O advogado de Cléber Salazar compareceu no início da noite na sede do GAECO, em Curitiba, e informou que o cliente irá se apresentar espontaneamente.

(O Globo)

Número de inscritos no Sisu já supera o do ano passado. Ceará é o quarto

Até o meio-dia desta segunda-feira (9), o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) registrou inscrições de 1.091.890 candidatos interessados em disputar uma das 108 mil vagas em universidades públicas oferecidas para o primeiro semestre de 2012. O número já supera o total de inscritos na edição do Sisu do início de 2011. A ferramenta, criada pelo Ministério da Educação (MEC) para unificar o processo seletivo de universidades públicas por meio das notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), entrou no ar à meia-noite de sexta-feira (6) e recebe inscrições até 12 de janeiro, exclusivamente pela internet.

No total, o sistema já recebeu 2.108.408 – cada estudante pode se inscrever em até dois cursos. O Rio de Janeiro é o estado com o maior número de inscrições até o momento: 278 mil. Em seguida, vêm Minas Gerais (233 mil), São Paulo (185 mil), o Ceará (160 mil) e o Rio Grande do Sul (143 mil).

Ao acessar o sistema, o estudante deve escolher duas opções de curso, indicando a sua prioridade. É necessário informar o número de inscrição e a senha de cadastro do Enem 2011. Diariamente, o sistema divulga a nota de corte preliminar de cada curso com base na nota do Enem dos candidatos que pleiteiam as vagas. Durante esse período, o participante pode alterar essas opções se achar que tem mais chances de ser aprovado em outro curso ou instituição.

O resultado da primeira chamada será divulgado no dia 15 de janeiro. Os estudantes aprovados deverão comparecer às instituições de ensino dias 19 e 20 de janeiro para fazer a matrícula. O participante selecionado para a primeira opção de curso é retirado automaticamente do sistema e perde a vaga se não fizer a matrícula. Aqueles que forem selecionados para a segunda opção ou não atingirem a nota mínima em nenhum dos cursos escolhidos podem participar das chamadas subsequentes.

A segunda chamada está prevista para 26 de janeiro, com matrículas nos dias 30 e 31. Caso ainda tenham vagas disponíveis, o sistema gera uma lista de espera que será disponibilizada para as instituições de ensino preencherem as vagas remanescentes. O candidato interessado em participar dessa lista deverá pedir a inclusão entre 26 de janeiro e 1° de fevereiro.

(Agência Brasil)

Ministro da Integração deve ir ao Congresso na quinta-feira

195 1

O ministro Fernando Bezerra (Integração Nacional) deve dar explicações na próxima quinta-feira (12) à comissão representativa do Congresso Nacional sobre denúncias de favorecimento a seu reduto político pela pasta e irregularidades cometidas durante seu mandato na Prefeitura de Petrolina (PE).

Como o Congresso está em recesso até fevereiro, o ministro será ouvido pela comissão composta por 17 deputados e sete senadores. Presidente do colegiado, o senador José Sarney (PMDB-AP) deve retornar à Brasília na quinta-feira. Em conversa com o peemedebista, o ministro já se colocou a disposição dos parlamentares.

A data do depoimento deve ser confirmada até esta quarta-feira (11). A comissão tem dois pedidos do PPS para convidar o ministro a prestar esclarecimentos sobre as suspeitas de irregularidades. O líder do PSDB, Álvaro Dias (PR), disse que vai apresentar uma nova solicitação nesta terça-feira (10).

O tucano telefonou no início da tarde para Sarney, que teria sinalizado que a reunião pode acontecer ainda nesta semana. Segundo Dias, o fato de o Congresso estar em recesso não enfraquece a presença do ministro.

A base aliada tem 20 das 24 cadeiras da comissão. “Eu creio até que é mais difícil a blindagem [da base governista] nessas circunstâncias”. Ele qualificou as acusações de “gravíssimas”.

O ministro está envolvido em suspeitas de favorecimento ao seu Estado, Pernambuco, e também ao seu filho, o deputado federal Fernando Coelho (PSB-PE), que teve todas as emendas destinadas à pasta liberadas.

Bezerra responde ainda sobre suspeitas de irregularidades cometidas durante seu mandato à frente da Prefeitura de Petrolina. Reportagem da Folha desta segunda-feira mostra que o ministro utilizou recursos públicos para comprar um mesmo terreno duas vezes, quando era prefeito da cidade.

(Folha)

Marcos Cals é entrevistado pela revista Época

406 10

O sociólogo Marcos Cals é o provável candidato do PSDB à prefeitura de Fortaleza. Aos 47 anos, o sociólogo Marcos Cals exerceu seis mandatos de deputado estadual. No ano passado, candidatou-se ao governo cearense para ajudar o cacique tucano Tasso Jereissati, que tentava a reeleição como senador. Ambos perderam. Cals, no entanto, não se sente derrotado. Recebeu, então, 200 mil votos em Fortaleza. É com esse capital que ele pretende enfrentar a uma provável aliança entre o PT da prefeita Luizianne Lins e o PSB do governador Cid Gomes. “A aliança é inevitável, mas a população está percebendo que é preciso melhorar a gestão de Fortaleza”, disse, em entrevista ao jornalista Felipe Patury. Filho de César Cals, coronel que foi governador, senador e ministro durante o regime militar, Marcos Cals espera a campanha fazendo um mestrado em administração pública.

O senhor já pode afirmar que será candidato a prefeito de Fortaleza pelo PSDB? Não. O que o PSDB definiu até agora é que terá candidato próprio. Existe uma movimentação na militância em torno do meu nome. Tenho aproveitado a oportunidade para visitar alguns bairros e sentir a receptividade ao meu nome.

Existem outros pré-candidatos no PSDB? Temos outros bons nomes, como o do deputado estadual Fernando Hugo, que teve uma votação expressiva em Fortaleza, o ex-vice-governador Maia Júnior e Pedro Fiúza, que foi candidato a vice-governador na minha chapa. Mas, até junho, o mais importante é discutir se teremos um candidato com uma coligação maior ou menor. Estamos começando a discussão sobre quais partidos irão compor nosso arco de aliança.

Com que partidos? Naturalmente, o PSDB preservará a cabeça de chapa. Não temos compromisso, mas estamos conversando com o DEM, o PPS, o PTC, o PP e o PR.

O PSDB dominou a política cearense por longo tempo, mas nunca administrou Fortaleza. O que o faz pensar que pode ganhar a eleição neste ano? Não. Em algumas eleições, ele marcho apoiando outros partidos. O PSDB tem tanta aceitação que, apesar das pesquisas dos grandes institutos apontarem que eu tinha 7%, 8%, 9% da preferência do eleitorado para governador, eu tive mais de 20% dos votos. Isso mostra que eu obtive 200 mil votos. Se o PSDB não tivesse aceitação popular, porque a população votaria em um candidato do partido que concorria em chapa pura?

A aliança entre a prefeita Luizianne Lins (PT) e o governador Cid Gomes (PSB) é tida por muitos como imbatível. E eu não estou contando com divisão nessa aliança, não. Eles vão se compor. Estão divergindo agora porque Cid está tirando algumas barreiras do caminho para garantir que a prefeita apoiará o candidato que ele escolher para sucedê-lo em 2014.

O senhor considera, então, que suas chances de vitória são remotas? Não, porque a atual a administração já mostrou que é incapaz de transformar a vida das pessoas em Fortaleza. O governo municipal e o governo estadual são ocos. Só têm a capa. O povo tem essa percepção. Tanto é que a prefeita ao discursar no Réveillon numa festa que ela estava patrocinando recebeu a maior vaia da história do Ceará, quem sabe do Brasil. É só ver no Youtube. Em 2011, a prefeita gastou R$ 30 milhões em publicidade e, no último dia do ano, quando vai aferir sua popularidade, ela é vaidada. Como é que pode?

Também imaginava-se que Luizianne estava em baixa há quatro anos, e ela se reelegeu.Luizianne é boa politica, é bacana, boa de se conversar, mas não tem capacidade de gestão. Cada um tem seu perfil. Esse é o dela. Já o PSDB tem dificuldade de fazer oposição. O PSDB cearense é de oposição ao governo federal, ao estadual e ao municipal. Mesmo assim, só agora está aprendendo o que é oposição. Nossa virtude é a capacidade de gestão.

O que o senhor dirá em sua campanha? Estamos discutindo o plano de governo. Não posso por o plano de governo na rua antes do tempo. O que posso dizer é que gostaríamos de ter a oportunidade de mostrar a capacidade de administrar que nós do PSDB temos. Estou inclusive fazendo um curso universitário de especialização em gestão pública. Estou justamente me preparando para mostrar, se o povo me der oportunidade, como se faz uma prestação de serviço de qualidade para a população. O principal é dar eficácia aos serviços da prefeitura de Fortaleza.

O senhor já conversou com o PSDB nacional sobre sua candidatura? Ainda não. Isso só vai ser discutido no fim de janeiro, início de fevereiro, quando falaremos não só de Fortaleza como das candidaturas no Ceará inteiro.