Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

PM segue com ações de saúde na Praça José de Alencar

111 1

Testes de glicemia, saúde bucal e palestras sobre prevenção às drogas marcam a semana dos 176 anos da Polícia Militar do Ceará, nesta quarta-feira (25), na Praça José de Alencar. Os estantes estarão abertos ao público das 7h30min às 16 horas.

Segundo o relações públicas da PM, major Fernando Albano, as ações de saúde itinerante da Polícia Militar seguem para a Praça dos Estressados, na avenida Beira Mar, na quinta-feira e na sexta-feira, no mesmo horário.

Ainda nesta quarta-feira, as comemorações ao aniversário da PM começam com um torneio de futebol de campo, no Quartel do Comando Geral, às 7h30min. O dia será encerrado às 19 horas, no Centro Cultural Oboé (Aldeota), com uma exposição de pinturas, esculturas e desenhos de autoria de policiais militares.

Vamos nós – Parabéns à Polícia Militar pelos seus 176 anos de fundação, que ocorre nesta terça-feira (24).

Movimento Unificado de servidores quer negociar com Prefeitura sem greve

298 8

O Movimento Unificado em prol dos servidores da Prefeitura de Fortaleza, que reúne sete entidades de classe, decidiu nesta segunda-feira (23) pela não paralisação das atividades de suas categorias, durante as negociações por reajustes salariais e melhoria das condições de trabalho.

Os encaminhamentos da reunião, que ocorreu no Sindicato dos Trabalhadores no Serviço de Saúde de Fortaleza (Sintsaf), serão apresentados às categorias em assembleia no dia 1º de junho. Além do Sintsaf, o encontro também foi representado pela Guarda Municipal, Sefin, IPM, IJF, Gonzaguinhas e Frotinhas.

O presidente do Sintsaf, Plácido Filho, também vereador de Fortaleza (PDT), destacou que a proposta da Prefeitura de 6,47% representa uma perda salarial para os servidores de 5,28%. “O problema é que a Prefeitura contabiliza o benefício do anuênio como reposição salarial das perdas pela inflação, quando o percentual de 1% por ano trabalhado é um direito já assegurado ao servidor. Apesar da propaganda enganosa, há servidores com seis anos em atraso do seu benefício”, comentou.

Operação da PF prende cearenses no Piauí

137 1

Uma operação da Polícia Federal, nesta terça-feira (24), em Teresina, resultou na prisão de dois cearenses, que estavam hospedados com documentação falsa em um hotel na capital do Piauí.

Segundo a PF, um dos acusados possui mandado de prisão em aberto, enquanto o outro responde a processos por assalto, tráfico de drogas e homicídio. Duas mulheres que estavam na companhia dos cearenses foram conduzidas à Superintendência da Polícia Federal, mas liberadas por falta de provas de envolvimento nos crimes praticados pelos acusados. Mesmo assim, uma delas continua sendo investigada, pois teria sido presa recentemente em Fortaleza, por tráfico de drogas.

Em poder dos cearenses, a PF encontrou um veículo Pálio, 0 km, adquirido com documentação falsa. A Polícia acredita que o veículo seria vendido em Fortaleza.

Acquario do Ceará – Deputado critica empréstimo para Aquario e alardeia: "Viva o luxo, morra o bucho!"

112 5

O deputado estadual Roberto Mesquita (PV) criticou, nesta terça-feira, o governador Cid Gomes (PSB) por ele ter pedido autorização à Assembleia Legislativa para obter empréstimo no valor de US$ 105 milhões destinado à construção do Acquario do Ceará.

“Viva o luxo, morra o bucho!”, disse o parlamentar, em tom de ironia, observando que o Ceará tem um milhão de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza e com um défict de quase 50% nas redes de saneamento básico somente na Capital.

“Lá no Pan Americano, governador, no Alto do Papoco, as pessoas acordam pisando na lama. Tem gente lá que usa uma lata pra fazer as necessidades porque não tem banheiros”, bateu o líder do PV, questionando o projeto Acquario como equipamento científico-educacional de apoio ao meio-ambiente. Para ele, o Labomar/UFC já cumpre esse papel.

Luizianne destaca futura obra de reurbanização do Santa Terezinha

76 12

Eis artigo da prefeita Luizianne Lins (PT) que está no O POVO desta terça-feira. Nele, a gestora exalta mais uma obra a ser concretizada por sua gestão: a reurbanização da encosta do Conjunto Santa Terezinha. Confira:

Ontem, vivi a emoção de iniciar a concretização de um sonho: a assinatura da ordem de serviço da reurbanização da encosta do conjunto Santa Terezinha, no Vicente Pinzon.

A geração mais jovem talvez não tenha noção da importância deste lugar, mas quem mora lá e quem o frequentava nas décadas de 80 e 90 sabe do que falo. Ele já foi uma das principais atrações da Cidade, com seus restaurantes e bares e com um mirante que proporciona uma das vistas mais lindas de Fortaleza, de onde assistíamos ao por do sol.

A obra já começou e será uma das maiores que deixaremos concluídas. O Santa Terezinha ganhará praças, escadarias, deck mirante, bondinho, quadra poliesportiva, campo de futebol de areia, playground e anfiteatro. Será um novo ambiente, com cidadania para a comunidade, e convidativo para visitantes e turistas.

A obra é uma das intervenções que vão contemplar os 32 quilômetros da nossa orla. Muitas já podem ser desfrutadas, como o Vila do Mar (orla oeste), onde estamos requalificando 5,5 quilômetros de litoral (três já estão em conclusão), devolvendo para o povo uma bela visão do nosso horizonte; e a Praia de Iracema, que passará por 22 intervenções, dentre elas a reforma do calçadão e do Estoril (já concluídas). Há cerca de 20 anos, muitos fortalezenses não frequentavam a Praia de Iracema. Agora, há todo momento temos notícias de como os cidadãos estão se reapropriando do local. No segundo semestre, iniciaremos as intervenções da nova Beira Mar, que será totalmente requalificada.

São grandes obras que, apesar da necessidade histórica, somente no nosso governo viraram projeto e saíram do papel. E elas só estão acontecendo porque nós lutamos em busca do dinheiro para realizá-las. Em seis anos captamos cerca de R$ 2 bilhões para obras. Por isso, fomos reconhecidos pela Frente Nacional de Prefeitos como a capital nordestina com o maior volume de investimentos públicos em 2007, 2008 e 2009. Isso não é à toa. É fruto de muito trabalho e dedicação!

Luizianne Lins – Prefeita de Fortaleza e jornalista

luiziannelins@bol.com.br

Ceará embarca para Curitiba com Boiadeiro e Fabrício em recuperação

158 1

Fabrício estava otimista.

O time do Ceará viajou, nesta tarde de segunda-feira, para Curitiba (PR). No elenco, os atletas Boiadeiro, lateral,  e Fabrício, zagueiro, que se recuperam de contusão.

Boiadeiro, no embarque, disse que está pronto para jogar, enquanto o zagueiro Fabrício garantiu também estar bem, mas que sua participação do jogo dependeria de revisão médica que será realizada nesta terça-feira, 24.

Já o técnico Vagner Mancini informou que fará um treino nesta terça-feira à tarde e que só definirá a escalação do time momentos antes da partida.

Geraldo e a tietagem da torcedora.

A equipe do Ceará enfrenta o Coritiba na quarta-feira, 25, na segunda partida das semifinais da Copa do Brasil. Na primeira partida, o alvinegro ficou no empate sem gol. Para chegar à final, o Ceará precisa de vitória simples ou um empate com gols.

(Fotos – Paulo Moska)

Sudene – Uma Ferrari com motor batido

354 1

Com o título “Sudene: Uma Ferrari com motor batido”, o professor Albert Gradvohl lamenta a situação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), uma autarquia federal com sede no Recife, que precisa ser reestruturada de verdade e com mudança de foco. Confira:

A complexidade de nossos modelos econômicos, por não serem  sistêmicos,  atingem desequilíbrios, cujas dimensões sociais, políticas, econômicas, culturais, éticas e ecológicas,principalmente, em regiões mais pobres como o NORDESTE, são agressivas.  Muitas vezes, intitulamos a falta de sintonia dessas variáveis macroambientais de CRISE. Ou seja. Quando os negócios vão bem, nem sempre a renda de todas as famílias vai bem. Quando o TURISMO vai bem, nem sempre a segurança das cidades brasilieiras vai bem. Ou então,a limpeza Urbana, e o SANEAMENTO, não compatíveis com a demanda turistica. E a educação? Parece  ainda convencional. Por isso mesmo,nosso atual modelo econômico exige novos instrumentos de mudança. Tais instrumentos deverão ser capazes de promover a sensibilização, conhecimento,  habilidades e a decisão de participar em ações direcionadas para a conquista de novos paradigmas, sintonizados com a sustentabilidade da espécie humana sobre a Terra, respeitando sempre a capacidade  de suporte e regeneração dos ecossistêmas.

Estive nos últimos anos participando de dois grandes momentos da minha vida técnica. A COP 15 em Copenhague, que tratava de questões sobre Mudanças Climáticas, e Adenauer-Rio1, um evento formado por um seleto grupo de aproximadamente 29 especialistas em sustentabilidade, cujo objetivo é formatar um Modelo Rumo a Nova Economia Global.Refiro-me, não a uma economia que muitos denominam de VERDE, mas uma NOVA ECONOMIA, cujo princípio está no profundo estado de degradação sócioambiental , ao contrário dos MODELOS CONVENCIONAIS focados singularmente no aspecto econômico.No momento em que estávamos discutindo esse modelo, imediatamente, me lembrei da SUDENE. Será, que adequar o FOCO dessa marca não seria salutar? Eu ainda acredito na SUDENE. Até defino, ser uma FERRARI com motor batido.

A SUDENE foi criada, em dezembro de 1959, caracterizada pelo compromisso com a região nordeste do Brasil, e desempenhou muito bem sua proposta intervencionista envolvendo a atividade produtiva privada. No entanto, independente dos motivos políticos que levaram a sua estagnação, já era previsto pelo seu próprio criador, Economista Celso Furtado a sua multidimensionalidade. Daí vem sua afirmação de que “Jamais conseguiu ver um problema como puramente econômico”. Pois, na verdade, os problemas econômicos são também sociológicos,psico-sociais, culturais, demográficos, ambientais e políticos.

Aproveitando essa visão abrangente de Celso Furtado, por que não uma NOVA PROPOSTA para a SUDENE? Ele mesmo admitia, que o mercado, deixado aos seus livres impulsos, iria provocar, mundialmente, o esgotamento dos recursos naturais não renováveis, levando a poluição ambiental de toda ordem incompatíveis com a vida, e sobretudo, nada fará para a redução das disparidades internacionais e regionais de desenvolvimento, o que tem a ver com o nosso atual  passivo. Não podemos mais aceitar, que tenhamos aparelhos a exemplo da SUDENE,DNOCS e outros, apenas “táticos, sem visão de futuro”.

A Cúpula de 2012 vem aí, e as discussões vão girar em torno da dificuldade que o mundo se encontra de produzir. A nova economia vem exigindo investimentos em Energia Limpa, Questão do LIXO ( fechamento do Ciclo, Processo, Consumo dos Resíduos), e por fim, a Otimização dos Recursos Naturais Renováveis,e Não Renováveis,  como estratégia para conter as Mudanças Climáticas, o que comprova ser tais mudanças um efeito e não uma causa.Quanto a tecnologias, para tudo isso já existe.Falta apenas cumprir o rigor das leis, que determinam a Preservação Ambiental do Brasil.

Essa visão global, já resultou no mundo, alguns indicadores sustentáveis surpreendentes, como: Aumento Significativo de 5% para 35% da Energia Renovável em 5 anos, o Crecimento das Vendas  de CFL , provocando uma substituição generalizadas de lâmpadas  encandescentes por fluorescentes ,  Aumento de Investimento em Ferrovias na Europa, a exemplo da duplicação da malha de trens na Espanha, Aumento do Emprego Verde em 4 anos na Alemanha face investimentos em Energia Renovável,  Adesão pela RECICLAGEM em todos os países inclusive na China, modificando completamente o antigo conceito de que produto reciclado  é “Produto de Baixa Qualidade”, Crescimento do mercado de carbono em 83%, e 7% em relação ao valor  período 2008 e 2009 , Estímulo para o AUTOMÓVEL VERDE na União Europeia, tanto em relação aos carros híbridos, como o novo conceito milhas por galão ao invés de Km/litro. Isso é o início de um poder global, e a SUDENE pode ser a indutora desse novo modelo econômico na Região Nordeste brasileira.

Não há dúvida, de que a atual estrutura institucional e organizacional da SUDENE  precisa ser reestruturada.Ela não mais é condizente com a nova realidade, com as regras e conceitos prevalecentes com a NOVA ECONOMIA GLOBAL. Particularmente, a importância da SUDENE para a região ainda é indiscutível.Mas a demanda por uma transformação tem que ser vista  a partir de um conceito ECOSSISTÊMICO, apoiadas, de forma que passem a representar peças atualizadas e modernas, visando a reformulação de sua nova Gestão institucional.

* Albert Brasil Gradvohl

Professor universitário.

Dirigente petista no Ceará alerta: Oposição não pode ser subestimada

153 5

Com o título “Desafio do PT”, eis artigo do primeiro vice-presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Joaquim Cartaxo. Ele destaca a preferência do eleitrado pelo PT, fala de uma oposição sem identidade, mas que não deve ser subestimada e apregoa a necessidade de se manter a base aliado nas próximas eleições. Confira:

A conjuntura socioeconômica aponta que o prestígio do Partido dos Trabalhadores e seu projeto político estão, a cada dia, mais fortalecidos nas maiorias sociais. Evidencie-se a preferência inconteste do PT em relação aos demais partidos brasileiros em todos os setores sociais. Soma-se a isso, a expressiva aprovação popular da presidenta Dilma Rousseff ao final dos 100 primeiros dias de governo, confirmando nossas expectativas de continuidade e aprofundamento das mudanças políticas, socioeconômicas e culturais desenvolvidas pelo governo do presidente Lula.

Quanto à oposição, experimenta profunda crise de identidade e se move confusamente. Entretanto, a dispersão e a fragilidade dos oponentes não deve ser motivo para subestimá-los, pois representam setores consideráveis da classe dominante, controla o poder em vários estados e tem a seu lado importantes aparelhos de poder.

Em 2010, o PT disputou a presidência da república com uma tática que possuía duas prioridades: eleger Dilma presidenta e ampliar a bancada de senadores do PT e dos partidos aliados. Avaliava-se que de nada adiantaria eleger governadores sem eleger a presidência da república, pois comandar o governo federal era fundamental para prosseguir aprofundando as reformas e mudanças realizadas pelo governo Lula.

Assim, o diretório estadual do PT/Ce aprovou como tática eleitoral: eleger Dilma presidente; apoiar a reeleição do governador Cid Gomes; continuar ocupando a vaga de vice-governador; e para o senado defendia a chapa Pimentel e Eunício.  Além disso, rechaçava coligação formal ou informal com o PSDB. Diante dessa tática clara e objetiva, os partidos aliados se reposicionaram no cenário político estadual.

Os resultados estaduais foram a reeleição do governador Cid Gomes no primeiro turno, a eleição dos senadores José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB). Nesse passo, o campo das forças populares, socialistas e progressistas, que se expressam no PT/PSB/PCdoB/PMDB, saiu das eleições com mais força para, alinhado com o governo da presidenta Dilma, continuar a implantação o projeto democrático e popular.

Agora, o desafio é manter a unidade desse campo no processo de disputa das eleições de 2012 em que ao PT caberá o papel de protagonizar a gestão das contradições e compartilhar as medidas que atendam aos interesses locais em jogo, sem prejudicar os objetivos estratégicos do projeto democrático e popular.

* Joaquim Cartaxo,

Primeiro vice-presidente do PT do Ceará.

Colisão entre caminhão e Kombi deixa cinco mortos e sete feridos na CE-090

124 1

“Uma colisão entre uma Kombi e um caminhão deixou cinco pessoas mortas e sete feridas na CE-090, em Tabuba, Caucaia, na manhã desta segunda-feira, 23.

Segundo informações repassadas ao O POVO Online pelo capitão Campelo, da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o caminhão trafegava no sentido Cumbuco-Icaraí. A Kombi vinha na direção oposta.

Os cinco passageiros mortos ocupavam a Kombi. Três passageiros que estavam no caminhão e outros quatro que ocupavam a Kombi foram hospitalizados.

Ainda de acordo com o capitão Campelo, os feridos foram inicialmente atendidos no Hospital de Caucaia e transferidos para o Instituto José Frota (IJF), em Fortaleza.

Morreram no acidente: Antônio Ferreira da Silva, condutor da Kombi; Francisco Cristiano da Silva; Ângelo Negrão de Lemos Neto; Antônio Francisco Dias da Silva; e Antônio Francimar Gomes.

Entre os feridos está o condutor do caminhão, Francisco Airton de Lima. Os outros seis feridos ainda não foram identificados pela PRE.

O capitão Campelo informou ainda que o motorista do caminhão alegou que a Kombi invadiu a contramão. “Ainda não se sabe o porquê, pode ser que tenha perdido o controle”, disse o capitão ao O POVO Online. A PRE ainda está no local do acidente.”

(O POVO Online)

PDT reafirma: terá candidato a prefeito de Fortaleza

130 2

O PDT vai mesmo ter candidato à Prefeitura de Fortaleza em 2012. Reafirmou, durante reunião, em clima de café da manhã, a cúpula do partido no Ceará. Na conversa, realizada no escritório político do presidente regional, o deputado federal André Figueiredo disse que a próxima etapa será a definição de um projeto e, em seguida, o nome que representará os pedetistas na disputa

Quatro nomes já estão como “prefeituráveis”, segundo André Figueiredo: os deputados estaduais Heitor Férrer, Ferreira Aragão, Patrícia Saboya – que não compareceu à reunião, e o nome do presidente estadual.

Ficou acertado também para o dia 16 d ejunho novo encontro do diretório estadual para deliberar sobre relatório da Comissão de Ética do PDT que pede a expulsão de dois prefeito: o de Baixio e o de Chaval, por infidelidade partidária.

Debate sobre descredenciamento do IJF deve pautar Assembleia e Câmara Municipal esta semana

166 9

A Prefeitura assegura que o prazo final se estende até o próximo mês, mas deputados estaduais e vereadores já lamentam o descredenciamento do Instituto Doutor José Frota (IJF), junto aos ministérios da Educação e da Saúde, da condição de hospital-escola.

De acordo com os parlamentares, o hospital não teria condições de funcionamento sem os residentes das áreas de cirurgia, traumatologia, ortopedia e anestesia. Há cerca de um mês, o IJF foi reprovado em uma inspeção do Ministério da Educação, que constatou instalações inadequadas, superlotação e um reduzido número de profissionais.

Valor de pagamento mínimo do cartão de crédito sobe de 10% para 15%

“No dia 1º de junho, será implantada a segunda etapa da Resolução nº 3.919 do Conselho Monetário Nacional (CMN), segundo a qual o pagamento mínimo da fatura do cartão de crédito vai subir dos atuais 10% para 15%, como forma de desestimular o endividamento de pessoas que pagam altos juros no crédito rotativo. A exigência aumentará para 20% em 1º de dezembro. Atualmente, o consumidor pode arcar com somente 10% da fatura mensal, e pagar juros sobre o restante.

O BC ainda determinou que as empresas enviem a lista detalhada de valores e serviços relacionados ao cartão com antecedência de 45 dias do início do cobrança, ou de aumento de alguma tarifa. Pesquisas do setor financeiro apontam os juros cobrados pelo uso do “rotativo” dos cartões de crédito entre os mais altos da praça.
Levantamento da Associação dos Executivos da Área de Finanças (Anefac) mostra que a taxa média de juros cobrada em cartões de crédito – 10,69% ao mês (238,30% ao ano) – está em seu nível mais alto desde junho de 2000.

O objetivo uniformizar os tipos de cobrança feitas pelas instituições financeiras. Pelas regras, as tarifas que poderão ser cobradas pelos cartões de crédito são: anuidade, emissão de 2ª via, saque em dinheiro na função crédito, pagamento de contas e avaliação do limite de crédito do cliente.

As regras entram em vigor em 1º de junho de 2011 para cartões de crédito que sejam emitidos a partir dessa data. Cartões antigos, emitidos antes disso, só terão que obedecer às novas normas a partir de 1º de junho de 2012.

Para explicar a mudança, o Banco Central realizará o Seminário sobre Novas Regras de Cartões de Crédito, na próxima terça-feira (24), no edifício-sede da instituição. O encontro é dirigido basicamente aos servidores da Procuradoria-Geral da República (PGR), do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça e do Ministério Público Federal.

Durante o encontro, será distribuída cartilha que aborda as principais mudanças, como a redução de 40 para um máximo de cinco tarifas, que entrou em vigor no dia 1º de março. A publicação também orienta o cidadão sobre a necessidade de redução de seu endividamento, e estará disponível no endereço eletrônico.”

(Das agências)

Fuga de presos no 30º DP deixa delegado e inspetor baleados

(Atualização 08h43min)

Uma fuga de presos foi registrada, nesta madrugada de segunda-feira, no 30º Distrito Policial, no bairro São Cristovão.

Segundo o Ciops, houve uma ação para resgatar o preso Francisco Clerton do Carmo, conhecido por “Diabo Louro”. Na ação, realizada por duas pessoas encapuzadas, houve tiroteio. O preso Domingos Bezera de Sousa, que respondia por estupro, foi executado. O delegado Domingos Sávio e o inspetor Gomes foram baleados.
O inspetor foi levado para o Frotinha de Messejana. Já o delegado foi transferido para o Hospital Regional da Unimed.

Havia 45 presos na unidade. Após após a recontagem, a Polícia notou que 10 presos conseguiram fugir. Quatro deles já foram recapturados.  A Polícia continua em busca dos outros foragidos.

PDT discute nesta segunda-feira sobre sucessão em Fortaleza

118 4

O presidente regional do PDT, deputado federal André Figueiredo, reunirá a executiva regional do partido e parlamentares, na manhã desta segunda-feira (23), em seu escritório na avenida Rui Barbosa, para discutir os rumos do PDT na sucessão à Prefeitura de Fortaleza.

Apesar da importância do encontro, que definirá a disposição do partido por uma candidatura própria, nenhum nome deverá ser anunciado como pré-candidato pedetista. A escolha deverá ocorrer até o fim do ano.

Entre os nomes mais cotados para a disputa estão os deputados estaduais Heitor Férrer e Ferreira Aragão, além do próprio presidente da legenda no Ceará. André Figueiredo também deverá comentar sobre os rumores de uma suposta filiação de Ciro Gomes no partido.

Oposição

O PDT tem sido o partido de maior oposição à gestão Luizianne Lins, principalmente por meio do vereador Plácido Filho, líder da oposição na Câmara Municipal. O vereador tem realizado visitas semanais aos terminais de ônibus, postos de saúde, hospitais, feiras livres e mais recentemente a escolas e creches do município. No início do próximo mês, Plácido Filho promete apresentar um relatório sobre transporte público, com críticas e sugestões.

Prévia da inflação oficial cai em maio, mas ultrapassa teto da meta

98 1

A prévia da inflação oficial do Brasil neste mês registrou alta de 0,70%, inferior à taxa de 0,77% de abril. Apesar da desaceleração, o IPCA-15 acumula alta de 6,51% em 12 meses, ultrapassando o teto da meta (6,5%).

A matemática da inflação vai jogar contra o governo nos próximos meses, fato que já se confirma na prévia de maio. O boletim Focus do Banco Central, que colhe semanalmente as previsões de analistas de cerca de 100 instituições financeiras, mostrou nova redução nas projeções dos economistas para a inflação oficial deste ano.

Sobre o IPCA-15 divulgado na sexta-feira (20), a diferença de 0,07 ponto percentual da taxa de abril (0,77%) para maio (0,70%) é explicada, principalmente, pelos grupos alimentação e bebidas, que passou dos 0,79% para 0,54%, e transporte, que foi de 1,45% para 0,93%.

“O menor ritmo de crescimento nos preços do grupo dos alimentos (de 0,79% em abril para 0,54% em maio) se deveu aos produtos in natura e por aqueles consumidos fora do domicílio. O tomate ficou 9,18% mais barato no mês, assim como as frutas (-2,90%) e as hortaliças (-1,51%), que também tiveram reduções em seus preços”, informa o IBGE.

Nas refeições fora de casa, item importante no orçamento das famílias, com peso de 4,54% no índice, a redução na taxa de crescimento foi significativa, passando dos 0,91% de abril para 0,47% em maio. Já os lanches consumidos fora das residências apresentaram queda de 0,63% ante alta de 0,54% em abril.

No grupo Transporte, a menor variação das tarifas dos ônibus urbanos (de 0,62% de abril para 0,14% em maio) contribuiu para a redução da taxa no mês.

A questão dos combustíveis continua gerando dor de cabeça para o governo, embora a tendência seja de queda dos preços. Segundo o IBGE, apesar de o ritmo de alta do preço do litro do etanol ter diminuído substancialmente (variou apenas 0,01% ante 16,40% em abril), o litro da gasolina, que já havia aumentado 4,28% em abril, subiu ainda mais em maio (5,30%).

 (Portal Exame)

PRF descobre nova rota de transporte ilegal de madeira entre o Pará e o Ceará

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu neste sábado (21) 11 veículos pesados, entre carretas e caminhões, no município de Parnaíba, a 336 de Teresina (PI), que transportavam madeira, cimento e tijolos.

Segundo a PRF, a carga saiu do Pará com destino ao Ceará. De acordo ainda com a PRF, os caminhoneiros estariam evitando as estradas do Maranhão, diante de uma fiscalização voltada para esse tipo de carga.

Para a Polícia, uma nova rota de transporte ilegal de madeira estaria sendo montada por madeireiras clandestinas, entre o Pará e o Ceará. Um dos veículos apreendidos estava com o dobro da sua capacidade permitida, de 14 toneladas para 28 toneladas.

No início do mês, também no Piauí, policiais rodoviários federais apreenderam uma carga de madeira, que teria como destino o Ceará. O material, que havia saído do Maranhão, estava camuflado entre caixas de verduras. O motorista foi preso.

A PRF deverá iniciar investigação sobre a madeira ilegal que entra no Ceará.

(Com informações da PRF)

Estados pagam 30% a mais em juros da dívida em 2011

Com possibilidade de ser usada pelo Ministério da Fazenda como instrumento de negociação na reforma tributária, a dívida dos estados está sofrendo efeitos da alta da inflação. Com o endividamento corrigido pelo Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna IGP-DI da Fundação Getulio Vargas (FGV) – que é sensível às pressões do atacado e dos preços internacionais –, as unidades da Federação iniciaram o ano pagando mais juros do que no mesmo período do ano passado.

Segundo levantamento da Agência Brasil, as despesas estaduais com os juros da dívida aumentaram, em média, 30,7% nos dois primeiros meses de 2011 na comparação com o mesmo período do ano passado. Em valores, os gastos saltaram de R$ 2,219 bilhões para R$ 2,901 bilhões. Os dados têm como base relatórios de execução orçamentária que os estados e o Distrito Federal enviam periodicamente ao Tesouro Nacional.

A pressão sobre os juros da dívida não é compensada pelo aumento da arrecadação decorrente da inflação. De acordo com os mesmos relatórios, as receitas totais dos estados aumentaram 13,01% no mesmo período. Esse efeito é provocado principalmente pelo Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), tributo de competência das unidades da Federação diretamente relacionado aos preços. Quando a inflação sobe, as receitas do ICMS também sobem.

A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) estabelece que a dívida dos estados só pode atingir até 200% da receita corrente líquida. A alta do indexador que corrige as dívidas torna mais difícil o cumprimento desse limite, mas os dados sobre a LRF constam de outro documento que só será enviado pelas unidades da Federação nos próximos meses. No último relatório, do fim do ano passado, apenas o Rio Grande do Sul excedia o limite de endividamento entre os estados.

Depois da renegociação das dívidas no fim da década de 1990, os estados passaram a ter a dívida corrigida pelo IGP-DI mais 6%, 7,5% ou 9% ao ano, dependendo de cada caso. Com a alta da inflação, o IGP-DI está em 10,84% no acumulado nos últimos 12 meses, o que pode fazer a dívida disparar até 20% neste ano e criar dificuldades para as contas dos estados.

Nos últimos 15 dias, governadores que se reuniram com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir a proposta de reforma tributária pediram a mudança na forma de correção das dívidas. Inicialmente, o ministro não se pronunciou. Durante encontro com governadores do Sul e do Sudeste, na última quarta-feira (18), Mantega admitiu que pode revisar os indexadores.

(Agência Brasil)

Querem assassinar a Língua Portuguesa. A turma "vão" permitir isso?

479 32

Eis um dos destaques da revista Isto É desta semana: Querem assassinar a Língua Portuguesa? Confira:

Imagine a seguinte cena: na sala de aula, o adolescente levanta o braço para perguntar à professora se ele pode falar “nós pega o peixe”. Ato contínuo, a mestre pede ao jovem para consultar o livro “Por uma Vida Melhor” e dar uma olhada na página 16. Sedento por conhecimento, o aluno acompanha com olhos curiosos enquanto a docente lê o trecho proposto. O garoto, enfim, sacia a dúvida: sim, ele pode falar “nós pega o peixe”. Está escrito ali, claro como a soma de dois mais dois em uma cartilha de matemática. Com nuances diferentes, a situação descrita acima provavelmente vai se repetir em milhares de escolas públicas de todo o País. Não é difícil calcular os efeitos nefastos no futuro dos 485 mil estudantes do ensino fundamental que devem receber a obra distribuída pelo Ministério da Educação por meio do Programa Nacional do Livro Didático. De autoria da professora Heloísa Campos e outros dois educadores, “Por uma Vida Melhor” defende a ideia de que erros gramaticais são aceitáveis na língua falada. Para Heloísa, frases como “os livro ilustrado mais interessante estão emprestado” (tal pérola aparece em destaque no material) não podem ser condenadas se forem expressas verbalmente. Mesmo que em uma sala de aula.
MALTRATARAM A GRAMÁTICA: na lógica do livro que tem o aval do MEC, a frase “os menino pega o peixe” é aceitável
Autora desconhecida, sem grandes feitos na área da educação, Heloísa se viu no centro de uma polêmica que envolveu escritores, linguistas e professores. Por mais que alguma voz aqui e ali tenha defendido os argumentos de Heloísa, além dos eternos demagogos de plantão, a maioria esmagadora condenou seus métodos de ensino.
Uma das mais importantes escritoras brasileiras, Nélida Piñon tem autoridade – como poucos, a propósito – para falar sobre a língua portuguesa. Eis seu veredicto: “O livro confirma a tese de que esteve sempre em curso no Brasil o projeto de manter uma legião de brasileiros como cidadãos de segunda classe”, diz a autora de “Vozes no Deserto”. Escritor que conseguiu a rara combinação de fazer sucesso junto ao público e, ao mesmo tempo, conquistar a crítica, Fernando Morais está indignado. “Esse livro é uma barbaridade”, diz o biógrafo do jornalista Assis Chateaubriand. “Trata-se de um desastre, o oposto do que é pregado por uma pessoa minimamente civilizada.” Linguista com décadas de serviços prestados à educação brasileira e ex-professor da Unifesp, Francisco da Silva Borba amplia a discussão. “O aluno tem que ser ensinado”, afirma. “Se ele tolerar infração às regras, então para que serve a escola?”
Sob diversos aspectos, “Por uma Vida Melhor” tem potencial para piorar a existência de meio milhão de brasileiros. Se realmente for levado a sério pelas escolas públicas, a obra vai condenar esses jovens a uma escuridão cultural sem precedente. Ao dificultar o aprendizado da norma correta, os professores da ignorância terão criado uma espécie de “apartheid linguístico”, para usar uma expressão do ex-ministro da Educação Cristovam Buarque. De um lado, os ricos e bem instruídos. De outro, os jovens reféns da falta de conhecimento gramatical. Se é evidente que o livro assassina a língua portuguesa, na medida em que diz que o aluno pode, na fala, escolher usar a concordância ou não, por que diabos ele teve o aval do MEC? Procurado, Fernando Haddad, o atual ministro da pasta, não quis se pronunciar (leia quadro). A autora Heloísa Campos pelo menos não se furtou ao dever de defender sua obra. “Falar ‘os livro’ do ponto de vista da linguagem popular não é um erro”, diz a professora. “A nossa abordagem é de acolher a fala que o aluno traz da sua comunidade. A cultura dele é tão válida quanto qualquer outra.”
Embora não faça referências diretas, Heloísa repete as máximas do livro “Preconceito Linguístico”, do professor e escritor Marcos Bagno, que faz certo sucesso entre educadores modernos por colocar questões políticas e ideológicas na discussão. Bagno afirma que a linguagem reproduz desigualdades sociais – como se isso fosse uma descoberta assombrosa. É claro que sim. A questão não é essa. Em vez de manter o jovem que não domina a língua imerso na triste ignorância – a pretexto de preservar suas raízes culturais –, por que não retirá-lo de lá? Falar corretamente não é o primeiro passo para, no avanço seguinte, escrever melhor? Escrever melhor não representa uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional? Tente conseguir um emprego falando “nós vai” e você certamente terá suas chances reduzidas a zero. É simples assim.
Pode ser bonito, pode ser simpático, pode ser ousado defender o direito de as pessoas cometerem barbaridades gramaticais, mas na vida prática isso é uma tragédia. É claro que todos nós cometemos erros ao falar – intencionais ou não –, como é óbvio que, em certos ambientes, se expressar como um decano da linguística pode soar arrogante e desnecessário. Mas, na vida real, falar minimamente direito só traz vantagens e são justamente essas vantagens que autores como Heloísa Campos desprezam. “Uma coisa é compreender a evolução da língua, que é um organismo vivo, a outra é validar erros grosseiros”, diz Marcos Vilaça, presidente da Academia Brasileira de Letras. “É como ensinar tabuada errada. Quatro vezes três é sempre 12, na periferia ou no palácio.” Mesmo para aqueles que, em tese, defendem a abordagem de Heloísa, o livro é visto como uma obra menor. “Não há nenhuma novidade no que o livro diz”, afirma o professor de português Pasquale Cipro Neto. “Ele tem uma ou outra passagem meio ingênua, pueril, mas no todo cumpre o seu papel.”
Para um país que nos últimos anos vem registrando índices de crescimento assombrosos e tem a ambição de reduzir o abismo da desigualdade social, a educação é talvez a arma mais poderosa que existe. Nesse campo, conforme estudos internacionais demonstram, o Brasil está encalhado na rabeira global. Aqui pouco se lê, pouco se estuda, pouco valor se dá ao conhecimento. Não é hora de mudar? A língua, como já observaram pesquisadores importantes, é um elemento que traduz a identidade nacional. É um instrumento de unificação – e não de segregação entre os que sabem e os que não merecem saber. Ela é, acima de tudo, um princípio de cidadania. Diante da onda de protestos provocada pela notícia da distribuição de “Por uma Vida Melhor”, é possível que o livro encontre alguma resistência entre os professores. Na semana passada, a procuradora da República Janice Ascari, do Ministério Público Federal, afirmou que a Justiça provavelmente receberá uma avalanche de ações contra a publicação. Ela própria foi incisiva em seu blog. “Vocês estão desperdiçando dinheiro público com material que emburrece em vez de instruir”, escreveu Janice. “Essa conduta é inadmissível.” Se as ações vingarem, os jovens terão a chance de dizer, alto e bom som: “Nós pegamos o peixe.”
As trapalhadas de Haddad
A polêmica sobre os livros didáticos distribuídos pelo MEC não foi a única a atormentar o ministro Fernando Haddad nos últimos tempos. O episódio da fraude no Enem em 2009, quando foram roubadas provas dentro da gráfica responsável pela confecção dos testes, foi mais uma de suas trapalhadas. No ano seguinte, constatou-se erro na impressão das provas – e de novo a responsabilidade recaiu sobre o Ministério da Educação. À época, os exames correram sério risco de serem cancelados, o que acabou não acontecendo. Os equívocos não param por aí. Neste ano, surgiu a denúncia de fraudes no Prouni, com estudantes beneficiados pelo programa, mas que não se enquadravam nos limites de renda. Ao mesmo tempo, veio à tona o episódio da sobra de vagas, principalmente no caso de bolsas parciais e no programa de educação a distância, o que demonstraria uma falha administrativa. Para aumentar o desgaste de Haddad, entidades internacionais de fomento não cansam de advertir que o grande gargalo ao desenvolvimento do Brasil continua a ser o baixo nível da educação.

Câmara deve votar Código Florestal na próxima terça-feira

“A votação do projeto de lei do Código Florestal (PL 1876/99) a partir da próxima terça-feira (24) é o destaque do Plenário, que, segundo acordo entre lideranças partidárias, deverá analisar também a Medida Provisória 517/10, que trata de incentivos tributários. Devido à viagem do presidente da Câmara, Marco Maia, à Coreia do Sul, a pauta oficial do Plenário para a semana deverá ser divulgada na segunda-feira (23).
Depois de um impasse entre governo e oposição em torno de mudanças no relatório do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), os líderes fecharam um acordo para votar o texto e uma emenda que será destacada para votação em separado.
Um dos principais pontos de discórdia no texto apresentado pelo relator no último dia 11, o uso das áreas de preservação permanente (APPs), será decidido no voto.
Enquanto o relatório de Aldo prevê a regulamentação por decreto das atividades que poderão continuar em APPs já desmatadas, como quer o governo, a emenda que será destacada remete à lei a definição desse uso dentro de requisitos de utilidade pública, interesse social e baixo impacto ambiental.
O texto da emenda também dá aos estados, por meio do Programa de Regularização Ambiental (PRA), o poder de estabelecer – além de atividades agrossilvipastoris (que integra atividades agrícolas, pecuárias e a cultura de árvores), de ecoturismo e turismo rural – outras que podem justificar a regularização de áreas desmatadas.”

(Agência Câmara)