Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

Luizianne cobra posicionamento de Moroni no impeachment de Dilma

Luizianne Lins cobra de Roberto Cláudio seu posicionamento sobre o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e diz que Moroni integra partido que arquitetou o “golpe”.

Roberto Cláudio diz que mostrou apoio a Dilma, enquanto Moroni possui pensamento contrário. Mas afirma que o que os une são as ideias iguais, não as diferenças. Diz que Moroni o ajudará em projetos de segurança pública.

Luizianne lamenta que eleição esteja com tema da polícia.

Ronaldo Martins é confrontado por Tin Gomes e Capitão Wagner sobre fim das Regionais

Para o candidato Ronaldo Martins, as Regionais servem para cabides de empregos e promete enxugar a máquina pública para “cuidar mais das pessoas”. Diz que irá reduzir o número de secretarias em 12.

Capitão Wagner reconhece a necessidade da redução de gastos, mas diz que Regionais prestam serviços à população. Tin Gomes lamenta a falta de conhecimento de Ronaldo Martins.

Capitão Wagner diz que Guarda Municipal armada irá combater violência

eleições 2016 fortaleza nordestv 06 capitão wagner

Tin Gomes e Capitão Wagner debateram sobre segurança pública. Tin disse que Capitão usa discurso ostensivo, quando o papel é do Estado, além de achar um risco a Guarda Municipal usar arma letal.

Capitão afirma que atribuir segurança ao Estado é discurso fácil e que armamento é necessário, senão as policiais Civil e Militar também seriam desarmadas.

Luizianne usa debate com outros candidatos para “caçar” Roberto Cláudio

eleições 2016 fortaleza nordestv 05 heitor

A ex-prefeita Luizianne Lins, assim como usou o debate com Ronaldo Martins para cobrar passagem mais reduzida de Roberto Cláudio, usou no segundo bloco o debate com Heitor Férrer, sobre segurança, para cobrar mais atenção de Roberto Cláudio para a Guarda Municipal. Disse que, quando prefeita, comprou fardamento e instalou a Guarda em prédio próprio.

Heitor fala de ações voltadas para a juventude para a redução da violência.

Roberto Cláudio diz que Capitão comete equívocos sobre conhecimento das ações da Prefeitura

eleições 2016 fortaleza nordestv 04 RC

Na abertura do segundo bloco, Capitão Wagner cobra promessas de saneamento básico por parte do Roberto Cláudio. Prefeito lamenta que Capitão confunde saneamento básico com esgotamento. Diz que está trabalhando para 100% da balneabilidade. Capitão diz que Roberto Cláudio quer resolver todos os problemas de Fortaleza aos 45 minutos do segundo tempo.

Capitão diz que Roberto Cláudio prometeu entregar Policlínicas e não entregou. Roberto Cláudio pede para que Capitão cobre um melhor levantamento de sua assessoria e cita inaugurações.

Luizianne é “ignorada” pelos candidatos

eleições 2016 fortaleza nordestv 02 luizianne

A ex-prefeita Luizianne Lins “sobrou” para o candidato Ronaldo Martins, após Roberto Cláudio debater com Heitor Férrer, que depois debateu com Ronaldo Martins.

Ronaldo Martins perguntou a ex-prefeita sobre Uber. A ex-prefeita falou sobre suas ações no transporte público e somente depois disse que não se pode confrontar Uber com taxistas. Ronaldo disse que não se pode perseguir trabalhadores. Luizianne insiste em cobrar Roberto Cláudio, sobre o preço da passagem, ao aproveitar o debate com Ronaldo Martins. Depois, Luizianne debateu com Tin Gomes sobre educação. Luizianne critica fechamento de bibliotecas e que fardamento estaria pela metade.

Antes, Ronaldo Martins debateu com Heitor sobre a saúde e disse que a população pede “socorro”. Já Heitor e Roberto Cláudio falaram sobre espaços públicos, principalmente a ocupação de praças por parte da população.

É encerrado o primeiro bloco.

Estudantes fazem manifestação contra portaria da UFC

pagar

A manhã desta quarta (31) foi de protesto na Universidade Federal do Ceará. Em ato puxado pelos Centro e Diretório Acadêmicos da instituição, os estudantes se manifestaram contra a portaria nº 3131, documento que, entre várias medidas, cria um taxa de R$ 5 por discente a cada turno para a utilização dos espaços da UFC, como auditórios. Além disso, eles acusam o texto de apoiar a censura dentro da instituição. Para ler a portaria na íntegra, clique aqui.

Com grande presença de movimentos sociais, os estudantes saíram do Bosque da Letras, no CH I, onde estavam concentrados, às 8 horas, rumo à Reitoria. No caminho, palavras de ordem como “Fora Temer” e “abaixo à portaria, quero democracia” foram constantemente repetidas pelos manifestantes. Na Reitoria, eles protestaram e fizeram suas reivindicações durante a reunião do Conselho Universitário.

As reivindicações

Concentrados perto da Concha Acústica, os estudantes exigiram a presença do reitor e do vice-reitor para a efetivação do diálogo. Enquanto esperavam uma resposta, os discentes criticaram diversas medidas tomadas pela UFC nos últimos dias, como o aumento do preço da refeição no Restaurante Universitário para os funcionários públicos, e acusaram a reitoria de passividade em relação às atitudes tomadas pelo governo Temer, como a redução do orçamento da universidade para o próximo ano.

manfiesto

Os coletivos e movimentos sociais presentes no ato criticaram duramente o texto da portaria, chamando-no de ambíguo, além de afirmarem que a medida é um ato de censura, já que um dos pontos do documento declara que a universidade pode barrar eventos ou movimentações consideradas inconvenientes, segundo a portaria. Outra crítica reiterada diversas vezes foi a de que um processo de “privatização” da UFC estaria tendo início com a aprovação da portaria.

O outro lado

O reitor da universidade, Henry Campos, e o vice-reitor, Custódio Almeida, não puderam estar presentes durante o ato, já que estavam em reunião com o Governo do Estado e com o reitor de uma universidade da China para discutir uma parceira entre as instituições de ensino. A ausência dos administradores foi duramente criticada pelos alunos, que chegaram a elaborar um cartaz com dizeres em mandarim contra a “privatização” da UFC:

mandarim

O pró-reitor de assuntos estudantis, Manuel Furtado, foi quem dialogou com os estudantes. Uma das sugestões foi a elaboração de um documento com propostas para a utilização dos espaços da universidade. Esse documento seria realizado pelo Diretório Central dos Estudantes, mas a proposta ainda encontrou resistência por parte dos manifestantes, que reiteravam o caráter público da UFC e defendiam a utilização das dependências da instituição por parte da sociedade.

(Imagens e Texto – Vinícius França)

TCU diz que processos são analisados de forma técnica e imparcial

“O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou hoje (30) uma nota afirmando que os processos são analisados pelo órgão de forma técnica e imparcial. Na quinta-feira (25), durante julgamento do processo de impeachment no Senado, a defesa da presidenta afastada Dilma Rousseff pediu que o auditor do TCU Antônio D’Ávilla, que seria testemunha de acusação, fosse considerado apenas como informante, porque ele admitiu ter auxiliado o procurador do Ministério Público junto ao TCU a redigir a peça de acusação contra a presidenta.

“O rito processual no TCU é amplo, complexo e compartimentalizado, envolvendo uma gama diversificada de atores, procedimentos previstos nas normas de auditoria e no regimento interno do Tribunal e, no fim, a decisão colegiada, o que revela o caráter técnico e imparcial dos trabalhos realizados nessa Casa”, informou o TCU.

De acordo com o tribunal, os processos avaliados no órgão passam por diversas instâncias técnicas antes de serem apreciados em plenário. Os processos que tratam de fiscalização passam por três instâncias opinativas: equipe de auditoria, diretor e secretário, e, conforme o TCU, o contraditório é rigorosamente observado.

Depois de passar pela unidade técnica, os processos são enviados para o Ministério Público e, em seguida, os autos são encaminhados ao ministro relator sorteado, que elabora seu voto e acórdão para ser votado pelo colegiado do tribunal.

No caso de contas de governo, segundo o TCU, as unidades técnicas fazem auditorias na gestão das finanças públicas, na execução do orçamento e dos programas de governo e no Balanço Geral da União.

“Com isso, ao menos 50 técnicos se debruçaram sobre as informações das contas de governo para oferecer ao plenário uma análise técnica e embasada nas normas do TCU e nos padrões internacionais de auditoria”, acrescentou a nota do tribunal. Depois do parecer do Ministério Público, as contas são analisadas pelo plenário e o parecer é encaminhado para julgamento do Congresso Nacional.”

(Agência Brasil)

Já foi sacar seu PIS ou Pasep?

Mais de um milhão de trabalhadores com direito ao abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), ano-base 2014, ainda não sacou o benefício, que equivale a um salário mínimo (R$ 880) e corre o risco de perder esse dinheiro. O prazo para o saque termina nesta quarta-feira (31).

Têm direito ao Abono Salarial ano-base 2014 quem trabalhou por pelo menos 30 dias com carteira assinada e teve salário médio de até dois salários mínimos naquele ano. Além disso, era preciso estar inscrito no PIS/Pasep há no mínimo cinco anos e ter tido o nome informado pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), informou o Ministério do Trabalho.

O saque pode ser feito em qualquer agência da Caixa (para o caso do PIS) ou do Banco do Brasil (no caso do Pasep). Servidores públicos que se aposentaram depois de 2014 e cargos comissionados em instituições públicas devem verificar se têm direito ao Abono Salarial. O governo recomenda que as pessoas não deixem para o último dia e alerta que o prazo, que se encerra na próxima quarta-feira, não será prorrogado novamente.

DETALHE – Depois dessa data, informou o Ministério do Trabalho, o valor retornará para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), e não estará mais disponível para saque nas agências bancárias.

 

Gilmar Mendes – “Processo de Impeachment é constrangedor e vexatório”

gilmar

Para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, o impeachment “é um processo doloroso para todos e extremamente constrangedor e às vezes até vexatório”. Ele ressaltou que os dois processos de impeachment que o país viveu chegaram ao final. “Talvez falte um pouco de força das nossas instituições para dar cabo a isso antes”. A declaração foi dada à imprensa no Instituto de Direito Público de São Paulo, onde o ministro deu uma aula aberta na noite de hoje (29).

Questionado sobre a possível permanência da presidenta afastada Dilma Roussef, Mendes somente disse que o importante é que a questão do impedimento seja definida. “Esse quadro de indefinição, que já dura bastante tempo, custa muito ao país. Oimpeachment, eu tenho a impressão até que nos seus primórdios aqueles que pensaram, os founding fathers, o modelo americano, eles não pensavam o impeachment para ter um resultado final. Em geral, o que se quer é, em meio ao processo de impeachment, quando ele se torna palpável, definitivo, que haja um desenlace, que as forças políticas cheguem a um acordo, renúncia ou coisa do tipo”, disse.

Gilmar Mendes disse que acompanhou o início do depoimento de Dilma pelo rádio e pela televisão. “Acho normal, acho importante que se exerça esse direito de defesa e que se afaste qualquer suspeita de restrição à proteção dos direitos, acho extremamente importante a presença dela no Senado”, disse.

Sobre a afirmação de que o atual processo de impeachment é um golpe, ele disse acreditar que “isso é um jogo de retórica”. “Não me parece que com tanta supervisão por parte do Congresso, Câmara, Senado, o Supremo acabou por regular tudo isto, agora o julgamento é presidido pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, parece demasiado falar-se em golpe”, avaliou.

Julgamento TSE

Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o ministro comentou o processo de julgamento das contas de campanha de Dilma e Michel Temer. “Agora temos a troca de relatores, amanhã já acontece isso. O ministro Herman Benjamin assume no lugar da ministra Maria Thereza. Ele vai assumir então essas contas, essa relatoria”.

Segundo Mendes, o processo já está avançado e a parte de produção de provas e perícia já está praticamente concluído. A próxima etapa serão os testemunhos. “Eu sei que já foram marcadas datas para os depoimentos e tudo mais, mas pode ser que tenhamos que chegar a 2017”, disse sobre o prazo para o processo.

Perguntado sobre a perda do objeto da ação caso haja o impeachment da presidenta afastada, ele disse que “essa é uma questão que terá que ser submetida ao plenário, ao colegiado pleno”. “Com certeza o processo estará prejudicado em relação à presidente Dilma Roussef, que é cabeça de chapa. Portanto esse tema vai se colocar, certamente o Tribunal vai se debruçar sobre alguma questão de ordem a propósito desse tema”, disse, porém sem dar mais detalhes.

(Agência Brasil)

Governador de Pernambuco pede votos para Heitor

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=umihvREIiUk[/embedyt]

Em sua propaganda eleitoral o candidato do PSB à Prefeitura de Fortaleza, deputado estadual Heitor Férrer, conta com depoimento de nomes nacionais da legenda.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, é um deles e pede votos para Heitor, destacando o candidato como competente e conhecedor dos problemas de Fortaleza.

Primeiro dia de propaganda eleitoral, candidatos apresentam estilos diferentes em Fortaleza

O primeiro dia de propaganda eleitoral gratuita no rádio, à Prefeitura de Fortaleza, foi marcada pelos diferentes estilos de abordagens ao eleitorado.

Enquanto Roberto Cláudio (PDT) destacou suas ações à frente da Prefeitura, Capitão Wagner (PR) apelou para o emocional, ao colocar os filhos como apresentadores do programa. Heitor Férrer (PSB) ressaltou projetos de sua autoria, como a extinção da taxa do lixo. Já Luizianne Lins (PT) não apresentou fala nesse primeiro dia.

Candidato do PSTU quer ressuscitar a CTC e gerir o transporte público

gonzagaa
Salmito Filho e o candidato Gonzaga.
A Câmara Municipal abriu, nesta quinta-feira, o ciclo de debates com os candidatos a prefeito de Fortaleza. O primeiro convidado foi Francisco Gonzaga (PSTU), que foi apresentado pelo presidente da Casa, Salmito Filho (PDT).
Ocupando  o grande expediente, Gonzaga disse que pretende fazer uma gestão voltada para os trabalhadores.
Ele informou que repensará a função da Guarda Municipal, que precisa adotar um tratamento humanizado aos cidadãos.
Gonzaga também disse que, se eleito, devolverá o transporte público para o município, como era antigamente quando administrado pela Companhia de Transporte Coletivo (CTC), hoje atuando apenas no transporte escolar.
*Próximos candidatos

1º de Setembro – Ronaldo Martins (PRB)

8 de Setembro – Roberto Cláudio (PDT)

15 de Setembro – Heitor Ferrer (PSB)

20 de Setembro – Luizianne Lins (PT)

22 de Setembro – Tim Gomes (PHS)

27 de Setembro – Capitão Wagner (PR)

28 de Setembro – João Alfredo (PSOL)

(Foto – Divulgação)

Debate encerra com alfinetadas de Heitor e Luizianne

51 1

debatee

Num bloco de direito de resposta, a petista Luizianne Lins garantiu que não é novidade escola de tempo integral em Fortaleza. Quis dar uma resposta ao prefeito Roberto Cláudio, no que o prefeito voltou a afirmar: Fortaleza não tinha tempo integral.

Já o Capitão Wagner disse que quer trocar as obras grandes por grandes obras e cuidar das pessoas e que ali não estava para acusar nem ser acusado, observando ser uma pessoa ilibada. Referiu-se a partidos de sua base envolvidos em investigações da Lava Jato.

Nas considerações finais, última etapa do debate da TV Cidade, Tin prometeu escola de tempo integral. Já o Capitão Wagner convidou para a inauguração, nesta noite de quarta-feira, do seu comitê central.

Já Heitor disse não ter campanha milionário, nem chefe e nem padrinhos. Garantiu que vai acabar com a indústria da multa, pavimentar a cidade onde tiver terra e promover um grande programa de saúde. Ronaldo Martins assegurou uma gestão voltada para as pessoas.

Roberto Cláudio, em sua vez, agradeceu ao povo de Fortaleza, observando que implantou muitas obras e ações, mas que é preciso fazer mais.

Luizianne Lins agradeceu o carinho que vem recebendo. Aproveitou para lembrar algumas de suas obras no plano da drenagem e ações como Reveillon e o Pré-Carnaval.

A polêmica sobre armar a Guarda Municipal

captiaowaggnndeb

Ainda no campo do debate da TV Cidade, o candidato Heitor Ferrer prometeu “acabar com a farra de se contratar empresas de terceirização”. Disse que vai priorizar o concurso público.

Heitor, indagando Capitão Wagner sobre armar a Guarda Municipal, acentua que isso não resolve, no que o candidato do PR defende essa tese “porque o guarda municipal coloca sua vida em risco”. Ele explica que é a favor de treinamento e equipamentos adequados do guarda municipal para que ele seja parceiro da Polícia.

Sobre violência, o Capitão Wagner lembrou de novo que é professor e, como tal, defende a educação como arma contra a violência.

“Indústria da multa” – Heitor chama fotossensores de “ladrões” e promete tirar 50% deles

82 2

heitdebate

O candidato Heitor Férrer indagou de Roberto Cláudio sobre saúde. Citou o Datafolha expondo índice de 55% de falta de atendimento, no que o prefeito afirmou que ele olhou a pesquisa errada. Citou que a grande maioria aprovou os postos e destacou que a pergunta na pesquisa era se utilizou ou não postos de saúde. Prometeu reduzir as filas.

Para Heitor, os números da pesquisa Datafolha são irrefutáveis. Prometeu o programa “Saúde em Casa”. O prefeito disse que insistia que o socialista não leu a pesquisa corretamente. Mudando de assunto, informou que os atendimentos aumentaram e que luta para ajustar a oferta de medicamento.

O socialista chegou a observar que a queixa maior da atual administração é de que ela não olha para a periferia, no que indagou o que Tin Gomes faria para mudar esse quadro. Tin prometeu uma cidade mais humana e mais justa. Garantiu que os serviços vão chegar a todos.

Heitor anunciou ter o projeto Nosso Chão, que aproveita material da construção civil, fazer laje e pavimentar a cidade. Também falou sobre outro projeto: Sua Casa. Tin aproveitou para assegurar que vai garantir calçamento, asfalto e arborização.

Para Luizianne Lins, o socialista disse: “Temos a obrigação de prender um ladrão solto na cidade que é o fotossensor”, no que a petista destacou que fotossensor tinha que ser sinalizado e com objetivo de reduzir acidentes e sem pegadinha. “Fortaleza está passando de todos os limites da indústria da multa”, alfinetou. Heitor, por sua vez, prometeu tirar 50% dos fotossensores que “são ladrões” e enchem os bolsos da Prefeitura e o pior: não há campanha de educação.