Blog do Eliomar

Categorias para Sem categoria

Roberto Cláudio se diz preocupado que candidatura queira governar para um segmento, não para a população

No segundo bloco, candidatos perguntam para candidatos em temas livre.

Heitor Férrer pergunta a Roberto Cláudio sobre gravação nas redes sociais sobre uso do poder público para favorecer a uma categoria.

Roberto Cláudio lamenta que querem governar para um segmento, não para a cidade. Heitor diz que gravação é muito grave.

Candidatos respondem a perguntas de estudantes

A candidata do PT à Prefeitura de Fortaleza respondeu que o aparelhamento da Guarda Municipal e a ocupação dos espaços públicos combatem a insegurança.

O candidato do PHS à Prefeitura de Fortaleza, Tin Gomes, responde sobre gratuidade para estudantes no transporte público e disse que não há como prometer a gratuidade. Afirmou que, quem prometer, está enganando a população.

O candidato do PDT à Prefeitura de Fortaleza, Roberto Cláudio responde sobre empreendedorismo e diz que a meta é tornar Fortaleza cada vez mais atrativa.

O candidato do PSB à Prefeitura de Fortaleza, Heitor Férrer, responde sobre programa de moradia e ressalta proposta de seu plano de governo.

O candidato do PRB à Prefeitura de Fortaleza, Ronaldo Martins, responde sobre qualidade na educação pública e sugere melhoria por meio da internet gratuita.

O candidato do PR à Prefeitura de Fortaleza, Capitão Wagner, responde sobre saúde e critica gastos da atual gestão.

 

POVO/Datafolha – Roberto Cláudio, 34%; Capitão Wagner, 28%; e Luizianne Lins, 15%

91 3

candidatos-a-prefeito-de-fortaleza

“A uma semana das eleições municipais, a terceira rodada da pesquisa O POVO/Datafolha para a Prefeitura de Fortaleza mostra que o prefeito Roberto Cláudio (PDT) oscilou positivamente dois pontos nas intenções de voto, passando de 32% para 34% desde o levantamento realizado dias 8 e 9 de setembro. Já o deputado Capitão Wagner (PR) cresceu quatro pontos na disputa, passando de 24% para 28%, e ampliou vantagem sobre Luizianne Lins (PT).

A petista, por outro lado, oscilou um ponto negativamente, indo de 16% para 15%. Como a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos, Roberto Cláudio e Wagner estão no limite de um empate técnico. O Datafolha, no entanto, considera que estatisticamente o mais provável é que o prefeito esteja a frente da disputa.

Os demais candidatos oscilaram dentro da margem de erro. Heitor Férrer (PSB) passou de 8% para 6%; Ronaldo Martins (PRB) se manteve em 3%; João Alfredo (Psol) foi de 2% para 1%. Gonzaga (PSTU) e Tin Gomes (PHS) não pontuaram, enquanto brancos e nulos foram de 8% para 6%, e indecisos passaram de 8% para 6%.

A pesquisa entrevistou 864 eleitores de diversos bairros, entre 22 e 23 de setembro, e está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-CE) com o número CE-02799/2016. O levantamento ocorre após passagem do ex-presidente Lula (PT) pela capital, na última quarta-feira, assim como o acirramento do debate em torno do armamento da Guarda Municipal.

Segmentos

A principal mudança geral ocorreu entre os eleitores mais jovens, de 16 a 24 anos. Entre eles, Capitão Wagner cresceu 11 pontos, passando de 29% para 40%. Já Roberto Cláudio caiu seis pontos no segmento, indo de 32% para 26%, e Luizianne caiu 4 pontos, de 20% para 16%. Heitor permaneceu nos 5%.

Se cresceu entre mais jovens, Wagner teve perda acentuada entre os mais ricos.

Entre os que ganham mais de cinco salários mínimos, o deputado perdeu 10 pontos percentuais, indo de 24% para 14%. O maior crescimento no segmento foi de Heitor Férrer, que ganhou 9 pontos e foi de 10% para 19%. Roberto Cláudio foi de 34% para 36%, e Luizianne de 18% para 15%.

Na divisão por escolaridade, tanto RC quanto Wagner melhoraram seu desempenho entre eleitores com o ensino médio completo. Enquanto o prefeito cresceu cinco pontos, passando de 30% para 35%, o deputado estadual cresceu seis, indo de 27% para 33% no segmento. Já Luizianne perdeu 2 pontos percentuais, de 16% para 14%, e Heitor perdeu três, de 8% para 5%.

Espontânea e rejeição

Na pesquisa espontânea, aquela em que os entrevistadores não apresentam a relação dos candidatos, o percentual de indecisos caiu de 30% para 23%. Nessa modalidade, que registra votos mais consolidados, apenas Capitão Wagner cresceu acima da margem de erro, indo de 15% para 23%. Respostas que citaram candidatos que não estão a disputa cresceram de 1% para 6%.

Na pesquisa de rejeição, em que os entrevistados dizem em quem não votariam de jeito nenhum, todos os oito candidatos oscilaram dentro da margem de erro.

Maior mudança foi de Roberto Cláudio, que caiu de 23% para 20% das citações.

(O POVO)

Quase 30% do eleitorado brasileiro não tem ensino fundamental completo

eleitor-que-nao-votou-ontem-pode-participar-do-segundo-turno

“Dos mais de 144 milhões de eleitores aptos a irem às urnas no próximo dia 2 de outubro para eleger vereadores e prefeitos, 41,1 milhões (28,5%) informaram à Justiça Eleitoral que não completaram o ensino fundamental, que compreende as séries do 1º ao 9º ano. Segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 27,39 milhões de eleitores (19%) completaram o ensino médio, enquanto 27,38 milhões disseram não ter concluído essa etapa.

De acordo com o TSE, 15,4 milhões de eleitores (10,7%) leem e escrevem; 10,1 milhões (7%) terminaram o ensino fundamental; 9,5 milhões (6,6%) têm diploma de ensino superior e 5,9 milhões (4,1%) iniciaram, mas não concluíram o curso universitário. Do total de eleitores, 6,9 milhões disseram-se analfabetos e 90 mil não informaram o grau de instrução.

Homens e mulheres

Do eleitorado apto a votar em outubro,75,2 milhões são mulheres (53,2%), 68,7 milhões (47,7%) são homens e 95,2 mil não informaram o sexo.

Do total do sexo feminino, 44 milhões têm idade entre 21 e 49 anos; 22,9 milhões, de 50 a 79 anos; 5,1 milhões, de 16 a 20 anos; e 2,2 milhões têm idade superior a 79 anos.

Entre os eleitores do sexo masculino, 41,2 milhões têm idade entre 21 e 49 anos; 19,9 milhões, 50 a 79 anos; 5,1 milhões estão na faixa etária entre 16 e 20; e 1,7 milhão têm mais de 79 anos de idade.

Segundo turno

As eleições municipais deste ano serão realizadas em 5.568 cidades e, por isso, as estatísticas da Justiça Eleitoral não levam em conta o quantitativo de eleitores residentes no Distrito Federal e em Fernando de Noronha (PE). Nesses locais, não há pleitos para escolha de prefeitos e vereadores.

Do total de cidades onde haverá eleição, há a possibilidade de haver segundo turno em 92. Nas últimas eleições municipais, em 2012, 83 municípios tinham mais de 200 mil eleitores.

Pelas regras eleitorais, somente cidades com mais de 200 mil eleitores podem, eventualmente, ter segundo turno para escolha de prefeito e vice-prefeito. Neste ano, o segundo turno ocorrerá no dia 30 de outubro.

Das 26 capitais, apenas em Palmas não há possibilidade de segundo turno. São Paulo é o estado com maior número de municípios com mais de 200 mil eleitores, 28 ao todo. Em seguida, aparece o estado do Rio de Janeiro, com dez municípios; Minas Gerais, com oito; e Paraná e Rio Grande do Sul, com cinco cada um.

Crescimento

Na comparação com o total de eleitores aptos a votar nas eleições municipais de 2012, o Brasil registrou crescimento de 3,96%, passando de 138,5 milhões para 144 milhões eleitores.”

(Agência Brasil)

Agentes da Alegria realiza campanha de doação de brinquedos no São Miguel

agentes

O grupo de visitas beneficentes Agentes da Alegria está realizando uma campanha para doação de brinquedos novos e usados para crianças da Comunidade São Miguel, em Fortaleza.

A ação, intitulada “Ajude um brinquedo a encontrar uma criança”, vai até o dia 7 de outubro, poucos dias antes do Dia das Crianças, e também aceita a doação de livros infantis.

Saiba mais

O Agentes da Alegria é um grupo sem fins lucrativos que realiza diversas ações beneficentes durante o ano em orfanatos, escolas públicas e hospitais ao longo do ano, principalmente em datas comemorativas.

O grupo visita a ala infantil do Hospital Albert Sabin a cada quinze dias nos domingos para levar alegria às crianças, além de também visitarem idosos em asilos, promovendo a integração e a felicidade entre eles.

SERVIÇO

Contato: (85) 99844-5508
https://www.facebook.com/agentesdaalegrias2/

Sérgio Moro condena Bumlai a 9 anos e 10 meses

49 2

DF - CPI/BNDES/DEPOIMENTOS/JOS… CARLOS BUMLAI - POLÕTICA - O pecuarista JosÈ Carlos Bumlai durante sess„o da CPI do BNDES na C‚mara dos Deputados, nesta terÁa-feira, 01, em BrasÌlia. Bumlai cumpriu a promessa e est· seguindo orientaÁ„o de seus advogados para n„o responder ‡s perguntas feitas por membros da CPI. O silÍncio do empres·rio j· provocou reaÁ„o de alguns integrantes do colegiado. 25/11/2015 - Foto: DIDA SAMPAIO/ESTAD√O CONTE⁄DO

“O juiz federal Sérgio Moro condenou nesta quinta-feira, 15, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a 9 anos e 10 meses de prisão por gestão fraudulenta de instituição financeira e corrupção na Operação Lava Jato. O magistrado manteve a prisão preventiva de Bumlai, que voltou à prisão no início de setembro.

Bumlai é protagonista do emblemático empréstimo de R$ 12 milhões que tomou junto ao Banco Schahin, em outubro de 2004. O dinheiro, segundo o próprio pecuarista, foi destinado ao PT, na ocasião em dificuldades de caixa. Segundo a Lava Jato, em troca do empréstimo, o Grupo Schahin foi favorecido por um contrato de US$ 1,6 bilhão sem licitação com a Petrobrás, em 2009, para operar o navio sonda Vitória 10.000. Lula, que não é acusado nesta ação, teria dado a ‘bênção’ ao negócio – o que é negado pela defesa do petista.

Sobre a confissão de Bumlai, o juiz Moro afirmou. “Esclareço que não houve propriamente colaboração, mas confissão, ainda que parcial. Os fatos admitidos por José Carlos Costa Marques Bumlai já haviam sido revelados pelos colaboradores Salim Taufic Schahin e Fernando Antônio Falcão Soares. A colaboração exige informações e prova adicionais. Não houve acordo de colaboração com o MPF e a celebração deste envolve um aspecto discricionário que compete ao MPF, pois não serve à persecução realizar acordo com todos os envolvidos no crime, o que seria sinônimo de impunidade. Salvo casos extremos, não cabe ao Judiciário reconhecer benefício decorrente de colaboração se não for ela precedida de acordo com o MPF na forma da Lei nº 12.850/2013.”

Foram condenados nesta ação penal, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto (6 anos e 8 meses, regime semiaberto), o operador de propinas Fernando Falcão Soares, o Fernando Baiano (6 anos em regime semiaberto), os executivos Milton Schahin e Salim Schahin (9 anos e 10 meses de prisão por corrupção e gestão fraudulenta), o executivo Fernando Schahin (5 anos e 4 meses em regime semiaberto) e o ex-diretor da área Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró (6 anos e 8 meses, regime semiaberto).

Delatores do esquema de corrupção e propinas instalado na Petrobrás, Fernando Baiano, Salim Schahin e Nestor Cerveró cumprirão as penas acertadas no acordo de colaboração premiada.”

(Estadão/Conteúdo)

Fenaban e bancários tentam entrar num acordo

“A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional de Greve dos bancários fazem, nesta tarde de terça-feira, mais uma rodada de negociação. A categoria está paralisada desde a última terça-feira (6). Segundo a Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf), a adesão ao movimento atinge 11,5 mil agências e 48 centros administrativos, o que representa 48,9% dos locais de atendimento no país.

As principais reivindicações dos bancários são a reposição da inflação em 9,62%, mais 5% de aumento real, participação nos lucros de três salários mais R$ 8,3 mil e vales refeição e alimentação no valor de R$ 880,00 ao mês. A categoria protesta contra o assédio moral e as metas abusivas que, de acordo com a Contraf, provocam doenças entre os trabalhadores.

Em sua última proposta, encaminhada na sexta-feira (9), a Fenaban ofereceu reajuste de 7% para os salários e benefícios, além de abono de R$ 3,3 mil, que seria pago até dez dias após a assinatura do acordo. “A nova proposta resulta numa remuneração superior à inflação prevista para os próximos 12 meses, com ganho expressivo para a maioria dos bancários”, diz a entidade.”

(Agência Brasil)