Blog do Eliomar

Categorias para Semana Santa

Paixão de Cristo – Encenação no Bairro Ellery traz tema da Campanha da Fraternidade

128 2

Uma encenação da Paixão de Cristo inspirada na Campanha da Fraternidade deste ano, voltada para a promoção da defesa dos direitos humanos e de políticas públicas.

É o que promete o Grupo Sagrada Família, do bairro Ellery, que já iniciou os ensaios da peça, que neste ano se estenderá a outras praças e teatros de Fortaleza.

Há 12 anos com a encenação, o grupo também promete inovar nos textos e figurinos dos atores mirins, além da presença de um intérprete de Libras.

Uma das apresentações em praça será no Centro, onde o espetáculo levará a mensagem a pessoas em situação de rua.

O Grupo Sagrada Família conta com o apoio da Instituição Artéria Cidadã e da Associação Comunitária dos bairros Ellery e Monte Castelo.

(Foto: Divulgação)

Secult divulga edital de patrocínio para espetáculos da Semana Santa

A Secretaria da Cultura do Ceará divulgou, nesta segunda-feira, 18, a abertura das inscrições do XV Edital Ceará da Paixão, que seguem até o dia 4 de março próximo.

Nesta edição, o edital se constitui como uma ação continuada de fomento à manutenção e renovação de grupos e manifestações próprias do Ciclo da Semana Santa, tais como: Manifestação Tradicional Popular e Espetáculo Cênico I, II e III, dentre outras expressões da cultura tradicional popular.

Valores

O presente Edital tem recursos oriundos do Fundo Estadual da Cultura (FEC) no programa 044 – Promoção do Acesso e Fomento à Produção e Difusão da Cultura Cearense, que disponibilizará o aporte financeiro no valor total R$ 760.526,00 (setecentos e sessenta mil, quinhentos e vinte e seis reais), sendo R$ 482.662,00 (quatrocentos e oitenta e dois mil, seiscentos e sessenta e dois reais) para pagamento dos projetos selecionados na Categoria Espetáculo Cênico da Paixão de Cristo I, II e III, R$ 214.528,00 (duzentos e quatorze mil, quinhentos e vinte e oito reais) para pagamento dos projetos selecionados na Categoria Manifestação Tradicional Popular, R$ 50.400,00 (cinquenta mil, quatrocentos reais) para pagamento do III Seminário de Avaliação e Seleção Ceará da Paixão e R$ 12.936,00 (doze mil novecentos e trinta e seis reais) para despesas com a Comissão de Avaliação e Seleção.

SERVIÇO

*Inscrições gratuitas e exclusivamente online, pelo site www.editais.cultura.ce.gov.br.

*Confira o edital aqui.

*Mais informações pelo e-mail editalpaixao@secult.ce.gov.br e pelos telefones (85) 3101-6770 / 3101-6765.

(Foto – Ilustrativa)

Tom Barros convida fiéis para missa da Vigília Pascal

401 1

O jornalista Tom Barros convida fiéis para a missa da Vigília Pascal, na noite deste sábado (31), a partir das 20 horas, na Igreja dos Remédios, no Benfica.

Durante a missa, Tom Barros, que na segunda-feira (2) completará 71 anos de idade, cantará Exulte (grande alegria).

Em entrevista ao jornalista José Maria Melo, Tom Barros dá uma “palinha” da sua interpretação.

Paracuru mantém tradição na Semana Santa com o espetáculo “Jesus Vive”

Apresentado desde 1996, o espetáculo “Jesus Vive” levou uma multidão à Praça do Farol, na noite dessa sexta-feira (30), em Paracuru, no Litoral Oeste do Ceará, a 87 quilômetros de Fortaleza. Com promoção da Prefeitura Municipal, por meio do prefeito Eliabe Albuquerque, o Eliabe do Tito, a apresentação reuniu 300 atores de teatro, dançarinas, orquestra e figurantes. O acesso ao espetáculo foi gratuito.

O auxiliar de direção do espetáculo, Alex Santiago destacou a interação do público e assegurou que no próximo ano “tem mais”.

Na noite deste sábado (31), as festividades pela Semana Santa seguem com apresentações de bandas, na Praça de Eventos.

Dor e transcendência

Editorial do O POVO nesta sexta-feira (30) aponta o drama da Paixão de Cristo na forma de uma condição humana vitimada pelo sofrimento, injustiça, exploração, violência, exclusão e preconceito. Confira:

A Sexta-feira da Paixão, celebrada hoje, atrai os olhares e a sensibilidade dos cristãos ocidentais (os cristãos orientais seguem um calendário mais antigo com alguns dias de diferença) para a data mais dolorosa do Cristianismo, que marca a tortura e a injusta execução de Jesus de Nazaré, apodado ironicamente, por seus executores, de “Rei dos Judeus”. Outros olhares – não crentes – veem a data com o respeito devido à morte de um inocente, condenado por crime político, ao ser entregue pela elite submissa de seu país – não por seu povo – às mãos de uma potência estrangeira ocupante (Roma), por ser portador de uma mensagem subvertedora do status quo político-religioso.

Desde então, a cruz, instrumento de sua tortura e morte, tornou-se o símbolo, por excelência, do Cristianismo. Numa leitura alegórica, o cruzamento entre duas hastes de madeira simbolizaria as duas dimensões que compõem o ser humano: a temporal (haste horizontal) e a espiritual (haste vertical). No seu ponto de intersecção está o Cristo, que simboliza o ser humano crucificado entre o céu e a terra. Ou seja: de um lado, o homem é um ser carnal, limitado, perecível, mortal, condicionado pela história; de outro, é um ser espiritual, intemporal, infinito, imortal, incondicionado e eterno.

O drama da Paixão de Cristo continuaria, segundo uma de suas leituras, a se traduzir na história, na forma de uma condição humana vitimada pelo sofrimento, injustiça, exploração, violência, exclusão e preconceito. Do ponto de vista religioso, a ênfase dada ao sofrimento é uma marca do catolicismo ocidental. Os católicos orientais (em comunhão com Roma), os ortodoxos e os reformados (protestantes) preferem enfatizar o Cristo ressuscitado, evocado pela Páscoa cristã. Contudo, há uma compreensão comum de que para se chegar à Ressurreição (salvação, iluminação, deificação), há de se aceitar a passagem pela cruz (despojamento, esvaziamento) e pela morte (do ego).

São condições destacadas por todas as tradições religiosas (cristãs e não-cristãs) para se chegar à unidade com a dimensão divina. No âmbito da tradição religiosa popular do catolicismo brasileiro, marcada pelos traços culturais ibéricos (Portugal e Espanha), a Sexta-feira Santa era envolvida pelo mais vivo dolorismo e por um pendor ascético. Isso desapareceu praticamente a partir da secularização dos últimos 60 anos. A data virou um feriado como tantos outros, nem sequer atuando mais como dissuasor moral da violência. Nem por isso, deixou de ser uma oportunidade de abertura ao sentido da transcendência.

Índice de fraudes na venda de pescado chega a 21% em 12 estados e no DF

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento flagrou irregularidades em 21,8% das amostras de peixe vendidos em 12 estados e no Distrito Federal (DF). Batizada de Operação Semana Santa, a fiscalização envolveu a participação de mais de 50 auditores fiscais federais agropecuários e agentes de inspeção do ministério. As amostras foram colhidas em fevereiro último.

Além de produtos vendidos no DF, foram examinadas amostras de pescado oriundas de Alagoas; do Ceará; de Minas Gerais; de Mato Grosso; do Pará; de Pernambuco; do Paraná; do Rio de Janeiro; do Rio Grande do Norte; de Santa Catarina; de São Paulo e do Tocantins.

Das 133 unidades analisadas pelo Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro), em Goiânia, 29 apresentaram não conformidade, que ocorre quando a espécie de peixe declarada no rótulo não condiz com o produto contido na embalagem. É como, por exemplo, quando o consumidor compra pescada cambucu pensando tratar-se de robalo congelado.

A identificação do pescado foi feita por meio de exame de DNA. Segundo a amostra, uma em cada cinco embalagens de peixe vendidas no varejo desses estados apresenta fraude. O índice é ainda maior nos estabelecimentos que estão sob fiscalização estadual ou municipal: em 36 embalagens analisadas, 20 apresentaram não conformidade, o que representa 55,6% do total. No caso dos estabelecimentos sob inspeção federal, que inclui os estrangeiros, o número de fraudes é menor. Das 97 amostras analisadas nesse grupo, um total de 9 resultou em não conformidade (9,3%).

A substituição de espécies de peixe nas embalagens ocorreu entre produtos de maior valor de mercado para outros de menor valor. Entre as fraudes encontradas pelos fiscais agropecuários estão embalagens vendidas como sendo robalo congelado, mas que, na verdade, continham pescada cambucu, ou surubim substituído por bagre. Também houve flagrantes de filé de linguado trocado por albaote dente-curvo e de sardinha substituída por peixe cavalinha, entre outros.

Com base nos resultados, o Ministério da Agricultura informou que abrirá processo administrativo, e as empresas serão notificadas.

(Agência Brasil)

Crianças participam de peça teatral que retrata a Semana Santa

Crianças do ensino infantil da Expansão Educacional Creche Escola, na Cidade dos Funcionários, apresentaram, nessa quarta-feira (28) uma peça que recorda a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Jesus Cristo, em celebração à Semana Santa. A direção da escola acredita que o teatro seja melhor maneira das crianças compreenderem o significado do Domingo de Ramos, da Semana Santa e da Páscoa.

“Detalhamos todos os momentos. O significado do Domingo de Ramos, a entrada de Jesus Cristo em Jerusalém e a Ressurreição”, disse Nadia Diniz, coordenadora pedagógica. Ainda segundo Nadia, as crianças vivenciaram o sofrimento de Jesus desde o calvário à crucificação.

Por fim, encerrando as atividades da semana, após 15 dias de ensinamentos em sala de aula, além de ensaios diários para a peça teatral, professores, colaboradores e crianças participaram da Santa Ceia.

(Foto: Divulgação)

Grupo Sagrada Família apresenta a Paixão de Cristo no Cuca Mondubim

O Grupo Sagrada Família, do Bairro Ellery, em Fortaleza, fará apresentação do espetáculo “Paixão de Cristo” nesta quarta-feira, às 19 horas, no CUCA Mondubim.

Já na sexta-feira, às 7 horas, haverá a tradicional apresentação pelas ruas do Bairro Ellery, saindo da Matriz Nossa Senhora de Lourdes.

Na edição deste ano, a cada estação da encenação dos últimos momentos de Jesus Cristo, os atores realizarão uma reflexão sobre a necessidade da cultura de paz na sociedade, a partir do tema da Campanha da Campanha da Fraternidade 2018 (Fraternidade e Superação da Violência).

DETALHE – As apresentações da Paixão de Cristo do Grupo Sagrada Famílias contam com o apoio das secretarias de Cultura do Estado e da Prefeitura de Fortaleza.

(Foto – Divulgação)

Semana Santa – Apesar da onda de violência, há otimismo no setor turístico

A Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, regional do Ceará, estima para esta Semana Santa uma taxa de  ocupação em Fortaleza na casa dos 56%. O percentual vai superar assim a taxa de igual período de 2017, que foi de 55%. A entidade estima ainda que cerca de 60 mil turistas deverão desembarcar no Ceará e proporcionar um ganho econômico da ordem de R$ 150 milhões.

O secretário do Turismo de Fortaleza, Alexandre Pereira, segue essa mesma linha otimista, não acreditando em mudança por conta da onda de violência registrada nos últimos dias principalmente na Capital. As reservas foram asseguradas ao longo deste começo de ano

“Nós estimamos que desse total de 60 mil turistas que vêm para o Estado, mais da metade permanecerá em Fortaleza”, acentua Pereira.

Fiscalização – Adagri garante qualidade do pescado na Semana Santa

A partir deste ano, toda a cadeia produtiva do pescado no Ceará passa a ser inspecionada pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri). Para a comercialização de peixes, os produtores terão que emitir Guia de Transporte Animal (GTA) eletrônica. Além disso, o produto precisa ser encaminhado a uma unidade de beneficiamento para inspeção oficial (municipal, estadual ou federal).

Com a GTA, a Adagri tem condição de rastrear toda a produção, desde sua origem, passando pela unidade de beneficiamento, até a chegada aos pontos de venda. O objetivo, segundo o presidente da Adagri, Jaime Júnior, é garantir a qualidade do pescado ao consumidor, acompanhando desde as condições do cativeiro, de transporte e de inspeção. As novas exigências, que começam a ser cumpridas agora, estão previstas em normativo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) – IN 23/2014.

A Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa) está promovendo reuniões de sensibilização e compartilhamento de informações com o setor pesqueiro. A primeira delas foi realizada na sede da Seapa, no último dia 15 de março, com o segmento de camaroneiros. Sob o comando do titular da Seapa, Euvaldo Bringel, o assunto foi discutido com empresários da área e técnicos da Adagri, que ficará responsável pelo rastreamento e inspeção dos produtos de pesca extrativista.

(Adagri / Governo do Ceará / Foto: Divulgação)

Moradores de Maranguape recebem 500 pães de coco

Moradores do distrito de Tabatinga, em Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, receberam cerca de 500 pães de coco, nessa sexta-feira (14), diante da ação solidária do grupo “Tabatinga em Ação”, que conseguiu doações de comerciantes locais.

Além das ações na Semana Santa, o grupo também realiza o Natal Solidário, festa ao Dia das Crianças e feira empreendedora no primeiro domingo de cada mês.

(Foto: Divulgação)

Paixão de Cristo vai ao Mercado São Sebastião

A Paixão de Cristo será encenada, a partir das 9 horas desta sexta-feira, no Mercado São sebastião, O espetáculo é da Companhia Teatral Acontece e se repetirá, a partir das 19 horas, só que em frente à sede da Companhia, que fica na rua João Tomé, 640, no bairro Monte Castelo.
As apresentações são gratuitas. O projeto foi contemplado e premiado pelo XIII Edital Ceará da Paixão 2017, da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará.

Paróquia do Cristo Rei terá cerimônia do lava-pés com 12 mulheres

A Paróquia do Cristo Rei, situada no bairro Aldeota, em Fortaleza, dentro da programação da Semana Santa, resolveu inovar na cerimônia do lava-pés. Ao invés de homens, serão 12 mulheres da comunidade, que lembrarão, às 19 horas desta quinta-feira, os apóstolos de Cristo sentados à mesa da santa ceia. O objetivo é valorizar as mulheres e reforçar entre os fieis a pregação contra a violência doméstica, informa Padre Resende.

Ainda de acordo com a programação, a partir das 19 horas desta quarta-feira, será celebrada a Missa da Esperança. Hora de lembrar os falecidos. Na quinta-feira, às 19 horas, a Paróquia dará início às celebrações do Tríduo Pascal, que lembram os últimos momentos da vida e sofrimento de Jesus Cristo, antes de sua crucificação, com o lava-pés.

Na sexta-feira, a partir das 15 horas, a Paróquia iniciará a celebração da Paixão e Morte de Jesus com o rito de adoração da cruz, seguida da procissão do Senhor Morto, uma tradição secular da Igreja Católica. A procissão percorrerá ruas da Aldeota e do Centro, ocasião em que os fiéis estarão vestidos de cor preta, em sinal de luto.

No sábado, que é um dia de silêncio para os católicos, acontecerá a cerimônia mais importante da Igreja Católica, que é a Vigília Pascal. A missa terá início às 18 horas, com a Benção do Fogo Santo, do lado de fora da Igreja. Durante a celebração, também será realizada a renovação das promessas do batismo. É comum nesta celebração, o batismo de outras crianças ou jovens, uma forma de celebrar a ressurreição.

O silêncio e recolhimento da Quaresma (40 dias) é quebrado pelo canto do Glória, anunciando a Ressurreição de Jesus.

Semana Santa – Chocolates e pescado

A alta no preço do chocolate (12,61% em um ano) e do pescado (9,28%) faz o consumidor gastar mais na Páscoa. O levantamento nacional foi realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP).

Apesar do aumento nos preços, outros itens que foram vilões da Páscoa em anos anteriores agora estão mais baratos. A cebola acumulou alta de 60,59% no ano passado, mas registrou queda de 51,15% este ano. A batata inglesa teve reajuste de 34,15% na Páscoa de 2016 e caiu 42,14% este ano.

(Agência Brasil)