Blog do Eliomar

Categorias para Teatro

Companhia Acontece leva ao palco o espetáculo “A vendedora de palavras”

A Cia Teatral Acontece (CITA) apresentará neste sábado e domingo, às 19h30min, o espetáculo “A vendedora de palavras”. A montagem é da 31ª turma do curso de iniciação teatral. No Teatro Acontece (Rua João Tomé, 640 – Monte Castelo). O poder das palavras é o mote da montagem da peça que ocupará espaço do Teatro Acontece

“A Vendedora de Palavras” foi escrita pelo autor cearense Fernando Lira com o nome de “Vendedor de Palavras”. Na trama, a cidade de Jurema, que não será mais a mesma com a chegada da vendedora de palavras que foi presa pelo cabo Farias. Ela possui o que as pessoas mais desejam o domínio sobre as palavras. Até a prefeita da Cidade, Sra. Jutacira Cardoso, fica fascinada com os feitos da vendedora.

Onde o caos é estabelecido, a vendedora de palavras está apta a “resolver” situações mais insituáveis possíveis, dentro de um universo onde as palavras dominam o ser.

Turma

A 31ª turma do CITA é composta pelos alunos atores Bruno Meireles, Fran Silva, Milena Fernandes, Niepson Melo, Renato Mendonça e Sandra Durand que, durante um ano, estiveram em sala de aula estudando a introdução ao teatro, a importância e consciência do corpo para o ator, a poesia do palhaço para ajudar na cena teatral, os jogos interpretativos para o desenrolar da cena e o processo de montagem do espetáculo final.

A direção do espetáculo é assinada por Felício da Silva, que também assina o figurino e identidade visual, e por Neto Sier, ex-alunos do curso. Hoje, o CITA é Escola da Cultura reconhecida pela Secretaria de Cultura do Estado por meio do I Edital Escolas da Cultura que em novembro irá estrear mais dois espetáculos oriundos desse edital.

SERVIÇO

*Teatro Acontece| Escola Livre de Teatro – Rua João Tomé, 640 – Monte Castelo.

*Ingressos: R$ 20,00 inteira

*Indicação livre

*Mais Informações – 9 8865 8687

(Foto – Leandro Monteiro)

Festival de Teatro Infantil desembarca pela primeira vez em São Gonçalo do Amarante

Pela primeira vez, o município de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza) receberá o Festival Internacional de Teatro Infantil do Ceará (TIC), que está em sua oitava edição. Será neste domingo, quando ocupará a Praça da Igreja Matriz, localizada no Centro.

Com o tema “Arte que ocupa”, o festival traz a proposta de fuga das tecnologias, provocando nas crianças a vontade pela arte.

O evento, promovido pelo Ministério da Cultura e Enel, com apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult), contará com teatro, circo, músicas e oficinas para alegrar a garotada.

(Foto – Divulgação)

Centro Cultural do BNB será palco do Festival internacional de Teatro Infantil do Ceará

O VIII Festival Internacional de Teatro Infantil do Ceará (TIC) vai ocupar o palco do Centro Cultural Banco do Nordeste Fortaleza nos dois primeiros sábados deste mês de outubro, dias 6 e 13. A programação especial voltada para o público infantil tem como tema “Arte que ocupa” e inclui sessões de cinema, com a mostra ComKids, oficinas e espetáculos, informa a assessoria de imprensa do BNB.

No dia 6, a programação começa às 15 horas com a exibição de filmes e às 16 horas começa o espetáculo “Ester”, a boneca manipulada pela mão da atriz pernambucana Odília Nunes. Em uma caixa-teatro-realejo, ela planta flores. Mas Ester não se contém à caixinha, ela deseja trocar afagos e olhares. Sem precisar das palavras, ela emociona as pessoas com seus pequenos gestos, seu olhar e seu carinho.

Na semana seguinte, a mostra de filmes tem início às 15 horas e às 16 horas é a vez do espetáculo “O Farol”, com a companhia Studio Sereia, de Brasília. O enredo trata das aventuras de uma menina que brinca com a música e inventa sua própria história. A peça é recomendada para bebês a partir de seis meses a crianças até quatro anos. Às 17 horas, o espetáculo Inka Clown, com o também brasiliense Circo Rebote, narra a trama de um palhaço, direto das mais altas terras da América, que guarda em sua maleta uma porção de surpresas acompanhadas de acrobacia, equilibrismo e truques.

SERVIÇO

*A programação completa do evento está no site www.festivaltic.com.br.

(Foto – Arquivo CCBNB)

Show de Patati Patatá dá desconto em favor da criançada do Núcleo de Queimados do IJF

O Teatro Via Sul traz a dupla de palhaços Patati Patatá com o espetáculo “Sorrir e Brincar”. O espetáculo ocorrerá de 12 a 14 deste mês de outubro.

Com um detalhe: quem doar um brinquedo, terá 30% de desconto nos ingressos, numa ação em favor das crianças do Núcleo de Queimados do Instituto Dr. José Frota (Centro).

(Foto – Divulgação)

Candidato a deputado estadual pelo PSOL denuncia que foi alvo de ameaças e intimidações

662 3

O ator, diretor e jornalista Ari Areia, candidato a deputado estadual pelo PSOL, denunciou, por meio de sua página no Facebook, ter sido ameaçado de agressão por um grupo que teria conotação também política.

Segundo disse, estava panfletando nessa noite de terça-feira na calçada do Shopping Iguatemi, no bairro Edson Queiroz, quando sofreu intimidações e ameaças.

“Amigos, estava panfletando agora a noite na calçada do shopping Iguatemi e estou agora na delegacia”, contou ele, que, inclusive, registrou um Boletim de Ocorrência sobre o caso no 13º Distrito Policial.

 

Ari Areia relata ainda que um dos que o ameaçavam seria candidato. “Esses caras sabiam meu nome, sabiam sobre a peça e disseram que não iam me deixar fazer campanha”.

Em 2016, Ari foi protagonista de uma peça que falava sobre transexualidade. Intitulada “Histórias compartilhadas, apresentava cena em que ele despejava seu próprio sangue sobre uma imagem de Cristo. A peça gerou polêmica e críticas da parte de membros de religião.

Ele prometeu dar mais detalhes nesta quarta-feira.

(Foto – Facebook)

Silvero Pereira apresenta espetáculo no Cineteatro São Luiz

O ator Silvero Pereira vai apresentar, às 19 horas do próximo sábado (29), no Cineteatro São Luiz, o espetáculo “Silvershow”. No palco, ele reproduz, com uma banda orquestrada por Caio Castelo e bailarinos coreografados por Nádia Fabrici, os números apresentados na novela “A Força do Querer”.

Silvero, bom lembrar, ganhou destaque em suas peças de teatro e, a partir de uma delas, acabou convidado pela autora Glória Perez para participar da novela “A Força do Querer”.

Ele também se notabilizou ao participar do quadro “Show dos Famoso”, do programa global Domingão do Faustão, onde os participantes faziam uma homenagem interpretando alguns artistas. Silvero acabou vice-campeão do certame.

SERVIÇO

*Cineteatro São Luiz – Praça do Ferreira

*Ingressos à venda na bilheteria – R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

(Foto – Divulgação)

Ator Gero Camilo apresenta “Andy” no Cineteatro São Luiz

 

Com direção de Gero Camilo e texto também dele, em parceria com Victor Mendes, estará no palco do Cineteatro São Luiz, na próxima sexta-feira, 28, a peça “Andy”. Trata-se de um mergulho na vertiginosa trajetória do performer americano Andy Kaufman, um humorista à frente do seu tempo. O espetáculo dialoga com os pensamentos transgressores do artista tido como morto em 1984 nos EUA, informa a assessoria de imprensa do espetáculo.

A história, uma “biografia ficcional”, traz Victor Mendes como Andy Kaufman e Gero Camilo como Laika, a cadela russa que foi o primeiro animal a viajar para o espaço. Gero interpreta ainda personagens que fizeram parte da vida do artista, como o empresário George Shapiro e o melhor amigo, Bob Zmuda. “Faremos um paralelo entre o homem que tira o pé do chão e está com a cabeça na Terra e o homem que está na Terra mas tem a cabeça na Lua”, explica o diretor. A Cia Tertúlia de Acontecimentos responde pela peça.

SERVIÇO

*Cineteatro São Luiz – Rua Major Facundo, 500 – Centro – Fortaleza

*Classificação indicativa – 16 anos; Duração – 90 minutos

*Ingressos: R$20,00(inteira) / R$10,00(meia)

*Bilheteria Cineteatro São Luiz Fortaleza

*Os ingressos já podem ser adquiridos de terça a sábado, das 10 às 18h30min. Venda com taxa de conveniência no site da Tudus: https://www.tudus.com.br/evento/cineteatro-sao-luiz-andy-com-victor-mendes-e-gero-camilo

*Mais informações – (85) 3252.4138.

(Foto – Roberto Setton)

Teatro São José é reinaugurado com show de Fagner

Ao som do cantor Raimundo Fagner, foi reinaugurado “o palco da gente simples de Fortaleza”. Essa foi a denominação utilizada pelo prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, na noite desta quarta-feira, 19, na reabertura do Teatro São José, no Centro. Em cerimônia ao lado de autoridades, o gestor frisou a importância histórica que o espaço tem para a Capital.

“Esse é um espaço da cultura de todos nós (fortalezenses), afirmou, ao lembrar dos trabalhadores que participaram das obras, a quem reservou sua “profunda gratidão”. “Faremos ainda uma entrega de placas em homenagem a todos os trabalhadores, com um duplo significado: pelo respeito e agradecimento a eles; e também por ser uma celebração ao valor histórico do Teatro, feito por trabalhadores”, observou.

O gestor ressaltou a relevância do equipamento para a Capital que, segundo ele, tem poucas referências arquitetônicas de valor histórico preservadas. “Mas hoje o Teatro resgata um pedaço da nossa memória e nos ajuda a nos identificar como uma gente de um mesmo espaço, história e miscigenação”, disse, ao lado dos secretários da Cultura, Fabiano Piúba (estadual) e Paola Braga (municipal). O primeiro estava representando o Governo do Estado, que mantém parceria para reformar a Praça Cristo Redentor, no entorno.

Escolhido para ser o diretor do Teatro São José, Karlo Kardozo contou ao O POVO Online que está recebendo esse “desafio com muita emoção”. Em analogia ao futebol, ele ilustrou sua trajetória na arte a uma partida de futebol. “De repente a bola veio para o meu pé e eu me senti no dever de fazer o gol”, esboçou, lembrando ainda da existência de “todo um time que precede a jogada”.

Questionado sobre o mérito que o equipamento pode trazer para Fortaleza, o diretor declarou que sua reabertura já é uma “grande vitória”. “Mas os teatros municipais têm hoje uma importância maior do que ser apenas um monumento histórico. Eles são centros difusores da cultura, podendo abrigar as diversas linguagens, pensamentos e, principalmente, os variados públicos da cidade”, pontuou.

Do lado de fora

O acesso a reinauguração do Teatro São José causou certa confusão em algumas pessoas interessadas em contemplá-lo, na noite desta quinta-feira, 19. “Reservado apenas para autoridades”, como informaram os seguranças, o evento deixou do lado de fora parte do público que esperava assistir a apresentação do cantor Fagner.

A professora Cilda Pinto, de 60 anos, declarou ao O POVO Online que se sentiu “frustrada” ao saber que não poderia prestigiar o evento do “lado de dentro”. “Eu vim pensando em rever o Teatro São José. Como que ele ficou depois da reforma. Mas pelo visto ficará para a próxima vez”, disse.

(O POVO – Wanderson Trindade/Foto – Secultfor)

Show de Fagner vai reinaugurar o Teatro São José

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

Com show do cantor Raimundo Fagner, será reinaugurado nesta quarta-feira, a partir das 19 horas, o Teatro São José.

Segundo o prefeito Roberto Cláudio (PDT), essa data será para autoridades e convidados, enquanto no dia seguinte, quinta-feira, também a partir das 19 horas, haverá ato especial para os trabalhadores e seus familiares para deixar marcado que o equipamento também pertenceu ao Circulo Operário de Fortaleza.

Toda a obra, iniciada em 2015, de acordo com o prefeito, custou cerca de R$ 6,5 milhões e conta com material e produção moderna. Outra: a partir da data de entrega, haverá uma série de eventos abertos ao público, que vão durar 10 dias, promete o prefeito.

(Foto – Divulgação)

Atriz Bibi Ferreira anuncia aposentadoria

A atriz Bibi Ferreira, de 96 anos, anunciou sua aposentadoria dos palcos em um post, nessa segunda-feira, nas redes sociais.

“Nunca pensei em parar, essa palavra nunca fez parte do meu vocabulário, mas entender a vida é ser inteligente. Fui muito feliz com minha carreira. Me orgulho muito de tudo que fiz”, diz a nota, que afirma ainda que Bibi “está bem, em casa, mas decidiu que não terá mais possibilidade de se apresentar”.

(Foto – Divulgação)

Festival Nordestino de Teatro é opção no feriadão de Guaramiranga

Dona Zefinha, Os Transacionais e o Pavilhão da Magnólia fazem parte da programação do 25º Festival Nordestino de Teatro, que acontece, até sábado, em Guaramiranga (Maciço de Baturité).

Em clima de feriadão da Independência, o evento vai contar com teatro, circo, música e dança, no começa tudo na parte da tarde e continuando até o fim de noite nas praças, no Teatro Rachel de Queiroz e em outros espaços cênicos.

Criançada

O público infantil poderá conferir o FNT para Crianças, uma programação oferecida pelo Sesc/CE, na Praça da Prefeitura. Nesta sexta-feira, dia 7, às 10 horas, o Grupo Ânima apresenta “Circo Pirilampo” e, às 17 horas, a atração é a Trupe Realejo. No sábado (8), às 16 horas, a animação fica por conta de Orlângelo Leal do grupo Dona Zefinha, com o espetáculo “Autômato”.

À noite, há sessões de espetáculos em vários pontos da cidade. Na sexta-feira, às 19 horas, na Central de Artesanato, acontece a Mostra Cena Plural, com os Dramas de Guaramiranga. Em seguida, às 20 horas, o grupo Pavilhão da Magnólia participa da Mostra Palco Ceará, com a peça “Maquinista”, na Praça do Teatro Municipal.

(Foto – Luiz Alves)

Teatro São José já tem data de reinauguração

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

Definida a data da reinauguração do Teatro São José. De acordo com o prefeito Roberto Cláudio (PDT), será no dia 19 de setembro, a partir das 19 horas, com uma atração de peso nacional. O ato, segundo ele, não se resumirá a uma noite festiva, mas se estenderá por duas semanas, contando com programação gratuita e com grupos locais das área de teatro, dança e música.

“Queremos uma festa bem maior, até porque era grande a expectativa da classe artística por esse equipamento”, explica o prefeito. Sobre a atração nacional, nada adiantou, mas promete surpresa. A reforma do teatro, bom lembrar, começou ainda na gestão de Luizianne Lins, passou pela primeira gestão de Roberto Cláudio e, finalmente, terá seu último ato.

Espera-se que o equipamento, por sinal com recursos modernos em todos os sentidos, conte também com uma programação democrática e diversificada.

(Foto – Divulgação)

XXV Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga terá a Mostra Palco Ceará

As 10 Graças de Palhaçaria

O Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga, que comemora 25 anos, reservou para a Mostra Palco Ceará em 2018 algumas das mais renomadas companhias do Estado, com espetáculos que representam o congraçamento das artes da cena. Entre elas, segundo a assessoria de impensa do evento, Carroça de Mamulengo, Coletivo Artístico As Travestidas, Dona Zefinha e Pavilhão da Magnólia. Assim como a Mostra Nordeste, Palco Ceará abrangerá circo, música e teatro em gêneros diversos, reafirmando a vocação do FNT de apresentar e refletir sobre transversalidade entre as diversas linguagens cênicas.

Com toda a programação gratuita, o 25º FNT acontecerá de 1º a 8 de setembro, apresentado pelo Governo do Estado do Ceará/Secretaria da Cultura, numa realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA), com apoio institucional da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará/Secult, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. Parceria: Prefeitura Municipal do Guaramiranga, através da Secretaria de Cultura e Secretaria de Turismo, e Theatro José de Alencar. Consultoria executiva: Quitanda das Artes. Agradecimentos: Enel.

As companhas e espetáculos da Mostra Palco Ceará:

As 10 Graças da Palhaçaria: “Grand Finale”

O grupo As 10 Graças de Palhaçaria, criado em 2012, se dedica aos campos da pesquisa e da criação em torno das poéticas da rua e do palhaço. “Grand Finale” é uma investigação a partir do tradicional jogo do palhaço Branco e Augusto, dentro de uma roupagem contemporânea.

Coletivo Artístico As Travestidas: “Trans-Ohno”

Coletivo Artístico As Travestidas é resultante de uma pesquisa iniciada, em 2002, pelo ator e diretor Silvero Pereira, sobre o universo das travestis e transformistas. “Trans-Ohno” é o desabrochar de uma flor que, em sua poesia, questiona a vida e a morte, o amor e o ódio, o respeito e a violência à diversidade sexual.

Carroça de Mamulengo: “Afilhados do Padrinho” e “Babauzeiro”

A Carroça de Mamulengos é uma trupe itinerante, de formação familiar, que há 40 anos viaja o Brasil apresentando sua arte. Formado a partir da companhia, “Afilhados do Padrinho” é um grupo musical autoral, com canções inspiradas nas músicas populares brasileiras. “Babauzeiro” é a manifestação de uma arte ancestral que retrata com graça e irreverência as mazelas da vida de personagens que, sendo bonecos, são gente!

Cia Prisma de Artes: “Putz, a menina que buscava o sol”

Criado a partir do texto da autora mineira Maria Helena Kühner, este é o mais novo espetáculo da companhia fundada em 1985. A montagem surgiu de uma parceria com a diretora Herê Aquino, pois era desejo do grupo conhecer um pouco mais de sua pesquisa sobre o teatro ritualístico que investiga o cruzamento de linguagens artísticas no teatro.

Coletivo Os Pícaros Incorrigíveis: “Devorando Heróis: A tragédia segundo os Pícaros”

O coletivo Os Pícaros Incorrigíveis é um grupo de teatro de Fortaleza formado em 2011. Pesquisa a linguagem do teatro de rua vista pelo filtro da Picardia e da figura marginal do Pícaro. Um sopro carnavalesco invade as ruas e praças, pois foliões de um Carnaval sem data celebram as histórias de Prometeu e Ajax. Os passantes são convidados a seguir com o bloco e, entre danças e músicas, mergulhar nas histórias destes trágicos heróis.

Coletivo Rei Leal: “O auto do Rei Leal”

“Rei Lear”, o consagrado texto de Shakespeare, já recebeu várias montagens e releituras. A sua atualidade é inegável. O Coletivo Rei Leal apresenta uma adequação à realidade nordestina, contada na linguagem de cordel pelas hábeis mãos do poeta José Mapurunga. Cansado de suas obrigações, o cego Rei Leal decide dividir seu reino com as três filhas. Sua generosidade seria medida pelo afeto demonstrado por cada uma.

Dona Zefinha e Pato Mojado: “Da Silva el hijo de las Américas”

Co-produção musical entre os grupos Pato Mojado (Rosário/Argentina) e Dona Zefinha (Itapipoca/Brasil), este disco compõe a trilha sonora do espetáculo homônimo, que estreou em 2016. Nele, Dona Zefinha aposta numa pegada envolvente e divertida, com arranjos inspirados nas expressões artísticas populares e fusões de ritmos como a cumbia, tango, bolero, arrocha, samba, milonga e carnavalito.

Instituto Teatro Público: “Geração Trianon – Fortaleza”

O texto de Anamaria Nunes é ambientado no Teatro Trianon, célebre casa do Rio de Janeiro entre as décadas de 20 e 30. O enredo mostra dois sócios em apuros após o grande fracasso de um drama e decidem montar uma comédia. Contratam um jornalista desconhecido para escrever a peça e estrear em cinco dias. A direção é de Pedro Domingues, que compõe também o elenco formado por Júnior Martins, Antônio Formiga, Leuise Furtado, Robério Diógenes, Fabíola Lipper, Jane Azeredo, Aldo Marcozzi e Roberta Wermont.

Juká de Teatro: “A Farsa do Panelada”

Criado em 2000 no Sertão dos Inhamuns, o Teatro Juká tem 12 trabalhos montados. “A Farsa do Panelada” foi escrita há quase 20 anos pelo dramaturgo cearense José Mapurunga. Traz uma crítica mordaz ao capitalismo financeiro e às desigualdades por ele geradas; aos privilégios de uma elite concentradora de riqueza e sonegadora de impostos; e ao sistema político brasileiro, profundamente corrupto e assentado em práticas demagogas e egoístas.

Pavilhão da Magnólia: “Maquinista”

A incrível história do “ator” que entrou para o bando de Lampião após enganar toda uma cidade. O espetáculo nasce a partir do texto “Maquinista”, de Astier Basílio, e explora não só a atmosfera temporal da história contada, mas, principalmente, a atmosfera atemporal sugerida pela narrativa dos cantadores. A direção é de Herê Aquino.

SERVIÇO

*Mais Informações: (85) 3321-1405, fnt@agua.art.br. fnt.agua.art.br. Facebook e Instagram: fntguaramiranga. Gratuito.

Festival Nordestino de Teatro comemora 25 anos

Espetáculo “Nossos Mortos”, do grupo Teatro Máquina.

O 25° Festival Nordestino de Teatro (FNT) está chegando. Será de 1º a 8 de setembro próximo, em Guaramiranga (Maciço de Baturité), que se transformará em um grande centro das artes, informa a assessoria de imprensa do evento.

Nesta edição, o festival festejará os seus 25 anos com participação dos nove estados da região, representados por grupos e artistas convidados, revelando a potência e a diversidade das artes cênicas no Nordeste, presentes no teatro, na dança, no circo e na música. Dentre os grupos cearenses estão: Teatro Máquina, No barraco da Constância tem e Dona Zefinha.

O 25º FNT é apresentado pela Secretaria da Cultura, numa realização da Associação dos Amigos da Arte de Guaramiranga (AGUA).

(Foto – Divulgação)

Festival de teatro das artes cênicas do Ceará tem início neste sábado em Acopiara

De hoje (18) até o próximo sábado (25), o município de Acopiara, no Centro-Sul do Ceará, a 352 quilômetros de Fortaleza, será palco de artistas, companhias de artes e entusiastas do teatro, diante da realização do 26º Festival de Teatro das Artes Cênicas do Estado, o Fetac 2018. A cerimônia de abertura acontece na noite de hoje, a partir das 19h30min, no Polo de Lazer da cidade. Toda a programação é gratuita, com retirada de ingresso sempre às 17h30min, na bilheteria do Centro Social. Será entregue somente um ingresso por pessoa.

Durante uma semana, ruas, praças, teatro e escolas de Acopiara serão ocupadas em 20 apresentações de teatro e shows musicais.

Nesta edição, os responsáveis pela curadoria foi a atriz, diretora teatral e cientista social Vanéssia Gomes e o artista, produtor, pesquisador e professor Gyl Giffony. Eles levaram em conta a técnica, a estética e a dramaturgia para compor uma galeria capaz de caracterizar a tônica de celebração do Festival, apostaram na diversidade de estilos para oferecer ao público o recorte de uma produção criativa em linguagens e formatos, que representam um fazer teatral cearense cada vez mais ousado.

Selecionados

Os espetáculos são “AQUELAS – Uma dieta para caber no mundo”, do MANADA Teatro (Fortaleza); “Cabaré da Desgraça”, de As 10 Graças de Palhaçada (Fortaleza); “Cardinal”, do Coletivo Atuantes em Cena (Crato); “Criaturas de Papel”, do Bricoleiros Teatro de Bonecos (Fortaleza); “Geração Trianon”, do Instituto Teatro Público (Fortaleza); “Imaginário Criador”, da Trupe Motim de Teatro (Quixeré); “Miau!”, do Cangaias Coletivo Teatral (Maracanaú) e “Preta Bigode Bar”, da Companhia Ortaet de Teatro (Iguatu).

O FETAC é um projeto que contribui diretamente com o fortalecimento do fazer teatral do Ceará valorizando as produções de artistas de vários municípios do Estado, sendo o único do gênero que é voltado 100% para a produção artística cearense.

Assinatura do projeto

Realizado pela Cia Cordel de Teatro, o 26º Fetac tem o apoio cultural da ENEL, da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará – Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Lojas Moveletro e Prefeitura Municipal de Acopiara. Produção da Cinco Elementos Produções, produção executiva da Marco Zero. O FETAC conta ainda com a parceria e apoio técnico da Gaspar Bandeira Advogados. Assessoria de Imprensa de responsabilidade da empresa Dégagé.

(Fotos: Divulgação)

Vem aí a peça “Tudo o que você sempre quis dizer sobre o casamento”

O casal de atores Maria Flor e Emanuel Aragão traz a Fortaleza a peça “Tudo que você sempre quis dizer sobre o casamento”. Trata-se de uma comédia romântica, que será apresentada em única sessão no próximo dia 23 de setembro no palco do Teatro RioMar Papicu.

Como numa conversa, contando sempre com a abertura para a participação espontânea do público, Maria Flor e Emanuel passam por todos os assuntos possíveis no que se refere ao relacionamento amoroso e à vida de um casal. “Nada fica de fora, nada é íntimo demais que não possa ser jogado ali: sexo, saudade, ciúmes, traição, filhos, as brigas pelo espaço na cama e pelo uso do controle remoto”, diz o texto enviado pela assessoria de imprensa do espetáculo.

(Foto – Divulgação)

Theatro José de Alencar ganha nesta quinta-feira uma nova iluminação

A Enel Distribuição Ceará vai entregar, às 17h30min desta quinta-feira, a nova iluminação do Theatro José de Alencar e de mais treze instituições públicas e filantrópicas do Ceará. Os projetos, segundo a assessoria de imprensa do grupo, foram contemplados através das chamadas públicas de eficiência energética da Enel de 2015 e 2016, e visam aplicar energia consciente com a modernização dos sistemas de iluminação e climatização.

O TJA ganhará uma iluminação de maior qualidade, com economia na conta de energia. O projeto faz parte do Programa de Eficiência Energética da Enel, que moderniza os sistemas de refrigeração e iluminação de prédios públicos e incentiva a troca de equipamentos elétricos antigos por novos e eficientes. A companhia investiu mais de R$ 197 mil na ação.

Nova iluminação

Ao todo, o projeto substituiu de 1.142 lâmpadas fluorescentes tubulares por outras tubulares com a tecnologia LED. A Enel Distribuição Ceará foi responsável pela troca e instalação, bem como pela destinação ambientalmente correta das lâmpadas substituídas.

A estimativa é que Theatro José de Alencar reduza 101,49 MWh por ano da energia consumida, o que equivale a 70% de economia no sistema de iluminação nos espaços com a novas lâmpadas a LED. Além dos benefícios econômicos na conta e redução de custos na manutenção, a nova iluminação permite mais qualidade em peças, shows e outros espetáculos realizados no equipamento.

Teatro do Sesc em clima de palhaçaria

A Companhia Laguz Circo encerrará na sexta-feira, 15, às 20 horas, no Teatro Sesc Emiliano Queiroz, a temporada do espetáculo “Pedra no Sapato”. O espetáculo teria mais uma semana em cartaz, mas, em razão da Copa da Rússia, não haverá a apresentação do dia 22 de junho. No palco, os artistas Felipe Abreu (Brasil) e Romina Sanchez (Argentina), que interpretam os palhaços Suspiro e Burbuja, utilizam a técnicas da palhaçaria clássica usando as técnicas circenses como pano de fundo para a montagem realizada pela primeira vez em 2014.

Nesta nova produção que conta com nova roupagem e nova pesquisa, os artistas buscam manter viva a arte cômica onde o corpo está em evidência, explorando as possibilidades de quedas, golpes e absurdos cômicos. O palhaço e a palhaça se inspiram nos antigos clowns de picadeiro, teatro e cinema trazendo-os para o momento atual. O intuito é experimentar possibilidades estéticas gerando no espectador novas referências de comédia ressaltando a poesia sem a necessidade do recurso apelativo.

SERVIÇO

*Teatro Sesc Emiliano Queiroz – Avenida Duque de Caxias, 1701 – Centro

*Ingressos: R$10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)

*Mais Informações – (85) 3452 9090.

(Foto – Divulgação)