Blog do Eliomar

Categorias para Tecnologia

O cenário eleitoral e o futuro da Rede Federal de Educação Tecnológica

Em artigo conjunto sobre o cenários político atual, a Diretoria Colegiada do Sindicato dos Servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará sugere a defesa da educação tecnológica. Confira:

Diante da situação política extremamente grave em nosso País, a diretoria do Sindicato dos Servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (SINDSIFCE) avalia os cenários e as perspectivas colocados para a rede federal de educação tecnológica a partir dos resultados eleitorais do primeiro turno.

Teremos um congresso ainda mais neoliberal, que coloca em risco a própria existência dessa rede. Em 2019, a Câmara dos Deputados terá mais representantes da política ultraneoliberal. O chamado “centrão” (DEM, PP, PR, PRB e Solidariedade), agrupamento que reúne os partidos mais fisiológicos do Congresso, liderado pelo deputado Rodrigo Maia, ocupará 142 cadeiras no parlamento. Esse bloco foi determinante para a aprovação da Emenda Constitucional 95, que congela por 20 anos os investimentos públicos nas áreas sociais. Também foi decisivo para a aprovação da contrarreforma trabalhista e do Ensino Médio, além da lei da terceirização irrestrita, inclusive para os serviços públicos.

O melhor exemplo do avanço dos defensores do Estado Mínimo foi o aumento expressivo do PSL, partido do presidenciável Jair Bolsonaro, que elegeu 51 deputados, segunda maior bancada da Câmara Federal.

Essa turma defende, por exemplo, privatizações irrestritas e ausência absoluta de intervenção do Estado nas relações de trabalho. De acordo com o próprio candidato, as regras contratuais de trabalho deveriam ser estabelecidas, exclusivamente, entre trabalhador e empregador sem interferência do poder público. “Aos poucos, a população vai entendendo que é melhor menos direitos e [mais] emprego do que todos os direitos e desemprego”, disse o candidato num evento, em maio desse ano, na ACRJ (Associação do Comércio do Rio de Janeiro).

No Senado, historicamente ainda mais elitista que a Câmara, o quadro se repete, com a redução do número de parlamentares ligados às forças populares.

Como é sabido, a expansão da rede federal de educação tecnológica só foi possível devido ao aumento do orçamento destinado à educação pública. Nesse sentido, a manutenção dos institutos também está amparada no orçamento da União.

Neste ano, já começamos a sentir os efeitos da redução orçamentária produto da EC 95. Demissões de funcionários terceirizados, cortes nas verbas de capital dos campi, redução dos auxílios estudantis e mais um ano de congelamento salarial são alguns exemplos.

Não temos dúvidas de que a nova configuração do Congresso, somada ao novo regime fiscal aprovado pelo governo Temer, representará mais retrocessos e perigos para o que é mais representativo da rede federal de educação tecnológica: ajudar a democratizar o acesso à ciência e ao conhecimento, ofertando um ensino de qualidade, e oportunizar melhores condições de trabalho e renda para filhos e filhas da classe trabalhadora.

O resultado do segundo turno e o futuro do IFCE

Os caminhos da rede federal de educação tecnológica estão intimamente ligados com o resultado que sairá das urnas no próximo 28 de outubro.

Se o projeto autoritário de educação vencer, teremos a rápida aplicação da reforma do Ensino Médio dentro dos institutos. Um retrocesso para o modelo de Ensino Médio Integrado hoje em vigor.

Se os defensores do projeto “escola com mordaça”, conhecido, demagogicamente, como “escola sem partido”, ganharem, teremos o cerceamento da liberdade de expressão em nome de uma suposta neutralidade no ato de ensinar. Como consequência disso, o ensino de vários conteúdos das humanidades se converterá em prática criminosa. Teremos um ensino tecnológico e superior que não dialogará com as necessidades e diversidades étnica, racial, sexual e de gênero das comunidades e realidades sobre as quais os institutos atuam.

Se o projeto ultraneoliberal ganhar, as parcerias com o setor privado serão apresentadas como a solução possível para os problemas orçamentários, promovendo uma ingerência do mercado sobre os interesses públicos que devem guiar o projeto pedagógico das nossas instituições.

Temos posição: defendemos a rede federal de educação tecnológica!

O SINDSIFCE, ao longo de sua jornada, atua na defesa de uma educação pública, gratuita e de qualidade, socialmente referenciada para aqueles e aquelas que estiveram alijados do direito à educação.

Entendemos que, apesar de vários limites, a expansão da rede nos últimos 14 anos permitiu que, pela primeira vez na história, uma primeira geração de filhos e filhas de famílias pobres tivesse acesso à educação tecnológica e superior de qualidade.

Queremos avançar e não retroceder. Queremos aperfeiçoar e ampliar, e não privatizar ou precarizar o IFCE e os demais institutos. Nas eleições, defenda a rede federal de educação tecnológica.

Diretoria colegiada do SINDSIFCE

Ferramenta ajuda a conhecer melhor os candidatos

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (6):

Nesta véspera do pleito, há muito eleitor não sabendo ainda em quem votar para presidente. Com razão, são 13 nomes mergulhado em um clima de incertezas e intolerâncias.

Para ajudar àqueles em dúvida ou que não fizeram ainda sua cola, entrou em cena a Chatbot Maker, startup da Casa Azul, que criou a ferramenta “Bot de Urna”.

A plataforma é vinculada ao Facebook e ajuda aos eleitores a conhecerem melhor os candidatos à Presidência da República e ainda faz a pesquisa de intenções de voto.

Os cearenses Thiago Amarante e Marlos Távora são os criadores da ferramenta. A ideia é que, através de um chat com um robô, os eleitores possam ver o programa de governo de cada postulante e obter informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Para acessar, basta ir na Fanpage do Bot de Urna no Facebook (www.facebook.com/BotDeUrna) ou buscar o chatbot no Facebook Messenger.

E bom voto!!

Fundação Citinova lança campanha que vai arrecadar lixo eletrônico

A Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação (Citinova), organismo da Prefeitura de Fortaleza, iniciou, nesta segunda-feira (3), na Casa da Cultura Digital (CCD) Iracema, a campanha “A Nata do Lixo: Arrecadação de lixo Eletrônico”. O objetivo, segundo o titular do órgão, Cláudio Ricardo, é angariar material para o projeto Robótica Sustentável DHC, que favorece alunos do ensino fundamental e médio da rede municipal.

De acordo com ele, a campanha será contínua e receberá doações de impressoras, gabinetes de PC, placas antigas, drives de dvd, fontes de notebooks, monitores, som, baterias, etc. Os equipamentos serão usados pelo viés da robótica sustentável, que utiliza o material reciclável como matéria-prima para a transformação de brinquedos robôs.

SERVIÇO

*As doações poderão ser feitas na Casa da Cultura Digital Iracema, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas. Fic na Rua dos Pacajús – Praia de Iracema.

Pesquisa aponta que mais da metade dos adolescentes passam muito tempo no celular

O crescimento do uso de tecnologias digitais gera preocupações dos próprios usuários com os excessos do tempo gasto com esses dispositivos. Pesquisa realizada nos Estados Unidos apontou que mais da metade dos adolescentes entrevistados (54%) consideram passar muito tempo com o celular. O levantamento foi uma iniciativa do centro de pesquisas Pew Research Center. Foram entrevistados 743 meninos e meninas de 13 a 17 anos e 1.058 pais de diversas regiões do país.

Quase metade dos jovens ouvidos (44%) disse checar o telefone assim que acorda para verificar o recebimento de novas mensagens. Segundo os dados, 28% relataram que agem assim de vez em quando. O tempo navegando em redes sociais foi objeto de preocupação de 41% dos adolescentes consultados. No caso de videogames, o percentual caiu para 26%. Do total, 58% comentaram sentir que devem responder a uma mensagem enviada, sendo 18% frequentemente e 40% em alguns momentos.

“Meninos e meninas tiveram percepções diferentes da quantidade de tempo que passaram usando várias tecnologias. Meninas são de alguma forma mais prováveis do que meninos de dizer que passam muito tempo em redes sociais (47% a 35%). Em contraste, garotos são quatro vezes mais prováveis de passar muito tempo jogando videogames (41% a 11%)”, analisaram os autores.

Mais da metade (56%) dos entrevistados relacionaram a falta de um telefone móvel a sentimentos negativos, como solidão, ansiedade ou raiva. Os índices são maiores no caso de meninas.

Embora a avaliação sobre os hábitos varie por dispositivo, parte importante dos entrevistados informou adotar medidas para reduzir a presença dessas tecnologias em suas vidas. Iniciativas de redução da intensidade do uso foram relatadas por 58% no caso de videogames, 57% para as mídias sociais e 52% para celulares.

Pais

Os autores da pesquisa também ouviram pais e mães para saber sobre seus hábitos e como veem o comportamento dos filhos em relação a tecnologias digitais. O índice de avaliação dos entrevistados sobre seus próprios hábitos foi menor tanto no uso excessivo de celulares (36%) quanto de redes sociais (23%). O percentual também foi menor quando perguntados se acessam o celular assim que acordam (20%). “Os pais estão de alguma forma menos preocupados com seu próprio uso da tecnologia do que os filhos estão em relação ao deles”, apontam os autores.

Já ao falar sobre seus filhos, 65% manifestaram preocupação com o tempo gasto pelos adolescentes com dispositivos digitais. Dos homens e mulheres ouvidos, 72% relataram que estes se distraem em uma conversa presencial por estarem de olho no celular, sendo 30% o tempo inteiro e 42% de vez em quando. Em razão dessa preocupação, mais da metade (57%) limitam o tempo que seus filhos podem passar utilizando esses dispositivos.

(Agência Brasil)

Gigantes da tecnologia da informação discutem parcerias com o Governo do Ceará

653 2

Nem só de campanha pró-reeleição vive o governador Camilo Santana (PT). Nesta manhã de quinta-feira, ele recebeu, para encontro de trabalho no Palácio da Abolição, diretores das empresas Amazon, IBM, Microsoft, Oracle, Mandic, Lanlink, consideradas as gigantes da área da tecnologia da informação. À mesa, segundo a assessoria de imprensa do governo, discussões sobre parcerias com a Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice).

“Esse é um momento histórico para nós. Estamos reunindo o que há de melhor no mundo em tecnologia para discutir um projeto grandioso. Nosso foco é transformar o Ceará como um centro mundial de conectividade”, disse o governador. Ele citou no encontro a importância do Cinturão do Digital para a formação de parcerias com as gigantes do setor.

O presidente da Etice, Adalberto Pessoa, falou sobre as tecnologias desenvolvidas no Estado e a necessidade de desenvolvimento de data centers, com a capacitação de mão de obra, investimento em infraestrutura e a criação de programas de incentivos à instalação e aceleração de startups e incentivo à computação em nuvem.

Paulo Cunha, diretor para o Setor Público da Amazon Brasil,  avaliou o encontro como um momento histórico. “Parabenizo o Governo do Ceará por essa importante iniciativa”, acentuou.

“Eu considero que foram dois passos fundamentais: o primeiro da atração de empresas com capacidade de investir em tecnologia e, assim, o Estado vai poder pensar em ações e projetos para melhorar a gestão pública junto com a iniciativa privada, o próprio Governo e as universidades. o Ceará criou um ambiente favorável para atrair empresas de tecnologia da informação e agora está colhendo esses frutos”, citou o vice-presidente da Oracle no Brasil, Gustavo Rabelo.

“A Microsoft reafirmou o compromisso com o Estado do Ceará e já iniciamos a formação novos profissionais de tecnologia em parceria com o governo. Vamos agora oferecer novas tecnologias para aumentar os investimentos em segurança pública e em saúde e assim vamos incentivar as startups locais a desenvolver soluções nessas áreas”, disse a representante da Microsoft, Andrea Gimenes.

“A Mandic está apostando no projeto da Etice. Nesta reunião, nós podemos perceber o interesse, o potencial e a capacidade do Estado do Ceará em investir em ciência e tecnologia. Com isso, o Ceará nos oferece possibilidade de ampliar os investimentos da empresa apoiando a Etice no projeto de transformação digital do Estado”, afirmou José Henrique Bermejo, diretor comercial da Mandic.

(Foto – Divulgação)

Futura Trends 2018 – Pauta do seminário debaterá os Impactos Tecnológicos no Futuro dos Negócios

Regiane Romano, Ceo/Cio da Vip-Systems Informática & Consultoria Ltda, perita judicial, escritora, consultora, professora universitária e doutora em Administração, está entre os conferencistas do VIII Seminário Futura Trends 2018.

Ela abordará as “Tendências Globais e Impactos Tecnológicos no Futuro dos Negócios” e as 17 tecnologias que irão impactar as relações no mercado de consumo.

O Futura Trends será realizada no próximo dia 10, no Teatro RioMar Papicu, a partir das 13 horas.

SERVIÇO

*Informações e inscrições no site www.seminariofuturatrends.com.br.

(Foto – Divulgação)

UFRJ e AB2L oferecem curso Direito e Novas Tecnologias

A Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L) firmou convênio com a Faculdade de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro para promover curso sobre tecnologia no mundo jurídico neste segundo semestre de 2018. Juntas, as entidades promoverão o projeto AB2L TechLabs FND, que irá levar à faculdade debates sobre as novas tecnologias que influenciam o Direito e que vem ganhando espaço no universo jurídico, como os usos de blockchain, as aplicações de jurimetria e a crescente utilização da inteligência artificial.

Neste semestre de 2018, o projeto AB2L TechLabs FND oferecerá aos estudantes o curso de extensão Direito e Novas Tecnologias. Os coordenadores serão os professores Kone Cesário e Carlos Mendes. O curso contará com professores como o presidente da AB2L, Bruno Feilgelson, e a juiza federal da 2º Região Isabela Ferrari. As aulas começarão no dia 8 de agosto e acontecerão das 16h30min às 18h30min.

O projeto pretende, também, desenvolver e implementar laboratórios de programação que usem inteligência artificial, onde os alunos aprenderão na prática a utilizar essas tecnologias no mundo do Direito. Assim, irão desenvolver projetos de sua escolha para facilitar o acesso à Justiça, como o desenvolvimento de um chatbot, que pode ajudar na identificação de crimes domésticos sofridos por mulheres.

O curso será gratuito e terá 17 aulas. As turmas terão capacidade para até 80 alunos, com preferência para os alunos da FND, mas aberta também ao público externo. A carga horária total será de 26h, e a entrega de certificado ao aluno é condicionada à presença em 75% das aulas.

SERVIÇO

*Faculdade Nacional de Direito – Rua Moncorvo Filho, 8, Centro, Rio de Janeiro.

*Para se inscrever, clique aqui. As vagas são limitadas.

BNDES lança linha de crédito para startups

Empresas inovadoras vão poder contar com apoio do projeto BNDES Garagem, programa de desenvolvimento de startups. O programa piloto, lançado nesta quinta-feira (5) pelo Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), destinará R$ 10 milhões para apoiar a criação e aceleração do desenvolvimento de startups neste e no próximo ano.

Para iniciar o projeto, o BNDES lança amanhã (6) o edital de chamada pública para convidar empresas que dão apoio às startups, chamadas de aceleradoras. Será selecionada uma aceleradora para o projeto piloto. Para participar do certame, as empresas interessadas devem encaminhar propostas ao BNDES até o dia 31 deste mês.

Depois dessa fase, a aceleradora selecionará, em novembro, 60 startups inovadoras. Em setembro do ano que vem, mais 60 startups serão selecionadas. Na seleção, a prioridade será para aquelas que apresentarem soluções relacionadas ao planejamento estratégico do BNDES: educação, saúde, segurança, soluções financeiras, economia criativa, meio ambiente e internet das coisas (é a tecnologia de conectividade e troca de informações entre máquinas e equipamentos), aplicada a cidades inteligentes, ao meio rural e à indústria.

O objetivo do banco é reunir em um único espaço programas de criação de startups e de aceleração de negócios inovadores, local de coworking (compartilhamento de espaço e de recursos), laboratórios de inovação, universidades e escolas de negócios, gestores de fundos de investimentos, grandes empresas de tecnologia, entre outros.

Segundo o presidente do BNDES, Dyogo Oliveira, a participação das startups será gratuita, com oferta de serviços de apoio, como registro, contabilidade, marketing e a estrutura física de trabalho. O banco também não exigirá participação no capital social da startup.

“O objetivo para o BNDES é desenvolver o negócio. Vamos criar espaço para colocar os produtos [do banco] também. Serão grandes clientes do BNDES no futuro. É uma estratégia de relacionamento comercial”, explicou Dyogo Oliveira. Ele ressaltou que não será obrigatória a adesão das startups a produtos do banco. Além disso, os fundos de investimento ligados ao BNDES poderão ter participação nas novas empresas apoiadas pelo projeto, acrescentou.

(Agência Brasil)

A Hora de se Investir em Competências Tecnológicas

Com o título “A importância da inovação para as organizações”, eis artigo de Cristiane Borges, Diretora do Polo de Inovação Fortaleza IFCE/Embrapii, que está também no O POVO desta qurata-feira. Ela aborda a necessidade de se investir em competências tecnológicas para criar novos produtos e serviços. Confira:

O atual cenário competitivo tem proporcionado mudanças nas empresas dos mais diversos ramos. Com o dinamismo desse crescimento, o mercado requer dos profissionais, competências versáteis para lidar com a complexidade das atividades. Empresas e organizações que possuem habilidades em articular saberes e competências tecnológicas para criar novos produtos, serviços e até mesmo negócios, embora não seja uma regra, são considerados por muitos executivos como a tendência de inovação para a próxima década.

E como ocorre a inovação? A estrutura da inovação passa pela descoberta, design e desenvolvimento até chegar no ativo de processos. Nesse transcurso, são analisadas tendências e ideias de inovação, como também necessidades, desafios, adversidades, desenho da solução e protótipos, passando pelo desenvolvimento até o produto final.

Por outro lado, a inovação possui fatores de risco que precisam ser considerados no processo, entre eles: planejamento e gerenciamento de projetos e ações, dificuldade de contratar profissionais com perfil transdisciplinar, organizações com culturas organizacionais enrijecidas e o ambiente em que a inovação está sendo desenvolvida. Outros elementos que são relevantes para o processo de inovação estão relacionados à velocidade e o valor atribuído a esta inovação. É bom ter em mente que implementar de forma bem-sucedida uma inovação, confronta com uma série de desafios.

E como a inovação é tratada no âmbito governamental? Recentemente, foi regulamentado, no dia 8 de fevereiro de 2018, o Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação. Este instrumento possui uma série de mecanismos que desburocratizam as atividades de pesquisa e inovação, bem como contribuem para integrar as Instituições de Ciência e Tecnologia ao setor empresarial.

Desta forma, a crescente articulação entre os setores público e privado contribuem para o crescimento da pesquisa e inovação no nosso País, e consequentemente, o crescimento do setor industrial nacional.

*Cristiane Borges

cristiane.borges@ polodeinovacao.ifce.edu.br

Diretora do Polo de Inovação Fortaleza IFCE/Embrapii.

Junta Comercial utiliza tecnologia avançada para reforçar segurança do seu banco de dados

A Junta Comercial do Estado do Ceará está implementando a tecnologia blockchain, de última geração, para garantir a segurança e a imutabilidade dos documentos registrados no seu banco de dados. Nesta terça-feira (22), às 10 horas, no auditório da autarquia, a presidente da Jucec, Carolina Monteiro, apresentará essa tecnologia. O evento contará com apresentação do especialista em tecnologia e presidente da TCI, Mário Lima, e da especialista em Blockchain e cofundadora da Star Labs, Nathalia Nicoletti.

A tecnologia Blockchain é o que há de mais moderno em termos de transparência de transações, tornando o banco de dados dos registros ainda mais seguro, garante a Juced que, nos últimos meses, tem investido em tecnologia O objetivo é simplificar e agilizar o processo de registro de empresas no Ceará, iniciado com o armazenamento de dados em nuvem para utilização pelo Sistema de Registro Mercantil, lançado em maio de 2017.

A Jucec será o primeiro órgão do Estado e a primeira junta do país a utilizar a inovação tecnológica blockchain (também conhecido como “o protocolo da confiança”). Essa tecnologia traz como benefícios a alta qualidade de dados, integridade do processo, transparência e imutabilidade, confiabilidade e longevidade, pois devido às redes serem descentralizadas, a blockchain não tem um ponto central de falha e é mais resistente a ataques maliciosos, adianta a dirigente da Jucec.

Eunício gastará até 1,7 milhão em suporte técnico de computadores

O presidente do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (MDB), segundo informa a Coluna Radar, da Veja Online, resolveu investir em tecnologia para ver suas máquinas voando.

O Senado abriu licitação para contratar uma empresa que preste suporte técnico aos computadores da Casa.

O edital prevê gasto de até R$ 1,7 milhão, incluindo o serviços a ser prestado e o fornecimento de peças novas para os equipamentos.

(Foto – Pedro Ladeira, da Folhapress)

Prefeitura entrega nesta quinta-feira a Casa da Cultura Digital

Nesta quinta-feira, às 17 horas, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai inaugurar uma nova Casa da Cultura Digital que funcionará no Cuca Mondubim, a primeira do Projeto Vila da Cultura Digital. A informação é da assessoria de imprensa do Paço, adiantando que o projeto desenvolvido pela Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação tem o apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações.

O equipamento, que se soma á já existente na Praia de Iracema, oferece oficinas, cursos e eventos a jovens que queiram desenvolver projetos usando componentes eletrônicos, atividades de robótica, manutenção de computadores e metareciclagem – processo que permite reaproveitar materiais por meio do
recondicionamento de computadores.

Em maio já estão programadas diversas atividades na CDA-Mondubim como oficinas sobre Cidades Inteligentes, Empreendedorismo Social, Gerência de Projetos 2.0, Game Designe, Marketing Digital e Canvas, além de rodas de
conversa e Arena Gamer.

(Foto – Aurélio Alves)

ESA prevê queda de estação espacial chinesa para a noite deste domingo

A Agência Espacial Europeia (ESA) anunciou que a estação Tiangong-1, cujos propulsores estão fora de controle desde 2016, segundo o governo da China, entrará na atmosfera neste domingo (1º), por volta das 23h25 GMT (20h25 de Brasília).

A ESA, que está administrando a campanha internacional de monitoramento da queda da estação espacial, disse em seu site que o prognóstico continua “extremamente variável”.

Segundo a agência europeia, a possibilidade de que uma pessoa sofra o impacto de um pedaço da estação é de 10 milhões de vezes menor que a probabilidade anual de ser atingida por um raio.

A ESA, que conta com um departamento especializado em lixo espacial, lembrou que a agência chinesa chegou a planejar a reentrada controlada da estação na atmosfera após o término de sua vida útil, mas os propulsores da Tiangong-1 deixaram de funcionar em março de 2016.

A reentrada na atmosfera, portanto, não será controlada e, segundo os últimos cálculos, pode ocorrer entre os 43 graus de latitude norte e os 43 graus de latitude sul, o que abrange boa parte do planeta.

Pela experiência de monitorar este tipo de operação, os especialistas da ESA acreditam que a Tiangong 1 se desintegrará durante a reentrada na atmosfera e que somente algumas partes restarão do processo e chegarão à superfície terrestre, em maior parte coberta de água ou desabitada.

O corpo principal da estação tem 10,4 metros comprimento e é formado por dois cilindros com aproximadamente a mesma extensão, além de dois painéis solares de 3 por 7 metros, cada.

Com menos de 8,7 toneladas de massa, ela é muito menor que outros objetos que entraram na atmosfera de maneira não controlada na história dos voos espaciais, sendo o recorde da estação americana Skylab, que tinha 74 toneladas, e caiu em 1979 no oeste da Austrália.

(Agência Brasil)

Fundador do Facebook diz que vai ajudar a esclarecer vazamento de informações

O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, afirmou que a empresa “cometeu erros” que levaram milhões de usuários da rede a ter seus dados explorados pela consultoria política, Cambridge Analytica. Ele também garantiu estar disposto a colaborar com o que for preciso e evitar que dados sejam novamente explorados indevidamente para influenciar campanhas eleitorais na Índia e no Brasil.

“Nós temos a responsabilidade de proteger seus dados [dos usuários], se não pudermos, não merecemos atendê-los”, declarou.

A consultoria é acusada de ter usado dados de cerca de 50 milhões de usuários do facebook e ter influenciado eleições de maneira indevida. A companhia obteve as informações em 2014 e utilizou os dados para desenvolver uma aplicação que “previa e influenciava decisões dos eleitores”, segundo reportagens publicadas pelo jornal The New York Times e pelo Canal britânico 4. Segundo as reportagens, a consultoria também poderia agir em eleições na Índia e este ano no Brasil.

Em entrevista na noite dessa quarta-feira (21), à rede de tv norte-americana CNN, Zuckerberg afirmou estar disposto até mesmo a ir ao Congresso brasileiro se for chamado para testemunhar e ajudar.

Ele admitiu ter ocorrido o que chamou de “quebra de confiança”. Mais cedo, já havia publicado um pedido de desculpas em sua página oficial na rede social. Durante a entrevista à rede CNN, Zuckerberg afirmou estar profundamente triste e reafirmou que vai adotar as ações necessárias para proteger os dados de usuários e “dificultar” a coleta de dados de informações por “aplicativos desonestos”.

O facebook investiga o vazamento dos dados que supostamente teriam sido usados pela empresa de consultoria britânica Cambridge Analytica, contratada pela campanha presidencial de Donald Trump em 2016.

Sobre a parceria com a Cambridge Analytica, Zuckerberg disse ter “se arrependido” de confiar na empresa, em 2015. Segundo ele, naquela época, o facebook recebeu uma certificação da empresa de que teria apagado os dados dos usuários que havia inicialmente adquirido de maneira indevida.

(Agência Brasil)

Adagri amplia uso do Cinturão Digital no Interior

O presidente da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), Jaime Junior, esteve nesta semana na sede da Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) para renovação de contrato e ampliação do uso do Cinturão Digital em seus núcleos por todo o interior do Estado. A Adagri é um dos órgãos estaduais com maior índice de participação do programa – cerca de 80% dos núcleos da Adagri estão interligados pela internet.

O novo contrato, assinado como presidente da Etice, Adalberto Albuquerque de Paula Pessoa, vai garantir melhoria no fluxo de informação que circula na internet, propiciando mais agilidade tanto na emissão de Guia de Transporte Animal (GTA) como de Permissão de Transporte Vegetal (PTV).

Segundo o presidente da Adagri, Jaime Júnior, a nova configuração do contrato vai melhorar o serviço de fiscalização e acelerar os trâmites de transporte da cadeia produtiva do agronegócio. “O que se busca é dar condições aos profissionais de atuar de forma mais célere, em qualquer ponto do Ceará, assegurar a qualidade do produto final e contribuir para as exportações cearenses”.

Na foto (divulgação), o presidente da Adagri, Jaime Júnior, o presidente da Etice, Adalberto de Paula Pessoa, e o gerente de Informações de Tecnologia da Informação, da Adagri, Marcos Monteiro.

(Adagri/Governo do Ceará)

Fortaleza será sede do maior evento hacker do mundo

Fortaleza será sede, neste sábado (17), do maior evento hacker da América Latina: o Roadsec. De forma itinerante, o encontro, que ocorrerá das 9h30min às 18 horas, no Marina Park Hotel, funciona como um roadshow. A Capital cearense será a terceira no País a contar com essa programação neste 2018.

O pesquisador do Morphus Labs, Victor Pasknel, é um dos conferencistas e abordará sobre segurança em ambientes hospitalares e clínicas.

“Vou falar sobre segurança de equipamentos médicos. É totalmente possível acessar e alterar dados de um paciente, causando graves dados à sua saúde, por exemplo, alterando a imagem de um Raio -X e o devolvendo ao médico de tal forma que o induza a uma decisão errada”, alerta Pasknel.

Programação

O Roadsec consiste em “um dia inteiro de atividades e conteúdos hacking, segurança da informação e tecnologia”, segundo o site oficial, que também registra as mais de 40 edições pelas quais passaram mais de 30 mil participantes.

Serão abordados assuntos como ataques, defesa, guerra digital e empreendedorismo, mas o participante também pode se inscrever em oficinas de montagem e comando de robô, pilotar drones ou construção de circuitos eletrônicos inteligentes.

O evento também abriga a Hackaflag, competição de invasão de sistemas estilo capture de flag contendo duas modalidades, individual e grupos – considerado o maior campeonato do estilo na América Latina. Diga-se de passagem, o Ceará já foi o campeão nacional e regional da competição.

(Foto – Divulgação)

Ministério da Agricultura usa aplicativo desenvolvido pela Adagri/Ceará

“Pec. Saúde Animal” é o aplicativo gratuito que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) disponibiliza para médicos veterinários, proprietários de animais e pessoas interessadas em saúde e bem-estar animal (exceto animais de companhia). Ele atende às necessidades atuais de agilidade, interatividade e acesso fácil e rápido ao conhecimento e à informação na área da saúde animal.

O aplicativo foi inteiramente desenvolvido no Ceará, pela equipe da Gerência de Tecnologia da Informação (Getin), da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), em parceria com o Ministério da Agricultura. Segundo Marcos Monteiro, titular da Getin, a principal inovação do aplicativo é uma atendente virtual, que aprende sobre defesa agropecuária. Com o aprendizado, o avatar, denominado Lia, “conversa” com o usuário, dando respostas em linguagem simples sobre legislação, manuais e procedimentos.

“É a maior base legal de defesa agropecuária reunida em um só local. E pode ser acessado no celular, mesmo sem conexão com a internet”, disse.

Entre as suas funcionalidades, destacam-se a possibilidade de enviar notificações sobre suspeitas de ocorrências de doenças às autoridades sanitárias, de forma fácil e imediata, possibilitando ação rápida e dirigida e favorecendo a sanidade e a segurança dos rebanhos nacionais; assim como o acesso aos manuais, às legislações federal e estaduais, às regras nacionais e internacionais de comércio de animais e produtos derivados, aos códigos sanitários da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

O aplicativo permite o registro de notificações, com inserção de fotos e captura das coordenadas geográficas do local da ocorrência, mesmo no modo off-line. Tão logo esteja no modo on-line, as atualizações de conteúdo são realizadas automaticamente, e os registros de notificações são enviados às autoridades sanitárias, que analisarão e adotarão as providências cabíveis.

Compatível com os sistemas operacionais Android e IOS, o “Pec. Saúde Animal” foi lançado durante o Encontro Nacional de Defesa Sanitária Animal (Endesa), em Belém do Pará, de 4 a 8 de dezembro.

Em pouco mais de três meses do lançamento, já houve 3.894 downloads e mais de 900 mil interações de usuários.Dentro de uma parceria com o governo brasileiro, o aplicativo será usado também no Chile. Lia, o avatar do aplicativo, também vai falar Inglês e Espanhol.

(Adagri / Governo do Ceará)

Fortaleza será sede de encontro regional sobre Tecnologia da Informação

Fortaleza vai ser sede, no próximo dia 26, no Hotel Praia Centro, do INOVAtic NE 2018. Trata-se da I Feira de Negócios e Congresso de Tecnologias da Informação e Comunicação.

Segundo Miriam Aquino, diretora do INOVAtic NE, o objetivo é que o evento se torne “o catalisador das diversas novas oportunidades de desenvolvimento do Nordeste brasileiro, tornando a região um polo de criação e disseminação de tecnologias.”

O evento tem patrocínio de companhias como Claro Brasil, Oi, Padtec, Angola Cables, Correios, Telebras e Finep, entre outras.

SERVIÇO

*As inscrições podem ser feitas diretamente no site do INOVAtic NE, em www.eventos.momentoeditorial.com.br/inovatic.

 

Depois de Aracati, confira os próximos municípios que ganharão videomonitoramento

O município de Aracati (Litoral Leste) foi o primeiro do interior cearense a receber o novo sistema de fiscalização de alta tecnologia, juntamente com o grupamento da polícia de capacitação diferenciada, com foco no enfrentamento à criminalidade. O governador Camilo Santana inaugurou o projeto de videomonitoramento, que conta com 17 câmeras dispostas por pontos estratégicos da cidade, além de entregar o Batalhão de Policiamento de Rondas e Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio).

O projeto de videomonitoramento prevê a instalação de cerca de 700 câmeras em 38 cidades com população acima de 50 mil habitantes do Ceará. O investimento anual do Governo do Ceará na disposição das câmeras e operação do serviço é em torno de R$ 20 milhões para as 38 cidades. Os equipamentos se dividem entre os de monitoramento de imagens, com giro de 360º, e os que possuem tecnologia para ler placas de veículos, identificando os carros roubados e enviando sinal para as autoridades.

Os próximos municípios a serem contemplados com o sistema de videmonitoramento serão: Maracanaú, Maranguape, Eusébio, Acaraú, Crato, Caucaia, Aracati, Morada Nova, Quixadá, Itapajé, Limoeiro do Norte, Quixeramobim, Baturité, Russas, Iguatu, Juazeiro do Norte, Barbalha, Icó, Aquiraz, Beberibe, Cascavel, Horizonte, Pacajus, Pacatuba, Itapipoca, Sobral, Camocim, Canindé, Granja, São Benedito, Viçosa do Ceará, Tianguá, Trairi, Crateús, Acopiara, Boa Viagem e Tauá. São Gonçalo do Amarante também vai receber o monitoramento, apesar de não contar com 50 mil habitantes, em virtude do potencial econômico da região.

(Foto – Divulgação)

Brasil fechou com 102 milhões de acessos à rede 4G em 2017

O Brasil fechou 2017 com 102 milhões de acessos à rede 4G, de acordo com o balanço apresentado hoje (19) pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), que representa as operadoras do setor. Os números mostram crescimento de 70% nos últimos 12 meses.

De acordo com a associação, as redes de quarta geração já estão em operação em 3.823 municípios, atendendo a 93% da população brasileira. “Segundo balanço de dezembro de 2017, 2.297 novos municípios receberam as redes de 4G, um crescimento de 150% no ano passado”, informou a entidade.

Rede 3G

Os dados divulgados nessa terça-feira mostram que a cobertura de 3G também apresentou expansão, alcançando 5.131 municípios em dezembro, onde moram 98,8% da população brasileira.

“Desde dezembro de 2016, 146 novos municípios receberam as redes de 3G. Ao todo, o número de acessos 3G chega a 83,7 milhões no país. A cobertura de 3G ultrapassa em muito a obrigação atual, que é de 3.917 municípios”, disse a Telebrasil.

(Agência Brasil)