Blog do Eliomar

Categorias para Turismo

EUA pedem para quem viajar ao Brasil estocar água e itens domésticos

Os impactos da paralisação dos caminhoneiros nas rodovias brasileiras chegaram aos Estados Unidos. O Departamento de Estado norte-americano emitiu hoje (24) um alerta de segurança em que recomenda a quem viajar para o Brasil estocar água e itens de uso domésticos. A nota também recomenda, entre outras ações, que viajantes chequem as condições de trânsito antes de viajar, contatem empresas aéreas para confirmar voos e revisem seus planos pessoais de segurança.

Equivalente ao Ministério das Relações Exteriores no Brasil, o Departamento de Estado dos Estados Unidos, usou o Twitter para transmitir a mensagem: “[Viajantes] considerem adotar medidas para garantir estoque adequado de itens para uso doméstico e água e conservar combustível para veículos nesse período”.

O comunicado diz que a greve dos caminhoneiros está interrompendo a distribuição normal de combustível e de bens em todo o país e destaca que cidades do interior do Brasil, em locais mais distantes de refinarias e de centros de distribuição de comida, devem sofrer mais impacto do que outras. “Uma vez resolvida [a paralisação], pode demorar algum tempo para que os suprimentos retornem a níveis normais – especialmente em cidades mais distantes de centros de distribuição de comida e de combustível”, diz o texto.

O departamento também cita que o governo do Brasil está mantendo reuniões com os caminhoneiros para solucionar o impasse.

(Agência Brasil)

Projeto da roda-gigante de Fortaleza pode sair 25% mais caro

137 1

Adequações no projeto da roda-gigante do espigão da João Cordeiro, em Fortaleza, devem aumentar em 25% os custos da construção da estrutura. A AmuseBR, empresa que elabora o estudo de viabilidade econômico-financeira do equipamento, pediu prorrogação da entrega do documento devido ao maior detalhamento da área onde será fixada a atração. A entrega está prevista para 29 de junho.

“Como tivemos o molhe construído tempos atrás, precisamos adaptar as estruturas, o que nos obrigou a ter maior estudo e definição técnica de engenharia”, explica Charlles Nogueira, CEO da AmuseBR. O molhe a que se refere o gestor consiste na estrutura do espigão, que se estende até o mar.

Segundo Charlles, a empresa não tinha as informações técnicas do que havia sido realizado de obra no local onde será implantada a roda-gigante. “Precisamos aumentar a estrutura em 22 mil m² e criou-se novo estudo para a construção, estrutura e como entram e saem os equipamentos”. As mudanças irão aumentar em pelo menos 25% o custo do projeto, prevê.

Orçada inicialmente em R$ 120 milhões, a roda-gigante seria inaugurada no Réveillon de 2019/2020. Com as alterações, as obras devem iniciar até abril de 2019, com conclusão em junho de 2020. “Está tudo absolutamente correndo com a mais perfeita ordem. Já temos todas as soluções técnicas e de engenharia”, reforça Charlles. Questionado sobre o valor do ingresso da atração, o gestor diz que ainda é cedo para esta definição.

Régis Medeiros, titular da Secretaria do Turismo de Fortaleza (Setfor), explica que o ideal seria ter o equipamento pronto no Revéillon de 2019/2020, porém, a complexidade da obra requer uma análise mais aprofundada. Antes mesmo do pedido de adiamento por parte da AmuseBR, o secretário conta que os prazos já tinham sido revistos e se sabia que não seria possível a entrega no fim do próximo ano.

“Todo o tempo que se perde na estrutura, ganha-se lá na frente. O bom estudo evita muitos problema futuros. É importante que seja bem feito e de maneira criteriosa”, pondera o secretário. O equipamento virá ao tempo da entrega da reforma da Beira-Mar e do polo gastronômico da Varjota. “Estamos na torcida para que a gente possa executar esse grande equipamento, que vai ser grande ícone para a Cidade, acompanhando tudo que está vindo”, complementa Régis.

Quanto ao aumento de 25% nos custos de construção da roda-gigante, ele lembra que o investimento virá de capital privado e, mesmo sendo importante buscar o menor custo, precisa ser projeto exequível.

Conforme O POVO adiantou, com exclusividade, em 26 de março deste ano, a AmuseBR foi a empresa escolhida para a elaboração do projeto da roda-gigante para a Praia de Iracema e é uma das interessadas também na execução da obra. A companhia está sediada na cidade de São Paulo, no bairro Jardim Paulistano.

(O POVO – Repórter Cristina Fontenele)

Reflexos da crise econômica devem persistir até 2020 no turismo

Depois de três dias de debates sobre os caminhos para que o setor hoteleiro retome os trilhos do crescimento após três anos de perda de receitas, o 60º Congresso Nacional de Hotéis (Conotel) foi encerrado nessa sexta-feira (18), com a análise de números que indicam um cenário pouco alentador para o segmento em curto prazo.

Chefe da Divisão Econômica da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o economista Fábio Bentes afirmou que o segmento de serviços, em especial o turismo, ainda não conseguiu superar a crise econômica que teve início em 2014. Pelos cálculos de Bentes, após ter registrado uma queda de 6% da receita real no ano passado, o setor este ano deve enfrentar uma nova redução das receitas, da ordem de 4%.

“O que podemos constatar a partir do desempenho recente é que a crise ainda não acabou. Ainda existe muito terreno para ser recuperado após a fortíssima queda [da atividade] dos últimos anos”, declarou o economista. Segundo ele, entre 2015 e fevereiro de 2018, a perda de faturamento do turismo no Brasil chegou a R$ 157 bilhões.

Para Bentes, apesar da lenta retomada, o cenário para 2018 é um pouco menos desalentador que o de anos recentes. Pelos cálculos da entidade, “neste ritmo, o setor de turismo só vai conseguir ultrapassar a atual situação em 2020”.

Além de incertezas políticas e problemas econômicos, outro problema que ajuda a retardar a retomada do crescimento verificado até 2014 está o aumento da sensação de insegurança. Um recente estudo da CNC concluiu que só o Rio de Janeiro, no ano passado, perdeu R$ 1 bilhão com os impactos negativos da violência.

Após lembrar que o turismo responde por 8% do emprego formal no país, Bentes demonstrou que, entre 2015 e 2017, cerca de 7 mil estabelecimentos de hospedagem fecharam as portas em todo o país, encerrando milhares de postos de trabalho formal.

Não fosse pela recente crise, o setor de turismo só teria motivos para comemorar. Descontados os últimos resultados (2014-2017), o setor cresceu, em média, 22% ao longo de uma década (2006-2016), com destaque para as regiões Norte e Nordeste.

Já a chefe da Divisão de Inteligência Competitiva da Embratur, Angela Baltazar, procurou devolver o otimismo aos empresários que permaneciam no Centro de Eventos. Representante da autarquia federal responsável por promover os destinos turísticos nacionais, ela defendeu que a hotelaria tem muito potencial para continuar crescendo, já que a América Latina é “a bola da vez” e até mesmo a desvalorização do Real pode ser positiva para o turismo, já que torna o país mais barato e atraente para os turistas estrangeiros.

(Agência Brasil)

Em homenagem no Conotel, Eunício defende prisão em primeira instância para reincidentes

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE) foi homenageado nesta quinta-feira (17), durante o 60º Congresso Nacional de Hotéis (Conotel), que acontece no Centro de Eventos, em Fortaleza.

Em entrevista à imprensa, Eunício defendeu “uma mudança na Constituição para que, dependendo do crime, da reincidência e do tipo de criminoso, ele possa ser preso já na primeira condenação”.

(Foto: Divulgação)

Presidente da ABIH recebe título de cidadão fortalezense

O presidente da ABIH nacional, Manoel Cardoso Linhares, recebeu na tarde desta quarta-feira (16), no Centro de Eventos, o título de cidadão de Fortaleza, que atendeu requerimento do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT).

“É uma merecida homenagem, pois o presidente nacional da ABIH vem cumprindo um papel muito importante para a indústria hoteleira no Brasil e para a economia do turismo, importantes para Fortaleza e para o Ceará”, destacou Salmito.

Primeiro cearense a ocupar a presidência da ABIH Nacional, Manoel Cardoso Linhares ressaltou a que o título é um reconhecimento do seu trabalho Câmara Municipal.

“Este título representa muito, fico emocionado com a honra que o presidente Salmito está me proporcionando. É uma responsabilidade muito grande”, disse o dirigente, natural de Crateús.

A homenagem marcou a abertura do Congresso Nacional de Hotéis em Fortaleza, que completa 60 anos. Salmito recebeu o reconhecimento da ABIH Nacional e da ABIH do Ceará pelo trabalho à frente do Legislativo de Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

Beach Park oferece 286 vagas de emprego

O Complexo Turístico Beach Park, situado em Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza), recebe currículos para contratações em 18 cargos diferentes. O foco é na preparação para a estação de férias, em julho próximo, quando o parque recebe bom número de visitantes.

São 286 vagas ofertadas para auxiliar de limpeza, auxiliar de cozinha, camareira, cozinheiro, instrutor de brinquedos, churrasqueiro, atendente A&B, commis, garçom, auxiliar de fotografia, recreadora, copeira, recepcionista de park, recepcionista Vacation, recreador de jogos, operador de loja (caixa), vendedor de loja e promotor de marketing.

SERVIÇO

*O currículo deve ser enviado para o site do parque aqui.

(Foto – Divulgação)

Governador e ministros abrem em Fortaleza o 60º Congresso Nacional da Hotelaria

Com a presença do governador Camilo Santana (PT), e dos ministro Helton Yomura (Trabalho), e Vinícius Lummertez (Turismo), será aberta, a partir das 15 horas, no Centro de Eventos, o 60º Congresso Brasileiro de Hotelaria, o Conotel 2018. A realização é da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis (Abih), que tem como presidente o cearense Manuel Cardoso Linhares. O encontro terá, em paralelo, a realização da Equipotel Regional, que reunirá empresas voltadas para equipamentos da área de hotelaria.

Sob o tema “Brasil, a retomada do crescimento hoteleiro”, a edição deste ano tem como pretensão provocar a interação entre as diferentes áreas e agentes do setor. “Nosso olhar está no futuro. O turismo brasileiro tem um grande espaço para ocupar na economia nacional”, afirmou o presidente da ABIH Nacional, Manoel Cardoso Linhares. Segundo ele, são esperados ao menos 4 mil participantes nos três dias da edição desse ano – termina sexta-feira (18).

Programação

O Equipotel Regional, principal feira de hospitalidade e de serviços alimentares da América Latina, começa já às 14 horas desta quarta-feira.

No dia 17, o evento terá reinício às 14 horas com presença do Ministro do Turismo, Vinicius Lummertz. Uma mesa redonda sobre o tema “Como tornar a indústria de hotéis do país influente no cenário de decisões” contará com a presença dos presidentes da ABIH Nacional, Manoel Linhares; da FBHA, Alexandre Sampaio; do FOHB, Alexandre Gehlen; e da ABR, Alberto Cestrone.

No mesmo dia acontecem os painéis “A inovação que gera mudanças” e “Experiências Gastronômicas que ampliam receitas hoteleiras”; uma palestra sobre o tema “As linhas de financiamento para a Hotelaria Brasileira”; e ainda as palestras “Jornada do Turista Conectado” e “Sustentabilidade na hotelaria”.

Na sextas (18), último dia do evento, a programação começa com o painel “Fundos para o Financiamento do Setor Hoteleiro”. Em sequência acontecerá uma palestra sobre “Hotelaria Inclusiva: Agora é para Valer! Lei da Acessibilidade” e uma mesa redonda sobre “Reforma trabalhista e seus impactos na hotelaria”, que contará com presença do Ministro do Trabalho Helton Youmura. A programação segue com o diretor executivo de Produtos Terrestres Nacional da CVC Corp, Claiton Armelin, e o VP do Curitiba CVB, André Berberi, que falam sobre “Diversidade dos hóspedes: como atingir mercados específicos”.

Setor de serviços cai 0,2% em março, diz IBGE. No Ceará, o turismo deu boa reação

O setor de serviços fechou o mês de março com queda de 0,2% em relação a fevereiro, na série com ajuste sazonal. Com a retração de fevereiro para março, o setor fechou os primeiros três meses do ano com queda acumulada de 1,5%. Já o resultado acumulado dos últimos 12 meses fechou negativo em 2%. Os dados relativos à Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) foram divulgados hoje (15) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e indicam que, em relação a março do ano passado, na série sem ajuste sazonal, o volume de serviços variou -0,8%.

Do ponto de vista da receita nominal do setor, o crescimento foi de 1,8% de fevereiro para março, com o acumulado do trimestre fechando em 1% e o dos últimos 12 meses em 2,5%. Na comparação com março do ano passado, o crescimento foi de 1,9% na receita nominal do setor.

Segundo o IBGE, a queda de 0,2% de fevereiro para março deste ano reflete variações negativas em três das cinco atividades investigadas, com destaque para serviços profissionais, administrativos e complementares, cuja retração foi de 1,8%. Os demais resultados negativos vieram dos segmentos de transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (-0,8%) e de outros serviços (-0,4%).

Fecharam com resultados positivos as atividades de serviços de informação e comunicação, que cresceram 2,3%, e os serviços prestados às famílias, com expansão de 2,1%. Já o agregado das atividades turísticas subiu 2% em relação a fevereiro.

Ainda na série com ajuste sazonal, o índice de média móvel trimestral para o total do volume de serviços recuou 0,7% no trimestre encerrado em março de 2018, frente ao nível do mês anterior, intensificando, assim, o ritmo de queda frente a fevereiro (-0,2%).

Atividades profissionais e administrativas contribuem para baixa do setor

O recuo de 0,2% no setor de serviços de fevereiro para março foi pressionado, principalmente, pelas atividades de serviços profissionais e administrativos. Ao recuar 1,8%, os serviços profissionais, administrativos e completares voltaram, em março, “ao ponto mais baixo da série histórica, que já havia sido atingido em janeiro de 2018”, segundo a publicação do IBGE, que começou a divulgar a pesquisa em 2011.

De acordo com o gerente da pesquisa mensal, Rodrigo Lobo, o volume de serviços, como um todo, ficou 12,8% abaixo do pico da série histórica, registrado em novembro de 2014, e apenas 0,8% acima do ponto mais baixo, que foi em março de 2017. “Desde que atingiu o ponto mais baixo da série, o setor de serviços tem apresentado uma sequência de resultados positivos e negativos, oscilando perto desse patamar mais baixo”, disse o gerente.

Segundo Lobo, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o segmento de serviços profissionais, administrativos e complementares apresentou a 36ª taxa negativa, ao recuar 2,6%. Juntamente com transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, cuja queda foi de 0,7%, os dois segmentos mostraram as quedas mais acentuadas no mês.

Resultados regionais

Apesar da queda de 0,2% no setor de serviços de fevereiro para março, apenas 8 dos 27 estados fecharam com resultados negativos. O destaque negativo ficou com o Rio Grande do Sul, que fechou março com queda de 2,9% frente a fevereiro, a terceira taxa negativa seguida, com perda acumulada de 7,3% no período. Já as principais taxas positivas vieram do Rio de Janeiro, com crescimento de 0,8%, Distrito Federal (4,1%) e de São Paulo (0,2%).

Em relação a igual mês de 2017, a queda de 0,8% foi acompanhada por 22 das 27 unidades da federação. Os recuos mais importantes foram observados em Minas Gerais (-3,2%), Bahia (-6,9%), Rio Grande do Sul (-3,7%) e Ceará (-8,9%). Já a expansão mais relevante para o índice nacional veio de São Paulo (1,4%).

Atividades turísticas

O índice de atividades turísticas avançou 2% em março em relação a fevereiro deste ano. Segundo o levantamento do IBGE, oito das 12 unidades da federação acompanharam o crescimento, com destaque para a expansão vinda de São Paulo, que chegou a 7,2%, Ceará (5,4%), Pernambuco (2,7%), Santa Catarina (2,0%) e Rio Grande do Sul (1,9%).

Já a Bahia, ao fechar com queda de 1,5%, registrou a retração mais acentuada. Em relação a março do ano passado, o volume de atividades turísticas recuou 0,9% no Brasil, reduzindo o ritmo de queda frente a fevereiro (-5,2%). Seis dos doze estados investigados tiveram queda, com destaque para Rio de Janeiro (-6,4%) e Bahia (-9,9).

(Agência Brasil)

Ministro vem abrir o 60º Congresso Nacional de Hotéis

O movimento de passageiros está fraco no Aeroporto Internacional Pinto Martins. A expectativa é de que, com o 60º Congresso Nacional de Hotéis, que começará nesta quarta-feira, no Centro de Eventos, o quadro melhore.

Por falar no Conotel 2018, o ministro do Trabalho e Emprego, Helton Yomura, que virou arroz de festa por aqui, confirma presença na abertura do congresso.

Helton também vem cumprir uma agenda com a Superintendência regional do Trabalho e entregar cartas sindicais.

(Foto – Divulgação)

 

Fecomércio puxa debate sobre perspectivas dos cruzeiros no Ceará

O Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade da Federação do Comércio do Ceará (Fecomércio) vai promover, às 9 horas desta terça-feira, um debate sobre o tema “Cruzeiros Marítimos: Perspectivas no Brasil e no Mundo”. O evento ocorrerá no auditório da federação, colocará em discussão a atual conjuntura dos cruzeiros no Brasil e como esse setor pode evoluir, tendo como comparação a realidade em outros países. Para debater o tema, o Cetur convidou o presidente da Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos, Marco Ferraz.

Segundo a presidente do Cetur, Circe Jane Teles, os cruzeiros no Brasil apresentam um crescimento ainda tímido que precisa ser revertido. O objetivo, observa, é incrementar o setor, uma importante vertente do Turismo no País. Para isso, explica Circe Jane, é necessário adequar bem o litoral brasileiro e portos das cidades, para que estejam bem preparados para receber transatlânticos do porte dos cruzeiros.

No caso de Fortaleza, a presidente do Cetur afirma que a Capital cearense ainda está se preparando para receber com excelência esses transportes marítimos. Além de infraestrutura portuária, destaca, é necessário também um bom apoio receptivo no terminal de passageiro, com mão de obra qualificada desde os guias de turismo, taxistas e informantes turísticos.

SERVIÇO

*Fecomércio-Ceará – Rua Pereira Filgueiras, 1070.

Jericoacoara assegura oito novas subestações de distribuição de energia elétrica

A Vila de Jericoacoara, no município de Jijoca de Jericoacoara, no Litoral Oeste do Ceará, a 287 quilômetros de Fortaleza, garantiu oito novas subestações de distribuição de energia elétrica para os próximos 20 anos. Atualmente, a vila conta com nove subestações.

A ampliação foi acertada nesta semana, após reunião do prefeito Lindbergh Martins com o executivo Sérgio Araújo, responsável pelo licenciamento ambiental da Enel (Ente Nazionale per l’Energia Elettrica), ao atender parceria entre a Prefeitura Municipal de Jijoca de Jericoacoara, o Governo do Estado e a Enel.

“É uma grande conquista, pois a demanda há muito tempo era bem maior que a oferta. Desde a época em que energia era gerada por motor. E agora vai significar um marco, tanto para o conforto dos nativos como para os negócios do turismo”, ressaltou Lindbergh Martins.

(Foto: Arquivo)

Secretário do Turismo reúne trade, fala sobre novos voos e pede respeito aos turistas

O secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, esteve reunido, nesta terça-feira (8), com a Câmara Setorial Imobiliária da Agência de Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece). Isso, dentro de uma série de reuniões com setores que serão diretamente impactados com os novos voos nacionais e internacionais que chegarão a Fortaleza até o fim deste ano. A ordem é conscientizar a todos para a necessidade de um bom tratamento dos turistas. Arialdo lembrou que o empresário cearense precisa aproveitar as oportunidades que virão com esses voos.

“Queremos que todos os setores envolvidos de alguma forma com o turismo estejam em harmonia para aproveitar esse momento da melhor forma. Estamos nos disponibilizando para atuarmos em conjunto com setores como hotéis, restaurantes, empresas, guias e todos os demais ligados ao turismo”, expôs o secretário.

No início desta tarde, Arialdo Pinho recebeu integrantes da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH) no Ceará. Fez igual pregação.

De acordo com a Setur, até o fim deste ano, o Ceará passará a receber 47 frequências semanais internacionais para 14 destinos. No início deste ano, eram 14 frequências semanais para 8 destinos no exterior.

(Foto – Divulgação)

Terreno da Setur vira lixão no Centro

Um terreno destinado à Secretaria de Turismo do Ceará (Setur), que deveria estar em obras para um estacionamento do Centro de Turismo (Emcetur), nas proximidades da Santa Casa de Misericórdia, no Centro de Fortaleza, está servindo como lixão para comerciantes da área.

Moradores e permissionários do Centro de Turismo pedem ao Governo do Estado que a obra seja concluída ou, por enquanto, o terreno seja cercado. Alertam, ainda, que o lixão favorece à proliferação de insetos e ratos, o que põe em risco a salubridade da Santa Casa.

(Foto: Leitor do Blog)

Há algo no ar do Aeroporto Internacional Pinto Martins

Para a festa de instalação do hub da Air France-KLM-Gol, a partir da chegada de voos procedentes de Paris e Amsterdã, no fim desta tarde de quinta-feira, a Fraport, administradora do Aeroporto Internacional Pinto Martins, prepara recepção festiva. Com direito a cerimônia de batismo e o corte da faixa de inauguração das rotas.

Quem chega ao terminal, já vislumbra logo a logomarca da Fraport toda iluminada.

(Foto – Paulo MOska)

Tudo por um hub de mais emprego e renda

Com o título “Hub Air Francwe-KLM/Gol; vai além dos voos”, eis artigo da jornalista Beatriz Cavalcante. Ela aborda as expectativas em torno desse projeto bancado pelo governo do Estado e que promete qualificar o turismo. Confira:

Hoje será inaugurado o centro de distribuição internacional de voos (hub) da Air France-KLM em parceria com a Gol. A aeronave Joon/Air France, vinda de Paris (França), pousa às 17h35min, e a da KLM, de Amsterdã (Holanda), chega um pouco antes, às 17h20min. Haverá cerimônia de batismo e o corte da faixa de inauguração das rotas. O POVO cobrirá toda a cerimônia e viagens nos próximos dias.

Isso porque o lançamento do hub vai além de apenas mais voos para o Estado. Atrai novas rotas e frequências de outras companhias aéreas para o Aeroporto Internacional Pinto Martins, sob comando da alemã Fraport, e tem como primeira consequência preços mais competitivos no mercado da aviação para o viajante.

O turismo é outro beneficiado. As agências de viagens, emissoras de passageiros para o Exterior, e também destinos nacionais, ganham. Mas é necessário investir mais. Sabe-se que a cadeia turística do Estado negocia para que as companhias aéreas queiram praticar o stopover. Quando o viajante resolve parar, no caso, em Fortaleza, fica alguns dias, deixa dinheiro na mão dos cearenses, para depois seguir ao destino final.

É necessária parceria entre aéreas e os empresários do turismo do Estado para que descontos sejam oferecidos, para que a permanência dos turistas em Fortaleza seja estimulada. Portanto, vai além de viagens. Chegaria ao comércio, serviços, hotelaria, principalmente de Fortaleza. Dinheiro que estimula o emprego e a renda.

Prefeito de Jijoca destaca projetos de empreendedorismo e da geração de emprego e renda

O prefeito Lindbergh Martins, de Jijoca de Jericoacoara, no Litoral Oeste do Ceará, a 287 quilômetros de Fortaleza, esteve nesta quarta-feira (2), na Assembleia Legislativa, onde relatou para os deputados Serginho Aguiar e Duquinha projetos de empreendedorismo e da geração de emprego e renda.

Lindbergh Martins lamentou para os deputados o que chamou de “medidas arbitrárias” da Semace, que estaria causando impacto negativo no turismo, diante do fechamento de barracas de praia.

Nesta noite, a Câmara Municipal de Jijoca de Jericoacoara realiza audiência pública para debater o assunto.

(Foto: Divulgação)

Ex-secretário do Turismo critica letargia do governo na atração de grandes empreendimentos

Com o título “Turismo & Investimentos: Entre embargos, medos e liminares”, eis artigo de Allan Aguiar, ex-secretário do Turismo do Ceará. Ele comenta certa paralisia do Estado na atração de grandes empreendimentos e no que lhe compete como governo. Confira:

Impressionante como o ambiente de investimentos em 2017 conseguiu ser pior que 2016. Conseguimos cavar um pouco mais e reinaugurar o fundo do poço tocado em 2016.

Os projetos de investimentos classificados como de grande porte apreciados pelo Conselho Estadual do Meio Ambiente totalizaram apenas cinco. No magríssimo 2016 foram 6, sendo 3 públicos e 3 privados. A pior marca em 12 anos, revela que o Estado do Ceará saiu do radar dos investidores e agoniza em tempos de vacas magríssimas.

Etapa prévia indispensável para efetivação dos empreendimentos almejados, essa inapetência do capital privado pelo Ceará nos remete a uma dura realidade de paralisia quase que geral nos dois ou três anos vindouros. Sem projetos submetidos e aprovados pelos órgãos do meio ambiente não existe novos empreendimentos.

Se olharmos o ritmo dos empreendimentos licenciados constatamos que suas produções estão bem abaixo das previsões. Ou seja, as coisas estão se arrastando no compasso da escassez de recursos e de mercados.

No que se refere aos investimentos a cargo do Governo do Estado, temos que quase nada de novo foi deliberado no colegiado do Órgão do meio ambiente. Praticamente só existe caixa para o custeio e manutenção do que aí está: acabar obras, manter mamutes e pagar a folha passou a ser feitos relevantes do Governo do Estado. Quanto as Prefeituras, estão quase todas na lona.

Completamente acuada e sempre envolvida em escândalos e em operações policiais, a SEMACE passou a significar obstáculo quase intransponível para os raros heróis que ainda ousam apostar na Terra da Luz. Tolhidos pela mão pesada e vigilante do Ministério Público, ninguém no Órgão tem coragem de encaminhar mais nada, em face do medo latente instalado. No caótico e desconfiado ambiente de trabalho ninguém confia e ninguém e o mais seguro é embargar, engavetar e interpretar as subjetividades dos processos sob análise em desfavor dos investimentos. Meter carimbos definitivos nem pensar. Melhor é despachar o papel para cima, para baixo ou para os lados.

Assim, como se não bastasse o adverso e litigante ambiente de investimentos no Estado, em que a ociosidade dos agentes econômicos está nas alturas, o Ceará é enxergado como porto inóspito e burocrático para quem quer investir. Por fim, e igualmente importante, nossa maior seca dos tempos modernos arrasa nosso agronegócio e a violência consolida nossa má fama internacional de Destino Turístico arriscado demais para passear com a família. Ou seja, as duas maiores turbinas econômicas do Estado que são o Turismo e o Agronegócio irrigado estão sem qualquer capacidade de empuxo para fazer nossa economia decolar e gerar os postos de trabalho que poderiam.

Inerte, o Governo do Estado prefere fazer proselitismos e não liderar junto a sua própria burocracia a desobstrução dos enormes gargalos que atrapalham a fluidez dos investimentos turísticos/hoteleiros/imobiliários. Tudo isso é lamentável e só ajuda a aquecer o caldeirão social que a cada semana inunda nossas páginas policiais com barbáries da violência originada na falta de cidadania que os empregos não gerados ajudam a agravar. O Ceará, que por ser pobre deveria ser ousado e arrojado, parece sucumbir diante da mentalidade que preside a dinâmica governante. Quanto a luz no fim do túnel, “pêi! que tiro foi esse? ”

*Allan Aguiar

Ex-secretário do Turismo do Ceará.

Acquario do Ceará – MP formaliza denúncia contra ex-secretário do Turismo

O procurador-geral de Justiça do Estado, Plácido Rios, e a procuradora de Justiça Coordenadora da PROCAP, Vanja Fontenele, apresentara, no último dia 26, perante o Tribunal de Justiça do Ceará, uma denúncia criminal contra o ex-secretário estadual do Turismo e atual prefeito de Aracati, Bismarck Maia, por infração aos arts. 89 e 92 da Lei 8666/93, relativamente ao caso “Aquário Ceará”. A informação é da assessoria de imprensa do MPCE.

Tendo como base as informações colhidas na Ação Civil Pública nº 0186902-65.2013.8.06.0001 e investigações procedidas pela Procuradoria dos Crimes Contra a Administração Pública – PROCAP, chegou-se à conclusão que o denunciado deixou de realizar, indevidamente, licitação para a contratação das empresas Astech Assessoria Técnica de Projetos (IMAGIC) e International Concept Management (ICM), responsáveis, respectivamente, pela elaboração do projeto arquitetônico e construção do oceanário.

Segundo a denúncia, a conduta do denunciado importou frontal desrespeito às normas cogentes da Lei 8666/93 e legislação correlata, violando ainda formalidades essenciais ao processo de inexigibilidade licitatória, tudo com o intuito de favorecer a contratação direta de fornecedores, burlando a exigência de certame e expondo o erário a prejuízos.

As investigações também revelaram que o denunciado, entre os anos de 2011 e 2014, efetuou pagamentos indevidos à empresa International Concept Management (ICM), no montante de R$ 83.819.064,38, descumprindo cláusulas contratuais e propiciando injustificada vantagem econômica à contratada, além de danos aos cofres públicos.

A denúncia descreve, com riqueza de detalhes, ao longo das suas 155 páginas, uma série de graves irregularidades praticadas, concluindo que “o denunciado agiu criminosamente ao dispensar indevidamente a necessidade de licitar (por meio de concurso) a escolha do projeto arquitetônico da obra, optando por contratar referido serviço através de um escamoteado convênio, e também ao contratar diretamente, sem licitação, a empresa responsável pela execução da fase B do Aquário Ceará, embora fosse possível aplicar a regra do certame para a escolha da proposta mais vantajosa para a Administração”.

Além disso, afirma o Ministério Público que as condutas criminosas conduziram o processo de concepção e construção do Aquário Ceará com desvio do imperativo maior de atender aos interesses públicos, visando, ao contrário, satisfazer interesses particulares, atropelando e conspurcando as boas práticas de gestão e ainda profanando normas e regramentos impostos à Administração Pública, gerando prejuízos não só materiais ao Estado do Ceará, mas também morais, neste último caso em razão da ampla repercussão (negativa) e dos efeitos deletérios que a conduta causou à sociedade cearense, maculando a imagem do Estado do Ceará perante o Brasil e o mundo.

Ao final da denúncia, o Ministério Público Estadual requereu medidas acautelatórias de bens e afastamento de sigilo bancário e fiscal do ex-Secretário de Turismo, bem como sua condenação ao cumprimento de pena privativa de liberdade, multa e obrigação de reparar o dano causado pela infração, além do pagamento de R$ 2.000.000,00 a título de dano moral coletivo.

Outro lado

Em contato com o Blog, Bismarck Maia informou que vai se inteirar melhor da questão para se manifestar. Deixou claro, no entanto, que era “um secretário de Estado” e que o projeto era a decisão de governo realizar. “A autoridade maior do Estado na questão legal, a Procuradoria Geral do Estado, embasou e autorizou legalmente a contratação”, justificou Bismarck Maia.

Ufa! Justiça libera obras do novo terminal do Pinto Martins

A Justiça liberou a realização das obras no terminal de passageiros do Aeroporto Internacional Pinto Martins. O local, na área leste do equipamento, possui estrutura de concreto e ferro inacabada, um legado da Copa do Mundo de 2014.

Em nota, a Fraport Brasil-Fortaleza, concessionária do Aeroporto, informa que foi realizada ontem uma inspeção judicial no Fortaleza Airport com o intuito de promover maior celeridade à solução do conflito entre Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) e o consórcio CPM Novo Fortaleza, que era responsável pelas obras à época do mundial.

Houve audiência, realizada pelo juiz federal Waldemar Claudio de Carvalho, da 14ª Vara. Na ocasião, as partes realizaram acordo e o acesso da Fraport ao local das obras foi liberado.

”Estamos felizes em poder realizar as obras, que trarão tamanho progresso e desenvolvimento para o Município, Estado e toda a região. Agradecemos grandemente o apoio de todos os envolvidos”, comemora a Fraport, por meio da nota.

No Aeroporto, a concessionária isolou parte da área do lado oeste do terminal para iniciar as obras de expansão do embarque e desembarque internacional, conforme O POVO publicou no dia 18 deste mês. No local, foram colocados tapumes de alumínio.

No mesmo dia, O POVO noticiou que o Aeroporto havia começado a receber as primeiras máquinas. “A movimentação vista na área leste está relacionada a um equipamento para bater as estacas de fundações. Neste primeiro momento, fará as estacas do novo sistema viário. Na área oeste, em breve vamos iniciar as obras de expansão do embarque e desembarque internacionais”, afirmou a empresa à época.

O sistema viário elevado levará os passageiros à nova área de embarque, que será expandida. O consórcio contratado pela Fraport para as obras é formado pelas empresas paulistas Passarelli e Método.

A Fraport realiza, na área leste, fundações para o novo sistema viário do Aeroporto. Na área oeste, inicia as obras de expansão do embarque e desembarque internacionais.

(O POVO – Repórter Beatriz Cavalcante)

Congresso de Hotelaria atrai para Fortaleza grupo de jornalistas do Brasil e do Exterior

Cerca de 100 jornalistas de todo o País e alguns do Exterior virão cobrir o Congresso Nacional de Hotéis (Conotel), que ocorrerá de 16 a 18 de maio, no Centro de Eventos.

A confirmação foi dada ao Blog pelo presidente nacional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), o cearense Manuel Cardoso Linhares.

Paralelo a esse congresso, haverá também a Equipotel, uma feira de equipamentos e serviços voltados para o setor hoteleiro.

(Foto – Paulo MOska)