Blog do Eliomar

Categorias para Universidade

Projeto que cria fitoterápico à base de copaíba é contemplado em edital do CNPq

141 1

A Universidade Federal do Ceará foi uma das seis instituições do País que projeto aprovado no edital de inovação em produtos fitoterápicos lançado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). A informação é da assessoria de imprensa da Instituição, adiantando que a iniciativa foi coordenada pelo professor Edilberto Rocha Silveira, do Departamento de Química Orgânica e Inorgânica da UFC.

O projeto tem por objetivo desenvolver um fitoterápico de baixo custo à base de óleo de copaíba, espécie vegetal que apresenta ação anti-inflamatória e cicatrizante, típica das florestas amazônica e mata atlântica, mas também encontrada no Ceará. A ideia é elaborar um produto para utilização em lesões cutâneas, como as escaras, problema recorrente, principalmente, em pacientes com dificuldade de mobilidade física ou idosos de baixa renda, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Outro problema comum no Brasil, detectado sobretudo em pacientes do SUS, são as lesões cutâneas ocasionadas pela desidratação da pele, muito frequentes em pessoas idosas, e os consequentes ferimentos causados pelo hábito de coçar. Somam-se a isso outros tipos de lesões, provocadas por queimaduras, por exemplo.

Multidisciplinar

O projeto aprovado pelo CNPq, que já está em andamento, receberá financiamento do órgão e terá duração de três anos. Na UFC, o trabalho integrado e multidisciplinar envolve o Laboratório de Fitoquímica de Plantas Medicinais (LAFIPLAM) e o Laboratório de Polímeros e Inovação de Materiais de Química, do Departamento de Química Orgânica e Inorgânica; o Setor de Produção de Medicamentos e Cosméticos do Departamento de Farmácia; e o Departamento de Farmacologia.

O estudo envolve, ainda, pesquisadores do Laboratório Multiusuário de Química de Produtos Naturais da Embrapa e do Departamento de Antibióticos da Universidade Federal de Pernambuco.

(Foto – UFC)

Uece na expectativa de iniciar 2019 com concurso público

120 1

A Universidade Estadual do Ceará vai oferecer, a partir de 2019, dois cursos novos: História, em sua faculdade em Crateús, no primeiro semestre; e Terapia Ocupacional, no Centro de Ciências da Saúde, no Campus do Itaperi, no segundo semestre.

A informação é do reitor Jackson Sampaio, adiantando estar na expectativa de que o novo Governo Camilo Santana lance, no começo do ano, edital de concurso público para preenchimento de 150 vagas de professor e para servidores, este com número de vagas ainda em acerto.

Abertas inscrições para Encontro de Saúde Mental e Qualidade de Vida do Estudante de Medicina

Estão abertas, até 22 de novembro, as inscrições para o Encontro de Saúde Mental e Qualidade de Vida do Estudante de Medicina, a se realizar nos dias 23 e 24 deste mês, no Auditório Paulo Marcelo, da Faculdade de Medicina (FAMED) da Universidade Federal do Ceará.

Com foco em estudantes e professores de escolas médicas de quaisquer instituições, o evento conta com 90 vagas. Interessados podem se inscrever via formulário eletrônico (https://docs.google.com/forms/d/18O5G4a5wQyiki7oTaHRouWdRena5HqVLDeaE2vzfKRs/viewform?edit_requested=true) ou presencialmente, no dia do encontro, caso restem vagas. Apesar de ter público-alvo específico, a atividade também é aberta a estudantes de outras áreas.

O evento se insere no conjunto de ações do Projeto ConversAções para Saúde Mental do Estudante de Medicina, criado por ocasião do edital do Programa de Acolhimento e Incentivo à Permanência (PAIP), da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD).

Com mesas-redondas e conferências, a atividade terá como convidados psicólogos, psicopedagogos, psiquiatras e professores da UFC e de outras instituições. A programação completa pode ser acessada on-line (https://docs.google.com/forms/d/18O5G4a5wQyiki7oTaHRouWdRena5HqVLDeaE2vzfKRs/viewform?edit_requested=true).

O Encontro de Saúde Mental e Qualidade de Vida do Estudante de Medicina tem apoio da Liga de Psiquiatria e Saúde Mental (LPSM), do Departamento de Medicina Clínica da FAMED e do Centro de Atenção ao Estudante e Pesquisa do Estresse (CAEPES), que, na ocasião, celebrará 10 anos de atuação.

(UFC)

Ana Miranda e o título de Doutora Honoris Causa da UFC

Em sessão solene do Conselho Universitário, no auditório da Reitoria, a escritora e professora Ana Miranda se tornou Doutora Honoris Causa da Universidade Federal do Ceará.

Autora de mais de 30 livros, entre romances, biografias, coletâneas de poesia e literatura infantojuvenil, suas obras foram traduzidas para 20 idiomas, conquistando amplo público leitor no Brasil e no exterior.

Nascida em Fortaleza, em 1951, Ana Miranda é a segunda mulher a receber a honraria acadêmica, ao lado da conterrânea e escritora imortal Rachel de Queiroz (1910-2003). A elas se somam grandes personalidades da ciência e das artes na constelação de Doutores Honoris Causa da UFC, como Gilberto Freyre, Albert Sabin, Patativa do Assaré, Jorge Amado, Ariano Suassuna, entre outros.

(Foto – UFC)

IFCE quer orçamento de R$ 600 milhões em 2019

O reitor do Instituto Federal do Ceará (IFCE), Virgílio Araripe,  articula, junto à bancada federal cearense, para manter em 2019 o mesmo orçamento deste ano: R$ 600 milhões.

Com esse dinheiro, que inclui despesas com pessoal, segundo o reitor, vai dar até para convocar, em janeiro próximo, mais 300 concursados entre servidores técnico-administrativos e docentes.

Virgílio Araripe circulou por Brasília nesta semana e visitou gabinetes de parlamentares nessa sua peregrinação financeira.

(Foto – Arquivo)

UFC aparece com o número 814 no ranking das melhores universidades do mundo

804 14

 

Na mais recente lista divulgada pelo Center for World University Rankings (CWUR) com as mil melhores instituições de ensino superior do mundo, aparecem 20 universidades brasileira, todas elas públicas. Das 20, 19 melhoraram seus resultados, na comparação com a última edição.

Nesse ranking, a única universidade cearense que aparece é a UFC, ocupando a posição de número 814. O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Antonio Gomes, e demais membros da Instituição comemoram o resultado. O fator qualidade de ensino e pesquisa têm grande peso para definição desse ranking.

Pesam ainda o número de publicações, corpo docente e empregabilidade de ex-alunos.

Para ranquear as universidades, confira os sete critérios:

1. qualidade de ensino (15% da nota): medida pelo número de ex-alunos que que ganharam prêmios internacionais, medalhas, proporcionalmente ao tamanho do corpo discente.
2. Empregabilidade dos ex-alunos (15%) medida pelo número de ex-alunos que chegaram ao posto de CEOs das maiores empresas do mundo, proporcionalmente ao tamanho do corpo discente.
3. Qualidade do corpo discente (15%): medida pela quantidade de professor que ganharam prêmios internacionais, medalhas, proporcionalmente ao tamanho do corpo docente.
4. Número de pesquisas divulgadas (15% da nota): relativo ao total de pesquisas divulgadas pela universidade.
5. Qualidade das publicações (15% da nota): medida em número de pesquisas publicadas na mídia especializada.
6. Influência (15% da nota): medida pelo número de pesquisas que aparecem em veículos de grande influência
7.Citações (10% da nota): medida pelo número de vezes que as pesquisas da universidade são citadas como embasamento de artigos e trabalhos.

A melhor pontuação entre as brasileiras é da USP, que é a 77ª melhor universidade do mundo, segundo CWUR. Na lista global, Harvard ficou em primeiro lugar, Stanford em segundo e o Massachusetts Institute of Technology (MIT) em terceiro, exatamente as mesmas posições do ano passado.

*Confira o ranking das universidades aqui.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Fies – Diário Oficial da União traz regras para renegociação de contratos


O Diário Oficial da União publicou hoje (1º) as condições para a renegociação da dívida do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). A medida poderá beneficiar 500 mil estudantes que estão com mais de 90 dias de atraso no pagamento. A dívida total desses alunos chega a R$ 10 bilhões.

Podem ser renegociados os contratos com atraso no pagamento de pelo menos 90 dias e ainda tiverem no período de amortização e não tenham sido alvo de ação judicial pelo agente financeiro. A medida vale para os contratos de financiamentos concedidos até o segundo semestre de 2017.

Os contratantes do Fies terão duas opções: o reparcelamento, que permite estender o prazo de pagamento da dívida para até 48 parcelas mensais, além de incluir os estudantes com contratos mais antigos na campanha de renegociação; e o reescalonamento, que possibilita diluir os valores em atraso nas parcelas a vencer.

Parcela de entrada

Para isso, deverá ser paga uma parcela de entrada, em espécie, correspondente ao maior valor entre 10% do valor consolidado da dívida vencida e R$ 1 mil. O valor da parcela mensal de amortização resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200, mesmo que implique a redução do prazo remanescente contratual.

O estudante financiado interessado em renegociar a dívida com o Fies deverá apresentar-se na agência bancária onde firmou o contrato, com um ou mais fiadores, cuja renda não poderá ser menor do que o dobro do valor da nova prestação calculada, respeitando o tipo de garantia contratada.

Os estudantes poderão aderir à renegociação até 31 de dezembro de 2019. Os períodos de solicitação e contratação da renegociação deverão ainda ser definidos pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Ontem (31), o ministro da Educação, Rossieli Soares, disse que ainda serão feitas reuniões com o Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

(Agência Brasil)

Por unanimidade, STF suspende ações policiais em universidades

Cármen Lúcia foi a relatora.

Por unanimidade, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram ontem manter a decisão individual da ministra Cármen Lúcia de suspender decisões da Justiça Eleitoral que determinaram ações policiais e de fiscalização eleitoral nas universidades públicas durante as eleições. No entendimento da Corte, a liberdade de expressão no ambiente acadêmico é garantida pela Constituição e não pode ser restringida.

A Corte julgou o referendo à liminar da ministra, que foi proferida na semana passada. As decisões da Justiça Eleitoral em diversos estados foram questionadas no STF pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo a procuradora-geral, Raquel Dodge, as decisões ofenderam os princípios constitucionais da liberdade de expressão e de reunião.

Além disso, estudantes e a comunidade acadêmica classificaram as decisões como censura prévia à liberdade de expressão. A maioria dos protestos foram contra o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Os tribunais regionais eleitorais (TREs) informaram que decisões foram proferidas para coibir a propaganda eleitoral irregular a partir de denúncias feitas por eleitores e pelo Ministério Público Eleitoral (MPE).

O primeiro voto foi proferido pela relatora, Cármen Lúcia, que reafirmou seu entendimento. A ministra disse que as decisões determinaram ordens de busca e apreensão e a interrupção de manifestações sem comprovar o suposto descumprimento da norma eleitoral.

Em seu voto, o ministro Alexandre de Moraes entendeu que as medidas atentaram contra a liberdade de reunião, prevista na Constituição. “Há um ranço paternalista de que o eleitor não pode ter o amplo conhecimento de tudo, de que o eleitor não pode exercer o exercício crítico”, disse Moraes.

Gilmar Mendes disse que o episódio lembra “momentos tristes na história mundial”. Ele citou casos de queima de livros no nazismo na Alemanha, e a invasão de militares na Universidade de Brasília (UnB), durante o regime militar.

Os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Rosa Weber, Ricardo Lewandowski e Celso de Mello também votaram no mesmo sentido.

(Agência Brasil)

Supremo julga nesta quarta-feira ação que suspendeu busca e apreensão em universidades

O Supremo Tribunal Federal (STF) faz sessão plenária hoje (31) à tarde para julgar a medida cautelar deferida pela ministra Cármen Lúcia. Pela medida, ficam suspensas as decisões de juízes eleitorais sobre a busca e apreensão de panfletos e materiais de campanha eleitoral em universidades e nas dependências das sedes de associações de docentes.

No último dia 27, Cármen Lúcia concedeu medida cautelar em favor da livre manifestação de pensamento. A decisão ocorreu no momento em que várias universidades públicas foram alvo de ações policiais e de fiscais eleitorais.

Segundo as ações judiciais expedidas, os atos policiais e administrativos baseavam-se na fiscalização de supostas propagandas eleitorais irregulares. Estudantes, professores e entidades educacionais, no entanto, viram as ações como censura.

Urgência

De acordo com a ministra, a decisão tem caráter de urgência para evitar que as ações deflagradas nos últimos dias se multipliquem. A medida foi enviada ao presidente do Ssupremo, Dias Toffoli, que decidiu submeter a decisão ao plenário.

A ministra Cármen Lúcia condena ações totalitárias, afirmando que “toda forma de autoritarismo é iníqua”. “Pior quando parte do Estado. Por isso, os atos que não se compatibilizem com os princípios democráticos e não garantam, antes restrinjam o direito de livremente expressar pensamentos e divulgar ideias, são insubsistentes juridicamente por conterem vício de inconstitucionalidade.”

PGR

Há cinco dias, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou o pedido de liminar ao STF para “restabelecer a liberdade de expressão e de reunião de estudantes e de professores no ambiente das universidades públicas brasileiras”.

Raquel Dodge, que também é procuradora-geral eleitoral, apresentou ao Supremo uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF). Segundo a procuradora, esse tipo de ação busca reparar lesão a princípio fundamental da Constituição que tenha sido provocada por ato do Poder Público.

(Agência Brasil)

Iplanfor e Unifor firmam parceria para plano de integração de Zonas de Interesse Social

O Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor), e a Universidade de Fortaleza (Unifor) vão assinar, às 11h30min desta quarta-feira, um termo de parceria para a elaboração do Plano Integrado de Regularização Fundiária (Pirf) de três Zonas Especiais de Interesse Social (Zeis) consideradas prioritárias. A Unifor elaborará, junto com a comunidade, os Pirfs das Zeis do Mucuripe, Serviluz e da Praia do Futuro. O ato ocorrerá na reitoria da Unifor envolvendo o superintendente do Iplanfor, Eudoro Santana, e a reitora Fátima Veras.

A assinatura do termo de colaboração entre o Iplanfor e a Unifor marca o início do processo de estudos para elaboração dos Pirfs. A fase é mais uma etapa do processo de regulamentação das Zeis em Fortaleza, um processo considerado prioridade pela gestão do prefeito Roberto Cláudio.

O processo de elaboração dos Planos contará com a participação dos conselheiros gestores das Zeis, que já foram eleitos e passaram por um curso de capacitação. A previsão é de que sejam empossados no mês de novembro.

As Zeis consideradas prioritárias são Dionísio Torres/Vila Vicentina, Pici, Lagamar, Serviluz, Praia do Futuro, Bom Jardim, Pirambu, Poço da Draga, Moura Brasil e Mucuripe.

As demais Zeis deverão, em breve, ter suas parcerias celebradas. Além da Unifor, participarão, junto com as comunidades das Zeis da elaboração dos Pirs, a Universidade Federal do Ceará (UFC), a Universidade Estadual do Ceará (Uece) e o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

(Foto – Aurélio Alves)

No Ceará, chega ao fim o processo mais antigo do país

153 1

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (27):

Finalmente, o mais antigo processo em tramitação na Justiça do Trabalho do País está se resolvendo por um acordo entre as partes. É a briga dos professores da Uece, UVA e Urca pelo piso salarial, iniciada há 32 anos, ainda na Era Tasso Jereissati.

Nesta semana, os professores realizaram uma assembleia geral. Foram 73% dos votantes a favor do acerto, que só se concretizou após longas conversas envolvendo as partes e a Procuradoria Geral do Estado. Ficou garantido o pagamento do piso – média de R$ 4.500,00 nos contracheques e o pagamento dos precatórios – o maior deles é de R$ 242 mil a um dos docentes.

Os professores Célio Andrade e Pádua Valença tocaram a negociação, que durou três meses, entre idas e vindas de cinco propostas.

Nessas três décadas, alguns dos beneficiários já morreram e outros estão beirando hoje os 90 anos, mas seus familiares terão o direito assegurado nos precatórios, bem como pensionistas.

Até dezembro, valores acertados vão estar no contracheque dos docentes. Os precatórios começam a ser pagos no começo de 2019, garante a PGE, que evita assim uma bomba-relógio para o próximo governo de Camilo Santana (PT), já que tal pendência incorreria em conflito com o limite prudencial de gastos com pessoal, como determina a Lei de Responsabilidade Fiscal. O TRT-7º Região chancela.

Novo Fies – Caixa já realiza aditamento de contratos


A Caixa Econômica Federal já iniciou os processos de aditamento dos contratos do Novo Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Aproximadamente 50 mil estudantes assinaram contratos do Novo FIES no primeiro semestre de 2018 e devem realizar esse procedimento até 30 de novembro próximo, informa a assessoria de comunicação dessa instituição financeira.

O aditamento deve ser feito por meio da página www.sifesweb.caixa.gov.br, e, caso haja necessidade de alterações no contrato, como a troca de fiador, o estudante deve comparecer a uma agência da Instituição. Nesse caso específico, o estudante deverá comparecer com o novo fiador e apresentar os novos documentos comprobatórios.

Mudanças

O Novo FIES é um modelo que traz melhorias na gestão do fundo, dando sustentabilidade financeira ao programa a fim de garantir e viabilizar um acesso mais amplo ao ensino superior. As principais mudanças do Novo FIES quando comparado ao processo anterior são a forma de pagamento do curso, que passa a ser mensal em emissão de boleto, a exigência de seguro prestamista (cobertura em caso de falecimento do estudante) e a ausência de carência para pagamento da amortização do contrato.

SERVIÇO

*Estudantes podem fazer o download da cartilha com mais orientações no link http://www.caixa.gov.br/programas-sociais/fies/Paginas/default.aspx. Já as instituições de Ensino, podem consultar o endereço eletrônico http://www.caixa.gov.br/empresa/instituicoes-ensino-fies/Paginas/default.aspx, para mais informações sobre os procedimentos a serem adotados.

Encontros Universitários 2018 – Vice da Academia Brasileira de Ciências abrirá o evento

Maior evento de divulgação científica do Ceará, os Encontros Universitários 2018 terão início nesta quarta-feira (24), a partir das 9 horas, no Auditório Ícaro Moreira, do Centro de Ciências, no Campus do Pici. O encontro, que engloba ainda a Corrida da Universidade, que ocorrerá no sábado (27), contará com uma apresentação musical do Quarteto de Cordas Radamés Gnatalli, seguida pela conferência, às 10h30min, do professor Oswaldo Luiz Alves, vice-presidente da Academia Brasileira de Ciências e docente do Instituto de Química da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

O pesquisador falará sobre “Nanotecnologia das Coisas: a emergência da inter, multi e transdisciplinaridade”. A mediação será feita pelo Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFC (PRPPG), Antonio Gomes Souza Filho. A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

Ainda nesta quarta-feira, no Instituto de Cultura e Arte, terá início a V Mostra ICA, que celebra os 10 anos da unidade acadêmica, através de mostras de dança, teatro, música e performance, oficinas, exposições, feiras de artesanato e gastronomia. No prédio do ICA, os visitantes poderão conferir instalações, esculturas, mostras fotográficas e a abertura das exposições Arte sob o microscópio, que apresentará 40 imagens artísticas feitas através da técnica de microscopia óptica, óptica confocal e eletrônica; e Iniciart, que trará trabalhos produzidos por estudantes do Programa de Bolsa de Iniciação Acadêmica.

A programação cultural do primeiro dia dos Encontros segue às 12 horas, com Lu Capistrano e Banda, no Palco Mix, que estará montado durante todo o período dos Encontros em frente ao Restaurante Universitário.

A saúde física e emocional da comunidade acadêmica será outro foco dos EU 2018. Também no ICA, os visitantes conferem atendimentos de saúde promovidos pelo Curso de Enfermagem, com testes rápidos para HIV, sífilis e hepatite. No Centro de Convivência, informações sobre dicas de remédios fitoterápicos serão disponibilizadas por integrantes do Projeto Farmácia Viva, do Horto de Plantas Medicinais da UFC.

Na quinta-feira (25), às 8h30min, a Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis realiza uma oficina sobre relaxamento, com o psicólogo Pedro Câmara, e às 14 horas, a oficina Arte Terapia: Ateliê do Autoconhecimento, atividades que integram uma programação de 11 oficinas oferecidas pela PRAE nos Encontros. Outro destaque da PRAE é o lançamento de seu aplicativo.

Ainda na quinta-feira, às 10h30min, no Auditório Ícaro Moreira, do Centro de Ciências, os professores João Macedo e Jarbas Roriz, da Faculdade de Medicina, conduzem debate sobre “Envelhecimento e doenças degenerativas”, mediado pela professora Geanne Matos, coordenadora de pesquisa da PRPPG. Já às 14 horas, no mesmo local, o professor Eduardo Silva, do Instituto de Educação Física e Esportes (IEFES), realiza palestra sobre “Melhores práticas para corredores de rua”.

Palhaçaria, saúde vocal, consciência corporal para mulheres com dor menstrual ou pélvica, criação de estampas no Photoshop, balé, debate sobre o PIBID e lançamento de livros fazem parte da sexta-feira (26), que se encerra, às 19h30min, com a estréia do espetáculo D’água, produção mais recente do Coral da UFC e da Orquestra Sonial.

No sábado (27), a Corrida da Universidade conecta os EU 2018 com a Semana do Servidor, que ocorre de 29 a 31 deste mês.

Produção científica

Os Encontros Universitários contam, nesta edição, com 5.496 trabalhos, sendo 2.886 apresentações orais, 2.556 pôsteres, 5 painéis, 4 experimentos estratégicos didáticos pedagógicos e 45 apresentações artísticas. Isso representa um crescimento de 9,8% no número de resumos submetidos.

Englobam ainda o XXXVII Encontro de Iniciação Científica, o XI Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação, o XXVII Encontro de Iniciação à Docência, o X Encontro de Docência no Ensino Superior, o X Encontro de Aprendizagem Cooperativa – PACCE, o XXVII Encontro de Extensão, o XI Encontro de Experiências Estudantis, o VIII Encontro de Bolsistas de Apoio a Projetos de Graduação.

Incluem, ainda, o V Encontro de Programas de Educação Tutorial, o V Encontro de Cultura Artística, o IV Encontro de Tecnodocência, o III Encontro de Iniciação Acadêmica, o II Encontro de Estágios, o XII Encontro de Práticas Docentes / V Seminário Institucional de Iniciação à Docência e o X Encontro de Aprendizagem Cooperativa – eixo PRECE – Programa de Estímulo à Cooperação na Escola.

SERVIÇO

Mais Informações – 85 3366 7331.

(Foto – Divulgação)

Pró-Reitor da UFC ganha a Medalha do Mérito Científico e Tecnológico

 

O professor Antonio Gomes, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação e docente do Departamento de Física da Universidade Federal do Ceará, recebeu a Ordem Nacional do Mérito Científico e Tecnológico (ONMC). Foi durante solenidade no Palácio do Planalto, nessa quarta-feira, informa o site da Instituição.

A Ordem Nacional do Mérito Científico tem cunho honorífico e contempla personalidades brasileiras e estrangeiras como forma de reconhecimento a suas contribuições científicas e técnicas para o desenvolvimento da ciência no Brasil. Na cerimônia dessa quarta-feira, foram condecorados 85 profissionais de áreas como matemática, biologia, saúde, ciências sociais, entre outras.

Em agosto deste ano, durante reunião do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CCT), foi feita a divulgação dos novos integrantes da ordem e dos membros que foram promovidos de classe. Antonio Gomes foi admitido na área de Ciências Físicas.

SERVIÇO

*A lista completa dos integrantes está no site da Academia Brasileira de Ciências (ABC).

MEC libera recursos para a UFC

O Ministério da Educação liberou recursos da ordem de R$ 9,23 milhões para as instituições federais de ensino vinculadas à pasta no estado como a Universidade Federal do Ceará. O valor será aplicado na manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil, entre outros serviços. A informação é da assessoria de comunicação do MEC, não discriminando repasses.

No total, o Ministério da Educação repassou R$ 190,54 milhões para todo o país. A maior parte dos valores, R$ 128,77 milhões, será destinada às universidades federais, incluindo repasses para hospitais universitários como o Walter Cantídio (HUWC).

Já a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica receberá R$ 59,34 milhões. O restante, R$ 2,43 milhões, será repassado ao Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), ao Instituto Benjamin Constant (IBC) e à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).

Neste ano, o MEC autorizou o repasse de R$ 5,91 bilhões para as instituições federais vinculadas à pasta, incluindo o que foi destinado ao pagamento de despesas das universidades e institutos federais, do Ines, do IBC e da Fundaj.

(Foto -Evilázio Bezerra)

Mais mestrados e doutorados para a UFC

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (13):

Nem tudo é cofre apertado na Universidade Federal do Ceará em matéria de investimentos. No plano da pós-graduação, a Instituição vai fechar o ano em alta, pois a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) aprovou a criação de mais cinco cursos de mestrado e doutorado e um programa voltado para o Interior. A informação é do pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Antonio Gomes.

A partir de 2019, a UFC oferecerá mestrado e doutorado em Biodiversidade, um mestrado em Ciências Cardiovasculares para a Faculdade de Medicina, um doutorado em Comunicação Social e um doutorado em Economia Rural para o Centro de Ciências Agárias que completou 100 anos. Também virá um programa de mestrado em Computação para o campus de Quixadá (Sertão Central).

A previsão, segundo Antonio Gomes, é de que cada um desses cursos ofereça até 10 vagas.

Enade – UFC tem o melhor desempenho do Norte, Nordeste e Centro-Oeste

A Universidade Federal do Ceará obteve os melhores resultados, envolvendo as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do País, em termos proporcionais, em se tratando de dados do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade). De 51 cursos da UFC avaliados no ano passado, 34 obtiveram notas 4 e 5, de acordo com o Instituto de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela aplicação da prova. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Esse número representa 66,6% da amostra de cursos – à frente dos 63,6% e dos 62% registrados, respectivamente, pelas universidades federais do Vale do São Francisco (Univasf) e Rural de Pernambuco (UFRPE), ambas no Interior de Pernambuco. A UFC teve o 20º maior percentual entre todas as universidades avaliadas no Brasil e o 15º considerando somente as universidades públicas federais.

TOP 10

A licenciatura noturna em Educação Física da UFC, com nota 5, aparece em primeiro lugar no Brasil entre os 553 cursos da área avaliados, empatando com o curso da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Também com nota 5, a licenciatura integral em Educação Física da UFC ocupa o quarto lugar do ranking.

Outros oito cursos da UFC se situam entre os dez melhores do País em suas áreas: os de Letras-Inglês (4º), Ciência da Computação-Fortaleza, Engenharia de Energias Renováveis (7º), Engenharia Civil (8º), Engenharia Ambiental (9º), licenciatura integral em Ciências Sociais, Engenharia de Produção Mecânica e Tecnologia em Redes de Computadores (10º).

O Enade 2017 avaliou cursos de ciências exatas, licenciaturas e seus respectivos bacharelados (com exceção da Educação Física, cujo bacharelado faz parte da área de saúde). Na UFC, 1.942 estudantes participaram da prova.

DETALHE – Os alunos podem acompanhar as informações sobre o exame também no site do ENADE na UFC.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Enade – UFC alcança conceito de excelência em 34 cursos e supera média nacional

919 3

A Universidade Federal do Ceará ganhou destaque no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE). Dos 51 cursos avaliados na última edição, um total de 34 obtiveram conceito de excelência, ou seja, 66,6% da amostra. Foram 15 cursos com nota 5 e outros 19 com nota 4. Os resultados foram divulgados nesta terça-feira (9), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Em Fortaleza, obtiveram nota máxima (5) os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Energias Renováveis, Engenharia de Produção Mecânica e as licenciaturas em Ciências Sociais (Integral), Educação Física (Integral e Noturno), Letras-Inglês, Letras-Português, Letras-Português/Inglês e Pedagogia (Integral). Em Quixadá, ficaram com a mesma nota os cursos de Ciência da Computação e Redes de Computadores.

Esses cursos representam 29% dos 51 cursos avaliados na UFC, percentual superior à média das universidades federais (15%) e do total nacional (5%). Foi também um avanço em relação ao desempenho da própria instituição em 2014, quando 17% dos cursos obtiveram nota 5 no mesmo ciclo avaliativo do ENADE.

“A universidade teve um desempenho excelente e que a gente tem mais é que comemorar. Isso reflete o trabalho que vem sendo feito pela Pró-Reitoria de Graduação [PROGRAD], pelas coordenações de curso, pelos professores, e a adesão também crescente, a compreensão cada vez melhor do estudante sobre a importância desse processo avaliativo”, destaca o reitor Henry Campos.

Contando com o envolvimento direto de coordenadores de curso e diretores de unidades acadêmicas como parceiros, as ações da PROGRAD abrangeram tanto a melhoria da qualidade do ensino quanto a sensibilização da comunidade acadêmica sobre a importância do exame.

O pró-reitor de Graduação, Cláudio de Albuquerque Marques, revela que diversos programas, como os de Iniciação à Docência (PID) e de Educação Tutorial (PET), foram reforçados. Além disso, mudanças na gestão de vagas em componentes curriculares ampliaram o número de matrículas, contribuindo para reduzir a evasão e aumentar o número de formandos.

O reitor reforçou a relevância de o corpo discente se submeter à aplicação do exame e se esforçar por um bom desempenho. “É preciso que os alunos valorizem a nota do seu curso, porque isso certamente dá um peso maior ao diploma. Você saber que saiu de um curso da UFC nota 5, avaliado com nota máxima, isso tem uma grande importância”, destaca.

Nota 4 

Na Capital, obtiveram nota 4 os seguintes cursos: Ciências Biológicas (bacharelado e licenciatura), Ciências Sociais (licenciatura noturno), Engenharia de Alimentos, Engenharia de Petróleo, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física (bacharelado e licenciatura), Geografia (bacharelado), História (licenciatura e bacharelado), Letras-Português/Espanhol, Química (bacharelado e licenciatura) e Pedagogia (Noturno). No Interior, obtiveram a mesma nota os cursos de Música, em Sobral, e Sistemas de Informação, em Quixadá.

UFC consegue recursos para seu programa de parceria com universidades estrangeiras

A Universidade Federal do Ceará recebeu, nesta semana, duas boas notícias.

A primeira foi ter ficado em 12º lugar no País no ranking da Folha de S.Paulo, que apura as instituições de nível superior e seu desempenho no campo da pesquisa.

A segunda boa-nova veio com a liberação de R$ 16,5 milhões da Finep para seu programa de intercâmbios, o que lhe permitirá, nos próximos quatro anos, manter parceria e intercâmbio – alunos e docentes, com universidades de várias partes do mundo.

Quem comemora é o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Antônio Gomes.

(Foto – Tapis Rouge)