Cearense que matou seis e colocou orelhas na boca das vitimas é transferido para Campo Grande

“O preso Cássio Santana de Sousa, condenado a 144 anos de detenção pela morte de seis pessoas em Limoeiro do Norte, foi transferido nesta terça-feira, 15, às 15h30min, para a Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Os crimes de Cássio ficaram conhecidos porque as vítimas foram encontradas com as próprias orelhas decepadas e depositadas na boca. Cássio e seu irmão, Cassiano Santana de Sousa, foram condenados em dezembro de 2012 pela chacina ocorrida em 2003. Cassiano está cumprindo 25 anos de prisão.

Cássio havia retornado da Penitenciária Federal de Catanduvas em janeiro e estava cumprindo pena na Casa de Privação Provisória de Liberdade Agente Luciano Andrade Lima (CPPL I). Segundo a Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado do Ceará, a transferência para a tutela federal foi solicitada porque o preso poderia comprometer a segurança penitenciária no Ceará.

Esse tipo de solicitação é feita ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e possui amparo na Lei 11.671/2008, que prevê vagas nas penitenciárias federais para os Estados. O período da permanência no presídio federal é de 360 dias, podendo seu prorrogado por igual período.

Os agentes penitenciários federais fizeram a escolta pelo aeroporto internacional Pinto Martins.

(O POVO)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + seis =