Cid nega ter recusado assumir MEC: “Não se nega pedido de presidente”

foto opovo cid gomes 141107

Apesar de rumores dizendo o contrário, o governador Cid Gomes (Pros) ainda está no páreo para assumir o Ministério da Educação (MEC) no 2º mandato de Dilma Rousseff (PT). De acordo com a Folha de S. Paulo, Cid negou para amigos ter recusado convite da presidente ao cargo, ao qual vem sendo cotado desde vitória de Camilo Santana (PT) no Ceará.

“Sou de um tempo que não se nega um pedido de um presidente da República”, disse a amigos. Segundo o jornal, Cid não recebeu convite formal de Dilma para a pasta, mas teria sido sondado por Aloizio Mercadante (Casa Civil) a quem repetiu que seu plano é passar temporada nos Estados Unidos, trabalhando no Banco Interamericano para o Desenvolvimento (BID).

Em entrevista ao O POVO na segunda-feira (1º), Cid evitou comentar o caso. “Eu não posso fazer, até já disse isso publicamente, qualquer comentário sobre especulações, diz. Ele reforçou que seu “projeto pessoal” é ir aos EUA, mas disse não descartar “colocar o País acima de qualquer interesse pessoal”.

“Se eu dissesse que não aceito seria arrogância, e se disser que aceito estaria me oferecendo. Então é melhor nem comentar essas coisas”, disse.

(O POVO Online)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Um comentário sobre “Cid nega ter recusado assumir MEC: “Não se nega pedido de presidente”

  1. Além de ter sido um grande homem público, o saudoso presidente Tancredo Neves tinha também uma presença de espírito fabulosa. Certa vez um político que estava doido para ser ministro, chegou para Tancredo e perguntou: ” Presidente a imprensa toda tá me perguntando se eu vou ser ministro. O que é que eu digo aos jornalistas?” Tancredo usou sua fina inteligência para responder já tirando o interlocutor da jogada. “Diga que você foi convidado mais não aceitou e diga também que eu fiquei muito decepcionado por você não ter aceitado o meu convite, ah e diga que você abriu mão do cargo para deixar o presidente bem a vontade para que ele possa escolher quem ele quiser para ser ministro. Vai lá e diga isso aos jornalistas.” O sujeito saiu desnorteado e foi embora chorar as pitangas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 14 =