Coordenador da bancada usa Blog para explicar ausência na sessão que livrou Donadon

antoniobalhmann

Listado entre os sete dos 22 deputados federais que não apareceram para votar a cassação do deputado Natan Donadon (PMDB-RO), o coordenador da bancada cearense em Brasília, Antônio Balhmann, aproveitou espaço de comentários deste Blog para deixar as suas explicações:

Prezado Eliomar e leitores,

Informo que não estive presente na votação que cassaria o mandato do deputado Natan Donadon (PMDB-RO), que aconteceu no Plenário da Câmara dos Deputados, no dia 28 de agosto de 2013, por recomendação médica e, devido a isso, não pude comparecer às atividades em Brasília, esta semana.

Ademais, votaria Sim a cassação do mandato e sou a favor do voto aberto.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

4 comentários sobre “Coordenador da bancada usa Blog para explicar ausência na sessão que livrou Donadon

  1. Caro Eliomar,
    Fico a cada dia mais perplexo com a cara de pau desses políticos, não comparecer a votação é muito conveniente? agora aparecer neste espaço de debate político foi o extremo para tentar justificar o que não cabe justificativa. Por gentileza sr. deputado seja mais transparente nas suas convicções e não tente enganar seus eleitores.

  2. Que gente insensível! Se o deputado justifica a falta é desculpa se não justifica é criticado da mesma forma, vai entender… Parabéns deputado, pelo menos o senhor é transparente. Melhoras para o senhor, que segundo as redes sociais o senhor está on dengue desde segunda- feira.

  3. SOBRE O AGORA PUXADINHO DO CONGRESSO NACIONAL EM PLENA PAPUDA.

    QUANDO O ENTÃO PRESIDENTE LULA DA SILVA DISSE QUE NO CN TÊM UNS 300 (trezentos) PICARETAS, FOI BASTANTE CRITICADO, MAS COMO SE VÊ, ELE ESTAVA CERTO.

    A CÂMARA DOS DEPUTADOS NÃO SÓ DEU UM TIRO NO PÉ, COMO FEZ COISA MUITO PIOR. POIS COMO EXPLICAR QUE UM CIDADÃO PRESIDIÁRIO COM SENTENÇA PENAL CONDENATÓRIA TRANSITADA EM JULGADO APÓS O DEVIDO PROCESSO LEGAL (ASSEGURADO O DIREITO DA AMPLA DEFESA E DO CONTRADITÓRIO) E DIREITOS POLÍTICOS SUSPENSOS/CASSADOS (DECISÃO DO STF), CONTINUA COM O CARGO/TÍTULO DE DEPUTADO FEDERAL.
    O POVO BRASILEIRO NÃO MERECE ISSO.
    OS REPRESENTANTES DA CASA DO POVO SIMPLESMENTE IGNORARAM E RASGARAM A CONSTITUIÇÃO FEDERAL, E DE QUEBRA DEU UM FORTE TAPA NA CARA DOS BRASILEIROS E DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO. COMO DIZ O DITADO: “QUEM FAÇA SEUS ANGUS QUE COMA.”, COMO ACERTADAMENTE FEZ ENTENDER O J. BARBOSA DO STF.

    SALVO RARÍSSIMAS EXCEÇÕES, NÃO EXISTE DESCULPA E/OU JUSTIFICATIVA PLAUSÍVEL PARA O QUE ACONTECEU, MUITO MENOS DESCULPAS ESFARRAPADAS E QUE NÃO CONDIZ COM A VERDADE. POIS ERA NOITE DE QUARTA-FEIRA, EM QUE AS DUAS CASAS DO CN ESTÃO BOMBANDO (COM ALTA PRESENÇA EM PLENÁRIO EM FACE DAS VOTAÇÕES DOS PROJETOS).
    SE APENAS 233 VOTARAM PELA CASSAÇÃO (FALTOU 24), 41 CONTRÁRIOS E 31 SE ABSTIVERAM, TOTALIZANDO 405 DEPUTADOS EM PLENÁRIO, ONDE ESTAVAM OS OUTROS 108? O QUE ELES PENSAM QUE O POVO BRASILEIRO VAI PENSAR E DIZER DAQUELES QUE ABSORVERAM UM DEPUTADO CONDENADO E CUMPRINDO PENA POR ESTELIONATO E FORMAÇÃO DE QUADRILHA (ISTO É, NO NOSSO BOM PORTUGUÊS, UM LADRÃO) E COM OS DIREITOS POLÍTICOS SUSPENSOS POR SURRUPIAR MAIS DE 8 MILHÕES DE REAIS DO POVO RONDONIENSE HÁ MAIS DE 15 ANOS.
    ENTÃO VAI A PERGUNTA: QUEM É A FAVOR DE LADRÃO SÓ PODE/DEVE SER …? (CADA UM DÊ QUE A SUA RESPOSTA/CONCLUSÃO). AINDA BEM QUE 2014 ESTÁ PRÓXIMO. SERÁ A OPORTUNIDADE DO ELEITOR/CONTRIBUINTE CONSCIENTE VARRER ESSA TURMA DA POLÍTICA E OXIGENAR O NOSSO PARLAMENTO.

    ENTÃO, A QUE CONCLUSÃO PODEREMOS CHEGAR: EXCLUINDO-SE AS RARÍSSIMAS EXCEÇÕES DE AUSÊNCIAS JUSTIFICADAS (POR MOTIVOS DE DOENÇA, VIAGEM AUTORIZADA PELA CD etc.), É QUE ATENTARAM CONTRA A PRÓPRIA DEMOCRACIA. DEPOIS VÃO ACHAR RUIM O POVO PROTESTANDO NAS RUAS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três + doze =