Cunha quer usar pedido de impeachment da OAB como plano B, dizem aliados

Eduardo-Cunha-4

Um novo processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff poderá ser iniciado, caso o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), não consiga os 342 votos necessários entre os deputados federais, no atual processo. O plano B, segundo aliados e dirigentes de partidos, seria o pedido protocolado nesta semana pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Segundo matéria publicada neste sábado (2) pelo jornal paranaense Gazeta do Povo, a única maneira da presidente se livrar de vez do processo de impeachment é se os governistas conseguirem somar mais de 200 votos, 60 a mais que o necessário. Menos que isso, a oposição acredita que Dilma não terá “fôlego político” para um novo processo.

(com agências)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 1 =