Delator da JBS diz que pagou R$ 20 milhões para José Serra

O delator Joesley Batista, da JBS, informou, em sua delação premiada, que pagou R$ 20 milhões ao tucano José Serra em 2010. Os repasses foram feitos via caixa dois. Em visita à sede da JBS, em São Paulo, o senador pediu ajuda para a campanha, segundo Joesley. Naquele ano, Serra disputou a presidência da República com a petista Dilma Rousseff, mas perdeu no segundo turno. As informações são do Portal R7.

Segundo Joesley, do valor total, R$ 6 milhões foram repassados por meio de notas fiscais frias para a empresa LRC Eventos e Promoções. O empresário disse que a transação envolveu a “falsa venda” de camarote no Autódromo de Interlagos, em São Paulo. Já a outra parcela, de R$ 420 mil, foi feita para a empresa APPM Analista e Pesquisa, também com notas fiscais frias, segundo detalhou ele em sua delação. Parte dos ordenados foi feita “por dentro”, ou seja, com registros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Joesley deu ainda detalhes sobre pagamentos oficiais feitos por indicação de José Serra. A operacionalização dos pagamentos foi feita, segundo o dono da JBS, por uma pessoa conhecida como ”senhor Furquim”, amigo do senador que já teria morrido.

(Com Agências)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − três =