Deputada quer tarifa diferenciada em áreas de desabastecimento de água

A deputada Eliane Novais (PSB) requer a extinção da tarifa mínima em áreas de desabastecimento de água em Fortaleza e Região Metropolitana. O requerimento sugere ainda que a Cagece subsidie a redução no valor da tarifa da água nas áreas afetadas.

“A Cagece não tem conseguido prestar um serviço de qualidade, ferindo sua obrigação contratual e legal com a Prefeitura de Fortaleza e com o consumidor, fato este que vem causando sérios danos à saúde e à qualidade de vida dos moradores dos bairros afetados”, ressaltou a deputada.

A socialista observa que moradores das áreas afetadas têm tido gastos financeiros com soluções alternativas, como a compra de tambores e baldes para armazenar água; instalação de caixas d’água sobressalentes e bombas d’água; contratação de carros pipa ou carroças que transportam água muitas vezes de origem duvidosa.

“A Cagece já pratica tarifas reduzidas em áreas de baixa consumação. A nossa intenção é estender essa medida. Não acho justo que o consumidor tenha que procurar a Cagece para ter uma tarifa diferenciada. O Governo já reconhece o problema e deve se antecipar”, comentou.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

4 comentários sobre “Deputada quer tarifa diferenciada em áreas de desabastecimento de água

  1. Eliomar. Eu aplaudo a atitude da nobre Deputada Eliane Novais(PSB) pois, realmente, os moradores atingidos pelo desabastecimento de água (dentre eles, eu!) estão realizando gastos com medidas alternativas para armazenamento e bombeamento de água! E isso é uma medida justíssima! Parabéns, Deputada!

  2. Parabenizo a deputada pela coerência de sua atuação. Isso, sim, é legislar em causa da população. Isso é uma prática socialista. Peço a deputada que estenda essa diferenciação em todos os municípios que estejam ocorrrendo o mesmo problema.

  3. Quem é que paga o consumo de água do Centro de Eventos? Isso é um absurdo! Ai, nós, aqui na Lagoa Redonda pagando água que não se consome. Gostei da medida da deputada. Pode contar comigo. Está na hora do Ministério Público entrar em ação para obrigar que o governo cumpra seu papel que é de servir bem a sociedade correndo o risco de responder por improbidade administrativa e negligência contra a saúde pública e a vida. Agora, dinheiro para o Acquario, milhões de reais para obras da copa do mundo, centro de eventos um absurdo de valor que não se conclui, pagar R$ 3.000.000,00 por mês de luz do equipamento, andar de motoca, jogar sinuca e brincar de campanha ai tem. Para melhorar a situação nossa e de nossos irmãos do interior falta dinheiro. Uma administração que so pensa em estrutura e esquece o social não tem nada de socialista. Essa deputada faz a diferença e talvez seja a única que ainda faz com que este Partido tenha um pouco de descência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − dez =