DNOCS – Uma morte anunciada

Com o título “DNOCS: um ancião esquecido”, eis artigo de Edilton Saldanha, jornalista e servidor da autarquia. Ele bate na tecla de que o governo federal quer mesmo extinguir o órgão. 

Já falaram muito de mim. De bem e de mau, e até chegaram a anunciar minha morte, em 2000. Sou um velhinho com 106 anos. Sou o DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas). Quando em nasci em 1909, eu era o centro das atenções na construção de estradas, ferrovias, rede elétrica, açudes, perfuração de poços, e por último implantei 36 perímetros irrigados – isso tudo com abrangência em todo o Nordeste.

Eu possuía um quadro de técnicos de alto nível, sendo muitos de origem estrangeira. O meu equipamento de execução de obras era bastante pesado e de qualidade. As minhas oficinas de manutenção detinham as melhores tecnologias da época. O meu quadro de servidores ultrapassava os 20 mil servidores.

A minha frota de veículos, formada por Jeep, Rural, Pick-Up e outros utilitários, possuía até aviões, cujos mesmo eram pilotados pelos próprios servidores – capacitados para tanto.

A minha trajetória foi marcante em benefícios, em prol do homem do semiárido, ao longo de várias décadas. Com as mudanças de governo para governo, muitos deixaram de cuidar da minha saúde, retirando recursos e com eles as minhas atividades, o que me deixou a cada dia mais doente.

Hoje, estou esquecido, como um jumento que tanto prestou serviços a uma família. Encontro-me jogado,  perdido numa administração que não me vê como um contribuinte para o desenvolvimento do Nordeste. Estou totalmente desestruturado e não tenho forças para trabalhar. Penso até que o governo Dilma quer me matar.

Se isso acontecer, fiquem todos sabendo que hoje não faço grandes obras. Não porque não queira, mas porque não tenho mais o devido apoio dos governantes. Estou sendo lembrado em audiências na Câmara dos Deputados, em Brasília, mas não espero grandes resultados capazes de me tirar do corredor da morte.

*Edilton Saldanha

Jornalista /servidor do DNOCS.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =