Eduardo Cunha é cassado pelo Plenário da Câmara

cunhado

Por 450 votos a favor, 10 votos contra e 9 abstenções, o Plenário acaba de votar, no fim da noite desta segunda (12), a cassação do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ).

A resolução faz com que Cunha perca seus direitos políticos e fique inelegível por oito anos. Além disso, o deputado não possui mais o foro privilegiado, podendo ser julgado em primeira instância pelo tribunal da Lava-Jato.

Eduardo Cunha foi acusado de mentir para o Conselho de Ética da Câmara ao afirmar que não possui contas no exterior, informação que foi desmentida por investigações da Polícia Federal.

A expectativa, agora, é de que o ex-deputado faça uma das delações mais bombásticas da Operação Lava-Jato, capaz até de mudar os rumos da política do País.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − sete =