Eleição em Fortaleza – Começa agora a novela da vida real

Com o título “Eleição não é novela”, eis artigo de João Paulo Bandeira de Souza, cientista Político, que faz uma análise do processo eleitoral de segundo turno em Fortaleza. Passa a eleição, cabe ao cidadão acompanhar e cobrar promessas do seu prefeito eleito. Ou seja, essa novela da vida real não chega ao seu último capítulo. Pelo contrário, só está começando.

O segundo turno mais disputado da história foi inventado no próprio fazer da nossa vida política cotidiana, nas nossas escolhas, omissões, indiferenças e interferências nos planejamentos e negócios da pólis. Seus milhares de tons cinzentos, suas cores, barulhos e silêncios ensinaram-nos como o exercício da democracia tem transformado nossos modos de fazer e pensar a política, mas sem esquecermos como ainda somos benevolentes com a troca de voto por favores, vantagens pessoais e benesses materiais.

Houve de tudo: aliado que virou inimigo, inimigo que virou aliado, traições, promessas velhas em fino “design” visual, debates sem diálogos, propostas de gabinetes, candidatos de laboratório, coalizões eleitorais, colisões partidárias, discursos apaixonados, visitas inesperadas, apelidos divertidos, eleitores atentos, réplicas indignadas, tréplicas sarcásticas, ressentimentos revelados, indiferenças alardeadas, lealdades feridas, apadrinhamentos, conchavos sinceros, pesquisas duvidosas, denúncias imperdoáveis, sonhos de um mundo melhor criado numa canetada, torcidas inflamadas!

A política não pode passar, embora tenha sido esquecida em muitos momentos do processo eleitoral, não pode tornar ao seu lugar de esquecimento que normalmente ocupa na vida das maiorias. Eleição não é novela, que após o último capítulo, não mais importa, não traz maiores consequências para vida cotidiana individual e coletiva. Votar é corresponsabilizar-se, é comprometer-se com a vida pública, seu candidato ganhando ou perdendo. Cada um de nós tem obrigação de acompanhar de perto o novo prefeito, seus atos e escolhas.

Agora começa o verdadeiro desafio, não deixemos nossa vida política se limitar a um mero apertar de botões, balançar bandeiras ou postar fotos de candidatos. A vida democrática exige cooperação, diálogo, organização, reflexão, para tomar decisões que afetam a vida de milhares. E por falar em decisão importante, votarás em quem para o governo em 2014?

João Paulo Bandeira de Souza

jpcientistapolitico@gmail.com
Cientista político, doutorando em Ciências Sociais e mestre em Políticas Públicas e Sociedade

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × um =