Evento relembra 23º BC como “espaço de tortura”

Paralelo ao evento de confraternização dos reservistas do Centro de Preparação de Oficiais da Reserva de Fortaleza (CPOR), neste sábado (26), no 23º Batalhão de Caçadores, membros do grupo Aparecidos Políticos se mobilizaram junto com antigos presos políticos do lado de fora da unidade militar, na praça General Sampaio, que, segundo eles, está abandonada há mais de dois anos. “Nós pensamos em relembrar e viver com esse local (o 23º BC) como espaço de tortura”, explicou o membro do grupo, o psicólogo Alexandre Mourão, 27.

A ação dos manifestantes rebatizou o espaço como Praça do Preso Político Desaparecido, colocando um manequim com o rosto coberto simbolizando os torturados e uma placa, fazendo alusão ao novo nome dado após o “rebatismo popular”, explicou Mourão. Ele acrescentou que a ação tem o intuito de “relembrar e viver esse passado”.

Junto com o grupo estava o presidente da Associação 64/68, Mário Albuquerque, que adjetivou a ação como “extraordinária”, explicando que o “esquecimento é extremamente prejudicial na construção da democracia no Brasil”. Ao ser questionado pelo O POVO sobre a mobilização, o general Torres de Melo disse se tratar de uma “palhaçada”.

(O POVO)

0
Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “Evento relembra 23º BC como “espaço de tortura”

  1. E nós, ex-alunos do CPOR, temos o 23ºBC ou 10º GAC, como espaços de boa convivência, onde formamos bons amigos e mesmo depois de 37 anos ainda não cansamos de contar e repetir essas boas lembranças.

    Lembramos dos momentos de descontração, mas lembramos até mesmo da rígida disciplina e do cumprimento do dever cívico.

    O tratamento que recebemos dos nossos instrutores, capitães ou sargentos, mostram que eles eram também humanos e sensíveis, permitindo conciliar nosso tempo para não sermos prejudicados na Universidade.

    Assim como os atuais bandidos em diversos espaços cariocas, há registro, por volta de 1964, da prática de atos covardes e traiçoeiros em diversos locais. A sociedade não aceitava, pois deixou de ter tranquilidade, e felizmente foram combatidos.

    Assim a sociedade e os que cumpriam e aceitavam as regras em vigor poderiam, também, lembrar todo e qualquer espaço como espaço de terror ou de justiçamento, pois assaltaram, seqüestraram e levaram medo a qualquer local.

  2. CHEGA A SER INACREDITÁVEL A ALIENAÇÃO DA NOSSA POPULAÇÃO EM RELAÇÃO AO BRASIL NO QUE SE REFERE A RELAÇÃO DO CIDADÃO COM AS INSTITUIÇÕES E A SEGURANÇA DO BRASIL.- É UMA SITUAÇÃO TÃO ABSURDA QUE , UM ALHEIAMENTO TÃO INACEITÁVEL QUE DUVIDAMOS SE ESTAMOS FALANDO DO MESMO BRASIL. – A RESPONSABILIDADE DA DEFESA DO NOSSO PAÍS É OBRIGAÇÃO DE TODOS OS BRASILEIRO SEM DISTINÇÃO, SEJAM CIVIS OU MILITARES,A PÁTRIA É COMPOSTA PELOS MORTOS QUE A CONSTRUIRAM E PELOS VIVOS QUE A MANTÉM. A TAREFA FICA VEZ MAIS DIFÍCIL PORQUE, COMO CUIDAR DE UMA NAÇÃO SE O RELAXAMENTO COMEÇA PELOS SEUS LEGITIMOS DONOS QUE DEVERIAM TER O DEVER DE DEFENDE-LA. – REZEM, MAS REZEM MUITO, PARA QUE SEMPRE EXISTAM UMAS FORÇAS ARMADAS COMO A NOSSA , COMPOSTA DE VERDADEIROS BRASILEIROS, COMO EU, QUE ACIMA DE TUDO ESTÁ O NOSSO BRASIL, INCLUSIVE DE MIM MESMO.BRASILEIROS, CUIDEM DO NOSSO BRASIL, ABRAM OS OLHOS, OU CERTAMENTE VERÃO EM MUITO POUCO TEMPO, O NOSSO PAÍS INVADIDO POR POTENCIAS ESTRANGEIRAS, DIVIDICO, FRACIONADO, FALANDO OUTRAS LÍNGUAS, E COM A CONIVENCIA DO POVO BRASILEIRO POR PURA IGNORANCIA E INOCENCIA DE NÃO TER TOMADO AS REDEAS DO NOSSO DESTINO. – A GRANDEZA DE UMA NAÇÃO ESTÁ LIGADA A GRANDEZA E A CAPACIDADE DO SEU EXÉRCITO. ISSO É UMA DAS AFIRMATIVAS MAIS REALISTAS QUE TEMOS. FIQUEMOS SEM AS NOSSAS FORÇAS ARMADAS PARA VERMOS O FINAL DA NOSSA PÁTRIA. OS MAIORES INIMIGOS DO BRASIL SÃO OS MAUS BRASILEIROS E OS POLÍTICOS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × três =