Fies vai descontar até 30% do salário do recém-formado

O governo do presidente Michel Temer (PMDB) anunciará um novo modelo do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o ano que vem. Terá regras mais duras para quem precisa de empréstimo para pagar a faculdade, em razão da alta inadimplência. A informação é da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

Estudantes pobres, que são o principal foco do programa, vão encontrar mais dificuldade na hora de quitar o financiamento da faculdade.

Pela nova regra, será necessário autorizar, no momento do contrato, o desconto obrigatório de até 30% dos futuros salários para devolver o empréstimo.

Caso a pessoa não consiga um emprego, o governo terá que definir um prazo para acionar as garantias (fiador e fundo garantidor). Esse limite deverá ser de apenas alguns meses, de acordo com a atual proposta do governo.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

3 comentários sobre “Fies vai descontar até 30% do salário do recém-formado

  1. Medidas corretas. O financiamento universitário é feito com dinheiro público, isso é, dinheiro do contribuinte. Se a sociedade banca os estudos de alguém, o mínimo que se espera é que esse dinheiro seja restituído.

  2. Com o alto índice de desemprego,notadamente entre recém formados, essa medida será inócua e facilmente derrubada nis tribunais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 1 =