Fim da aliança PT/PSB em Fortaleza vira cordel

Com o título “Por que acabou a aliança?”, eis cordel que nos manda o professor Djacyr de Souza. Confira:

Essa tal de aliança
Nunca sequer funcionou
E tinha jeito de lambança
De partido que se degenerou

O governador e a prefeita
Estão destruindo o social
Formaram uma dupla perfeita
Pra trazer pra nós tanto mal

Por que agora romperão
Você vai querer perguntar
São interesses e ilusão
Da vontade de não transformar

Eles brigam agora
Mas no futuro juntos estarão
Mas quem sempre fica de fora
É o pobre do cidadão

A política semelhante
De destruição dos trabalhadores
Seguirá firme e adiante
Com perfeitos traidores

Educação , saúde e moradia
Sempre ficaram fora da aliança
Pobre do que acreditou um dia
Que deles isso seria lembrança

Destruíram juntos a cidade
E agora vão se separar
Meu Deus por que tanta iniquidade
De quem vive o eleitor a enganar ?

O socialismo por eles pregado
Não tem nenhuma sustentação
Pois eles estão aliados
Para acabar com o pobre cidadão

A briga é de vaidades
E não do interesse popular
Pois eles são na verdade
Grandes na arte de enganar

* DJACYR DE SOUZA

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “Fim da aliança PT/PSB em Fortaleza vira cordel

  1. O que os avoadas (para não dizer ignorantes) da crônica política ainda não notaram é que o fim da aliança PT/PSB fez naufragar definitivamente a candidatura do PCO2doB, Inácio Atchim Arruda. Se a aliança tivesse se mantido, de uma maneira geral, a sociedade seria só de fachada. E então, a turma do PSB, por baixo dos panos, “cristianizaria” o candidato do PT – seja ele quem quer que fosse -; “despejando” seus votos no “plano B”, Inácio, o que morreu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =