Gony Arruda é alvo de duas queixas-crime

 

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) acatou ontem duas queixas-crime contra o deputado estadual Gony Arruda (PSD). Ele é acusado de ter ofendido a honra do atual prefeito de Granja, Romeu Aldigueri de Arruda Coelho (PR). Gony e Aldigueri são opositores políticos. Até o ano passado, o pai de Gony, o ex-prefeito Esmerino Arruda, e seus aliados, tinham hegemonia política na região. A decisão de acolher as duas queixas-crime teve relatoria do desembargador Antônio Abelardo Benevides Moraes. Segundo a denúncia, no ano passado, Gony Arruda teria ofendido Romeu Aldigueri em duas ocasiões.

Na primeira delas, por meio da página pessoal no Facebook, o deputado teria insinuado que o prefeito teria praticado vários crimes. Neste caso, Gony teria mencionado apenas nomes de pessoas ligadas ao prefeito, sem citar o nome de Aldigueri. Na outra ocasião, o deputado teria repetido as acusações num programa de rádio do Interior, mas, neste caso, citando o nome do prefeito, chamando-o de “ladrão e mentiroso”.

Em entrevista ao O POVO, Gony Arruda afirmou ter dito, em entrevista à rádio, apenas que Aldigueri foi o falsificador da voz do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Além disso, Gony conta que reproduziu também termos e adjetivos que já havia usado na tribuna da Assembleia Legislativa, como deputado estadual. “Eu disse algumas coisas que são de domínio público. Não há novidade. Usei adjetivos usados na tribuna da Assembleia e narrei os antecedentes dele. Ele falsificou a voz do Lula para angariar votos. Ele foi expulso do PTS por causa disso”.

Quanto às críticas publicadas em seu perfil no Facebook, Gony afirma que não foram direcionadas a Aldigueri. “Ele que entendeu que estava sendo ofendido. Apenas rebati porque fui agredido em carros de som por um aliado dele que fez ataques à minha honra e à da minha família”. Ele reforça que o Órgão Especial do TJCE apenas aceitou a denúncia e o processo ainda vai ser julgado.

Gony afirmou ainda que esta é a segunda ação movida pelo prefeito contra ele. “Na primeira, eu ganhei. Além dele ter perdido, a decisão determinou que ele vai ter que pagar valor corrigido de cerca de R$ 20 mil aos meus advogados, por honorários de sucumbência”. Segundo Gony, a decisão foi tomada em primeira instância e confirmada em segunda instância.

O POVO tentou contato com Romeu Aldigueri, por volta das 20h30min de ontem, sem sucesso.”

(O POVO)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “Gony Arruda é alvo de duas queixas-crime

  1. Neste blog só aparecem mesmo notícias que interessam as fofocas das elites sociais e políticas. Eis aqui mais uma. Há dias procuro uma notícia sobre a possível greve do Judiciário Estadual, mas nada aparece. No dia 19, oficiais de justiça foram agredidos no Tribunal de Justiça com ameaças de convocação do BP CHOQUE, mas aqui nada se relata. Porque?
    Há poucos dias se aqui se noticiou muito na manifestação do Cócó. Outra briga de elites. Falta de jornalismo sério e comprometido com a verdade.

  2. Prezado João Cordeiro, não é porque você está relatando, que todos esses acontecimentos possam ter sido verdadeiros. Você critica o que acredita ser “fofocas”, mas traz para o Blog termos como “possível greve” e “ameaças de convocação”. Depois cobra um jornalismo sério e comprometido com a verdade. Verdade, claro, que satisfaça os seus interesses. O que você não sabe sobre o Blog é que respeitamos a liberdade de expressão. Daí o seu comentário ter sido aprovado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 + dezesseis =