Hoje é o Dia Mundial do Xadrez

foto-xadrez-pecas-reis

Em uma crônica enviada ao Blog, o jornalista Nicolau Araújo aborda a questão racial no Dia Mundial do Xadrez, neste sábado (19). Confira:

– Xeque-mate! Anunciou o intrépido jogador, em uma mesa de bar, já com o tabuleiro armado à espera de um novo adversário.

– Quem venceu, as brancas ou as pretas? Perguntou um branco, alto e forte, interrompendo a sinuca ao lado.

– Eu venci. Lisonjeou-se o franzino xadrezista.

– Sim, mas de brancas ou de pretas? Insistiu o jogador de sinuca, ainda de taco na mão.

– Que diferença faz?! Eu venci e pronto!

– As pretas venceram. Acusou um negro, encostado ao pé do balcão.

– Que nada! Foram as brancas, eu vi! Protestou um branco, a duas mesas do tabuleiro.

– Foram as pretas! Retrucou um mulato, que chegava não se sabe de onde.

– Foram as brancas! Gritou um ariano, se espremendo entre o pequeno aglomerado, que ganhava corpo.

– Foram as pretas!

– Foram as brancas!

– As pretas!

– As brancas!

– As pretas!!

– As brancas!!

– Ei! Eu venci! Reclamou o homenzinho, que tentava manter o tabuleiro armado.

– Sai pra lá! O homenzinho fora destronado para dar lugar ao que se poderia chamar de jogo vivo.

– Joga o bispo lá!

– Avança o peão!

– Ataca o cavalo dele!

– Come a torre!

– Bota a rainha na diagonal!

– Descrava o rei!

– Ei! O que é isso?!

– Tá na regra!

– De qual regra?

– Tá insinuando que estamos trapaceando?

– Vocês estão trapaceando!

Brancos e negros levam a disputa para fora do tabuleiro, através de socos e pontapés. Ao som das sirenes de viaturas da polícia, brancos e negros se unem na fuga.

– Polícia! O que está acontecendo aqui?

– Brancos e negros quebraram o meu bar, por causa do resultado de uma partida de xadrez. Reclamou o dono do estabelecimento.

– E quem venceu, as pretas ou as brancas? Perguntou um policial, que vistoriava o local.

– Eu venci. Suspirou o franzino xadrezista, que apanhava as peças espalhadas pelo chão.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 + onze =