Jair Bolsonaro elogia Ciro e nega perseguição às relações homoafetivas

Da Coluna Vertical, do O POVO desta sexta-feira:

Ao revelar que em 2002 foi eleitor de Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência, o também pré-candidato ao Planalto em 2018, Jair Bolsonaro (PSC-RJ), disse, nesta semana, em entrevista ao programa Hora da Notícias, da Rádio Assunção, que “Ciro Gomes tem uma bagagem cultural extraordinária e administrativa também”.

No programa, desejou boa sorte a Ciro e que o político cearense possa ajudar o Brasil, caso seja eleito. Apesar de polêmico, o pré-candidato assegurou que, durante a campanha, não irá participar de jogo de ofensas: “Entendo que o que está acontecendo comigo (atual momento político favorável) é uma missão de Deus. E Ele não nos dá uma cruz a qual não possamos carregar”, disse Bolsonaro.

Ele negou que faça uma perseguição às relações homoafetivas pelo País. “A maioria dos gays tem um comportamento exemplar. O que se faz entre quatro paredes não interessa a ninguém. Mas uma minoria tenta afrontar os valores tradicionais”, alfinetou o presidenciável.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 13 =