“Justiça ou Cemitério” – Fala do secretário André Costa foi “má interpretação”, diz Camilo Santana

foto camilo governo ceará

“Acho que houve uma má interpretação, de certa forma, do próprio secretário. Ele é uma pessoa jovem, é um professor de Direito Penal, então jamais poderia interpretar dessa maneira”. A avaliação do governador Camilo Santana (PT), feita ontem durante a posse da nova presidência do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), foi referente à declaração do titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, na qual ele destacou que só há dois caminhos para criminosos: a Justiça ou o cemitério.

A fala do secretário ocorreu sábado, 28, numa coletiva, quando duas pessoas foram presas suspeitas do assassinato do cabo Arlindo da Silva Vieira, um dia antes.

Camilo Santana destacou que a orientação de seu governo é de defesa da legalidade em qualquer circunstância. “Acho que houve um equívoco na interpretação da entrevista dele. Mas quero reforçar que não abriremos mão de combater a criminalidade, doa a quem doer”, reforçou.

Vontade de trabalhar, aproximação da tropa e das operações e experiência de 17 anos. Esses foram os atributos destacados pelo governador em relação a André Costa. “Acho que é isso que a gente está precisando no momento: alguém que possa passar para a sociedade a necessidade de mostrar que o Governo está agarrado com o problema, que não tem medido esforços”, disse Camilo, acrescentando que, apesar da redução do número de homicídios, não está satisfeito com os resultados.

A vice-governadora Izolda Cela, que gerencia o programa Ceará Pacífico, frisou que “bandido ou policial, a questão não é essa, a vida de um ou de outro”. Ela defendeu que a morte de um policial abala a instituição. A fala do secretário, então, teria se referido à necessidade de se preservar a institucionalidade.“Essa questão, para mim, não é pouca coisa, não é chavão, é um valor máximo de ética, de referência de vida”, ponderou.

Judiciário

Apesar do envolvimento direto entre o poder Judiciário e as ações de segurança pública no Estado, o novo presidente do TJCE, o desembargador Gladyson Pontes, disse que não comentaria as declarações do titular da SSPDS. “Eu só posso falar do poder judiciário. Cada um responde pelas suas declarações”, disse.

(O POVO – Repórter Sara Oliveira)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 14 =