Luizianne diz que é cooptação petistas voltarem ao secretariado e avisa: é traição quem não apoiar Elmano

“O retorno de três deputados estaduais petistas ao time de secretários do Governo de Cid Gomes (PSB), antes de uma deliberação do PT, gerou desconforto entre petistas. Na avaliação da prefeita Luizianne Lins (PT), presidente estadual da sigla, “lamentavelmente existe um processo de tentativa de cooptação sistemática”.

“Acho que isso aí é uma política que a gente está vendo que é corriqueira aqui no Ceará. As pessoas ficam tentando cooptar as demais. Enfim, é uma coisa nunca antes vista”, afirmou. O retorno ao Governo dos três petistas, Nelson Martins (Desenvolvimento Agrário), Camilo Santana (Cidades) e Francisco Pinheiro (Cultura) foi um dos temas da reunião realizada pela Executiva Estadual do PT na noite de ontem, no Marina Park Hotel.

Conforme Luizianne, a reunião seria uma oportunidade de ouvir os deputados que “tomaram a decisão pessoal de retornar ao Governo”. Durante a convenção do PT realizada no último sábado, Luizianne afirmou que a decisão deveria ser partidária.

Tensão nacional

Antes de a reunião começar, Luizianne afirmava que o partido ainda não tinha posição fechada sobre o assunto. “O certo é que todos os petistas apoiarão a candidatura do candidato do PT que é o Elmano de Freitas, nome decidido por amplíssima maioria do partido”.

Ela reforçou ainda que o PT não admitirá que qualquer parlamentar e qualquer petista, “ainda que imbuído de algum cargo no Governo do Estado”, não esteja na campanha de Elmano. “Para nós, isso é traição, infidelidade partidária. Não vamos aceitar que estejam apoiando candidatura do governador e não do PT”.

A tensão na relação entre PT e PSB, conforme Luizianne, não é local e sim nacional. Ela citou o caso de rompimento em Recife e Belo Horizonte. Portanto, o momento requer uma reflexão aprofundada sobre como será a postura diante do Governo.

“Não temos mais a aliança política que tínhamos alguns anos atrás. Discordamos de muitas questões relativas ao Governo do Estado. Discordamos de método, de projeto, durante muito tempo. Seguramos essa parceria, porque estávamos aliados”, afirmou, acrescentando que, agora, nada impede o PT de fazer críticas. “Em relação principalmente à questão dos Ferreira Gomes, que infelizmente têm tido postura de querer, além de mandar no Ceará, mandar agora em Fortaleza. Sempre lutamos contra oligarquias, inclusive familiares. E tenho certeza que a cidade vai dar o seu recado”.

(O POVO)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

7 comentários sobre “Luizianne diz que é cooptação petistas voltarem ao secretariado e avisa: é traição quem não apoiar Elmano

  1. Na cooptação existem dois pólos: o cooptante e os cooptados. A relação só funciona se houver interação entre eles. Não entendi porque só o lado do cooptante merece reprovação. Olha a coerência minha gente!

  2. E nisto elles são mestres! Que o diga O CHEFE, Lulla, que “arrebentou a boca do balão”, lá pelos idos de 2002/2003, antes do ‘estouro’ do MENSALÃO!
    E, “PT, fraudações”!

  3. A senhora Luizianne está brava, talvez seja o isolamento político de seu poste sem luz. Seus coligados são nanicos sem nenhuma força nas urnas. As contradições da coligação com os Ferreiras Gomes aparecem de forma aberta e em tom agressivo, marca política da prefeita, que ao longo de sua trajetória sempre se notabilizou por essa forma de fazer política, inclusive no relacionamento com seu partido.

  4. De traição a incompetente entende, afinal traiu os eleitores que acreditaram nela em 2004, esquecendo das promessas feitas.

  5. É como se a volta dos-que-não-foram nem de longe beneficiasse um dos mais ardorosos defensores da Luizianne – o Antonio Carlos. Ele só teve a ganhar, afinal, volta para a Assembléia e assume o cargo de deputado ganhando um salário nada desprezível. É claro que neste primeiro momento ele não será o líder do governo Cid Gomes. No calor da emoção a prefeita não consegue refletir o que fala: “Acho que isso aí é uma política que a gente está vendo que é corriqueira aqui no Ceará. As pessoas ficam tentando cooptar as demais. Enfim, é uma coisa nunca antes vista”. Se a política que ela fala “é corriqueira”, então, já foi “vista antes”.

  6. Será que a prefeita mirou no LULA? Pq uma fela pra fazer essa cooptação com doutoramento só ele. Levou Sarney, Jader Barbalho< Paulo Maluf, Collor de Melo, Renan Calheiros e a mais fina flor da bandidagem desse país, inclusive a oligarquia. É o feitiço virando contra o feiticeiro. Se merecem. kkkkkk

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × dois =