Lula volta ao cenário político após remissão do câncer

O ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, de 66 anos, anunciou nesta quarta-feira, 28, seu retorno à vida política depois de receber a notícia de que o câncer de laringe diagnosticado há cinco meses teve uma remissão completa.

“Vou voltar à vida política porque creio que o Brasil tem que continuar crescendo, desenvolvendo-se, gerando emprego, melhorando a vida de milhões e milhões de brasileiros que conseguiram chegar a ser classe média e não querem voltar atrás, e a daqueles que sonham em chegar à classe média”, disse Lula em uma mensagem de vídeo gravada.

Lula foi submetido nesta quarta-feira a exames de ressonância magnética e a uma laringoscopia que mostraram “a ausência de tumor visível”, indicou o hospital Sírio-Libanês, em que Lula é tratado, em um comunicado.

Os exames indicam “apenas um leve processo inflamatório nas áreas submetidas a radioterapia, como era esperado”, acrescentou o hospital.

“É uma remissão completa” do câncer, disse à AFP José Chrispiniano, porta-voz do Instituto Cidadania, criado por Lula.

“Hoje recebi a notícia mais importante que um ser humano pode receber depois de cinco meses de tratamento contra o câncer. Recebi a notícia de que conseguimos vencer o câncer. E gostaria neste momento de agradecer a Deus, porque sem ele possivelmente isto não teria ocorrido”, afirmou Lula na mensagem, difundida pelo Instituto Cidadania em seu site (http://www.institutolula.org).

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Um comentário sobre “Lula volta ao cenário político após remissão do câncer

  1. E, assim, cai por terra mais um capítulo do ‘affair’ da farsa dos cânceres!
    Como o moçoilo, – de ego excessivamente inflado -, se sentia no ostracismo e queria, – mesmo -, era aparecer, então, missão cumprida!
    E, “PT, fraudações”!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + onze =