MPF ajuiza ação contra vereador Leonelzinho Alencar

leonelzinhoalencar

“O Ministério Público Federal no Ceará ajuizou ação civil pública contra o vereador Leonel Alencar (PTdoB) e Adriana Lúcia Bezerra de Alencar, esposa do parlamentar, por ato de improbidade administrativa. Adriana é acusada de receber, indevidamente, benefícios financeiros do programa Bolsa Família quando já era casada com o vereador. Pela mesma prática, a esposa de Leonel Alencar já responde a processo criminal instaurado em 2012 na Justiça Federal.

A ação civil pública agora ajuizada pelo procurador da República Alexandre Meireles aponta que as investigações sobre o caso evidenciaram que houve crime de improbidade administrativa na conduta tanto de Adriana quanto de Leonelzinho Alencar quando ambos omitiram a verdadeira renda familiar do casal ao receber os benefícios do Bolsa Família.

Segundo o MPF, a esposa do vereador prestou informações falsas inicialmente em 2007, quando se inscreveu no programa instituído para contemplar exclusivamente famílias em situação de pobreza e extrema pobreza – o que não era o caso da acusada. À Justiça, Adriana Lúcia chegou a alegar que o cartão do Bolsa Família chegou à sua residência sem que tenha sido solicitado. “Não é crível que, ao acaso, tenha sido selecionada para o recebimento do benefício, sem que se encaixasse nos critérios estabelecidos em Lei para sua concessão”, interpreta o procurador Alexandre Meireles.

De acordo com a ação, além da renda do vereador Leonel Alencar, já em 2009 a família contava ainda com o salário de R$ 1.184,43 que Adriana Lúcia recebia enquanto exerceu cargo comissionado na Autarquia Municipal de Trânsito (AMC). “Não havia, assim, de qualquer maneira, como se efetuar o seu enquadramento para o recebimento do Bolsa Família”, enfatiza o procurador autor da ação.

Conforme dados constantes do Portal da Transparência, Adriana Lúcia efetuou pelo menos oito saques do programa Bolsa Família, totalizando um prejuízo de R$ 176 aos cofres públicos. No mês de recebimento da primeira prestação do benefício, em outubro de 2009, a renda familiar do casal já ultrapassava os R$ 10 mil, somando-se a remuneração do vereador. A ação de improbidade administrativa tramita na 3ª Vara da Justiça Federal no Ceará, que já determinou a notificação dos requeridos para se manifestarem.”

(Site do MPF)

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Um comentário sobre “MPF ajuiza ação contra vereador Leonelzinho Alencar

  1. Esse ministerio publico deveria, ele mesmo ser alvo de investigação, pq não sabe do papel que lhe é cabido, ou seja a meu juizo esse tal MP foi criado, pra dá assitencia aqueles que não tinham como se defender, de acusaçõesinveridicas, que iam a julgamento a revelia, agora quer ser o policial, o julgador, e tudo.Aliás eu era favor da pec 37, pra disciplinar essa confusão, que eles vem fazendo, é preciso que a OAB NACIONAL SE PRONUNCIE. E O CONSELHO SUPERIOR DE MAGISTRATURA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × cinco =