A mulher cordial

Da Coluna Menu Político, no O POVO deste domingo (15), pelo jornalista Plínio Bortolotti:

Na recente disputa para eleger o novo presidente da Câmara dos Deputados, os candidatos agiram como se estivessem em uma eleição, digamos, normal, aquela em que os postulantes têm de correr atrás dos eleitores, espalhados pelos mais diversos recantos. E foi o que fizeram, apesar da concentração de seus eleitores em um único local, a Câmara dos Deputados, em Brasília.

Uma dessas atividades foi um “chá” reunindo o candidato do PMDB, Eduardo Cunha (que foi eleito) e mulheres de deputados. E o que lhe pediram as simpáticas senhoras? Que ele, como presidente da Câmara, voltasse a incluir a previsão das passagens áreas na verba de gabinete, de modo que elas pudessem usufruir do benefício. Uma das participantes do sarau reclamou do “sacrifício” que é ser mulher de deputado e como é “difícil” ficar longe do marido. É claro, que com tantas ocupações, a excelentíssima esposa deve ter-se esquecido de que o marido já tem cota de passagens aéreas para uso próprio, além de residência funcional em Brasília ou auxílio moradia.

Em seu ensaio O homem cordial, Sérgio Buarque de Holanda afirma que o “Estado não é uma ampliação do círculo familiar e, ainda menos, uma integração de certos agrupamentos, de certas vontades particularistas (…) não existe, entre o círculo familiar e o Estado uma gradação, mas antes uma descontinuidade e até uma oposição”.

Para o funcionário que não distingue o privado do público (patrimonialismo), “a própria gestão pública apresenta-se como assunto de seu interesse particular; as funções, os empregos e os benefícios que dele aufere relacionam-se a direitos pessoais do funcionário e não a interesses objetivos, como sucede no Estado burocrático”.

Sérgio Buarque de Holanda escreveu o ensaio em 1936, mas parece que foi ontem, ou hoje.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + doze =