O papel do município na segurança e a nova secretaria

Da coluna Política, no O POVO deste sábado (12), pelo jornalista Érico Firmo:

Roberto Cláudio (PSB) incorporou ainda na campanha a proposta de criar secretaria municipal da segurança. Outros candidatos, como Moroni Torgan (DEM) e Heitor Férrer (PDT), apresentaram a mesma ideia. A existência ou não da pasta, por si só, não significa muita coisa. Pode tanto representar opção pelo militarismo como significar interessante alternativa de intervenção urbanística, na perspectiva de integração com a vida da cidade.

A secretaria ganhou o nome de Segurança Cidadã, mas a questão não é apenas de nomenclatura. Até pelo pouco tempo, não é possível ter clareza sobre o perfil da pasta. Foi sinalização interessante a escolha do defensor público Francisco José Veras para secretário, ao invés de alguém saído dos quadros da Polícia ou do Exército – tradicionais fontes de indicações para órgãos do tipo.

Por outro lado, na Câmara Municipal e na sociedade civil, houve críticas de que a reforma administrativa aprovada na semana passada dava peso excessivo à Guarda Municipal e quase nenhum ao aspecto “cidadão”.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + 12 =