O que é isso Capítão?!

Com o título “Capitão vereador”, eis artigo da professora e jornalista Adísia Sá. Ela questiona, num artigo publicado no O POVO desta terça-feira, o porquê da patente sempre destacada e pedido de diálogo em tom de advertência que o vereador andou fazendo ao governador Cid Gomes (PSB) no quesito reivindicações da tropa. Confira:

Nada contra, pelo contrário, que o vereador Wagner enfatize sua condição de capitão – estando no exercício do mandato na Câmara Municipal. Os demais colegas não alegam títulos profissionais: “médico”, “engenheiro”, “advogado”… A despeito disso, fico pensando: ser vereador não é suficiente para quem está no exercício legislativo, sendo preciso frisar sua patente militar?

Mas o que me chamou a atenção foi um release do dia 2, chegado, via email, ao meu computador. Vejamos: “No primeiro pronunciamento desta manhã, 02, o vereador capitão Wagner aconselhou o governador Cid Gomes a procurar conversar com os policiais, porque, senão, a Polícia vai parar, lembrando que teremos Copa das Confederações”.

Isto é advertência, ameaça, sugestão, conselho? O governador não tem liberdade de “conversar” com os policiais e, sim, obrigação imperativa de…? Francamente, o governador tem obrigação de conversar com os policiais, senão… A colocação me parece “ameaça” e isso não é cabível, partindo de quem quer que seja, notadamente de quem partiu.

A “advertência” vinda via email prossegue: “De janeiro a maio, 602 morreram de forma violenta apenas em Fortaleza. Capitão Wagner destacou que as únicas ações feitas pelo governo estadual, em vez de mudar, acabaram prejudicando o sistema de segurança. Foram transferidos 100 policiais para o interior, quando uma turma de 920 novos soldados também “era” (do texto) efetivadas no interior, o que não se justifica até hoje a ação.”

O release traz mais: “Capitão Wagner reforçou o conselho do Comandante, lembrando que foi prometido à tropa militar que até o final de 2012 não haveria mais militares com carga horária maior do que 42 horas semanais. No entanto, continua uma escala de escravidão no interior, que chega até 96 horas seguidas.”

O texto informa: “no próximo dia 11, quando ocorrerá a primeira reunião paritária com o governo estadual…” Nada chegou às minhas mãos sobre essa reunião – se houve…

O material recebido encerra com algo que me deixou em dúvida – informação, advertência, ameaça? Vejamos: “na tribuna, o parlamentar comparou a época em que foi deputado estadual (de setembro de 2011 a janeiro de 2012), em que solicitava diálogo com o governador sobre demandas dos militares cearenses. O não atendimento resultou na paralisação.” O tempo responderá…

* Adísia Sá

adisiasa@gmail.com
Jornalista.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

14 comentários sobre “O que é isso Capítão?!

  1. Achei engraçado o parágrafo introdutório do artigo da Profa. Adísia. Ela começa com “Nada contra. Pelo contrário…” Então ela é a favor! Mas no restante do artigo critica a postura do “vereador Capitão”.

  2. E eu pergunto: O que isso, professora Adisia? Afinal, qual é a sua, mesmo, diante de um artigo tão dúbio? Estou sem entender esse “morde e assopra”.

  3. Não conseguiu ser preso pra aparecer no dia do jogo agora se passa por vitima de uma trama Hollywoodiana,o Tiririca ta perdendo é feio!

    Ele deve estar sendo seguido ( e com razão), pelo fato de ser um perigo para a segurança do Estado e para o povo em geral, se fosse nos EUA ele já estava preso por terrorismo, depois falam que o Brasil é ruim, vá fazer isso no Estados Unidos, ja estaria em Guantánamo!

  4. Paulo, ela não tem nada contra ele se autointitular Capitão Vereador ou Vereador Capitão, as ações deles todo povo ja está criticando!

  5. O Capitão aconselhou o governador a conversar com os policiais professora Adísia, ACONSELHOU.
    ___________________________________

    É bom esclarecer ao leitor que o governo do estado NÃO cumpriu o acordo que pôs fim na paralisação de 2011 inicio de 2012 em sua totalidade e agora recente o comando da pm transferiu mais de 100 policiais já estabelecidos em fortaleza para os confins do interior do estado em represália e expulsou outros tantos por terem terem assistido a uma reunião para avaliação do acordo reunião esta garantida pela constituição brasileira no seu artigo 5º/XVI. Senão vejamos;

    XVI – todos podem reunir-se pacificamente, sem armas, em locais abertos ao público, independentemente de autorização, desde que não frustrem outra reunião anteriormente convocada para o mesmo local, sendo apenas exigido prévio aviso à autoridade competente;

  6. hoje estamos vendo o governador cid,gomes sendo colocado na parede por um militar usando sua patente,meu deus a onde mesmo que estamos brasil.

  7. Interessante professora porque será que o sindicato dos professores não ACONSELHOU o governador a conversar com os professores. O governador mandou os professores que são totalmente mal remunerados trabalharem por amor.
    Infelizmente o Amor não enche barriga como dizia o velho ditado, assim como esses homens que amam suas vidas.
    Sendo alvos de vagabundos, muitas vezes arriscando a vida, tendo doenças psicologicas por mesmo estando a paisana vivendo uma guerra que está nossa cidade, com medo de serem reconhecido por esses marginais.
    E me poupe dessa grande palhaçada chamada de COPA DAS CONFEDERAÇÕES e COPA DO MUNDO. Onde é gastado dinheiro publico se um cidadão assalariado nao pode assistir. ISSO É VERGONHA PRO NOSSO BRASIL ISSO SIM!

  8. a senhora só pode estar do lado do governador…..
    …este seu “nada contra ” diz tudo….
    estou do lado do capitão, ele sabe oque esta fazendo…. passe na rua com sua bolsa pra ver o que acontece…. assaltos na luz do dia. cade o segurança que todos cobram… tem que ter melhoria sim pra que exista segurança

  9. A verdade é que pessoas se aproveitam de períodos em que a população está fragilizada e se autodenomimam com salvadores da pátria, ou como solucionadores deste ou daquele problema social. como o nosso país, e fortaleza não seria a exceção, está passando por seriíssimo problema de violência, aí alguns abnegados altruístas se avocam como os únicos capazes de solucionar pela força policial tais conflitos, e uma grande parcela da população atabalhoada com a enxurradas de propostas miralabolantes para resolver os percalços de Fortaleza dos gritantes contrates sociais voltam nesses capitães, coronéis, etc. E, Antes que eu me esqueça, há um outro grupo também que se banefica nas eleições por meio dessa perversa realizade, os apresentadores dos programas de violência, aqueles mesmos que bombardeiam os lares dos excluídos, que passaram a ver isso como entretenimento. não passam de uns banalizadores dos homicídios. Escondem as reais causas disso tudo, apenas vociferam contra os agressores, tratam dos problemas com opinões dúbias ou pelo senso-comum. Não passam de aproveitadores. Banqueteiam-se com a desgraça alheia. hajam votos para os “salvadores” de nossa Fortaleza, cujos mares estão mais bravis do que nunca.
    Jairo Bonfim
    Palmas-TO

  10. O que mais me atentou nesse artigo é o fato
    de que ele é totalmente a favor do nosso governador.
    Não que eu esteja de acordo com a forma que o vereador capitão Wagner se expressou. Mas, fala sério, o que o nosso governador fez? Ok, ok ele até que faz alguma hoje em dia mas, que ouve muitos malfeitos em seu mandato,OUVE! Por causa dele a única universidade estadual quase faliu, sem contar as diversas greves que ocorreu em seu mandato e que ainda ocorre. Então, se essa foi a forma com a qual capitão Wagner conseguiu chamar a atenção do nosso governador Cid Gomes e consiga ter uma posição positiva, eu o apoiarei

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 2 =