O renascimento do Alagadiço

Em artigo no O POVO deste sábado (9), o editor-adjunto do Núcleo de Conjuntura, Luiz Henrique Campos, comenta das obras de requalificação do canal do Alagadiço. Confira:

Acostumado às intervenções urbanas que, muitas vezes, resultam em malefícios à cidade, desejo fazer coro aos que se manifestaram na edição do O POVO da última quinta-feira, quando falaram sobre as ações de requalificação do canal do Alagadiço. Já havia sido surpreendido no começo do ano com a transformação pelo qual está passando, com a drenagem e pavimentação de vias no seu entorno.

Para quem não sabe, a obra faz parte de ação que se inicia próximo ao Terminal do Antônio Bezerra, passa por dentro da Faculdade de Agronomia da UFC, cruza a Mister Hull, avança por trás do colégio Santa Isabel e North Shopping e segue até o polo de lazer da avenida Sargento Hermínio.

O trecho, porém, que mais chama a atenção mesmo é o das proximidades do polo de lazer da Sargento Hermínio, onde, por conta da desobstrução do leito do canal, está se abrindo uma lagoa, e já é possível ter outra visão daquela área da cidade. Se, antes, um matagal e a sujeira o encobriam quase por completo, agora é possível vislumbrar o quanto o local foi castigado ao longo dos anos.

Com a limpeza, outro cenário se descortina para os moradores, receosos em outros tempos de andar por ali em virtude da pouca visibilidade, o que acarretava risco de assaltos e deixava o trecho perigoso. Além disso, a brisa liberada com a intervenção dá mostras dos benefícios trazidos pela obras, atraindo as pessoas que, aos poucos, vão se acostumando com o que começa a se apresentar sem cerimônia.

É interessante destacar em relação a essa intervenção, que o projeto, como afirmou o coordenador do Programa Municipal de Drenagem Urbana (Drenurb), da Secretaria de Infraestrutura (Seinf), André Daher, trata-se fundamentalmente de drenar, pavimentar vias e ampliar bueiros interceptados. Ora, ações simples, mas que produzem efeitos transformadores, provando que basta ação política para que as coisas aconteçam.

Fico a perguntar quantas áreas em Fortaleza poderiam passar por esse tipo de intervenção. No trecho do Alagadiço, tenho certeza, todos serão eternamente gratos pelo resultado. Coisas simples, mas que muitas vezes não são feitas porque falta, unicamente, vontade de fazer.

Eliomar de Lima

Sobre Eliomar de Lima

Jornalista, radialista, professor e escritor de histórias infantis, mas, acima de tudo, um viciado em informação, não dispensa cantarolar de vez em quando. Pra não dizer que fugimos do mundo da intelectualidade, temos Especialização em Gestão da Comunicação. Email:eliomarmar@uol.com.br / eliomardelima@gmail.com

2 comentários sobre “O renascimento do Alagadiço

  1. Moro nas imediações do Parque Raquel de Queiróz, atrás do Colégio Santa Isabel, e ao ver a limpeza do canal, das calçadas e do matagal por ali existente sendo feita, renovo a esperança que esse tão esperando e “prometido” Parque tbm saia do plano das idéias para a realidade! A população do Presidente Kennedy, Parquelândia, Padre Andrade e adjacências já espera por este equipamento de lazer a anos. O local está servindo para esconderijo de bandidos, foco de dengue e para queimadas clandestinas, só no ano passado tivemos mais de 3 incêndios naquela região, por conta do matagal seco e dos usuários de droga q acabam pondo fogo e atrapalhando a vida dos moradores da região, pois a fumaça atinge grande área, suja as casas com fuligem e mal cheiro.

  2. O Canal do Riacho Alagadiço juntamente com o Canal do Riacho Cachoeirinha são as espinhas dorsais do Parque Rachel de Queiroz….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + dezessete =