Blog do Eliomar

Últimos posts

Debate O POVO é encerrado com considerações finais

Camilo Santana destaca que o Ceará avançou, apesar da crise econômica no Brasil. Ressalta ações na saúde, na educação e na segurança pública.

General Theophilo diz que foi assaltado em plena Beira Mar e que a população sofre com a insegurança. Critica a falta de saúde e a violência.

Aílton Lopes afirma que o Ceará tem opção, que não governará para a elite. Critica parceria política da coligação de Camilo.

Hélio Góis critica a política pública da esquerda, que atende a uma agenda da minoria.

(Foto: Reprodução)

Hélio Góis defende redução da carga tributária

Hélio Góis afirma que Estado não produz nada e apenas arrecada. Diz que é preciso desinchar a máquina pública.

Camilo destaca investimentos em educação. Hélio Góis ressalta a importância da educação e diz que nada adianta ser o melhor entre os piores. Afirma que a educação não é o milagre que a esquerda prega.

General diz que revista IstoÉ aponta uma farsa nos índices da educação cearense. Hélio afirma que já havia denunciado antes. General aponta que falta motivação para o aluno estudar. Propõe um modelo de educação militar, com disciplina.

Aílton Lopes lamenta que Hélio Góis desconheça a política da saúde mental, pois centra o discurso da segurança pública. Hélio reconhece que a segurança é, de fato, o seu discurso.

(Foto: Reprodução)

Aílton Lopes diz que não dá para ter o governo dos ricos contra o governo dos pobres

Aílton Lopes diz que para gerar emprego e renda é preciso investir em economia solidária.

Hélio Góis critica o liberalismo proposto por Aílton Lopes, que sugere o fim do capitalismo. Aílton fala sobre escolas com 25 alunos em sala de aula e maior valorização do professor. Hélio diz que Psol não possui nada para colocar no lugar do capitalismo. Alega que o socialismo é um projeto de poder. Aílton critica que a proposta nacional do PSL é o fim do 13º salário. Alega que não dá para ter o governo dos ricos contra o governo dos pobres.

Camilo diz que Ceará é referência na geração do emprego. Aílton alega que essa geração não é do Camilo e que os 30 mil empregos são apenas 7% da fatia de desempregados. Camilo cita investimentos no turismo, na gastronomia e pólos para a geração de emprego.

General cita números de homicídios. Aílton afirma que campanha política não é consurso de falsa promessas. Diz que o Ceará é o estado que mais mata jovens, quando há quatro anos Camilo prometeu cuidar pessoalmente da segurança pública. Aílton diz que a questão da violência se combate com ações integradas.

(Foto: Reprodução)

General Theophilo centra no tema da segurança

General critica que Ceará não entrou em operação conjunta de estados, por alegar que PCC não operava no Estado.

Questionado por Aílton Lopes, General afirma que o PSDB não faz parte do Governo Temer, que era vice da Dilma, do PT. Aílton lembra que Tasso fez mea culpa. Critica Emenda 95, que prevê cortes na saúde nos próximos 20 anos. General diz que o PSDB apoia tudo a favor do trabalhador.

Hélio Góis diz que Alckmin é de esquerda e que General vota na esquerda. General afirma que PSDB é de centro. Hélio lembra que fica claro que é o candidato de Bolsonaro. General sorri e diz que foi desnecessário Hélio afirmar que é candidato do Bolsonaro, pois são do mesmo partido. Destaca investimentos do PSDB nas últimas décadas.

Camilo ressalta investimentos em recursos hídricos. General destaca a necessidade da transposição das águas do São Francisco, além da dessalinização. Camilo diz que sua prioridade é garantir água para a população.

(Foto: Reprodução)

Camilo é o primeiro a ser sabatinado

O governador Camilo Santana candidato à reeleição, é o primeiro a ser sabatinado entre os demais candidatos.

General Theophilo diz que população não se sente segura. Camilo afirma que o problema da segurança pública e nacional. General diz que já monitorou fronteiras e que o problema não é só a questão da entrada de drogas e armas.

Aílton Lopes insiste no tema da segurança pública e critica que a prisão não pode ser a oferta do Estado aos jovens. Camilo destaca os investimentos em educação.

Hélio Góis alega que Camilo faz parte do poder nacional e pergunta como é receber ordem de dentro do presídio. Camilo assegura que não recebe ordem de ninguém. Hélio diz que o PT estava há pouco no governo e a insegurança é culpa do PT. Camilo rebate que Ceará não investe em inteligência. Afirma que 14 estados conheceram o sistema do Ceará e ressalta investimentos.

(Foto: Reprodução)

Sindiônibus e Fetrans encerram a Semana Nacional do Trânsito debatendo Segurança Viária

Encerrando a Semana Nacional do Trânsito, o Sindiônibus promoverá, em parceria com o Sest/Senat Fortaleza e o Sistema Fetrans, uma roda de conversa com o tema “Segurança Viária”. Será nesta sexta-feira, das 9 às 12 horas, no auditório do Sest/Senat (Centro).

O evento contará com a presença do presidente do Sindônibus, Dimas Barreira, do secretário de Conservação e Serviços Públicos de Fortaleza, Luiz Alberto Sabóia, do coordenador da Bloomberg, Dante Souza, do inspetor da PRF, Welber Vieira, do tenente da PRE, Carvalho Lopes, do presidente da Etufor, José do Carmo, do superintendente da AMC, Arcelino Lima, do educador de trânsito do Detran, Samuel Sales, e do instrutor de trânsito do Sest/Senat, Marcos Danilo.

SERVIÇO

*Sest/Senat – Rua Dona Leopoldina-1050, Centro.

(Foto – Reprodução do Youtube)

Defensoria Pública dará plantão no sábado do #EleNão!

A Defensoria Pública do Ceará, por meio do seu Grupo de Ações Integradas de Apoio aos Eventos Promovidos por Movimentos Sociais (GAI), dará plantão neste sábado de manifestações contra a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) no Ceará.

As manifestações serão puxadas, a partir das 15 horas, pelo movimento “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”, que ocupará espaços na Praia de Iracema, em Fortaleza, bem como na Avenida Padre Cícero, em Juazeiro do Norte (Região do Cariri).

Durante a manifestação, uma equipe de defensores públicos estará identificada na ação por um colete verde e poderá realizar a defesa dos manifestantes com o objetivo garantir os direitos constitucionais da participação popular em atos públicos, assegurando a eles a assistência jurídica integral e gratuita.

SERVIÇO

*A Defensoria Pública disponibilizará durante a manifestação de Fortaleza o (85) 9 8878.8483.

(Foto – Agência Brasil)

BNB disponibiliza R$ 15 milhões para capitalização de startups do Nordeste

Romildo Rolim preside o BNB.

O Fundo Criatec 3 iniciou processo de prospecção de empresas para receberem capital e suporte gerencial para o desenvolvimento de negócios com modelos fundamentados em inovação. Gerido pela empresa Inseed Investimentos, o fundo dispõe de até R$ 220 milhões, sendo R$ 15 milhões direcionados para a Região Nordeste, com recursos investidos pelo Banco do Nordeste. A seleção das potenciais investidas será realizada até o final do ano de 2019. A informação é da assessoria de imprensa do BNB.

Para participar do processo de seleção, as empresas inovadoras devem possuir receitas líquidas de até R$ 12 milhões no encerramento do ano civil anterior à data de aprovação do investimento, ter projeção de um potencial elevado de retorno e atuar, prioritariamente, nos segmentos de Agronegócios, Biotecnologia, Nanotecnologia, Novos Materiais e/ou em Tecnologias de Informação e da Comunicação. Os valores aportados por empresa podem variar de R$ 1,5 milhão a R$ 10 milhões, dependendo do estágio de desenvolvimento de cada negócio.

O valor máximo do primeiro investimento do Fundo nas startups selecionadas será de até R$ 3 milhões, podendo ser realizado mais de um aporte em cada empresa ao longo do período de acompanhamento. Além do recurso, os selecionados passarão por processo de aceleração de negócios, que agregará Governança, Gestão e Estratégia com o apoio direto de especialistas no assunto.

O Roadshow Criatec passará por todos os Estados da área de atuação do BNB, com apresentação dos critérios de seleção e mostras de modelos de negócios pelas empresas interessadas. Criado pelo BNDES, o Fundo Criatec possui como investidores agentes públicos, agências locais de desenvolvimento, corporações e investidores privados. Além do Banco do Nordeste, outros dez investidores aportam recursos nesta edição.

SERVIÇO

*Para submissão de propostas de negócios ao Fundo e outras informações, os interessados devem acessar inseedinvestimentos.com.br/criatec-3.

(Foto – Fábio Lima)

Sobral assistirá a um show a la “Pessoal do Ceará”


A Escola de Música de Sobral (Zona Norte) comemora 21 anos.

Para marcar a data, haverá show nesta sexta-feira, a partir das 20 horas, no Teatro São João. No palco, Kátia Freitas, Davi Duarte, Rodger Rogério, Téti, Edmar Gonçalves, Calé Alencar, Gilmar Nunes, Luciano Franco e Rogério Franco.

Teremos, na prática, quase uma reedição do Pessoal do Ceará.

SERVIÇO

*Entrada franca.

(Foto – Divulgação)

Presidente do BC diz que cresce risco de inflação voltar

A política monetária deve continuar a ser estimuladora para a economia, mas a taxa básica de juros (Selic) pode voltar a subir gradualmente caso haja piora nas expectativas para a inflação. A avaliação foi feita hoje (27) pelo presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, ao apresentar o Relatório de Inflação. “Temos compromisso com inflação na meta e, portanto, alertamos que esse estímulo [Selic no menor nível histórico, 6,5% ao ano] começará ser removido gradualmente caso o cenário prospectivo para a inflação no horizonte relevante para a política monetária e seu balanço de riscos apresentem piora”, afirmou.

Ao definir a taxa Selic, o BC está mirando na meta de inflação, que é de 4,5% neste ano e 4,25%, em 2019, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou para menos. Quando o BC reduz os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Segundo Goldfajn, há três riscos para a inflação considerados relevantes para o BC. Um deles é a capacidade ociosa da economia brasileira, que pode reduzir a inflação. “Temos a capacidade ociosa que pode nos surpreender e levar a inflação a ficar mais baixa. Mas em compensação, temos dois riscos que estão crescendo. Um deles é o risco de frustração das expectativas sobre a continuidade das reformas [como a da Previdência] e ajustes na economia brasileira e o outro é o cenário internacional mais incerto, especialmente para economias emergentes”, disse. Esses dois riscos podem elevar a inflação.

“A continuidade das reformas e ajustes na economia brasileira é fundamental para a manutenção da inflação baixa no médio e longo prazosC, para a queda da taxa de juros estrutural e a recuperação sustentável da economia”, enfatizou.

O risco para as economias emergentes citado pelo presidente do BC é decorrente da alta dos juros nos Estados Unidos (EUA). Com taxas de juros mais altas nos EUA, investidores com capital aplicado em países emergentes, como o Brasil, podem preferir tirar recurso do país e investir em títulos do Tesouro americano, os treasures, considerados os papéis mais seguros do mundo. Este é um dos efeitos que fazem com que o dólar se valorize em relação ao real. A menor oferta de moeda americana no mercado de câmbio nacional eleva o seu preço. Neste ano, o Federal Reserve (Fed), o Banco Central norte-americano, subiu os juros três vezes.

Crédito

Ao apresentar o relatório, Goldfajn destacou que o crédito está crescendo de forma sustentável no Brasil . “Não é um crescimento muito elevado, mas é positivo sustentavelmente”, disse. Ele ressaltou ainda que a inadimplência vem caindo, assim como as taxas de juros e o spread (diferença entre taxa de captação do dinheiro pelo banco e a cobrada dos clientes). “As taxas de juros e de spread continuam caindo desde o pico de 2016.”

Apesar de não considerar que os juros estão no nível ideal, Goldfajn disse que é “importante perceber o que já se avançou”.

De acordo com o Relatório de Inflação, a expectativa do BC para o crescimento do saldo das operações de crédito do sistema financeiro é 4%, neste ano, ante a previsão anterior de 3%. O resultado será puxado pelo crédito às famílias, com perspectiva de expansão de 7,5%.

(Agência Brasil)

CNC será comandada por empresário amazonense; Luiz Gastão é diretor-administrativo

Luiz Gastão, presidente licenciado da Fecomércio, é o vice-presidente administrativo.

O empresário José Roberto Tadros foi eleito nesta quinta-feira (27) presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Ele foi escolhido por 24 votos a 4 para comandar a instituição por um mandato de quatro anos, a partir do próximo dia 19 de novembro.

O empresário vai assumir o lugar do atual presidente, Antônio Oliveira Santos, que presidia a entidade desde 1980. Além de Tadros, tomarão posse em novembro todos os integrantes da nova diretoria.

O novo presidente já fazia parte da atual administração como um dos vice-presidentes da CNC. Nascido em Manaus, ele também preside a Fecomércio do Amazonas. Após ser eleito, Tadros disse que irá propor medidas concretas para que a instituição trabalhe de forma “assertiva” no desenvolvimento do Brasil por meio de um comércio mais fortalecido.

“Vamos dar sequência ao projeto de modernização, permitindo consolidar os avanços conquistados pela CNC e ampliar sua força e relevância”, afirmou o empresário. Ele acrescentou que pretende aumentar a presença da confederação no cenário nacional.

Criada em 1945, a CNC agrega sindicatos que representam cinco milhões de empresas de comércio no Brasil. À frente do órgão, Tadros será responsável por coordenar o trabalho de 34 federações do Comércio, do Serviço Social do Comércio (Sesc) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Juntas, as federações agrupam mais de mil sindicatos empresariais de diversos setores, responsáveis por 25 milhões de empregos diretos e formais.

Formado em direito pela Universidade do Amazonas, José Roberto Tadros tem 72 anos e atua como empresário do setor terciário desde a década de 1970. Autor de livros, ele é membro da Academia Amazonense de Letras, do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas e da Academia de Ciências, Artes e Letras do Amazonas.

(Agência Brasil/Foto – Divulgação)

UFC abre concurso para professor efetivo em Fortaleza e Sobral

A Universidade Federal do Ceará recebe inscrições, até 26 de outubro, para concurso de professor adjunto-A e auxiliar nos campi de Fortaleza e Sobral. De acordo com o Edital nº 152/2018 (www.progep.ufc.br/edital-152-2018), são ofertadas, ao todo, cinco vagas. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Na Capital, as oportunidades são para o Centro de Ciências (CC), a Faculdade de Medicina (FAMED) e o Centro de Ciências Agrárias (CCA).

No CC, a vaga é para o Departamento de Geologia, no setor de estudo “Sensoriamento Remoto”. No CCA, o concurso é voltado para o Departamento de Engenharia Agrícola, no setor “Máquinas e Mecanização Agrícola”. Nos dois casos, a jornada é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva.

Na FAMED, cuja vaga tem jornada de 20 horas por semana, o setor de estudo é “Oncologia/Cirurgia de Cabeça e Pescoço”, no Departamento de Cirurgia.

Para Sobral

As vagas para o Campus de Sobral são para o Curso de Medicina. A do setor de estudo “Anatomia Humana” tem jornada de 40 horas, com dedicação exclusiva. Já a do setor “Urgências Médicas/Clínica Médica/Internato” é para 20 horas semanais.

Todas as vagas exigem dos candidatos título de doutor. As áreas relacionadas à titulação podem ser consultadas no edital (www.progep.ufc.br/edital-152-2018), no qual informações sobre locais de inscrição, documentação exigida, data das provas, entre outras, estão disponíveis.

SERVIÇO

*Divisão de Concursos e Provimento da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas – (85) 3366 7407.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Praia da Taíba é sede do XVIII Festival do Escargot & Frutos do Mar

355 1

A Praia da Taíba, que fica na cidade de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza), vai ser sede de mais um festival de escargot e frutos do mar.

Será nesta sexta e sábado, com oferta de boa gastronomia e shows que incluem Nando Reis, Jota Quest e Geraldo Azevedo. O festival, uma realização da Secretaria da Cultura e Turismo desse município, ocorrerá em sua 18ª edição.

SERVIÇO

*Entrada franca para públicos de todas as idades.

Lewandowski libera para julgamento recurso de Lula contra prisão

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, liberou hoje (27) para julgamento o recurso com objetivo de garantir liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Com a decisão, cabe ao presidente da Corte, Dias Toffoli, marcar a data do julgamento.

Ao liberar o processo para a pauta do plenário, o ministro também sugeriu a Toffoli que sejam julgadas as ações diretas de constitucionalidade (ADCs) que tratam da validade da prisão condenatória após o fim dos recursos na segunda instância da Justiça. Segundo o ministro, ações que tratam de processo abstrato têm preferência em relação aos casos concretos.

O ministro devolveu o processo para julgamento após pedir vista, no dia 16 de setembro, quando o placar da votação estava em 7 a 1, formando maioria contra Lula. Votaram sobre a questão os ministros Edson Fachin, relator; Alexandre de Moraes; Dias Toffoli; Luiz Fux; Luís Roberto Barroso; Gilmar Mendes e Rosa Weber. O único voto contrário foi de Marco Aurélio.

O julgamento estava sendo realizado em ambiente virtual, quando os ministros do STF podem decidir remotamente sobre uma questão que trate de temas com jurisprudência já consolidada. Com a vista, o caso passará a ser julgado pelo plenário físico.

O recurso protocolado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é contra a decisão do plenário da Corte que negou um habeas corpus antes de ele ser preso, em abril.

Lula está preso desde 7 de abril na superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde cumpre pena de 12 anos e um mês imposta pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) no caso do triplex no Guarujá, em São Paulo.

(Agência Brasil)

Número de passageiros em aviões cresce 4,36%, diz associação

O número de passageiros de aviões no Brasil em agosto foi de 7,8 milhões, alta de 4,36% em relação a agosto de 2017. A demanda por viagens aéreas, que leva em conta passageiros pagantes e distância percorrida, teve elevação de 4,40% no mesmo período. A oferta cresceu 4,75%. Os dados foram divulgados hoje (27), em São Paulo, pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).

No acumulado do ano até agosto, houve alta de 4,75% na demanda e de 4,80% na oferta. O equilíbrio entre oferta e demanda resultou em estabilidade do aproveitamento dos assentos, que ficou em 80,78%, retração de 0,04 ponto percentual em relação ao acumulado de 2017.

A taxa de participação de mercado de cada membro da associação, em agosto, foi de 34,19% da Gol, 32,79% da Latam, 19,25% da Azul e 13,77% da Avianca. Além desses associados, foi anunciada hoje a inclusão dos novos: Passaredo, voltada à aviação regional brasileira, e Map, que voa pela Amazônia.

As viagens internacionais – feitas pelas associadas da Abear – tiveram alta de 15,72% em agosto, na comparação com o mesmo mês em 2017 e a oferta cresceu 19,54% no mesmo período.

O fator de aproveitamento fechou em 81,61%, com baixa de 2,70 pontos percentuais. No acumulado do ano, a demanda internacional teve alta de 15,64% sobre o mesmo intervalo de 2017 e a oferta apresentou aumento de 19,08%.

Alta nos custos

O presidente da associação, Eduardo Sanovicz, informou que o setor enfrentou, desde agosto do ano passado, o problema da elevação nos custos, com a alta de 25% no câmbio e de 60% no querosene. O combustível para aviação, inclusive, atingiu, no mês passado, o nível mais alto desde 2002, de acordo com a associação.

Com o aumento de custos, Sanovicz admite a possibilidade de aumento nas tarifas aos passageiros futuramente. “É racional esperar que, de alguma forma, o aumento do querosene e do câmbio tenha um reflexo. Não será tão impactante, porque hoje é possível ter política tarifária com produtos acessórios”, disse.

Precificação do combustível

A Abear defende a revisão da precificação do combustível de aviação, demanda que vem sendo enviada aos candidatos à Presidência da República. Segundo Sanovicz, o modelo atual de precificação é usado desde os anos 80.

A entidade é contrária à cobrança do combustível em dólar, já que, hoje, 90% desse combustível são produzidos no Brasil, diferente dos anos 80, quando 90% eram importados.

Assento conforto

Sanovicz é contrário a regulamentações sobre a venda de assento conforto pelas companhias aéreas. Na última terça-feira (25), o Ministério Público Federal emitiu nota sobre a cobrança ilegítima, quando a companhia não oferece vantagens ao passageiro.

“A nossa história de desregulamentação mostrou que, desta forma, a gente oferece bilhetes mais acessíveis e voa para mais destinos”, finalizou o dirigente.

(Agência Brasil)

CFO será palco da etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica

O Centro de Formação Olímpica (CFO) será sede, a partir das 7h30min desta sexta-feira (28), da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), Etapa Estadual – Ceará. Estão inscritas 148 equipes, com 552 participantes de todas as cidades.

Segundo o secretário dos Esportes do Estado, Euler Barbosa, serão 10 arenas para o público total de mil pessoas. A OBR é destinada a todos os estudantes do ensino fundamental, médio ou técnico de escolas públicas e privadas de todo o país.

A etapa estadual será na modalidade prática, o vencedor irá participar da fase nacional em João Pessoa (PB), no final do ano.

DETALHE – O evento é organizado pelo Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Ceará (IFCE), com o apoio da Sesporte.

MEC qur alteração no início do horário de verão por causa do Enem

O Ministério da Educação (MEC) solicitou ao presidente Michel Temer o adiamento do início do horário de verão em razão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O horário de verão está previsto para iniciar no dia 4 de novembro, data marcada para a realização do primeiro domingo de provas do exame.

Com o início do horário de verão, os relógios em dez estados e no Distrito Federal devem ser adiantados em uma hora. A avaliação do MEC é que a alteração no horário poderia gerar confusão, fazendo com que candidatos possam perder o exame por conta da alteração no horário.

As datas das provas do Enem foram divulgadas pelo Ministério da Educação (MEC) em 18 de janeiro deste ano para os dias 4 e 11 de novembro. No dia 4, serão aplicadas as questões de linguagem, ciências humanas e redação, com duração prevista de 5h30. No dia 11, será a vez das questões envolvendo ciências da natureza e matemática, com duração de 5h. A abertura dos portões será às 12h e o fechamento, às 13h.

Tradicionalmente, o horário de verão tem início partir da meia-noite do terceiro domingo de outubro. Mas, um decreto do dia 15 de dezembro do ano passado, alterou a data, definindo que o início do horário de verão ocorra no primeiro domingo de novembro.

A alteração atendeu a um pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que havia solicitado que a mudança não coincidisse com o segundo turno das eleições deste ano, marcado para 28 de outubro.

O tribunal argumentou que a alteração visava dar mais agilidade na apuração e divulgação dos resultados das eleições. Segundo o TSE, a realização do segundo turno durante o horário de verão teria o início das apurações com horários diferentes em alguns estados que não implantam o horário de verão.

Ainda não há uma resposta do Palácio do Planalto a respeito do pedido do MEC. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) não discute a possibilidade de alterar das datas das provas. Caso o pedido não seja acatado, o horário de verão começará à 0h do dia 4 de novembro e terminará em 16 de fevereiro de 2019.

Durante este período, os relógios serão adiantados em uma hora nos municípios dos estados de Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul , Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal.

(Agência Brasil)

E aí, concentrado para assistir ao debate dos candidatos a governador na TV O POVO?

Os candidatos ao governo do Ceará filiados a partidos com representação na Câmara dos Deputados participarão, nesta noite de quinta-feira, de debate organizado pelo Grupo de Comunicação O POVO. Transmitido pela TV O POVO, Rádio O POVO/CBN, Portal O POVO Online e pelas redes sociais do O POVO, que passará o streaming de vídeo e fará cobertura minuto a minuto, o evento começará às 21 horas, com previsão de se estender até 22h30min, com as presenças confirmadas de Camilo Santana (PT), General Teophilo (PSDB), Ailton Lopes (Psol) e Hélio Góis (PSL). A mediação será da jornlista Maísa Vasconcelos.

Será a primeira participação em debates de Camilo Santana, candidato à reeleição e líder nas pesquisas. Segundo o Ibope mais recente, o petista aparece com 69% das intenções de voto, seguido pelo General Teophilo, com 7%, Hélio Gois, 2%, e Ailton Lopes, a 1%. O modelo do debate privilegia a troca de ideias entre os candidatos, prevendo o mínimo de intervenção da mediadora, apenas como pergunta inicial de cada bloco. No restante do tempo, os candidatos debaterão entre si, diretamente e sem tema pré-definido.

Conforme acerto feito entre representantes do grupo e das quatro candidaturas participantes, haverá definição prévia de temas apenas para a pergunta que será apresentada pela produção. “Na fase em que os candidatos estarão debatendo entre eles, diretamente, será tema livre, a escolha deles próprios”, informa Guálter George, editor de Política e um dos coordenadores do debate.

Dentro do modelo acertado com as assessorias, o debate terá cinco blocos, em quatro dos quais um dos candidatos será colocado no centro do estúdio, em esquema de revezamento, para responder a perguntas formuladas pelos três adversários. “É debate na exata concepção do termo”, diz Guálter, “já que todos perguntarão e todos responderão, todos utilizando-se de tempo exatamente igual”.

TJ do Ceará sob nova direção a partir de janeiro de 2019

Eis a nova cúpula do Tribunal de Justiça do Ceará, eleita nesta tarde de quinta-feira, por unanimidade e que, a partir do fim de janeiro de 2019, responderá pela gestão do Poder: o desembargador Washington Luiz é o novo presidente.

Ele terá como vice a desembargadora Naílde Pinheiro Nogueira, atual presidente do TRE do Estado.

Como corregedor-geral, foi eleito o desembargador Teodoro Silva Santos.

O mandato será cumprido no biênio 2019/2020.

(Foto – Divulgação)