Blog do Eliomar

Últimos posts

Mercado reduz pela 9ª vez seguida projeção para expansão da economia

Instituições financeiras reduziram pela nova vez seguida a projeção para o crescimento da economia brasileira este ano. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – agora caiu de 1,71% para 1,70% este ano. Há quatro semanas, a estimativa estava em 1,98%.

Para 2020, a projeção foi mantida em 2,50%, após cinco reduções consecutivas. As estimativas de crescimento do PIB para 2021 e 2022 permanecem em 2,50%.

Os números constam do boletim Focus, publicação semanal elaborada com base em estudos de instituições financeiras sobre os principais indicadores econômicos. O boletim é divulgado às segundas-feiras, pelo Banco Central (BC),em Brasília.

Inflação

A estimativa de inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi mantida em 4,01% este ano. Para 2020, a previsão segue em 4%. Para 2021 e 2022, também não houve alteração: 3,75%.

A meta de inflação deste ano, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é 4,25% com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%.

A estimativa para 2020 está no centro da meta: 4%. Essa meta tem intervalo de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2021, o centro da meta é 3,75%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. O CMN ainda não definiu a meta de inflação para 2022.

Taxa Selic

Para controlar a inflação, o BC usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic. Para o mercado financeiro, a Selic deve permanecer no seu mínimo histórico de 6,5% ao ano até o fim de 2019.

Para o fim de 2020, a projeção segue em 7,50% ao ano. Para o fim de 2020 e 2021, a expectativa permanece em 8% ao ano.

A Selic, que serve de referência para os demais juros da economia, é a taxa média cobrada nas negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic).

A manutenção da Selic este ano, como prevê o mercado financeiro, indica que o Copom considera as alterações anteriores nos juros básicos suficientes para chegar à meta de inflação.

Ao reduzir os juros básicos, a tendência é diminuir os custos do crédito e incentivar a produção e o consumo.

Para cortar a Selic, a autoridade monetária precisa estar segura de que os preços estão sob controle e não correm risco de ficar acima da meta de inflação.

Quando o Copom aumenta a Selic, a meta é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

Dólar

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar segue R$ 3,75 no fim de 2019 e foi ajustada de R$ 3,80 para R$ 3,79 no fim de 2020.

Agência Brasil)

Enem 2019 – Definida gráfica que fará a impressão das provas

O nome da gráfica Valid S.A foi confirmado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para a impressão das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019. O governo federal garante que o cronograma do exame está mantido, com as provas marcadas para 3 e 10 de novembro. As inscrições também estão confirmadas para o período de 6 a 17 de maio.

A troca da gráfica foi necessária devido à decretação de falência da empresa RR Donnelley, que era detentora do contrato. A Valid era a gráfica seguinte na ordem de classificação na licitação realizada em 2016, e foi convocada para evitar atrasos na edição deste ano. Segundo o Inep, esta foi a alternativa segura encontrada, dentro da legislação vigente, já que não haveria tempo hábil para iniciar um novo processo licitatório. Ainda de acordo com o órgão, a medida está em conformidade com os ditames estabelecidos na Lei nº 8.666/93, que estabelece normas gerais sobre licitações e contratos administrativos dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.

A convocação da nova empresa foi autorizada pelo Tribunal de Contas da União (TCU) na última quarta-feira (24). Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a decisão do TCU foi importante para garantir a segurança e a aplicação do exame dentro do cronograma. “O TCU teve uma postura muito compreensiva, muito colaborativa. E hoje eu acho que o Enem, assim como foi quando eu assumi, não representa uma ameaça”, apontou o ministro.

(Agência Brasil)

Professor da UFC publica em revista internacional pesquisa inovadora que utiliza nano e microrrobôs

O professor Amauri Jardim de Paula, do Departamento de Física da Universidade Federal do Ceará, é um dos autores principais de uma pesquisa que pode representar grande avanço para a ciência. O artigo foi publicada na última semana em um periódico de grande prestígio no mundo, a revista Science Robotics. A informação é da assessoria de imprensa da UFC.

O artigo descreve um método revolucionário que utiliza nano e microrrobôs (assista ao vídeo abaixo) para erradicar biofilmes ‒ comunidades bacterianas que se associam a superfícies e são incrivelmente difíceis de tratar e remover, resultando em mortes e danos na área de saúde e em grandes prejuízos na indústria. Trata-se de mais um exemplo do alto grau de impacto das pesquisas desenvolvidas na UFC, conforme constatado recentemente em ranking internacional.

A pesquisa, considerada na linguagem científica como breakthrough (de descoberta, grande inovação, em inglês), foi feita em parceria com pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Biofilmes

O pesquisador explica que os biofilmes se formam em superfícies abióticas ‒ como implantes ósseos, odontológicos, catéteres e sondas hospitalares ‒, bem como em superfícies bióticas, como dentes e mucosas, muitas vezes em espaços de difícil acesso para os instrumentos médicos atualmente disponíveis. Na área da saúde, após formados, os biofilmes produzem efeitos devastadores, incluindo infecções persistentes e várias complicações médicas.

Estima-se que nos Estados Unidos 1,7 milhão de pessoas adquirem infecções hospitalares desse tipo por ano, com alto índice de mortalidade (um para cada 17 casos). Em números gerais, estudos mostram que 7% dos pacientes internados em hospitais podem vir a desenvolver uma infecção por biofilme. Em países pobres, esse número sobe para 10%.

No contexto industrial, biofilmes entopem linhas de água, válvulas, filtros, tubulações e fendas, causando prejuízos anuais de bilhões de dólares na indústria marítima, em plantas de dessalinização, e na indústria química em geral.

Desafio

Um dos fatores que contribuem para a grande resistência dos biofilmes é a existência de uma camada de materiais, chamados exopolissacarídeos (EPS), que circunda as célulasImagem: Robôs CARs, moldados em formato de broca dupla hélice, fazendo a limpeza no canal de um dente (Imagem: Os autores) bacterianas, conferindo coesão à estrutura do biofilme. Fazendo uma analogia, o Prof. Amauri explica que os EPS representam tijolos de construção, os quais se alojam e dão resistência química e mecânica às bactérias.

Além disso, esse “tijolos” também atuam como barreiras contra os medicamentos antibacterianos (antibióticos), impedindo que as bactérias sejam mortas. “Dessa forma, em função da existência dos EPS, a erradicação completa dos biofilmes representa um enorme desafio tecnológico”, salienta o pesquisador.

Com a miniaturização de sistemas (sobretudo a nanotecnologia), os robôs têm ficado cada vez menores e com movimentos mais precisos. Na pesquisa em questão, os pesquisadores desenvolveram robôs antimicrobianos catalíticos (CARs), capazes de realizar múltiplas tarefas que resultam na eliminação completa de biofilmes.

Primeiramente, os CARs matam quimicamente as bactérias e degradam a matriz de EPS do biofilme. Na sequência, o controle de movimento dos CARs (feito através de campo magnético) permite que se colete e elimine os resíduos do biofilme. Moléculas reativas, geradas a partir de nanopartículas de óxido de ferro presentes nos CARs, se mostraram capazes de matar as bactérias com alta eficiência, e também destruir a matriz de EPS.

No artigo, foi explorada uma técnica de modelagem para fabricar robôs magnéticos em 3-D personalizados de pequena escala. “Produzimos robôs em duas formas: CARs duplos helicoidais, formados a partir de duas hélices enroladas em torno de um eixo central, e CARs do tipo palhetas, com estruturas semelhantes a barbatanas em torno de um núcleo central. A primeira forma foi inspirada na eficácia de propulsão das hélices helicoidais, que podem penetrar nas barreiras físicas, enquanto a última forma foi motivada pelo sucesso das ferramentas em forma de palhetas na ruptura dos biofilmes”, descreve Amauri.

Segundo o docente, “os próximos passos da pesquisa envolvem dar funções mais específicas aos robôs, produzindo-os com outros formatos ‒ como brocas, cones, entre outros ‒ e também partir para testes in vivo”.

Sede do PSL de Minas é alvo de operação da Polícia Federal

346 1

A sede do PSL de Minas foi alvo, nesta segunda-feira, de uma operação da Polícia Federal. O partido do presidente Jair Bolsonaro é investigado sobre supostas candidaturas-laranja durante a eleição de 2018. À época, o diretório era presidido pelo atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, mas ele não é alvo direto da operação.

De acordo com o Portal G1, sete mandados foram cumpridos na capital mineira e mais quatro cidades. A reportagem tenta contato com a sede do partido, na Região Centro-Sul da capital mineira, mas nenhum representante foi encontrado até as 9 horas. Também aguarda retorno Ministério do Turismo.

Os mandados foram expedidos pela 26ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, e a operação recebe o nome Sufrágio Ostentação. Houve a apreensão de documentos relativos à produção de material gráfico de campanhas eleitorais.

Desde fevereiro, a Justiça de Minas Gerais apura supostas irregularidades no repasse de recursos do Fundo Especial de Financiamento de Campanha pelo PSL a quatro candidatas nas eleições de 2018. Elas tiveram votações pouco expressivas, embora tenham recebido dinheiro da sigla, o que levantou a suspeita de uso de candidaturas-laranja.

Em Belo Horizonte, uma gráfica no bairro Ipanema, na Região Noroeste, também foi alvo das buscas. Policiais também estiveram em duas gráficas em Contagem, na Região Metropolitana. As demais cidades onde mandados foram cumpridos são Lagoa Santa, na Grande BH, Coronel Fabriciano e Ipatinga, no Vale do Rio Doce.

Projeto que promete beneficiar 500 adolescentes de todas as regiões do País será lançado em Fortaleza

Fortaleza será sede do lançamento do Projeto “Cidadania Jovem”, a partir das 16 horas desta segunda-feira, no Hotel Sonata de Iracema. O ato ocorrerá paralelamente à abertura do VII Congresso Norte e Nordeste de Secretarias Municipais de Saúde, que ocorre na Capital cearense até 1º de maio, no Centro de Eventos.

O projeto deve beneficiar 500 adolescentes de 12 a 15 anos das cinco regiões do País, por meio oficinas de arte e movimento, práticas esportivas, história, memória, identidade e ação comunitária, realizadas por monitores capacitados para essas práticas. É resultado de uma parceria entre o Instituto de Pesquisa e Apoio ao Desenvolvimento Social (Ipads), a empresa Bayer e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), entidade que congrega e representa as secretarias de saúde dos 5.570 municípios brasileiros.

A iniciativa será desenvolvida, inicialmente, em cinco municípios: Demerval Lobão (Piauí), Goianésia (Goiás), Rio Preto da Eva (Amazonas), Pedreira (São Paulo) e Cascavel (Parará). As prefeituras deverão ceder espaço físico para as atividades, ajudar na divulgação e oferecer alimentação e transporte para os adolescentes que participarão das oficinas.

Objetivos

Para assinatura do termo de adesão ao projeto estarão presentes os prefeitos de cada município. O objetivo do “Cidadania Jovem” é contribuir para a formação integral de adolescentes em situação de vulnerabilidade social. Além de atuar diretamente com jovens, o projeto construirá metodologia de trabalho para que os municípios multipliquem a experiência e gerará documentos sobre a Promoção da Saúde de Adolescentes para disponibilizar aos profissionais da Atenção Básica do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para o projeto, a saúde é entendida como qualidade de vida, e envolve o bem estar físico, mental, psicológico e emocional que meninos e meninas precisam durante a conturbada fase de transição da infância para a vida adulta. Entre os temas tratados estão a sexualidade, os cuidados com o corpo, saúde, valores, família, convívio social e cidadania.

Congresso

O VII Congresso Norte e Nordeste de Secretarias Municipais de Saúde reunirá em Fortaleza cerca de 1.500 congressistas para debater o tema “Atenção Básica e Regionalização: Desafios e Perspectivas”. O evento é uma promoção do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará, em parceria com a Prefeitura Municipal de Fortaleza, por meio da Secretaria de Saúde.

São aguardados conferencistas do Ministério da Saúde, Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, Conselho Nacional de Secretários de Saúde, entre outros representantes de órgãos das três esferas de governo.

(Foto – Divulgação)

Pesquisa diz que inflação do aluguel é de 8,64% em 12 meses

O Índice Geral de Preços–Mercado (IGP-M), usado no reajuste dos contratos de aluguel, registrou inflação de 0,92% em abril, percentual inferior ao observado em março (1,26%).

Segundo informou hoje (29), no Rio de Janeiro, a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IGP-M acumula inflação de 3,1% no ano e de 8,64% nos últimos 12 meses.

Brasília – Superquadra 305, na Asa Sul (Wilson Dias/Agência Brasil)
Inflação do aluguel caiu de 1,26% em março para 0,92% em abril. Acumulado em 12 meses é de 8,64% Wilson Dias/Agência Brasil
A queda da taxa de março para abril foi provocada pelos preços no atacado. A inflação do Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, recuou de 1,67% em março para 1,07% em abril.

Ao mesmo tempo, o varejo e a construção tiveram alta em suas taxas. O Índice de Preços ao Consumidor, que mede o varejo, subiu de 0,58% em março para 0,69% em abril. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) passou de 0,19% para 0,49% no período.

(Agência Brasil)

Leônidas Cristino diz que Bolsonaro não dá conta da tarefa de governar

172 1

Em artigo publicado nesta segunda-feira no jornal O POVO, o deputado federal Leônidas Cristino (PDT) afirma que o governo federal teve no primeiro trimestre deste ano a pior execução orçamentária na segurança pública, saúde, educação, cultura e ciência e tecnologia, em comparação com governos anteriores. Os números foram analisados pela Plataforma Trabalhista do PDT, que Ciro Gomes uma para criticar o desempenho do governo.

“O Observatório é uma plataforma que introduz a métrica no debate. A mensuração de resultados, feita com rigor científico, tem como destino a imprensa, formadores de opinião, o homem comum”, afirma o deputado. A seguir, o artigo, na íntegra:

A métrica no debate

Os números da execução orçamentária nos três primeiros meses do governo do presidente Bolsonaro, nas áreas da Segurança Pública, Educação, Saúde, Ciência e Tecnologia e Cultura, revelados este mês no lançamento do Observatório Trabalhista pelo ex-ministro Ciro Gomes, indicam que a gestão não começou bem.

Apesar das características de continuidade entre o governo Temer e o atual, o período de transição foi mal aproveitado. O orçamento executado evidencia que algumas bandeiras de campanha estão longe de ter um tratamento prioritário, a exemplo da segurança pública.

O atual governo não dá conta da tarefa governar. A falta de um plano, observada na campanha, não recebeu remendo que prestasse no período da transição. Tropeça no trivial, haja vista o embaraço do orçamento executado em cinco áreas estratégicas da administração.

O orçamento executado na Segurança Pública no primeiro trimestre de 2019 foi o menor da série histórica iniciada em 2012. Também se verifica no primeiro trimestre deste ano a pior execução orçamentária na área de Ciência e Tecnologia, a pior também na Cultura.

Na Educação, o orçamento executado foi o menor desde 2014. O governo patina nesta área vital para o desenvolvimento. Na saúde, setor sensível para a melhoria das condições de vida da população, o orçamento executado foi o menor desde 2014.

Deste modo, o Observatório introduz a métrica no debate. A mensuração de resultados, feita com rigor científico, tem como destino a imprensa, formadores de opinião, o homem comum.

Ciro Gomes vai percorrer o País com o Observatório e fazer a discussão política que oxigena a nossa democracia. O PDT tem projeto para o País, fora do reducionismo que emperra o debate numa polarização entre dois grupos antagônicos que se odeiam.

O Observatório Trabalhista é um serviço que o PDT Nacional presta à democracia. É uma plataforma de avaliação do governo, uma ferramenta aberta à colaboração da sociedade, que trabalha sobre indicadores econômicos e sociais do governo para fazer o monitoramento do desempenho.

A cada trimestre, Ciro Gomes apresenta uma avaliação crítica do que fez o governo no período, aponta erros, denuncia contradições e mostra caminhos alternativos. Com uma linguagem compreensível ao leigo, mostra que temas restritos a economistas são do interesse de todos.

*Leônidas Cristino

Deputado federal do PDT do Ceará.

Senai da Barra do Ceará é a melhor unidade do País em projeto de redução do desperdício

O Senai da Barra do Ceará foi considerada a unidade do Brasil com melhores resultados, em 2018, na Metodologia Lean Education, aplicada em suas unidades nas ações de formação profissional com o objetivo de localizar e corrigir desperdícios durante o processo de ensino e aprendizagem. A informação é do diretor regional do órgão, Paulo André Holanda.

A participação do Senai Ceará teve início no segundo semestre de 2018 na área automotiva da unidade da Barra do Ceará e na área de usinagem metalmecânica do Jacarecanga, Maracanaú, Sobral e Juazeiro do Norte. O processo de implantação no Senai Barra do Ceará foi pioneiro na área e aplicado ao curso de Mecânico de Freios, Suspensão e Direção de Veículos Leves, gerando resultados surpreendentes: maior eficiência no layout da oficina, ganho de área de 136 m², economia com redução de máquinas, redução de 56% na movimentação do aluno em relação à execução da tarefa analisada e redução de 82% no tempo do aluno em atividades que não agregam valor. O ganho de área possibilitou alojar mais um parceiro da escola, a Mitsubishi/Suzuki e resultou, do ponto de vista financeiro, em ganho total de R$ 476 mil.

Projeto Lean

O Projeto Lean Educacional é baseado em um programa de aumento de produtividade concebido pelo Governo Federal (Brasil + Produtivo), aplicando o Lean Manufacturing aos processos industriais através de consultores do SENAI dentro das indústrias. O SENAI criou a sua versão educacional do Lean para detectar e combater desperdícios na educação profissional.

De acordo com o especialista técnico do da área metalmecânica do SENAI, Marcos Paulo, os resultados foram tão bons que o Departamento Nacional do SENAI está usando os números como exemplo de sucesso para estimular outras unidades a implantar a filosofia Lean, que deverá cobrir toda a rede SENAI até final de 2022. O projeto Lean Educacional foi considerado, em 2018, o melhor projeto do Departamento Nacional do SENAI.

(Foto – Paulo MOska)

FPM – Último repasse de abril será depositado nesta terça-feira

Será depositado nesta terça-feira o último repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao 3º decêndio de abril. O valor é de R$ 2,4 bilhões. O repasse leva em consideração o desconto do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb)il. O valor, sem o desconto do Fundeb, atingiu a casa dos R$ 3 bi.

Segundo a área de Estudos Técnicos da Confederação Nacional de Municípios (CNM), para o último decêndio, a base de cálculo é dos dias 11 a 20 do mês corrente. Esse decêndio geralmente representa em torno do 30% do valor esperado para o mês inteiro.

Dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN) apontam que esse decêndio ao ser comparado com mesmo do ano anterior, apresentou queda de 0,29% em termos nominais (valores sem considerar os efeitos da inflação). O acumulado do mês, em relação ao mesmo período do ano anterior, teve crescimento de 5,48%.

Agora, quando o valor do repasse é deflacionado, levando-se em conta a inflação do período, comparado ao mesmo período do ano anterior, a queda é de 4,44%. Assim, o mês fechou em crescimento de 1,09%, comparado ao mesmo período de 2018, quando corrigido pela inflação do período.

*Confira o estudo completo e o valor que seu Município receberá aqui.

BNB negocia inclusão de mais R$ 4 bilhões no FNE

O orçamento do Fundo Constitucional do Nordeste (FNE) para este ano, hoje em R$ 23,7 bilhões, deve receber incremento de mais R$ 4 bilhões até junho. O martelo final sobre o aporte e como será feita a distribuição dele entre os setores e os estados será dada na próxima reunião do Conselho Deliberativo da Sudene (Condel), prevista para maio.

A informação é do presidente do BNB, Romildo Rolim, que destaca que a meta até o final do ano é fazer o volume aplicado superar a marca recorde de R$ 32 bilhões, obtida ano passado.

Em entrevista exclusiva ao O POVO, ele fala sobre o atual momento da economia, os novos mercados que estão crescendo, a relação com o Governo Federal e o futuro do banco. Para ele, mesmo com a demora nas nomeações, não há chance de incorporação pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Nunca houve nenhum tipo de conversa do Governo Federal sobre este assunto para a presidência do banco ou com algum diretor ou membro do conselho de administração. Esta agenda não existe e se existiu fora do banco, desconheço”.

*Confira a entrevista concedida à jornalista Irna Cavalcante no O POVO aqui.

PDT e PSB avaliam que Lula reafirmou em entrevista hegemonia do PT e afastou união das esquerdas

Dirigentes do PSB e do PDT avaliam que, na entrevista à Folha e ao El Pais, o ex-presidente Lula falhou na mensagem de união da esquerda. Para essas siglas, ele manteve o discurso de hegemonia do PT e provou que a falta de autocrítica no partido vem de cima para baixo. É o que informa a Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta segunda-feira.

Na entrevista, semana passada, Lula disse que não se pode exigir que uma legenda com os índices de votação do PT comece a negociar alianças “abrindo mão de sua candidatura”. Essa tese, avaliam integrantes da cúpula do PSB e do PDT, será “sempre um grande empecilho para a união das esquerdas”.

Dirigentes do PC do B discordam e acham que Lula mostrou resistência e força. Tanto líderes desta como de outras siglas viram em trechos da fala do petista acenos ao STF –próximo estágio dos recursos contra sua condenação no caso do tríplex.

(Foto – Reprodução do Youtube)

Ciro Gomes ganha elogios de Olavo de Carvalho, o guru de Bolsonaro

O filósofo Olavo de Carvalho, o guru do presidente Jair Bolsonaro, escreveu, em seu perfil no Facebook, que o ex-ministro Ciro Gomes “nunca foi bom em planejar sua própria carreira política, mas, às vezes, faz análises muito acertadas”.

Olavo se referia a uma declaração que Ciro teria dado afirmando que o vice-presidente Hamilton Mourão “estava de conchavo com os petistas” para tomar o cargo do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

A postagem de Olavo foi publicada no último sábado, 27.

Em novo post, logo depois, Olavo ainda ironizou: “Este mundo é mesmo injusto. O Mourão nem mandou um beijinho para o Ciro”. Uma referência ao beijinho que Hamilton Mourão mandou para Olavo quando o vice-presidente foi questionado por jornalistas sobre as críticas do escritor.

(Foto – Fábio Lima)

Bondinho de Ubajara deve voltar a operar em julho

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

As obras de reforma do Bondinho de Ubajara (Região da Ibiapaba), investimento de R$ 9,8 milhões, entram numa fase final.

O Bondinho passou por completa modernização, ganhando novas cabines. A estrutura metálica da estação superior foi restaurada, além de modernizados equipamentos eletrônicos e mecânicos. A coberta da estação inferior também passou por obras e foram instalados banheiros nas estações. Houve ainda recuperação do apoio na estação superior e construção de mirante com rampas de acesso e escadaria.

Em maio, o Bondinho de Ubajara deve passar por testes de funcionamento e qualificação da equipe local de condução, segurança e manutenção.

Esses testes devem durar aproximadamente três meses, no que a Secretaria do Turismo espera operar com o equipamento já nas férias de julho.

(Foto  Facebook)

Clientes têm carros arrombados em supermercado no bairro de Fátima

Clientes de um supermercado, localizado no bairro de Fátima, nas proximidades do 23º Batalhão de Caçadores (23 BC), reclamam de furtos em veículos e assaltos no estacionamento do estabelecimento, enquanto os criminosos agem na impunidade.

Segundo um ex-militar e servidor da Câmara Municipal de Fortaleza, leitor do Blog, a direção do supermercado alega não ser responsável pelos danos, pois o estacionamento é uma concessão gratuita.

A alegativa do estabelecimento comercial vai de encontro ao Código do Consumidor, que prevê a responsabilidade do supermercado, pois, mesmo gratuito, o estacionamento é um atrativo para a clientela. Portanto, o supermercado faz uso de seu estacionamento para a captação de clientes.

(Foto: Arquivo)

Passageiros da Avianca dormem no aeroporto após voos cancelados

O Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, viveu uma madrugada de passageiros dormindo no saguão.

Era a clientela da Avianca, empresa em recuperação judicial, que deveria ter embarcado por volta de 1h40min para São Paulo, mas acabou o voo ficando retido em Guarulhos (SP). A decolagem foi remarcada para as 7h35min. A empresa disse que estava fretando uma aeronave para atender aos passageiros.

Outro voo da Avianca, que cumpriria a rota do Rio de Janeiro, foi cancelado. A empresa não deu mais informações.

A Gol também cancelou o voo que sairia às 6h05min desta segunda-feira na rota de Brasília. Funcionários da empresa disseram que o cancelamento foi por causa de mau tempo registrado em São Paulo, fazendo com que a aeronave dessa rota ficasse retida.

Os passageiros tiveram passagem remarcada para voos que decolarão ao longo deste dia para a Capital Federal.

(Foto – Paulo MOska)

Doze governadores comprometem-se com redução da emissão de gases; Ceará está fora

228 1

Governadores de 11 estados e do Distrito Federal estão de acordo com as metas estabelecidas pelo Brasil para enfrentamento das mudanças climáticas, informou o Fórum Brasileiro de Mudanças do Clima. Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo manifestaram-se de forma favorável ao cumprimento do Acordo de Paris.

A adesão é celebrada pelo coordenador-executivo do Fórum Brasileiro de Mudanças do Clima, Alfredo Sirkis. “Temos que encontrar uma nova maneira de lidar com a dificuldade de movimentar os governos nacionais, mobilizar a opinião pública, enfrentar as atuais crises climáticas. Mais do que nunca, a hora é de nós, líderes climáticos, nos unirmos à sociedade civil para reagir e agir com a mesma intensidade”, disse.

O Brasil é signatário do Acordo de Paris, no qual foi pactuada a redução da emissão de gases no planeta. Os países envolvidos no acordo concordaram com a meta de manter o aumento da temperatura média global abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais. Os signatários devem ainda se empenhar em limitar o crescimento dessa temperatura a 1,5°C acima dos níveis pré-industriais. Cada país deveria entregar a chamada Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC), com medidas a serem tomadas.

O documento brasileiro foi entregue em setembro de 2015 e estabelece o compromisso do país de chegar em 2025 com níveis de emissão de gases de efeito estufa 37% abaixo do verificado em 2005. Em 2030, a proporção deverá chegar a 43%. Para atingir essas metas, o Brasil deverá garantir que sua matriz energética seja composta por 18% de bioenergia sustentável e 45% de energias renováveis. Outro compromisso é restaurar e reflorestar 12 milhões de hectares de florestas.

Na última quinta-feira (25), o assunto estava em pauta no Fórum Clima 2019: Riscos atuais e ação dos estados, realizado no Rio de Janeiro. O evento foi organizado com o objetivo desenvolver relações com os governos estaduais para apoio às mudanças necessárias para mitigar os efeitos das mudanças climáticas.

Em um vídeo gravado para o evento, o governador de São Paulo, João Doria, informou que, em 2017, a emissão de gases no estado permanecia nos níveis de 2010. “Considero que a participação dos governadores é fundamental para o avanço das políticas sobre as mudanças climáticas”, afirmou. O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, também deixou sua mensagem, afirmando que o estado vai ampliar sua matriz de energia limpa.

Fórum

Criado em 2000, o Fórum Brasileiro de Mudança do Clima tem o objetivo de conscientizar e mobilizar a sociedade para a discussão e tomada de posição sobre os problemas decorrentes da mudança do clima. Posteriormente, passou a integrar a Política Nacional de Mudanças Climáticas, instituída pela Lei Federal 12.187/2009. Atualmente, o Fórum é responsável pela produção de orientações estratégicas que permitam ao país lidar com as questões climáticas.

Dividido em nove câmaras temáticas, o Fórum é composto tanto por integrantes do governo como por pessoas da sociedade civil com notório conhecimento sobre o assunto, nomeadas pelo presidente da República. A composição deve garantir a presença de representantes do terceiro setor, do setor empresarial e da academia.

(Agência Brasil)

Rogério Ceni admite disparidade entre equipes, após goleada do Palmeiras

194 3

Para o treinador do Fortaleza, Rogério Ceni, o Fortaleza poderia ter amenizado a derrota, diante do Palmeiras, não almejado resultado positivo diante do atual campeão brasileiro, na estreia da equipe no Brasileirão, na noite desse domingo (28), no Allianz Parque, em São Paulo, quando a equipe cearense acabou goleada por 4 a 0.

“Era uma diferença grande, mas hoje jogamos um pouco abaixo do que vínhamos jogando, até porque alguns jogadores fizeram a estreia na Série A e sentiram um pouco, logicamente. O time do Palmeiras é muito bom e encontrou um futebol que não vinha jogando tanto, como jogou contra o Fortaleza. É uma pena, esse resultado poderíamos ter amenizado, mas… há uma diferença muito grande entre as duas equipes”, avaliou o treinador tricolor, após a partida.

Sacrifício

Rogério Ceni admitiu, ainda, que o Fortaleza deverá abrir mão de alguma competição, pois atualmente disputa, além do Brasileirão, a Copa do Nordeste e a Copa do Brasil, com jogos aos domingos e às quartas-feiras.

“Aí você tem que abrir mão de alguns (jogos), infelizmente, pois são competições distintas e não temos tantas peças de reposição”, disse.

Athetico Paranaense

O treinador do Fortaleza avaliou ainda que a próxima partida será muito difícil, contra o Athetico Paranaense, quarta-feira (1º), no Castelão, que estreou nesse domingo com uma goleada sobre o Vasco, em Curitiba, por 4 a 1. Rogério Ceni disse que irá trabalhar o lado psicológico dos jogadores, diante do “trauma da estreia”, e que a meta do Fortaleza será se manter na Série A.

(Foto: Reprodução)

Neymar dá soco em torcedor do PSG

O atacante Neymar reagiu muito mal a uma provocação de um torcedor depois da perda do título da Copa da França pelo Paris Saint Germain diante do Rennes.

O craque brasileiro deu um soco no rosto de um homem, que insultava os jogadores do PSG, quando subia à tribuna do Stade de France para receber a medalha de prata.

Em um dos vídeos postados nas redes sociais, o torcedor, que é amigo de um dos jogadores do Rennes, chama Verratti de racista, diz que Buffon é um bouffon (bobo em francês) e provoca Neymar, falanod para ele “aprender a jogar bola”.

(Foto – Arquivo)

 

Ceará é o 2º do País em ações judiciais na saúde

O Ceará tem o segundo maior índice do País em número de ações judiciais que reivindicam direitos relativos à saúde. A média do Estado chega a 78,52 ações dessa área na Justiça para cada grupo de 100 mil habitantes. As informações são do estudo “Judicialização da Saúde no Brasil: Perfil das demandas, causas e propostas de solução”, elaborado pelo Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), a pedido do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O período analisado pela pesquisa foi de 2009 a 2017, considerando o ano de distribuição dos processos. O trabalho indica que haja mais de 1 milhão de ações judiciais de saúde no País.

O trabalho do CNJ havia sido divulgado no mês passado, mas até então sem o detalhamento dos dados. O documento completo soma 174 páginas. O primeiro lugar desse índice de judicialização é do Mato Grosso do Sul, com média de 111,2 processos/100 mil habitantes. O Ceará ultrapassa Rio Grande do Norte (76,67), Pernambuco (62,05) e Mato Grosso (61,89), que despontam entre os cinco primeiros. A maior parte dos casos julgados no Ceará se refere a demandas de atendimento suplementar: 67% dos processos são sobre seguros, 11% ligados a questões de planos de saúde. Outros 10% das reivindicações no Ceará se referem a disputas na área da saúde pública. Nacionalmente, os principais entraves judiciais se invertem na ordem: planos de saúde (30,32%) e seguro (21,16%).

No período 2008-2017, a Justiça cearense julgou 63.149 processos em 1ª instância que demandavam acesso à saúde e 39.941 foram pautados na 2ª instância. Foram totalizados mais de 103 mil processos julgados nesses dez anos pelos magistrados do Estado em questões sobre saúde. No Brasil, o Ceará tem a maior representatividade desse tipo de ação. Em 2017, quase 2% dos processos de 1º grau, Turmas Recursais e Juizados Especiais eram sobre direito à saúde.

O relatório, que se identifica como “analítico propositivo”, reconhece que havia uma ideia comum no setor de que a maior judicialização da saúde acontecia nas regiões Sul e Sudeste, o que precisará ser reconsiderado com a conclusão da pesquisa. O estudo aponta como causa para este aumento nas demais regiões “a hipótese de que os Estados que experimentaram uma elevação desproporcional de casos tenham implementado ações voltadas ao equacionamento das causas da judicialização, seja na esfera administrativa ou judicial”.

“As pessoas têm mais conhecimento dos direitos delas e os serviços são mais divulgados, até mesmo via redes sociais. A população também aumentou, com mais expectativa de vida e com necessidades de saúde as mais variadas possíveis, isso desemboca numa quantidade maior de processos”, analisa a defensora pública Karinne Matos, do Núcleo de Defesa da Saúde (Nudesa), da Defensoria Pública do Ceará. O setor tem três defensores titulares especializados em representar ações voltadas para o direito à saúde.

Houve alta de 22% nos registros feitos pelo Nudesa, nos dois últimos anos, o que também ajuda na explicação. O Núcleo saltou de 6.235 atendimentos, em 2017, para 7.663, em 2018. Encaminhamentos que receberam um protocolo judicial. Em Fortaleza, 15.232 passaram pelo Nudesa no ano passado, em busca de algum tipo de assistência ou orientação. Nos dois primeiros meses de 2019, o Núcleo registrou mais 1.181 atendimentos.

“Pelo perfil dos nossos assistidos, 90% das nossas ações são direcionadas à saúde pública: alimentação, fraldas, cirurgias, exames negados pela atenção básica, procedimentos cirúrgicos mais complexos e medicação para pacientes oncológicos são exemplos de pedidos que fazemos aqui”, descreve Karinne Matos, dos litígios conduzidos via Defensoria. “A procura aumenta anualmente, porque as pessoas encontram violações ao direito à saúde e confiam na instituição (Defensoria) para solucioná-las”, banca a defensora.

“O principal objetivo desta pesquisa foi o de contribuir para a compreensão da judicialização da saúde por meio de uma análise de representatividade nacional, com classificação que identifique tipos de demandas e características das decisões judiciais. Esse diagnóstico oferece elementos que podem orientar políticas judiciais para o aprimoramento da solução de conflitos na área”, aponta o relatório. O número de demandas judiciais da área da saúde cresceu 130% entre 2008 e 2017, enquanto o número total de processos judiciais aumentou 50%, aponta os dados do CNJ. O Ministério da Saúde informa ao documento que, “em sete anos, houve crescimento de aproximadamente 13 vezes nos seus gastos com demandas judiciais, atingindo R$ 1,6 bilhão em 2016”.

(O POVO – Repórter Cláudio Ribeiro)