Blog do Eliomar

Últimos posts

Após 62 dias, morre vítima em acidente com carro alegórico no carnaval carioca

Morreu na manhã deste sábado (29), no Hospital Quinta D’Or, no Rio de Janeiro, a radialista Elizabeth Ferreira Joffe, conhecida como Liza Carioca, 55. Ela é uma das 20 vítimas do acidente com o carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti, no carnaval deste ano.

Em nota, a escola de samba declarou estar “profundamente consternada com o falecimento” e que não deixou de arcar com os custos do tratamento médico das vítimas.

O acidente ocorreu quando um dos carros da escola perdeu o controle e prensou pessoas na grade que separa a arquibancada da pista.

(com agências)

Trump diz que Kim Jong-un desrespeitou China com novo lançamento de míssil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nessa sexta-feira (28) que o líder norte-coreano, Kim Jong-un, com seu novo teste de míssil balístico faltou com respeito à China.

“A Coreia do Norte não respeitou os desejos da China e nem do presidente do país  (Xi Jinping) quando lançou ontem, embora sem sucesso, um míssil”, disse Trump, em uma mensagem por meio do Twitter.

Pyongyang fez às 5h30 (horário local, 17h30 de Brasília) um novo teste de um míssil balístico que aparentemente explodiu minutos depois de seu lançamento, segundo fontes militares sul-coreanas e americanas.

Washington pediu a China para ajudar Pyongyang à mesa de negociação, sem descartar uma ação militar.

No início deste mês, Pequim pediu “prudência” para todas as partes, após outro lançamento de míssil balístico feito pela Coreia do Norte.

(Agência Brasil)

Final do Estadual – Jornalista diz que Ceará chega “mais sólido” na decisão, mas Ferrão poderá “fazer história”

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=9mkezgp_hHA[/embedyt]

Para o jornalista Erick Bruno, a equipe do Ceará chega mais sólida à decisão do Campeonato Estadual de Futebol, mas o Ferroviário poderá tirar proveito do bom momento da emoção para fazer história e chegar ao título, que começa a ser decidido pelos dois times neste domingo (30), a partir das 16 horas, no Castelão.

Estado Islâmico assume autoria de atentado no centro de Bagdá

O grupo terrorista Estado Islâmico (EI) assumiu neste sábado (29), por meio da agência “Amaq”, que é vinculada à organização jihadista, a autoria do atentado cometido ontem à noite em um bairro no centro de Bagdá, no qual morreram pelo menos seis pessoas.

No comunicado, cuja autenticidade não pode ser verificada, o grupo terrorista informou sobre uma operação suicida contra xiitas no distrito de Karrada, no centro da capital iraquiana.

A nota não detalhou o número de pessoas que morreram no ataque, mas uma fonte de segurança informou que pelo menos seis pessoas perderam a vida. A explosão causou danos materiais em edifícios próximos e em carros, detalhou a fonte.

O Estado Islâmico, que ainda controla alguns territórios no Iraque, fez recentemente vários atentados na capital iraquiana.

Atualmente, o Exército iraquiano desenvolve uma ofensiva contra o EI em Mossul, a cidade mais populosa que os extremistas chegaram a controlar, situada no Norte do país.

(Agência Brasil)

Quais serão as consequências da greve?

Editorial do O POVO deste sábado (29) avalia as consequências das manifestações dessa sexta-feira. Confira:

Concordando-se com a greve geral ou discordando-se dela, decretada pelas nove centrais sindicais brasileiras, é preciso reconhecer que a mobilização causou impacto no governo de Michel Temer e terá repercussão entre os parlamentares encarregados de votar as reformas da Previdência e trabalhista. Porém, ainda é preciso esperar para ver se o protesto acarretará estragos de monta na política governamental ou se foi apenas um tropeço superável.

O protesto conseguiu unificar centrais com posições mais próximas do governo, como a Força Sindical, com as que fazem oposição. Teve também o apoio explícito da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), organização da Igreja Católica, e de algumas denominações protestantes, mostrando que o movimento alcançou setores para além da área sindical.

Mas, de pronto, é preciso repudiar a atitude de grevistas que fizeram barricadas, incendiaram pneus, depredaram ônibus ou usaram da violência para impedir que pessoas que não aderiram à greve pudessem chegar ao trabalho. Atitudes que, além de ilegais, atentam contra o próprio movimento, pois desperta a antipatia de amplos setores sociais.

Antes da paralisação, o procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, divulgou nota afirmando ser a greve “um direito fundamental” do trabalhador. O representante do Ministério Público do Trabalho também considerou o movimento “justo e adequado” e “de resistência dos trabalhadores às reformas trabalhista e previdenciária”.

Ora, reconhecer que movimentos grevistas fazem parte do regime democrático e são garantidos na Constituição Brasileira não quer dizer alinhamento automático com suas ideias. Também não impede a discordância com os motivos que levam a uma paralisação. Além disso, as greves não devem ser vistas com condescendência. Manifestantes revoltam-se quando alertados que podem ter o ponto cortado. Mas grevistas estão sujeitos às consequências de seus atos e às penas deles decorrentes, se for o caso. E o corte do ponto enquadra-se nesse critério.

No mais, é preciso reafirmar a necessidade das reformas trabalhista e Previdenciária, essenciais para o Brasil retomar o crescimento.

Papa Francisco rejeita “extremismo” em missa com minoria católica egípcia

O papa Francisco disse neste sábado (29) no Cairo, diante de milhares de pessoas, em sua maioria fiéis da comunidade católica egípcia, que Deus rejeita o extremismo e o único que permite é o da “caridade”.

Em seu segundo e último dia de visita ao Egito, o pontífice celebrou missa em um estádio da capital, sob forte esquema de segurança, para tentar evitar ataques de radicais islâmicos.

Área próxima ao local da missa foi palco, em 2015, da morte de 20 pessoas que assistiam a uma partida de futebol. As mortes ocorreram por causa da aglomeração no evento, embora várias organizações não governamentais tenham dito que a polícia contribuiu com o desastre ao lançar gás lacrimogêneo.

“Deus só gosta da fé professada com a vida, porque o único extremismo que Ele permite aos crentes é o da caridade”, disse o papa durante a homilia.

“Qualquer outro extremismo não vem de Deus”, acrecentou Francisco, diante de uma plateia a quem pediu que não tenha “medo de amar a todos, amigos e inimigos, pois o amor é a força e o tesouro do crente”.

A missa é o principal evento do dia, dedicada especialmente à comunidade católica no Egito, grupo religioso de apenas 200 mil pessoas em um país onde a maior parte dos quase 90 milhões de habitantes é  muçulmana.

O primeiro dia da visita do papa ao Egito foi dedicado principalmente a encontros com líderes religiosos muçulmanos e da comunidade copta ortodoxa, além de uma conferência internacional da paz.

(Agência Brasil)

Eleição à parte – Tasso afirma que PSDB apoia reformas, mas se distanciará do governo em 2018

121 1

Para o senador cearense Tasso Jereissati (PSDB), o partido tucano manterá apoio às reformas essenciais propostas pelo governo Michel Temer (PMDB), para que o “Brasil dê a volta por cima, volte a crescer e retome o emprego”. Mas, quando chegar as disputas ao Palácio do Planalto, no próximo ano, “aí é outra história, cada um toma o seu rumo”, comentou Tasso, que prevê o início do distanciamento em abril do próximo ano.

Tasso reconhece que as reformas da Previdência e trabalhista são impopulares, mas também são a única maneira de reerguer a economia e o emprego.

Sobre a disputa ao Palácio do Planalto, senador cearense acredita que o candidato tucano não será definido pela cúpula do partido, pois “essa discussão está muito mais fora do partido do que dentro”.

Com relação a uma provável candidatura do ex-presidente Lula, Tasso lembra que o ex-presidente perdeu o apoio da classe média, o que foi fundamental em sua eleição e reeleição ao Palácio.

(com agências)

Doria se apresenta como mais palpável alternativa governista para 2018

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (29), pelo jornalista Érico Firmo:

Enquanto todo o velho PSDB submergiu na lista da Odebrecht, o prefeito paulistano João Doria (PSDB) começa a se firmar como principal referência de seu campo político. Em todas as polêmicas recentes, ele desponta como voz principal da base do governo Temer. Consegue fazer isso sem se atrelar ao desgastado governo peemedebista.

No próprio caso da greve geral de ontem, ele foi o contraponto principal aos manifestantes. Nos dias anteriores, falou de uma operação para que os servidores usassem Uber de graça – que acabou não funcionando bem assim.

Na manhã de ontem, tratou de provocar os manifestantes, ao dizer que grevistas são “vagabundos e preguiçosos”. Foi naturalmente questionado, pois em 2013 foi entusiasta da greve geral puxada contra Dilma, sem nem de longe a mesma adesão. Tem causado polêmica.

Com isso, deixou de ser piada ou personagem folclórico, como era até a eleição. Começa a se posicionar como mais palpável alternativa governista para 2018.

Comissão que analisa MP do saque do FGTS analisa requerimentos na terça-feira

A comissão mista criada para analisar a Medida Provisória 763/2016, que autorizou saques em contas extintas do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) reúne-se na terça-feira (2) para apreciação de relatórios. A MP autorizou a movimentação de contas paradas até 31 de dezembro de 2015.

Conta inativa é aquela em que o empregado deixa de receber os depósitos do empregador por rescisão do contrato de trabalho. Antes da medida, só tinha direito ao saque de uma conta inativa quem estivesse desempregado por pelo menos três anos ininterruptos.

Na pauta da comissão, quatro requerimentos da deputada Margarida Salomão (PT-MG) com pedidos de audiências públicas para ouvir representantes da Caixa Econômica Federal, do Conselho Curador do FGTS e o Ministro do Trabalho. o relator da comissão, senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO), entretanto, argumenta que o debate não é mais necessário, pois os trabalhadores já estão no meio do processo de retirada do dinheiro. Ataídes afirmou ainda que deve apresentar seu relatório dentro de 15 dias.

— Se trata de matéria técnica e até meados do próximo mês essa MP deve ser aprovada nos Plenários da Câmara dos Deputados e do Senado — calculou.

A MP foi editada no final de dezembro do ano passado. Segundo o Executivo, cerca de 10 milhões de pessoas têm direito a esses recursos, que deve totalizar R$ 30 bilhões – a serem liberados em cinco etapas. Até agora R$ 12 bilhões já foram sacados pelos trabalhadores.

(Agência Senado)

É preciso falar sobre bullying, depressão e suicídio, alertam especialistas

“Depressão é uma doença que faz a gente parar de enxergar a realidade que está a nossa volta. Por mais que alguém diga que você é bonita, bem-sucedida, nada disso adianta quando a gente está com esse defeito na cabeça, que diz exatamente o contrário”, conta Nauzila Campos, de 25 anos. A jornalista, advogada e modelo convive com a doença desde 2015.

No mês em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para o aumento de casos de depressão, especialistas e pessoas em tratamento destacam a necessidade de debater o assunto e de lidar com a influência do bullying sobre a depressão e da depressão sobre o suicídio.

O número de pessoas que vivem com depressão, segundo a OMS, cresceu 18% entre 2005 e 2015. A estimativa é de que, atualmente, mais de 300 milhões de pessoas de todas as idades sofram com a doença no mundo. “No pior dos casos, a depressão pode levar ao suicídio, segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos”, destaca a OMS.

“O problema da depressão é que, mesmo que ela não seja crônica, ela é um fantasma que fica ali na moita, à espreita, pronta para atacar novamente”, acrescenta Nauzila. Em uma das crises, a advogada ficou horas vagando pelas ruas. Hoje, ela usa as redes sociais para falar do problema.

A coordenadora da Comissão de Estudo e Prevenção ao Suicídio da Associação Brasileira de Psiquiatria, Alexandrina Meleiro, destaca que a falta de conhecimento faz com que o assunto se torne tabu, por isso, é tão importante discutir o tema. “Só sabe o que é depressão quem já passou ou está passando [por isso]. Quem está de fora claro que tem preconceito: é por que não tem o que fazer, é por que é preguiçoso. Então, [o doente] tem mil rótulos.”

Segundo a OMS, a depressão será em uma década a doença que mais vai afastar as pessoas do seu dia a dia.

Além das redes sociais, séries na internet, desafios virtuais e brincadeiras perigosas colocam esses assuntos em destaque.

Dezenas de crianças e adolescentes são alvo de piadas e boatos maldosos, além de serem excluídos pelos colegas. Um em cada dez estudantes no Brasil é vítima frequente de bullying, de acordo com o Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). Dados do relatório mostram que 17,5% dos alunos brasileiros, na faixa dos 15 anos, sofreram algum tipo de bullying “pelo menos algumas vezes no mês”.

Desde o ano passado, está em vigor a lei que obriga escolas e clubes a adotarem medidas de prevenção e combate o bullying por meio da capacitação de professores e equipes pedagógicas. A norma também estabelece que sejam oferecida assistência psicológica, social e jurídica às vítimas e aos agressores.

(Agência Brasil)

Câmara aprova aumento para 11 anos da idade mínima de criança em moto

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara aprovou o Projeto de Lei 6401/09, do ex-deputado Professor Victorio Galli, que eleva de sete para onze anos o limite de idade de crianças que podem ser transportadas em motocicletas, motonetas e ciclomotores. O projeto será enviado para análise do Senado.

Pelo Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9.503/97), desrespeitar o limite de idade para o transporte de menores nesse tipo de veículo constitui infração gravíssima, punível com multa e suspensão da carteira de motorista.

O relator da matéria, deputado Félix Mendonça Júnior (PDT-BA), recomendou a aprovação do texto na forma dosubstitutivo apresentado na Comissão de Viação e Transporte.

A nova versão mantém a proposta principal e altera a lei para tornar infração o transporte de criança com idade entre doze e dezesseis anos sem usar bota, colete e capacete, ou que não tenha condições de cuidar de sua própria segurança.

(Agência Câmara Notícias)

Trump diz a defensores de armas nos EUA que eles têm um “amigo” na Casa Branca

O presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, assegurou nessa sexta-feira (28) a integrantes da Associação Nacional do Rifle (NRA, na sigla em inglês) que eles têm um “amigo” na Casa Branca e prometeu que jamais agirá contra o direito ao porte de armas. A NRA é o maior grupo de pressão favorável à posse de armas no país, As informações são da agência EFE.

“O ataque dos últimos oito anos contra os seus direitos, protegidos pela Segunda Emenda (da Constituição dos EUA), chegou a um final surpreendente. Vocês têm agora um amigo na Casa Branca”, afirmou Trump em discurso na convenção anual da NRA em Atlanta, no estado da Geórgia.

“Eu lhes prometo que, como presidente, jamais vou interferir no direito das pessoas de possuir e portar armas. A liberdade não é um presente do governo, é um presente de Deus”, acrescentou Trump. Ele é o primeiro presidente a discursar na reunião anual da NRA desde Ronald Reagan, em 1983, um fato que Trump destacou com orgulho, enquanto lembrava o apoio público que recebeu da NRA durante a campanha eleitoral do ano passado.

“Vocês me apoiaram, e eu vou apoiá-los agora”, disse o presidente, que neste sábado (29) completa 100 dias no poder. Trump pediu aos presentes que se mantenham “atentos” àqueles que querem atacar o direito de portar armas. “Quando alguém proíbe as armas, [o resultado é que] apenas os criminosos estarão armados”, disse Trump, ao ressaltar que “a propriedade responsável de armas salva vidas”. Trump lembrou que, além disso, seu governo “agiu rapidamente para restaurar algo que importa muito aos proprietários de armas: a aplicação da lei”, mediante apoio claro aos policiais e agentes da ordem.

(Agência Brasil)

Monsenhor Tabosa terá reforço policial aumentado em 50%

Duplas de policiais militares passarão a circulam diariamente na avenida Monsenhor Tabosa, em seus 700 metros de extensão. O reforço policial, em 50%, foi acertado nesta semana em reunião com a Associação de Lojistas da Monsenhor Tabosa (Almont), com o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ronaldo Viana, além do comandante do Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur), tenente-coronel Teófilo Lobo.

Segundo Teófilo Lobo, também há policiamento motorizado e o serviço de inteligência da PM, que visa atuar na prevenção de ocorrências.

Segundo a presidente da Almont, Márcia Sérgio, ainda está prevista a abertura de uma unidade da Casa do Turista, por meio da Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor). O espaço é voltado para a recepção dos turistas onde é possível repassar informações sobre a cidade, transporte, praias, hotéis e restaurantes.

Maior corredor comercial a céu aberto da América Latina, a avenida Monsenhor Tabosa foi este mês transformada em corredor turístico, diante do projeto do presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT).

A avenida deverá ser incluída ainda no projeto de revitalização da Praia de Iracema, quando receberá incentivos fiscais para atração de empresas, programação cultural, parcerias público-privadas para investimentos e a criação de uma Zona de Interesse Turístico.

(Foto: Divulgação)

“Vaca amarela” – Cabral não responde a perguntas de Moro e provoca risadas em audiência

Um fato inusitado marcou o interrogatório do ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral pelo juiz Sérgio Moro em um dos processos da Operação Lava Jato, em Curitiba. No início da oitiva, Cabral seguiu orientação de seu advogado e disse ao juiz que optaria pelo direito constitucional ao silêncio e que responderia apenas a perguntas de sua defesa.

Quando os questionamentos do juízo e do Ministério Público foram feitos, Cabral ficou literalmente em silêncio e provocou risadas em Moro e nas demais pessoas que estavam presentes na audiência. “O senhor tem que dizer que não responde. Não é literal. Não é para brincar de vaca amarela”, disse Moro, em referência a uma brincadeira popular que consiste em um desafio para que todos fiquem em silêncio.

Durante a audiência, Cabral disse que não recebeu propina da empreiteira Andrade Gutierrez para favorecer a empresa nas obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), da Petrobras. O ex-governador admitiu, no entanto, ter recebido caixa 2 para financiar a própria campanha eleitoral ao governo do Rio de Janeiro.

Cabral é alvo de sete denúncias oferecidas pelo Ministério Público Federal (MPF) na Operação Calicute, um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Ele está preso desde 17 de novembro do ano passado no Complexo Prisional de Bangu, sob a acusação de receber propina em obras realizadas pelo governo do estado.

Segundo as investigações, o ex-governador chefiava um esquema de corrupção que cobrou propina de construtoras, lavou dinheiro e fraudou licitações em grandes obras no estado realizadas com recursos federais.

(Agência Brasil)

Protesto e bênçãos

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (29):

“As esquerdas continuam mais vivas do que nunca!”, disse o presidente estadual do PT, Francisco de Assis Diniz, ao avaliar o dia de greve geral no Ceará. A sexta-feira de protestos, de acordo com De Assis e membros da Frente Brasil Popular, centrais sindicais e Movimento Povo Sem Medo, foi “um sucesso”, porque não se concentrou só na Capital e ocupou espaços nas principais cidades do Estado como Sobral, Juazeiro do Norte, Iguatu, Quixadá, Crato e Quixeramobim.

Ele adiantou que o recado ao governo federal foi dado: o País não vai aceitar retrocessos.

Tudo bem que a onda de protestos repercutiu, mas é bom deixar claro também que a turma da esquerda, para ajudar a mobilizar, contou com apoio fundamental: a credibilidade da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Alguém duvida?

Temer diz que manifestações “ocorreram livremente em todo país”

O presidente Michel Temer manifestou-se, na noite dessa sexta-feira (28), sobre os protestos contra as reformas trabalhista e da Previdência, ocorridos em várias cidades do país. Em nota, Temer afirmou que “houve a mais ampla garantia ao direito de expressão, mesmo nas menores aglomerações”. O presidente acrescentou que os debates sobre as reformas – alvo de críticas das centrais sindicais – continuarão a tramitar no Congresso Nacional.

“As manifestações políticas convocadas para esta sexta-feira ocorreram livremente em todo país. […] O governo federal reafirma seu compromisso com a democracia e com as instituições brasileiras. O trabalho em prol da modernização da legislação nacional continuará, com debate amplo e franco, realizado na arena adequada para essa discussão, que é o Congresso Nacional”, disse Temer.

O presidente considerou “lamentáveis” os atos de violência, como os ocorridos no Rio de Janeiro, onde manifestantes e policiais iniciaram um confronto no final da tarde. “Infelizmente, pequenos grupos bloquearam rodovias e avenidas para impedir o direito de ir e vir do cidadão, que acabou impossibilitado de chegar ao seu local de trabalho ou de transitar livremente.”

(Agência Brasil)

Eunício Oliveira recebe alta após internação por acidente isquêmico transitório

O presidente do Senado e do Congresso Nacional, Eunício Oliveira (PMDB-CE), recebeu alta hospitalar na noite dessa sexta-feira (28). O senador estava internado desde a quinta-feira (27) no Hospital Santa Lúcia, em Brasília, após sofrer um acidente isquêmico transitório (AIT), segundo boletim médico.

“O paciente realizou nova ressonância magnética de crânio com contraste, que resultou normal”, diz o texto divulgado pelo hospital.

Eunício foi internado na madrugada da quinta-feira após sofrer um desmaio em casa. Inicialmente, os médicos cogitaram que ele poderia ter tido um acidente vascular cerebral, mas a hipótese foi descartada. O senador chegou a ser internado na unidade de terapia intensiva (UTI).

(Agência Brasil)