Blog do Eliomar

Últimos posts

Salmito recebe título de cidadania em São Benedito

Do outro lado de um título de cidadania, agora na condição de homenageado, o presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, Salmito Filho (PDT), recebeu nesta semana o título de Cidadão de São Benedito, município no Noroeste do Ceará, a 360 quilômetros de Fortaleza. O requerimento foi da vereadora Lara Brandão (PSC), a mais votada na última eleição.

A vereadora justificou o título por dois motivos: o desempenho de Salmito como político, principalmente à frente do Legislativo de Fortaleza, e as raízes do parlamentar em São Benedito, por meio das famílias Salmito, Filizola e Brandão.

A família de Salmito Filho possui histórico no desenvolvimento da cidade e da região. O aeroporto de São Benedito é uma homenagem ao avô de Salmito, Walfrido Salmito de Almeida, com o terreno doado pelo bisavô João Salmito de Almeida Lopes, em 1910, também Vereador de São Benedito em vários mandatos.

O equipamento, até então campo de pouso, somente ganhou a condição de aeroporto em 1980, por meio do superintendente da Sudene, Valfrido Salmito Filho, tio do atual presidente do Legislativo de Fortaleza. Em 2013, o então governador Cid Gomes reformou e ampliou o aeroporto de São Benedito.

Nas fotos à direita, Salmito e o pai João Salmito, com três vereadores de São Benedito: Gutierre Costa (PSD), Lara Brandão e Hudson Brandão (PROS), além de quatro vereadores de Fortaleza, presentes à homenagem: John Monteiro (PDT), Eron Moreira (PP), Raimundo Filho (PRTB) e Michel Lins (PPS). Mais embaixo, Salmito com a ex-prefeita de Graça, Iraudice Alcântara e o marido, além do vereador Oswaldo (Graça) e esposa.

(Fotos: Divulgação)

Ciro convida para palestra na sede da Fiec

O presidenciável do PDT, Ciro Gomes, gravou vídeo convidando não somente os pedetistas, mas também a população, para um encontro na segunda-feira (4), a partir das 18h30min, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec).

Ciro diz que quer conversar sobre política e economia e, enfim, sobre o cenário atual do País e suas perspectivas de futuro.

Nesta quinta-feira (30), a partir das 19h30min, Ciro estará no Marina Park para um jantar com palestra.

Artistas de Fortaleza transformam pontos de lixo em obras de arte urbana

Nove artistas locais e 33 espaços degradados da cidade transformados em obras para a população. Eis a proposta do projeto Urbano Arte, que, entre os meses de dezembro de 2017 e fevereiro de 2018 promoverá intervenções urbanas em diversos pontos de Fortaleza. Gustavo Wanderley, curador do projeto, explica que a iniciativa se aproxima da arte pública e da arte urbana.

“Com o Urbano Arte nós queremos transformar diversos territórios da cidade em uma experiência de apreciação da arte contemporânea. Consideramos o lugar da intervenção, uma estratégia complexa de aproximação da arte no lugar da urbe, que relaciona história, pessoas, afetos, memórias… Trata-se de uma contraposição portanto entre espaço e lugar”, comenta. O projeto é patrocinado pelo Grupo Marquise, Ecofor Ambiental e Ministério da Cultura, por meio da Lei Rouanet.

As primeiras intervenções começam no início de dezembro, nos bairros Meireles, Montese e Álvaro Weyne. Pinturas, estêncil e paisagismo fazem parte das técnicas escolhidas pelos artistas Bruna Beserra, Alexsandra Ribeiro (Dinha) e Ceci Shiki, à frente das transformações iniciais. O processo de transformação envolve diálogos com os moradores e comerciantes locais e estudantes, a fim de entender o contexto das paisagens escolhidas.

Em outubro, os artistas participaram, durante uma semana, de oficina com Fernando Limberger, artista plástico gaúcho reconhecido por seus projetos em paisagismo, intervenções em espaços públicos e privados, além de projetos de jardins residenciais e comerciais. A programação da oficina incluiu uma trilha no Parque do Cocó, a fim de proporcionar aos artistas participantes do Urbano Arte conhecimentos sobre vegetação, plantio e possibilidades de utilização. Sob orientação de Limberger, uma intervenção conjunta abrangendo diversas linguagens foi realizada pelos nove integrantes do projeto no bairro Jacarecanga (Avenida Sargento Hermínio com Lavras da Mangabeira), encerrando a programação da oficina.

As primeiras intervenções têm início no dia 1º de dezembro, com a limpeza realizada pela equipe da Ecofor Ambiental nos pontos escolhidos no Meireles, Álvaro Weyne e Montese.

Resumo dos projetos

*Meireles
Artista: Bruna Beserra
Local: Rua Padre Climério, 321
Data da intervenção: Entre 1º e 3 de dezembro – limpeza do terreno e transformação do ponto.
Construção de horta em espiral de 2m de diâmetro, com plantas medicinais e temperos, além de preenchimento de muro com trepadeira e pintura em forma orgânica. O desenho se estenderá pelo chão do terreno. Também serão instalados banquinhos de madeira para que os moradores desfrutem do ambiente.

*Álvaro Weyne – Flores de Álvaro Weyne
Artista: Alexsandra Ribeiro (Dinha)
Local: Avenida Francisco Sá, 4.700
Data da intervenção: Entre 1º e 3 de dezembro – limpeza do terreno e transformação do ponto.
Instalação de canteiro com mudas, manilhas porosas e seixos; pintura do muro com formas geométricas que remetem à africanidade.

*Montese – Os caminhos de Pirocaia
Artista: Ceci Shiki
Local: Rua Cabral, 897
Data da intervenção: Entre 1º e 3 de dezembro – limpeza do terreno e transformação do ponto.
Construção de caramanchão com pedaços de madeira, lembrando o formato de uma escada horizontal. Instalação de vigas de madeira que servirão de guia para trepadeiras. Pintura de ondas de água e instalação de canteiros no muro.Travessia, riacho, fluxo, caminhos, águas são palavras que norteiam a construção da artista.

(Repórter Gisele Soares/Foto – Mário Sabino)

Empresário Vicente Araújo Júnior é homenageado nesta quinta-feira pelo Sindesp e pela Câmara Municipal

O empresário Vicente Araújo Júnior, do setor de terceirização de mão de obra e vigilância, será homenageado nesta quinta-feira (30), a partir das 19h, no Plenário da Câmara Municipal de Fortaleza, com a Medalha Boticário Ferreira, a mais alta honraria concedida pelo Poder Legislativo Municipal. O requerimento é de autoria do vereador Carlos Mesquita (PROS).

Mais cedo, o empresário também foi homenageado pelo Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado do Ceará (Sindesp), com o título de personalidade da Segurança Privada 2017. O evento ocorreu no restaurante Pipo.

(Foto: Divulgação)

Cândido Albuquerque lança livro que discute o sigilo no inquérito policial

O diretor da Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará, Cândido Albuquerque, lançará, nesta quinta-feira, o livro “O Sigilo no Inquérito Policial e o Direito à Ampla Defesa”.

Na publicação, Cândido avalia essas questões na evolução no Direito no País. O lançamento ocorrerá às 19 horas, no anfiteatro da Faculdade de Direito da UFC.

Cândido, bom lembrar, foi também presidente da OAB do Ceará e é detentor de um dos maiores escritórios de advocacia no Estado.

Eunício anuncia que Senado fará uma agenda positiva pelo avanço dos negócios no País

O Senado vai adotará uma agenda positiva que contribuirá para o desenvolvimento do país. A promessa foi feita, nesta quinta-feira, pelo presidente da Casa, o peemedebista Eunício Oliveira.

De acordo com ele, essa agenda servirá “para desburocratizar e para permitir que as pessoas que pretendem abrir o seu próprio negócio ou que já possuem e queiram fazer novos investimentos, tenham facilidade para instalar sua empresa, gerar emprego e renda, e facilitar a vida do contribuinte brasileiro.”

Hoje é o último dia para renovar o contrato do Fies

O prazo para renovação dos contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) do segundo semestre deste ano termina às 11h59min de hoje (30). Quem não renovar o contrato dentro do prazo ficará sem o financiamento para este semestre, mas poderá tentar novo aditamento no semestre que vem.

Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), até a manhã de hoje, cerca de 15% dos estudantes ainda não tinham feito a renovação. O prazo já foi estendido duas vezes e, de acordo com o MEC, não haverá mais prorrogação.

Esta quinta-feira também é o último dia para a realização de transferência integral de curso ou de instituição de ensino e de solicitação de dilatação do prazo de utilização do financiamento.

Os contratos do Fies devem ser renovados a cada semestre. O pedido de aditamento é feito inicialmente pelas instituições de ensino e, em seguida, os estudantes devem validar as informações inseridas pelas faculdades no Sistema Informatizado do Fies.

Para os aditamentos simplificados, a renovação é formalizada com a validação do estudante no sistema. No caso do aditamento não simplificado, quando há alteração nas cláusulas do contrato, como mudança de fiador, por exemplo, o estudante precisa levar a documentação comprobatória ao agente financeiro (Banco do Brasil ou Caixa) para finalizar a renovação.

(Agência Brasil)

Polícia Federal investiga pagamento de R$ 2 milhões em propina para Teotônio Vilela Filho

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal deflagraram hoje (30) a Operação Caribdis, com o objetivo de investigar irregularidades na contratação de obras do Canal do Sertão, em Alagoas. Entre os investigados está o ex-governador do estado, Teotônio Vilela Filho(PSDB), que, segundo investigadores, é suspeito de ter recebido mais de R$ 2 milhões em propinas por meio dessas obras. Ele governou o estado por dois mandatos consecutivos, entre 2007 e 2015. Os crimes ocorreram entre 2009 e 2014.

A expectativa é de que nas ações de hoje sejam colhidas novas provas a fim de confirmar se houve irregularidades nas obras do canal, que foram licitadas pelo governo de Alagoas, por meio da Secretaria da Infraestrutura. Caso se confirmem as suspeitas dos policiais, os envolvidos poderão responder por crimes como corrupção, fraude à licitação, peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa. A PF foi autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a utilizar também provas obtidas por meio de delações premiadas feitas por pessoas ligadas à construtora Odebrecht.

A PF informou, em comunicado, que relatórios do Tribunal de Contas da União constataram sobrepreço em contrato firmado entre o governo de Alagoas e a construtora, no montante de R$ 33,9 milhões. Também está sendo investigada a existência de acordo de divisão de lotes da obra com a construtora OAS.

Já foram cumpridos todos os 11 mandados de busca a apreensão em Maceió e região metropolitana, Salvador, Limeira (SP) e Brasília , segundo a PF. O material apreendido será levado à Superintendência da PF em Alagoas, para análise. Os mandados foram feitos a pedido da 2ª Vara Federal de Alagoas.

Por meio de nota, Teotônio Vilela Filho disse ter “consciência de que não praticou nenhum crime e que a verdade será restabelecida” e que assegura ser “o maior interessado na elucidação dessas investigações”. O político afirma que “continuará à disposição das autoridades, contribuindo no que for preciso”.

(Agência Brasil)

Carlos Lupi quer PDT ocupando as duas vagas de senador na chapa pró-reeleição de Camilo

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, voltou a defender, nesta quinta-feira, que seu partido ocupe as duas vagas de senador na chapa pró-reeleição do governador Camilo Santana (PT). Ele reiterou que o partido apoiará Camilo.

“Camilo é o nosso governador. Se depender de mim, o PDT terá dois senadores”, destacou Lupi, citando o ex-governador Cid Gomes e o dirigente estadual pedetista, o deputado federal André Figueiredo.

Lupi está em Fortaleza participando do I Encontro do PDT Diversidade, no auditório do Shopping Del Paseo. Ainda nesta quinta-feira, o presidente nacional pedetista participará,à noite, da festa de confraternização do partido, no Marina Park Hotel.

Eliseu Padilha afirma que Aloysio Nunes pode continuar no governo na cota pessoal de Temer

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse nesta quinta-feira (30) que o ministro das Relações Exteriores, Aloysio Nunes, poderá ser um dos ministros da cota pessoal do presidente Michel Temer e permanecer ocupando a pasta, mesmo com a saída do PSDB da base do governo. Padilha disse que a saída dos ministros tucanos é uma questão do presidente Michel Temer e as lideranças tucanas. No entanto, ao ser perguntado sobre como ficaria a situação de Aloysio Nunes no governo, ministro acenou com a possibilidade de o tucano se manter na pasta.

“Penso que o ministro Aloysio é uma das pessoas que mais respeito merecem dentro do PSDB, e nós devemos acolher as palavras dele como manifestação pessoal de alta respeitabilidade. Penso que ele pode vir a ser um ministro da cota pessoal do presidente”, disse.

Padilha disse também ver com naturalidade o fato de o PSDB deixar a base do governo para avançar com seu “projeto de poder”, e que espera, dos tucanos, “compreensão” com as decisões a serem tomadas pelo PMDB visando ao projeto de poder que tem para 2018.

“Questão de ministério é questão presidencial, e ele [presidente Michel Temer] está definindo isso com muito diálogo. Vai dialogar com as lideranças e com Geraldo Alckmin, que é presidente do PSDB. Se houve anúncio de todos os líderes, de que iam sair, acho que é uma questão apenas de haver, da parte do presidente Temer e dos líderes – no caso, do presidente [do PSDB] Geraldo Alckmin – a definição da forma com que vai ser feita essa transição”, acrescentou Padilha.

“O PMDB e os partidos da base têm um projeto de poder para 2018. Vamos cuidar desse projeto de poder. Acho de forma absolutamente justa que o PSDB e o governador Alckmin [Geraldo] tenham um projeto de poder que eles devem defender. Nós compreendemos e, da outra parte, também se espera que haja compreensão com a decisão do PMDB e dos demais partidos da base do governo”, acrescentou Padilha.

Fim da edição impressa do DOU

Padilha participou nesta manhã de uma cerimônia na Imprensa Nacional, que marca o fim da edição impressa do Diário Oficial da União (DOU). Após 155 anos sendo impresso, o DOU passará a ter, a partir do dia 1º de dezembro, apenas a versão digitalizada. Durante o evento, foi assinado um acordo de cooperação que permitirá o uso das ferramentas tecnológicas que servirão para a leitura e o processamento do DOU. A versão online da publicação já existe há 20 anos e, atualmente, registra cerca de 23 mil acessos únicos diários.

De acordo com o governo, a mudança para o ambiente digital resultará em economia tanto de papel como de água, uma vez que a Imprensa Nacional consome 720 toneladas de papel-jornal a cada ano, a um custo estimado de cerca de R$ 204 mil mensais ou R$ 2,5 milhões anuais. O consumo equivale a 900 eucaliptos mensais ou 10.800 anuais. Na transformação em papel são consumidos mensalmente uma quantidade estimada de 32 milhões de litros de água, equivalente a pouco mais de 8 piscinas olímpicas.

“Hoje o presidente Michel Temer dá mais um passo no rumo de converter o governo [para o ambiente] digital, que sai do nosso Diário Oficial impresso em máquinas, que vêm desde 1808, passando agora à impressão digital, onde temos mais de 700 mil acessos rapidamente. A tiragem hoje é de menos de 10 mil exemplares no papel. Não temos mais a demanda que o justificou há tanto tempo”, disse Padilha. “O dia de hoje é um marco na história da imprensa brasileira”, completou.

(Agência Brasil)

Moro faz um trabalho de gigante contra muitos privilegiados

Com o título “O foro dos desprivilegiados”, eis artigo do professor Pedro Henrique Antero e que pode ser conferido no O POVO desta quinta-feira. Ele critica abusos e privilégios alcançados pela turma do colarinho branco e vê certa luz no fim do túnel via STF. Confira:

É impossível ficar calado diante de tanto abuso e de tanto privilégio de ladrões do dinheiro público, sem que sejam imediatamente punidos. Se alguém é flagrado no roubo de uma peça de roupa íntima, no furto de uma galinha ou de qualquer outro objeto exposto à venda, ele é levado imediatamente à Polícia. Esse é o foro dos desprivilegiados que, infelizmente, votam e elegem os privilegiados da República.

É inadmissível que se queira amadurecer a democracia brasileira, se graduados da República continuam a se opor ao fim do foro privilegiado no Brasil. Felizmente, já há sinais no STF de que o “status quo” desse dispositivo legal, que só beneficia o crime oficial, terá um fim próximo. Foi necessária a pressão popular, pelos meios de comunicação, para que os privilegiados entendessem que a democracia caminhava para um desfecho indesejável.

Não importa se o instituto do privilégio é histórico e anterior à República. Se esse argumento fosse válido, o regime da escravidão estaria vigorando até os dias de hoje. O que mais importa é que os erros do foro privilegiado sejam radicalmente corrigidos ou o foro seja simplesmente extinto. O que não pode acontecer é que um Temer, um Lula, uma Dilma, um Aécio Neves e muitos outros permaneçam impunes e continuem até mesmo na vida pública.

Os privilégios dos poderosos não se limitam ao foro. Eles se estendem ao mundo dos salários, das gratificações e das ajudas de custo. Juízes, membros do Ministério Público, Parlamentares e outros servidores públicos chegam a perceber remunerações que ultrapassam o teto estabelecido pela Constituição. Daí um estímulo à crescente discrepância entre ricos e pobres e entre aposentados do serviço público e os pertencentes ao regime do INSS.

A hora do Brasil parece ter chegado. Para que isso aconteça, porém, será necessário que o povo deixe de lado os corruptos já nomeados e aqueles já condenados pela Justiça. Moro faz um trabalho de gigante, embora alguns, travestidos de “juristas”, lutem pela continuidade da bandidagem.

*Pedro Henrique Chaves Antero

phantero@gmail.com

Professor de Ciências Políticas.

E por falar em casa de ferreiro…

Bem que Fábio Zech, diretor, poderia ter evitado o vexame de o Iate Clube ter sido interditado pelo Decon por não cumprir obrigações de segurança e saúde.

Eis o comentário geral entre alguns sócios desse tradicional clube de Fortaleza. A diretoria, no entanto, já adota providências para atender às exigências do órgão estadual de defesa dom consumidor.

DETALHE -Zech, por sinal, é o superintendente estadual do Trabalho.

Camilo inaugura nova sede de escola e autoriza Areninha para São Gonçalo do Amarante

Prefeito Cláudio Pinho (PDT) bem tratado pelo Abolição.

O governador Camilo Santana (PT) vai inaugurar, nesta tarde de quinta-feira, a nova sede da Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) Walter Ramos de Araújo e assinar ordem de serviço autorizando a construção de Areninha em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza).

A nova unidade da EEP vai preparar os jovens para o mercado de trabalho por meio dos cursos técnicos em Administração, Comércio e Informática. O secretário da Educação, Idilvan Alencar, e do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino, participam do evento. Para construir, equipar e mobiliar a escola, foram investidos R$ 10,9 milhões, provenientes do Governo Federal e Tesouro do Estado.

Com capacidade para atender até 540 alunos em tempo integral, a EEEP conta com 12 salas de aulas, auditório para 200 lugares, biblioteca e dependências administrativas. Estudantes e professores terão, ainda, Laboratórios Tecnológicos de Línguas, Informática, Química, Física, Biologia e Matemática. A comunidade também vai dispor de um ginásio poliesportivo e um teatro de arena. A obra foi supervisionada pelo Departamento de Arquitetura e Engenharia (DAE), órgão vinculado à Secretaria da Infraestrutura (Seinfra).

Setur anuncia: Voos de Fortaleza para Jeri e Aracati vão operar a partir de maio de 2018

Quando os voos do hub da Air France-KLM/Gol começarem a operar em maio de 2018, a Gol já vai disponibilizar também voos regionais, partindo de Fortaleza, para seis destinos turísticos. Dentre estes, Jericoacoara e Aracati. A informação é do secretário do Turismo do Ceará, Arialdo Pinho, adiantando que as operações devem ser feitas em aviões de pequeno porte.

Ele informou ainda que a ideia é que a operação seja realizada pela Gol, em parceria com uma empresa de táxi aéreo de Minas Gerais. “Se você comprar uma passagem em Paris para ir para Aracati, você vai chegar direto neste voo. Isso deve estar pronto para maio”.

Arialdo explica que nem todos os seis destinos estão definidos, mas adianta que o Aeroporto de Cruz, que serve Jericoacoara, e o de Aracati serão contemplados. Desde junho, tanto a Gol, como a Azul, oferecem voos de São Paulo para Jericoacoara, mas não havia ainda a rota saindo de Fortaleza.

O secretário diz que a lógica é fazer o mesmo que se faz em Atlanta (EUA), em que o trajeto para destinos menores é realizado em aviões pequenos. Porém, destaca que é preciso capacitar as empresas para operar nos padrões do hub da Air France-KLM/Gol. “Eles estão se adaptando para poder chegar. Acho que, em maio, começam a voar com a marca gol nesta companhia pequena”

“Se você pegar uma empresa pequena e colocar para trabalhar com uma Air France, KLM e Gol, os parâmetros de segurança tem que ser iguais, não pode ser o de companhias pequenas que têm parâmetros de segurança bem menores. Então, eles estão se adaptando para poder chegar. Acho que, em maio, começam a voar com a marca Gol nesta companhia pequena que vai ficar com quatro aviões aqui”. O secretário também afirmou que até o próximo dia 20 de dezembro deve ser anunciada uma nova rota internacional partindo do Ceará.

Ele não adiantou o nome da companhia e nem o destino, mas disse que serão três novos voos semanais. Especula-se que seja a rota Fortaleza-Atlanta (EUA), feita pela própria Gol ou pela Delta Airlines, uma das acionárias da companhia aérea brasileira.

(O POVO)

Temer amplia poder de indicar espiões da Abin para vários ministérios

399 3

Da Coluna Esplanada, de Leandro Mazzinni, no portal O POVO Online:

Michel Temer reforçou o Sistema Brasileiro de Inteligência no Decreto nº 9.209 de segunda-feira. Em poucas alterações no texto do decreto que criou o modelo em 1999, ele ampliou o poder de indicar espiões da Agência Brasileira de Inteligência para vários ministérios que compõem o Sistema.

São servidores redirecionados e nomeados para cargos-chaves nas pastas e autarquias, a serviço do Gabinete de Segurança Institucional (GSI). É legal, estratégico e respaldado na Constituição, pela soberania do País. Mas revela sua preocupação em vigiar o que anda acontecendo na Esplanada.

Os ‘espiões’ estão distribuídos por ministérios como Trabalho, Itamaraty, Saúde, Defesa, Comunicações. Também estão em autarquias e órgãos de segundo escalão.

Tem cearense na diretoria da Atricon

A conselheira Soraia Victor, do Tribunal de Contas do Ceará, foi eleita, mais uma vez, para fazer parte da diretoria da Associação dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon). Será responsável, no biênio 2018/2019, pela diretoria que cuida do projeto Qualidade e Agilidade dos TCS

Soraia, aliás, encontra-se nesta quinta-feira em Maceió (AL), onde será agraciada com a Medalha Ministro Guilherme Palmeira por conta dos seus relevantes serviços prestados à causa pública. A homenagem ocorrerá durante sessão solene que marca as comemorações alusivas aos 70 anos do TCE de Alagoas.

Confiança da Indústria atinge melhor nível desde 2014

Pela quinta vez consecutiva, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) subiu em novembro, atingindo 98,3 pontos, 2,9 pontos acima do trimestre terminado em outubro e o mais elevado desde janeiro de 2014 (100,1 pontos).

O indicador é calculado pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), com base na pesquisa Sondagem da Indústria, que ouviu os representantes de 1.101 empresas entre os dias 1º e 27 de novembro. O resultado mostra o grau de percepção dos empresários quanto ao desempenho da economia e as chances de evolução de seus negócios.

De um total de 19 segmentos consultados, 13 indicaram aumento de confiança. De acordo com a pesquisa, os empresários estão mais animados com as possibilidades de um desempenho melhor para o futuro. O Índice de Expectativas (IE) ficou 4,2 pontos maior, alcançando 99,4 pontos. Só no segundo semestre, houve acréscimo de 7,3 pontos.

A alta está associada à previsão de aumentar os investimentos em mão de obra com mais contratação de pessoal nos próximos três meses. A taxa de empresas que planejam aumentar as contratações de empregados subiu de 15,3% para 19,7% . Ao mesmo tempo, caiu de 15,7% para 12,3% a proporção das que acreditam na necessidade de corte de pessoal.

Já o Índice da Situação Atual (ISA) avançou em 1,7 ponto, para 97,2 pontos, acumulando alta de 10,2 pontos. Em sua análise técnica, a FGV atribuiu a melhora à situação dos estoques. De outubro para novembro, caiu de 11,3% para 8,7% o total de empresários que consideram excessivo o nível de estoques.

O nível de animação é o melhor desde maio de 2013, quando apenas 8,1% dos entrevistados achavam que os estoques estavam elevados. Apesar disso, permaneceu praticamente estável o grupo que considera os estoques insuficientes, passando de 4,1% para 4%.

Em nota, a coordenadora da Sondagem da Indústria da Ibre/FGV, Tabi Thuler Santos, afirma que a retomada do crescimento está mais consistente. “A produção do setor vem crescendo, e os estoques se ajustaram, um cenário virtuoso que se reflete nas decisões estratégicas de contratação de pessoal.”

No entanto, o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci) diminuiu 0,1 ponto percentual, e passou para 74,2%. Em outubro, havia subido 0,4 ponto percentual.

(Agência Brasil)

Trabalho Intermitente lembra algum tipo de febre causada por infecção social maligna

333 2

Com o título “Trabalhador ao modo standy by”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, que pode ser conferido no O POVO desta quinta-feira. Ele bate duro na categoria “trabalho intermitente”, criada pela reforma trabalhista. Confira:

Um dos pontos mais perversos da reforma trabalhista que Temer e sua turma impuseram ao Brasil, com PSDB e tudo, foi o trabalho intermitente. O modelo instituiu uma espécie de servidão, que amarra o trabalhador aos humores do empresário, que o tem ao seu dispor 24 horas por dia, bastando que o convoque a prestar o serviço. E o empregado receberá apenas pelas horas trabalhadas, o que vai ocasionar salários inferiores ao mínimo (R$ 937).

A “modernização” impede ainda que o trabalhador arrume qualquer outra viração, pois ficará vinculado aos humores de seu senhor, que poderá intimá-lo a qualquer hora, como se fosse um servo da Idade Média. Mas, como agora somos pós-moderninhos, pode-se chamar também de “trabalhador ao modo stand by”.

E, como se diz por aí, além da queda, coice. A Receita Federal divulgou normas para o recolhimento de INSS sobre esse tipo de trabalho, estabelecendo que o empregado fica obrigado a complementar a contribuição, caso receba valor abaixo do salário mínimo no mês, se quiser garantir contagem de tempo de serviço para efeito de aposentadoria.

Vejam no que isso dá.

A rede Centerbox divulgou recentemente anúncio para contratar 50 caixas “intermitentes” para trabalhar 4 horas/dia seis dias ao mês. Faça as contas: o trabalhador vai receber R$ 115,44 por mês. Sobre esse valor, serão descontados 8% de INSS, restando-lhe R$ 106,20; portanto, para chegar ao salário mínimo faltam R$ 830,80. Aplicando 8% de INSS sobre esse valor chega-se a R$ 66,46. Ou seja, R$ 106,20 – R$ 39,74 = R$ 39,74 por mês: a fortuna que o trabalhador terá para sustentar a sua família.

O mais provável, no caso de o desespero forçar alguém a se submeter a essas indignas condições de trabalho, é que deixe de recolher o INSS, dando adeus a aposentadoria e também enfraquecendo mais ainda o caixa da Previdência.

Será que existe alguém que considere justo esse tipo de esbulho? “Intermitente” só me faz lembrar doença, algum tipo de febre causada por infecção social maligna.

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Ex-reitor quer ofensiva em defesa das universidades

Jesus Farias, ex-reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), cargo que ocupou por sete anos, o atual Secretário das Cidades do Governo do Ceará (empossado em fevereiro), é crítico ferrenho do governo de Michel Temer (PMDB) e convoca reitores a “começarem a reagir de forma bastante incisiva” contra o presidente da República, para não “correr o risco” de ver as universidades continuar a “passar para um plano inferior”.

A declaração foi dada ontem pelo secretário, que foi titular da Secretaria de Educação Superior (Sesu) do Ministério da Educação durante o governo Dilma Rousseff (PT), na terceira entrevista da 12ª edição da série “Debates Grandes Nomes”, organizada pelo Grupo de Comunicação O POVO, transmitida na Rádio O POVO/CBN e Facebook do O POVO Online.

Explicando o motivo da preferência e “concordância” de reitores brasileiros com a gestão dos ex-presidentes Lula (PT) e Dilma, Jesualdo afirma que, no período, houve “aumento significativo dos investimentos” no ensino superior, com “políticas de expansão” das universidades e “inclusão” de estudantes.

“Naturalmente, isso trouxe uma nova realidade para as universidades. Lula fazia reuniões anuais com todos os reitores, para ouvir as demandas; Dilma fazia em escala menor, até porque a partir de 2014 passou a ser muito difícil, com a crise política”, argumenta Jesualdo.

Segundo o ex-reitor da UFC, o que aconteceu com “a tomada de poder” de Temer “foi que as universidades passaram a um plano inferior dentro das políticas em curso”.

“Não há na agenda nada que atenda à demanda. Pelo contrário, é um desrespeito enorme. Os recursos diminuem drasticamente. A mesma coisa para a tecnologia e inovação. Um verdadeiro desmonte”, diz ele, citando situação de necessidade de recursos “no campus de Crateús” e “em Russas”, pontuando que “a universidade está sempre em processo de crescimento” e precisa de recursos.

Jesualdo destacou também “preocupação maior” com custeio de verbas estudantis. “O estudante pobre precisa continuar na universidade. Eles também são altamente competitivos, mas precisam de apoio financeiro para transporte, moradia, educação, livro, tudo o que precisa para se manter na educação pública. Não basta entrar: precisa de apoio para sair”, criticou o secretário. Salários na UFC

Sobre dúvidas de professores e servidores da UFC acerca do congelamento dos salários, Jesualdo Farias alegou que negociou com “sindicato que representa” a categoria e que, mesmo “compreendendo a dificuldade econômica”, tentou “a melhor negociação” com parcelamento do reajuste salarial em três anos, até 2019. “Mas está se propondo revisão e cancelamento, sob argumento de que compromete as contas públicas. Vai comprometer é a educação brasileira como um todo”, alertou.

Conforme Jesualdo, não há “interlocutores confiáveis no governo” para reverter a situação e é “difícil fazer previsões”. “Estamos destruindo chances do país sair dessa crise econômica”, complementou.

Perfil

Jesualdo Farias, Professor titular da Universidade Federal do Ceará (UFC) e graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Fortaleza (Unifor), com mestrado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), especialização em tratamentos térmicos de ligas metálicas no Municipal Industrial Research Institute – Nagoia e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Santa Catarina. Foi reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC)durante sete anos e secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC). Foi também membro do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia, do Conselho Nacional de Educação e do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República. É ainda articulista do O POVO.

(O POVO)