Blog do Eliomar

Últimos posts

Força Nacional já está em Fortaleza

A Força Nacional desembarcou em Fortaleza nesta noite de sexta-feira, 4. O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, autorizou o envio de tropa federal ao estado do Ceará, atendendo a um pedido do governador Camilo Santana (PT).

Nove carros chegaram no Centro de Formação Olímpica, onde ficarão alojados.

Cerca de 300 homens e 30 viaturas da Força Nacional atuarão por 30 dias em ações de segurança e apoio à Polícia Federal (PF), à Polícia Rodoviária Federal (PRF), ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e às forças policiais estaduais.

(O POVO Online)

Bolsonaro se equivocou – Governo não vai aumentar impostos, afirma ministro-chefe

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse nessa sexta-feira (4) que o governo não vai aumentar impostos. “É um princípio deste governo não haver aumento de carga tributária”, afirmou Onyx, ao explicar a sanção do projeto de incentivos fiscais para as superintendências de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e do Nordeste (Sudene).

Segundo Onyx, o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) era uma das possibilidades para assegurar o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), em virtude da aprovação dos incentivos fiscais para a Amazônia e o Nordeste, mas essa possibilidade foi afastada.

“O presidente [Jair Bolsonaro] ontem [quinta-feira, 3] assinou a sanção. Este poderia ter sido o caminho de hoje, assinado o decreto. A solução [de não aumentar o IOF] foi encontrada porque a equipe da Receita e da Casa Civil buscou a solução. E nós optamos, validamos com o presidente, por essa solução”, afirmou o ministro.

De acordo com Onyx, o presidente Jair Bolsonaro “se equivocou” ao dizer que havia assinado o aumento do IOF. “Ele se equivocou. Ele assinou a continuidade do projeto da Sudam e da Sudene”, disse Onyx, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto.

(Agência Brasil)

Adepol/CE entrega ao Lar Amigos de Jesus arrecadação de leite em pó

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará (Adepol/CE) entregou, nessa quinta-feira (3), na instituição “Lar Amigos de Jesus”, o leite em pó arrecadado na confraternização da categoria que foi realizada no dia 15 de dezembro passado. À época, após fazer contato com a Irmã Conceição Albuquerque, religiosa responsável pela administração do instituto, a Adepol/CE lançou uma campanha de arrecadação pelas mídias sociais e site da entidade.

O abrigo escolhido pela diretoria executiva da Adepol/CE acolhe crianças e adolescentes que estão em tratamento de câncer, problema renal e cardíaco, entre outras enfermidades. Os pacientes vêm do interior do Ceará e de outros estados, já que Fortaleza dispõe de algumas unidades hospitalares de referência em saúde.

A delegada Jeovânia Holanda prometeu uma campanha permanente focando a solidariedade entre os delegados associados. A diretora da Adepol/CE destacou o compromisso da entidade com a solidariedade e o bem-estar social das pessoas em situação de vulnerabilidade. Informações para doação por meio dos números (85)3067-6565 ou (85) 9.9775-0084.

(Foto: Divulgação)

Toffoli pede a PGR parecer sobre pedido de liberdade de João de Deus

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, pediu hoje (4) que a Procuradoria-Geral da República (PGR) se manifeste sobre o pedido de liberdade feito pela defesa do médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus.

Com a decisão, a PGR terá 48 horas para apresentar um parecer sobre o pedido de prisão domiciliar feito pelos advogados. O médium está preso desde 16 de dezembro sob a acusação de violação sexual mediante fraude e dois crimes de estupro de vulnerável.

A decisão do ministro foi tomada após a juíza Marli de Fátima Naves afirmar não haver, “até a presente data”, qualquer variação no estado de saúde do médium que exija sua transferência para um hospital. A magistrada enviou nesta sexta-feira, a pedido do ministro, informações sobre o estado de saúde de João de Deus.

Na última quarta-feira (2), o médium passou mal e recebeu atendimento médico no núcleo de custódia da unidade prisional onde está detido em caráter preventivo. Na sequência, João de Deus foi encaminhado para o Hospital de Urgência de Goiânia, onde foi submetido a uma série de exames clínicos.

João de Deus tem 76 anos, submeteu-se em 2015 a uma cirurgia e tratamento por causa de um câncer no estômago e, segundo a assessoria da Casa Dom Inácio de Loyola, onde o médium prestava atendimento espiritual, é cardiopata.

(Agência Brasil)

Que política de segurança é essa que não fomenta a integração entre os órgãos?

Em artigo sobre os últimos ataques da criminalidade na Região Metropolitana de Fortaleza e municípios vizinhos, o policial civil e vereador Julierme Sena aponta que “até agora os policiais não foram sequer informados sobre qual estratégia será utilizada para conter os ataques”. Confira:

Essa grave crise que estamos passando, com essa sequência de ataques ao patrimônio público e privado, é resultado de uma política estadual de Segurança Pública desigual.

A Polícia Civil, responsável pelas investigações, tem um baixo investimento e um alto desvio de função. O Estado poderia se antecipar a ações como estas, se tivesse uma Polícia investigativa forte, bem estrutura e valorizada.

Segundo dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública de 2018, o Estado do Ceará ocupa o 11º lugar no ranking nacional dos investimentos em Segurança Pública. A publicação traz dados referentes aos anos de 2016 e 2017 e leva em conta o somatório das despesas com Policiamento, Defesa Civil, Inteligência e Informação e demais subfunções.

Nosso Estado precisa investir mais e melhor na Segurança Pública, para que as forças de segurança possam ter plenas condições de fazer o enfrentamento ao crime.

Fato é que os policiais civis estão apenas vigiando delegacias, esperando que as unidades não sejam alvos de ataques, pois até agora não foram sequer informados sobre qual estratégia será utilizada para conter os ataques, tendo em vista que há um baixo efetivo nas unidades, o que deixa os policiais como reféns do crime, correndo riscos. Quando na verdade, deveriam estar nas ruas, investigando e colhendo informações. Que política de segurança é essa que não existe integração entre os órgãos?

Mais um vez a Polícia Civil está sendo deixada de lado no combate ao crime organizado. Na realidade, a Polícia Civil está cumprindo somente a função cartorial, tendo em vista que a função investigativa é rechaçada pela Secretaria de Segurança Pública.

Acredito que o novo titular da Secretaria da Administração Penitenciária (Seap), Luís Mauro Albuquerque, está no caminho certo, pois precisamos enfraquecer a atuação das organizações criminosas no Ceará.

Não é hora de vaidade ou marketing. É hora de pedir toda e qualquer ajuda necessária para que possamos proteger os cidadãos cearenses.

Julierme Sena

Policial civil e vereador de Fortaleza

Dólar fecha em queda e Bovespa bate recorde nominal pelo terceiro dia

A cotação do dólar teve queda no fechamento da B3, a bolsa de valores de São Paulo. A moeda americana ficou em R$ 3,7160, uma variação negativa de 1,02%.

O índice Ibovespa, indicador de desempenho das ações negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo, fechou com alta de 0,30%, totalizando 91.840 pontos nesta sexta-feira, batendo novo recorde nominal, pelo terceiro consecutivo. O recorde anterior, de 91.564 pontos, foi registrado ontem.

Os papéis com melhor desempenho no pregão de hoje foram os da Cielo (alta de 7,98%), Bradespar (6,76%) e Vale (6,51%). A maior baixa ficou por conta da Embraer, com variação negativa de 5,02%.

Mais cedo, o presidente Jair Bolsonaro disse ser favorável ao acordo entre a Embraer e a Boeing, mas afirmou que tem preocupações com o futuro da empresa. “Seria muito bom essa fusão, mas nós não podemos, como está na última proposta, que daqui a cinco anos tudo seja repassado para o outro lado. Nossa preocupação é essa, é um patrimônio nosso.”

(Agência Brasil)

General Mourão diz que culpa da crise é de Camilo, “que sempre tratou mal a PM”

327 9

O vice-presidente da República, general Hamilton Mourão (PRTB), responsabilizou o governador Camilo Santana (PT) pela violência no Estado. A declaração foi para a revista Crusoé e publicada no site O Antagonista.

“O problema é do governador, que sempre tratou mal a PM. E pelas informações que recebemos, 40% do efetivo da polícia está de férias agora. Como ele pode deixar isso?”, disse Mourão, segundo o site.

“Ele quer jogar no colo da gente. É a velha tática do PT”, acrescentou o vice-presidente.

Em nota enviada ao O POVO Online, a Polícia Militar do Ceará esclarece que é “inverídica” a informação do general Hamilto Mourão sobre o efetivo da polícia.

“Seria irresponsabilidade do Comando da Corporação liberar 40% do seu efetivo para gozar férias em um único mês. A Coordenadoria de Gestão de Pessoas da PMCE confirmou que de acordo com a Portaria 014/2018 – CAD/CCP/CGP, publicada em Boletim do Comando Geral, nº 163, de 30 de agosto de 2018, apenas 8,33% do efetivo da Corporação pode gozar de férias durante cada mês.A Polícia Militar do Ceará enfatiza ainda, que na manhã de hoje, 04, 371 novos Policiais Militares foram empregados para reforçar a segurança pública do estado, inclusive, todos os dias, estão sendo empregados policiais militares no serviço extra (Indenização de Reforço Operacional / IRSO), além do efetivo administrativo que está sendo convocado para reforçar o policiamento em todo o Estado”, disse a nota.

“A eleição já passou. E os interesses da população do meu estado sempre estarão acima de qualquer interesse pessoal ou partidário. Como homens públicos temos que ser maiores que qualquer divergência. De minha parte a relação será sempre de respeito e cooperação”, completou Camilo Santana, por meio de sua assessoria.

(O POVO Online / Foto: Arquivo)

Padilha: não há anomalia na movimentação financeira do governo Temer

O ex-ministro da Casa Civil Eliseu Padilha disse hoje (4), em nota, não haver “nenhuma anomalia” na execução orçamentária do último mês do governo do ex-presidente Michel Temer. Segundo Padilha, os pagamentos realizados em dezembro de 2018 foram aprovados pela Comissão de Orçamento do Congresso Nacional.

“No mês de dezembro de 2018 não houve e não há nenhuma anomalia nas decisões de execução orçamentária, através de empenhos e pagamentos, pois tudo está regularmente autorizado por leis orçamentárias tempestivamente aprovadas pela Comissão de Orçamento do Congresso Nacional”, afirmou. No governo passado, Padilha era o presidente da Junta de Execução Orçamentária, integrada pelos ministérios da Fazenda e do Planejamento e pela Casa Civil.

Após a reunião ministerial comandada ontem (3) pelo presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, anunciou que o governo federal vai revisar as contratações, transferências e demissões de funcionários públicos comissionados, bem como a movimentação financeira dos ministérios nos últimos 30 dias. “Verificamos que houve uma movimentação incomum de exonerações e de nomeações, nos últimos 30 dias, assim como houve uma movimentação incomum de recursos destinados a ministérios, também nos últimos 30 dias”, afirmou o ministro.

(Agência Brasil)

Crise na segurança – Camilo joga a batata quente para Bolsonaro, diz psicanalista

Em comentário sobre os ataques na Região Metropolitana de Fortaleza e municípios vizinhos, o psicanalista e teólogo Paulo Maurício Gonçalves Barbosa afirma que Bolsonaro e Capitão Wagner não querem no momento resolver a crise de segurança do Ceará. Confira:

O Ceará passa por uma sequência de ataques orquestrados pelo crime organizado. Em jogo: o poder político de Camilo Santana, a relação com Bolsonaro e as próximas eleições para prefeito de Fortaleza.

Camilo Santana, reeleito fácil como governador, recebe uma afronta gigantesca do poder paralelo no segundo dia do seu novo governo. O que ele faz? Joga a batata quente para o Bolsonaro.

Bolsonaro já tem aliados políticos em Fortaleza e não é Camilo Santana, do PT, que é aliado dos Ferreiras Gomes. Mandar as tropas seria entrar numa crise em um Estado de oposição, no segundo dia de governo, e ajudar um não-aliado a se fortalecer para as eleições de 2020.

As próximas eleições para prefeito de Fortaleza possui como pauta a segurança pública. Quem será o candidato aliado do Presidente? Um militar: Capitão Wagner.

Agora me respondam: interessa para o nosso presidente e ao Capitão Wagner resolverem a crise de segurança do Ceará? Não!

Paulo Maurício Gonçalves Barbosa

Psicanalista e teólogo

Mudança climática é prioridade na agenda do Conselho da ONU

A República Dominicana, que detém a presidência do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU) no mês de janeiro, colocou a mudança climática no topo da agenda, com um debate ministerial.

O debate aberto, que também envolve os integrantes não permanentes do Conselho de Segurança, está marcado para o dia 25 de janeiro. Ele será comandado pelo presidente do país caribenho, Danilo Medina.

“Esperamos, dentro do Conselho de Segurança, oferecer contribuição para promover melhor compreensão dos novos riscos para a paz e a segurança – esses diferem dos riscos tradicionais que enfrentamos, são mais complexos e mais globais por natureza. Essa questão [da mudança climática] é de particular relevância para o nosso país, o Caribe e a América Central em geral. É também o caso de muitas ilhas do Pacífico ”, disse José Singer, enviado especial da República Dominicana às Nações Unidas.

Ele lembrou que a existência de muitas ilhas no Pacífico está ameaçada pela mudança climática. “Nós vamos ter esse debate sobre a mudança climática porque é tão crucial para nós na região”.

A República Dominicana, juntamente com a Bélgica, Alemanha, Indonésia e África do Sul, iniciou seu mandato de dois anos como membro não permanente do Conselho de Segurança em 1º de janeiro deste ano. Eles substituíram a Bolívia, Etiópia, o Cazaquistão, a Holanda e Suécia.

(Agência Brasil)

Jornalista Daniela Nogueira será mantida como ombudsman do O POVO

343 7

No aniversário de 10 anos como jornalista do O POVO, a ombudsman Daniela Nogueira será mantida na função por mais um ano. Ela terá o mandato renovado a partir desta segunda-feira (7), nos 91 anos do O POVO.

Daniela Nogueira é graduada em Comunicação Social/Jornalismo, pela Universidade Federal do Ceará (UFC), e em Letras (Português/Inglês), pela Universidade Estadual do Ceará (Uece). É especialista em Tradução, pela Uece. Mestra em Tradução, pela UFC, também pós-graduada em Comunicação e Marketing em Mídias Digitais, na Estácio FIC.

Trabalhou no O POVO como editora de Opinião do jornal e editora do suplemento “The New York Times/O POVO”. Traduziu para O POVO as colunas dos norte-americanos Thomas Friedman e Paul Krugman.

(Foto: Arquivo)

Bolsonaro sanciona lei que permite faltar à aula por motivo religioso

Estudantes poderão faltar aulas e provas por motivos religiosos. É que estabelece lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro e publicada no Diário Oficial da União de hoje (4). A lei entrará em vigor em 60 dias, em março. A partir desse mês, as escolas terão ainda dois anos para tomar as providências e fazer as adaptações necessárias para colocar a medida em prática.

A nova lei estabelece que estudantes de escolas e universidades públicas e privadas poderão se ausentar de provas ou aulas, em dias que, “segundo os preceitos de sua religião, seja vedado o exercício de tais atividades”. Para isso, os estudantes terão que apresentar um requerimento com a devida antecedência.

Para repor as atividades, as instituições de ensino poderão aplicar prova ou aula de reposição, conforme o caso. Poderão ainda solicitar dos alunos um trabalho escrito ou outra modalidade de atividade de pesquisa. Os estudantes que fizerem essas atividades terão garantida a presença.

A lei não se aplica, no entanto, às escolas militares. Isso porque o ensino militar é regulado em lei específica, admitida a equivalência de estudos, de acordo com as normas fixadas pelos sistemas de ensino.

De acordo com Agência Senado, a estimativa de líderes religiosos é que cerca de 2 milhões de brasileiros guardam o sábado e, por razões de fé, não podem estudar ou trabalhar até o pôr do sol.

(Agência Brasil)

Agência de Regulação do Ceará sob nova direção

Tem novo presidente a Agência Reguladora do Estado do Ceará (Arce).

Trata-se de Fernando Alfredo Franco, que também está à frente da Associação Brasileira de Regulação (Abar), eleito que foi para o biênio 2018/2020. Ele foi nomeado conselheiro em maio de 2015 e agora assume a presidência da Arce cheio de planos, querendo alinhar as ações e garantir que “a regulação seja concebida conforme os preceitos da boa governança regulatória, dentro das regras e práticas que regem o processo”.

Fernando Franco é graduado em Direito pela Universidade de Fortaleza (Unifor) e Especialista em Direito Tributário pela mesma instituição (Unifor).

Já integrou diretorias e comissões da Ordem dos Advogados do Brasil – secção Ceará, em diferentes momentos. Também fez parte da executiva do Centro Industrial do Ceará (CIC) e do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

DETALHE – Franco pegará uma agência bem mais ágil, com serviços de fiscalização maior e modernizado e com atribuições a mais na área do transporte. Trabalho do ex-presidente Hélio Winston.

(Foto – Divulgação)

Escritor Lira Neto, Damares e uma observação sobre rosas e azuis

Do escritor Lira Neto, em sua página no Facebook:

A fala da tal ministra (Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos) a respeito de rosas e azuis – como tantas outras declarações absurdas do desgoverno que se inicia -, é deliberadamente tosca, propositalmente anacrônica, ridiculamente infantil.

Faz parte da mesma estratégia diversionista que, à base do rebaixamento da linguagem e dos discursos, da entronização do senso comum como pauta geral, acabou por parir a figura grotesca do atual presidente.

Um método bem sucedido para que nós, ditos progressistas, continuemos a nos conformar com o embate suicida de memes, a nos resumirmos a uma guerra semiótica perdida.

Enquanto mordemos a isca e caímos no varejo do enfrentamento episódico a tais despautérios verbais cotidianos, as grandes questões – as que realmente importam – se dão no atacado, arrastando-nos cada vez mais para o centro do abismo. Nós achamos que estamos arrasando na internet. Eles festejam o sucesso de nossa rendição ao jogo sujo.

*Lira Neto,

Escritor e jornalista.

(Foto – Divulgação)

Setor de fretamento de aeronaves no Ceará fechou num céu de brigadeiro em 2018

Os irmãos Ariston e Joaquim Pessoa comandam a empresa.

O setor de fretamento de aeronaves do Ceará fechou 2018 em alta.

Entre o fim do ano e até ontem, só a TAF Aviação, segundo seu controlador Ariston Filho, havia fretado 25 voos entre Fortaleza e Jericoacoara.

“Um público diferenciado. Fretamento não é barato”, observa Ariston.

(Foto – Arquivo)

Preços na indústria caem 1,54% no maior recuo desde janeiro de 2014

Influenciados pela redução dos preços dos derivados do petróleo e do álcool, além de outros produtos químicos, os preços da indústria fecharam o mês de novembro com deflação (inflação negativa) de 1,54%, resultado inferior ao -0,68 de outubro. Esta foi a maior queda de toda a série histórica iniciada em janeiro de 2014.

Os dados fazem parte da pesquisa relativa ao Índice de Preços ao Produtor (IPP) e foram divulgados hoje (4), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Rio de Janeiro.

Com o resultado de novembro, o indicador acumula no ano (novembro-janeiro) alta de 11,47%, inferior aos 11,94% do acumulado nos últimos doze meses (a taxa anualizada). Em novembro do ano passado, o IPP, que mede os preços na porta das fábricas, foi de 1,40%.

Segundo o IBGE, apesar da queda, na passagem de outubro para novembro houve variações positivas de preços em 11 das 24 atividades, contra 8 relativas ao mês anterior.

Segundo o gerente de Análise e Metodologia do IBGE, Alexandre Brandão, vários fatores influenciaram a queda de 7,23% verificada nos preços do refino de petróleo, “a mais intensa desde janeiro de 2010”.

“Os preços do óleo bruto extraído caíram, o que reduz os custos de refino e influenciam toda a cadeia de produção. O óleo diesel, que tem o maior peso no refino, ficou mais barato. Além disso, a nafta, que é matéria-prima fundamental para a indústria química, também teve redução de preços”, explicou.

Outra questão importante no período, segundo o gerente, foi a variação do dólar, que tinha aumentado em outubro e sofreu pequena depreciação em novembro. “Isso barateou as importações de elementos que participam do processo de refino, o que diminuiu ainda mais os custos”, disse.

O IPP mede a variação dos preços dos produtos na porta das fábricas, ou seja, sem incidência de impostos e frete, de 24 atividades das indústrias extrativas e de transformação.

Maiores variações

O levantamento do IBGE indica que as quatro maiores variações na comparação entre outubro e novembro de 2018 ocorreram entre os produtos das atividades de refino de petróleo e produtos de álcool, que encerraram novembro com deflação de 7,23%; outros produtos químicos (-4,18%); impressão (2,65%) e produtos de metal (-2,03%).

(Agência Brasil)

Presidente do PT de Fortaleza alerta Camilo sobre postura do titular da Administração Penitenciária

1055 9

O presidente do PT de Fortaleza, Deodato Ramalho, está alertando o governador Camilo Santana sobre a postura do secretário da Administração Penitenciária, Luís Mauro. Diz perceber no secretário certo ar de truculência, o que pode gerar mais instabilidade na área da segurança.

Deodato Ramalho afirma que faz esse alerta sobre Luís Mauro também na condição de presidente da Comissão de Segurança Pública da OAB do Ceará.

Nada contra o secretário, mas pedindo cautela, muita cautela.

(Foto – Arquivo)

Prorrogados até 2023 incentivos a empresas da Sudam e da Sudene

Foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (4/1) a lei que prorroga até 2023 o desconto de 75% no Imposto de Renda das empresas que atuam nas áreas da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam).

O presidente Jair Bolsonaro, no entanto, vetou a expansão dos benefícios para empresas que atuam na área da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco).

Seguindo recomendação do Ministério da Economia, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que ampliar o benefício às empresas da Sudeco desrespeitaria as restrições impostas pela legislação. Além disso, afirmou que a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2019 não considerou a perda dessa receita. “Do mesmo modo, o projeto não está acompanhado de um aumento de receita compensatória e estimativa trienal do impacto orçamentário-financeiro como determinam a legislação vigente.”

Havia expectativa de que o projeto fosse integralmente vetado, já que em sua campanha Bolsonaro afirmou que teria como uma de suas metas reduzir os incentivos fiscais. No entanto, o presidente decidiu manter o benefício, medida que foi elogiada por especialistas.

(Com Agências)

Obras do viaduto da BR-020 atingido por ação criminosa começaram nesta sexta-feira

Tiveram início na manhã desta sexta-feira (4), em Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), as obras de reparo do viaduto da BR-020, alvo de criminosos na última quarta-feira (2). Um grupo detonou dinamites em uma das pilastras da estrutura, atingindo uma parte de cima do equipamento.

O prazo da conclusão das obras ainda não foi informado pelo Dnit, que faz a mobilização

(Fotos – Divulgação)

Bolsonaro diz que alíquota do imposto de renda poderá ser reduzida

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (4) que o ministro da Economia, Paulo Guedes, deve anunciar a possibilidade de diminuir o teto da alíquota do Imposto de Renda da Pessoa Física, de 27,5% para 25%. “Porque o nosso governo tem de ter a marca de não aumentar impostos”, afirmou.

Perguntado, Bolsonaro disse que o aumento do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) já foi assinado, mas “para quem tem operação fora”. Segundo ele, a medida foi necessária “para poder cumprir uma exigência de um projeto aprovado [pelo Congresso] nesse sentido, como pauta bomba, contra a nossa vontade”.

O presidente afirmou que “o percentual [de aumento] é mínimo, uma fração”.

Bolsonaro falou com a imprensa após participar de cerimônia de transmissão do comando da Aeronáutica para o tenente brigadeiro do ar Antonio Carlos Moretti Bermudez, na Base Aérea de Brasília.

(Agência Brasil)