Blog do Eliomar

Últimos posts

Morre o ex-deputado Oriel Guimarães Nunes

Morreu na tarde deste domingo (10), em Fortaleza, o ex-deputado estadual Oriel Guimarães Nunes, 82, vítima de infanto.

Pai do também ex-deputado estadual Neto Nunes e sogro da atual prefeita de Icó, Laís Nunes (PMB), Oriel Nunes teve cerca de 20 anos de carreira política, nos anos 1980 e 1990, quando foi eleito vereador de Icó, prefeito da mesma cidade e depois deputado estadual.

A prefeita Laís Nunes decretou luto oficial em Icó por três dias.

(Com Blog do Fabrício Moreira)

Lula e Dilma são usados para desviar atenção da vulnerabilidade dos agentes da Lava Jato

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (10):

No momento em que o Palácio do Planalto, a Procuradoria Geral da República (PGR), os procuradores da Lava Jato, a República de Curitiba, e até o Supremo Tribunal Federal estão com as entranhas expostas, passando pelo momento de maior vulnerabilidade de suas imagens, acossados pela onda de delações, o sistema aciona a velha tática de desviar as atenções da sociedade dos escândalos que corroem as altas esferas, fazendo-as voltarem-se para alvos mais fáceis de atacar: os eternos “fregueses” Lula, Dilma e o PT em geral. Foi assim, segundo muitos, que se insinuou na cena política brasileira excepcionalidades gritantes e seletividades crescentes na forma de atuação do aparato jurídico-institucional brasileiro.

A retaliação do establishment a Lula já era esperada. Não foi improvisada, apenas aguardava o momento político adequado: o fim da apoteótica visita de Lula ao Nordeste, onde lhe foi reiterada a unção popular para voltar ao Planalto. A outra utilidade foi tirar o foco dos escândalos que envolvem as forças golpistas e os que lhes dão cobertura.

As instâncias públicas acusatórias (PGR, Lava Jato) mais uma vez parecem sintonizar seu calendário com o da pauta política, como se vem fazendo, aliás, desde o mensalão (o petista, pois o tucano dorme em berço esplêndido).

Rodrigo Janot – ao denunciar Lula, Dilma e outros membros do PT – fez uma jogada que mais o diminuiu do que o ajudou a sair das dificuldades em que se meteu junto com a Lava Jato. Nessa avaliação, ambos (PGR e Lava Jato) saem extremamente desgastados. Só o Supremo poderia colocar o Brasil nos trilhos da legalidade. Mas, pelo que transpareceu nestes dias, a própria Corte teria de se cuidar frente a ousadia de alguns.

Repete-se, igualmente, a tática “bandeirosa” de buscar um delator desesperado que, para escapar da agonia de um cárcere massacrante, se presta a qualquer coisa. As afirmações de Antônio Palocci foram por ouvir dizer – segundo o próprio – ou, sem testemunha até o momento para atestar o que teria presenciado. Não é pelo fato de ter sido uma pessoa da cúpula que deve ser dispensado de apresentar provas (lembram-se de Delcídio do Amaral?). Ademais, confessa buscar obter “benefícios” para si, ao apresentar uma versão totalmente oposta à anterior (isto é, antes das condenações e de passar um tempo na prisão). Sua versão é negada por Emílio Odebrecht que, ao contrário de Palocci, tinha a obrigação de dizer a verdade.

Joesley Batista e Ricardo Saud se entregam à PF em São Paulo

O empresário Joesley Batista e o ex-executivo da J&F Ricardo Saud se entregam por volta das 14h15min à Polícia Federal (PF), em São Paulo. A informação foi confirmada pela assessoria da companhia. A prisão temporária foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

O pedido de prisão foi feito depois de Janot concluir que os colaboradores esconderam do Ministério Público fatos criminosos que deveriam ter sido contados nos depoimentos. A conclusão de que os delatores omitiram informações passou a ser investigada pela PGR a partir de gravações entregues pelos próprios delatores como complemento do acordo.

(Agência Brasil)

Advogado Marcelo Uchoa parabeniza o Blog pela Medalha Boticário Ferreira

O advogado e ex-secretário-especial adjunto de Política Sobre Drogas do Governo do Ceará, Marcelo Uchoa, Mestre e Doutor em Direito, postou nas redes sociais a homenagem da Câmara Municipal de Fortaleza, por meio da Medalha Boticário Ferreira, a este blogueiro, pelos 10 anos do Blog do Eliomar. Confira:

“Muito feliz com a notícias da concessão da Medalha Boticário Ferreira ao jornalista Eliomar de Lima, pelos 10 anos de seu concorrido Blog.

Há muitos anos, bem mais que estes 10 anos, suas notícias me informam diariamente dos acontecimentos do Ceará, do Brasil e do mundo. Há quem diga que você divulgue matéria do establishment. Balela, porque ninguém pode negar que também divulgue informações da banda oposta, de todos os lados.

É exatamente esse o papel que se requer do jornalista, sobretudo nestes tempos turbulentos: fazer a notícia fluir, acontecer, sem arestas ou proselitismos.

Conheço você pessoalmente e o admiro pelo seu caráter, profissionalismo, pelo raro pique de trabalho e, claro, pela notável disponibilidade de ouvir, apurar com sensatez a veracidade da informação e divulgar.

Parabéns, Eliomar.

Você é um bravo. Irei lhe prestigiar!

VAMOS NÓS – Grato e honrado pelas generosas palavras, no momento que as compartilhamos com todos os leitores do Blog.

Joesley e Saud devem se entregar à Polícia Federal nos próximos dias

A assessoria do empresário Joesley Batista confirmou que ele e o ex-executivo da J&F Ricardo Saud devem se apresentar à Polícia Federal entre este domingo (10) e esta segunda-feira (11), depois que o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin autorizou a prisão temporária dos dois, a pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Os empresários estão em São Paulo e podem ir a Brasília para se entregar.

O pedido de prisão foi feito depois de Janot concluir que os colaboradores esconderam do Ministério Público fatos criminosos que deveriam ter sido contados nos depoimentos. A conclusão de que os delatores omitiram informações passou a ser investigada pela PGR a partir de gravações entregues pelos próprios delatores como complemento do acordo.

A PGR também pediu a prisão do ex-procurador da República Marcelo Miller, mas Fachin disse que não há elemento indiciário com a consistência necessária à decretação da prisão temporária.

Nesse sábado (9), a defesa do grupo J&F colocou à disposição os passaportes do empresário Joesley Batista e do ex-diretor de Relações Institucionais da holding Ricardo Saud. A defesa do ex-procurador Marcelo Miller também colocou os documentos dele à disposição.

(Agência Brasil)

Primeira estação de bombeamento do Eixo Norte da transposição do São Francisco será acionada nesta segunda-feira

O senador cearense Eunício Oliveira (PMDB), presidente do Congresso Nacional, participa nesta segunda-feira (11), a partir das 10h30min, do acionamento da primeira estação de bombeamento “EBI-1” do Eixo Norte do Projeto Integração do São Francisco, em Cabrobró, a 531 quilômetros de Recife. Eunício estará ao lado do ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, que ainda visitarão as obras do Eixo Norte no município de Penaforte, no Sul do Ceará, a 545 quilômetros de Fortaleza.

Além de conseguir a liberação de R$ 516 milhões, junto ao Governo Federal, para a retomada das obras, o senador cearense também atuou na solução do impasse jurídico que emperrava os trabalhos no trecho que vai levar a água para o Ceará.

A expectativa é de que, quando concluído, o Eixo Norte da Transposição beneficie 7,1 milhões de pessoas de 223 cidades, incluindo a Região Metropolitana de Fortaleza. A previsão é de que a água do Rio São Francisco chegue ao Ceará no primeiro trimestre de 2018 e à capital do Estado até o fim do segundo trimestre.

De acordo com o Ministério da Integração Nacional, as etapas 2N e 3N estão com 99,5% e 98,40% de execução, respectivamente. A etapa 1N, que havia sido interrompida em decorrência da paralisação do serviço prestado pela empresa responsável pela obra, já foi licitada, retomada e está em pleno andamento com 92,47% de execução física.

(Foto: Divulgação)

Edson Fachin: Joesley e Saud adotaram “prática sistemática de delitos contra a administração pública”

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que há “múltiplos os indícios, por eles mesmos confessados, de que integram organização voltada à prática sistemática de delitos contra a administração pública e lavagem de dinheiro”. Esse conteúdo está na decisão que pediu a prisão de Joesley e Saud. A informação é do O Globo.

A determinação concorda com o pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR), afirmando que a prisão temporária dos delatores “é medida que se impõe” depois que um áudio entre os dois veio à tona dando a entender ambos omitiam informações aos investigadores. O prazo inicial é de cinco dias de detenção para Joesley e Saud e, depois desse período, a medida pode ser convertida em prisão preventiva, sem prazo para terminar. Ou resultar na soltura dos dois, a depender de decisão de Fachin. Os executivos da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud devem se entregar ainda neste domingo.

Para Fachin, se os delatores continuassem em liberdade, poderiam comprometer as investigações. “Percebe-se pelos elementos de convicção trazidos aos autos que a omissão por parte dos colaboradores quando da celebração do acordo, diz respeito ao, em princípio, ilegal aconselhamento que vinham recebendo do então Procurador da República Marcello Miller. Tal atitude permite concluir que, em liberdade, os colaboradores encontrarão os mesmos estímulos voltados a ocultar parte dos elementos probatórios, os quais se comprometeram a entregar às autoridades em troca de sanções premiais, mas cuja entrega ocorreu, ao que tudo indica, de forma parcial e seletiva. Dessa forma, como requerido pelo PGR, resta presente a indispensabilidade da prisão temporária pretendida”, escreveu o relator.

Na mesma decisão, Edson Fachin concordou com a decisão da PGR de suspender cláusulas do acordo de delação premiada firmado com os executivos. Com isso, eles perderam a imunidade penal. “Cabível, portanto, nos termos pleiteados pelo MPF, a parcial suspensão cautelar da eficácia dos benefícios acordados entre o Procurador-Geral da República e os colaboradores para o fim de se deferir medidas cautelares com a finalidade de se angariar eventuais elementos de prova que possibilitem confirmar os indícios sobre os possíveis crimes ora atribuídos a Marcello Miller”, afirmou o ministro. No pedido de suspensão temporária do acordo, a PGR argumentou que a medida é necessária para se investigar as omissões dos delatores.

 

Palavras de Francisco

Editorial do O POVO deste domingo (10) comenta a visita do papa Francisco à Colômbia, onde há mais de meio século a população sofre com uma guerra interna. Confira:

Se existe alguém que pode ajudar no processo de consolidação da paz na Colômbia, essa pessoa é o papa Francisco. A visita dele ao país será um potente estímulo de aproximação entre os colombianos, que sofrem com uma guerra interna, fratricida, há mais de meio século.

No ano passado, o governo colombiano logrou um acordo de paz com o maior grupo guerrilheiro do país, as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), mas não sem oposição interna. A primeira versão do acordo foi rejeitada em plebiscito, o que levou a novas negociações, até se chegar a um ponto em que as Farc depositaram as armas e ingressaram na vida política do país como um partido político legal.

Agora, coincidindo com a visita do papa, o presidente Juan Manuel Santos – um dos principais artífices do acordo com as Farc – anunciou um cessar-fogo bilateral com o Exército de Liberação Nacional (ELN), atualmente o principal grupo guerrilheiro em atividade. Ainda é um processo inicial, mas a suspensão das hostilidades marca uma etapa importante – e bastante simbólica por ter sido anunciada às vésperas da chegada do papa ao país.

Francisco está na Colômbia com o desafio de apoiar a reconciliação da sociedade, dividida quanto aos acordos com a guerrilha, incluindo a base da Igreja Católica. O lema dessa quinta viagem do papa à América Latina é “Dar o primeiro passo”. Em vídeo, antes da viagem, Francisco anunciou: “Dar o primeiro passo encoraja-nos a ir ao encontro do outro e a estender a mão”. Uma mensagem suave, porém um chamamento firme à conciliação.

Em seu primeiro dia de visita, Francisco enviou seu recado ao povo colombiano, pedindo que se abstenha da vingança; ao mesmo tempo, desafiou os líderes políticos a estabelecerem leis mais justas para evitar a desigualdade, que leva à violência.

E acrescentou: “Quanto mais exigente o caminho que leva à paz e à compreensão, maiores devem ser nossos esforços para reconhecermos uns aos outros, para curarmos feridas, para construirmos pontes, para fortalecermos relações e apoiarmos uns aos outros”.

Palavras de Francisco.

Justiça do Trabalho do Ceará vai leiloar mais de R$ 28 milhões em bens penhorados

A Justiça do Trabalho do Ceará vai realizar, no próximo dia 20, leilão de bens penhorados em processos em curso nas varas do trabalho de Fortaleza e Região Metropolitana. O valor arrecadado servirá para pagar dívidas trabalhistas. Estarão disponíveis 185 lotes para compra, no valor total de R$ 28,8 milhões. O leilão acontecerá às 9 horas, no auditório da agência do Banco do Brasil, informa a assessoria de imprensa do TRT do Ceará.

A maioria dos bens que vão a leilão é composta por máquinas industriais e por equipamentos e mobiliário comerciais para academia de musculação, sorveteria, lanchonete, bar, mercearia, escola, lavanderia, consultório e empresas do ramo gráfico, têxtil e de construção. Também há diversas mobílias de escritório, aparelhos eletrônicos, eletrodomésticos e equipamentos de informática.

Dos bens que serão ofertados, 26 são imóveis, entre terrenos, casas, apartamentos, lojas, salas comerciais e até uma vaga de estacionamento em um prédio empresarial. Entre eles, está o item mais caro do leilão: um terreno industrial em Maracanaú, com área de 32 mil metros quadrados, avaliado em R$ 6,2 milhões. Nele estão construídas edificações como um galpão, prédio administrativo, refeitório e oficina. O lance mínimo para arrematar esse imóvel é de R$ 4,34 milhões.

Oito veículos também estão disponíveis. Um carro Fiat Linea 1.8, modelo 2013, avaliado em R$ 34 mil, poderá ser arrematado a partir de R$ 15,3 mil. Já um Toyota Etios, modelo 2013, avaliado em R$ 28 mil, tem lance mínimo de R$ 12,6 mil. Uma moto Honda CG Cargo, ano 2009 e avaliada em R$ 3 mil, pode ser arrematada a partir de R$ 1,3 mil. Além de veículos, são ofertados também litros de gasolina, carrocerias tipo baú e equipamentos automotivos, como centralina, alarme e farol.

Há ainda uma numerosa quantidade de peças de roupas disponíveis para arremate. São camisas, blusas, calças, bermudas, shorts, saias, vestidos, calcinhas e sutiãs, além de tecidos, fantasias infantis e acessórios, como óculos e um colar de pérolas com diamantes avaliado em R$ 3 mil, podendo ser arrematado a partir de R$ 1 mil.

Quer participar?

Para participar do leilão, é necessário comparecer no dia ao local do evento portando documento de identificação pessoal, ou ainda ofertar lances pela internet, através do site do leiloeiro, no qual o interessado deve estar cadastrado com antecedência mínima de 48 horas.

O leilão unificado faz parte das ações que a Justiça do Trabalho do Ceará está realizando para a Semana Nacional da Execução Trabalhista, que acontece de 18 a 22 de setembro. Além disso, o Tribunal Regional do Trabalho do Ceará e suas varas do trabalho estão recebendo pedidos de audiência de conciliação em processos em fase de execução. Advogados, empregadores e trabalhadores que queiram agendar uma audiência devem ligar para o telefone 0800 280 1771 e informar o número do processo e o nome das partes. O telefone está disponível de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 15h30. Também é possível solicitar audiências por meio de formulário on-line.

SERVIÇO

*Banco do Brasil (Av. Santos Dumont, 2.889, Aldeota, Fortaleza)

*Edital aqui.

Danilo Forte aguarda o cenário partidário para deixar o PSB

Nos últimos meses, o deputado federal Danilo Forte (PSB-CE) já foi convidado a entrar em doze partidos. Segundo o colunista Lauro Jardim, do O Globo, o parlamentar não é caso único.

O balcão de negócios partidários está a mil por hora. O destino de Danilo Forte, contudo, já está selado.

Ele vai para o partido que sucederá o DEM, o Centro

Câmara Municipal debaterá situação das bibliotecas de Fortaleza

Nesta segunda-feira, às 14 horas, o vereador Guilherme Sampaio (PT) vai promover uma audiência pública para debater a situação das Bibliotecas Escolares de Fortaleza. O objetivo é a institucionalização do Sistema Municipal de Bibliotecas (SIMBE) na forma de lei e, ainda, para o lançamento da Campanha “Sou Biblioteca Escolar”. Ele atende às demandas do Conselho Regional de Biblioteconomia – 3ª Região e da Associação de Bibliotecários do Ceará.

Sobre a Campanha, o professor Jonathas Luiz Carvalho Silva, coordenador do Programa de Pós-Graduação em Biblioteconomia (PPGB), da Universidade Federal do Cariri, fará uma exposição, destacando seu conceito, objetivos e proposições.

A atividade conta a presença de gestores da SME de Fortaleza, do presidente do Conselho Municipal de Educação, do Presidente da Associação de Bibliotecários, e do Sistema Municipal de Bibliotecas Escolares.

Mesmo após debates, São Paulo mantém nomes de ruas que lembram agentes da ditadura

185 1

Mesmo após diversos esforços e debates, a cidade de São Paulo mantém pelo menos 20 nomes de ruas, avenidas ou praças que homenageiam pessoas que cometeram violações de direitos humanos durante a ditadura militar (1964-1985).

Em 2015, a prefeitura chegou a lançar um programa para substituir o nome dos agentes e colaboradores do regime. No entanto, apenas duas ações foram finalizadas. Atualmente, a Secretaria Municipal de Direitos Humanos informou que não há proposta do Executivo para promover esse tipo de alteração. Há, entretanto, alguns projetos de autoria de vereadores em tramitação na Câmara Municipal.

Em 2015, o nome do Elevado Costa e Silva foi trocado para Elevado João Goulart. Assim, a via que faz ligação da região central com a zona oeste deixou de ter o nome do segundo presidente do regime ditatorial para homenagear o presidente deposto no golpe de 1964.

O nome da Avenida Golbery do Couto e Silva, na zona sul, foi mudado para Rua Giuseppe Benito Pegoraro. Golbery foi braço direito do primeiro presidente militar, Castelo Branco. Já Pegoraro foi um padre italiano que teve forte atuação na região do Grajaú.

Desde então, a única alteração de nome de logradouros que envolveu o tema, mas no sentido inverso, foi a mudança da Ponte das Bandeiras para Ponte senador Romeu Tuma, em abril de 2017.

O Ministério Público chegou a solicitar ao prefeito João Doria que vetasse o projeto de lei que promoveu a alteração, com base na lei e no decreto municipal que proíbem homenagens a personagens que participaram da repressão durante a ditadura. Tuma foi diretor-geral do Departamento de Ordem Política e Social (Dops) paulista de 1977 a 1982, sendo considerado responsável pelas torturas e abusos cometidos pelo órgão no período. O novo nome da ponte foi proposto pelo sobrinho do falecido senador, o vereador Eduardo Tuma (PSDB).

O presidente do grupo Tortura Nunca Mais, Paulo César Sampaio, diz que a manutenção desses nomes no espaço público passa uma sensação de impunidade, que se reflete até na violência policial nos dias de hoje. “É um desrespeito às pessoas. Você pode colocar o nome de Fernandinho Beira-Mar [traficante carioca] em uma rua? Não, não pode porque é um criminoso. Os torturadores também são criminosos”, ressaltou.

(Agência Brasil)

TCU revoga medida cautelar que paralisava reforma agrária no país

O Tribunal de Contas da União (TCU) revogou medida cautelar de abril de 2016, do próprio órgão, que obrigava o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a suspender os processos de seleção de candidatos ao Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) e de assentamento de beneficiários já selecionados.

O Tribunal havia determinado o bloqueio liminar (provisório) dos beneficiários do programa cujos cadastros apresentavam indícios de irregularidades. A suspensão vigorou enquanto as suspeitas eram apuradas.

Entre os indícios inicialmente apontados por técnicos da Secretaria de Controle Externo da Agricultura e do Meio Ambiente do TCU, estavam a existência de pessoas que trabalham em órgãos públicos, como prefeituras; empresários e até titulares de mandatos eletivos, além de pessoas que possuem terras com tamanho acima do permitido. Se confirmadas, as irregularidades trariam prejuízo de R$ 2,83 bilhões.

Em seu voto, o ministro-relator do processo, Augusto Sherman Cavalcanti, citou que, há pelo menos 20 anos, o TCU vem combatendo “desvios de finalidades” na execução da Política Nacional de Reforma Agrária. E que, embora o Incra venha implementando medidas positivas neste sentido, “o horizonte de resolução dos problemas é longo”.

Para o ministro, a complexidade das apurações e o fato de que o Incra tornou mais rígido o credenciamento dos beneficiários permitiram ao ministro fixar um prazo para a apuração das irregularidades em vez de manter integralmente os bloqueios. “Em vez da manutenção integral dos bloqueios, entendo mais adequado fixar um limite de três anos para a apuração de todos os indícios de irregularidades apontados e ainda remanescentes de verificação por parte da autarquia, [que deve apresentar] a esta corte plano definitivo de apuração de todos os indícios, contemplando referido prazo máximo de apuração”, ponderou o ministro no voto.

Segundo, Cavalcanti, se confirmada a irregularidade, o Incra deverá vedar o acesso ao programa e, se for o caso, pedir que os beneficiários restituam os valores recebidos indevidamente. Os suspeitos teriam direito a ampla defesa. Procurado, o Incra se limitou a informar que ainda não foi oficialmente notificado e que vai aguardar a publicação do acórdão para se manifestar.

(Agência Brasil)

O POVO lança nesta segunda-feira especial “As Águas de São Francisco”

Uma mesma obra, a transposição do rio São Francisco, de uma ideia inicial lançada 200 anos atrás, agora já existente e posta à prova em dois cenários distintos: o da realidade e o da expectativa. De um lado, o Eixo Leste, com a água correndo nos canais e alcançando outros rios e cidades que clamavam por abastecimento perene. Na outra ponta, o Eixo Norte, com as calhas que adentram o Ceará ainda secas do longo atraso da obra e o risco do colapso hídrico chegar a Fortaleza. Um projeto já saindo por quase o triplo do valor inicialmente previsto, mas agora irreversível e imprescindível.

O POVO lança nesta segunda-feira, em todas as suas plataformas, o especial As Águas de Francisco – Expectativa e Realidade na Peleja da Espera. O conteúdo atualiza o leitor/internauta/ouvinte sobre o andamento da maior obra em execução no País. E ainda por terminar. O projeto se estende por Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Por canais, túneis, estações de bombeamento e aquedutos, transpondo o rio, hoje menos caudaloso que antes, para outros cantos precisados do mesmo Nordeste. Já está em fase operacional de testes ou lançando água efetivamente para cidades até pouco tempo colapsadas, mas ainda aguarda conclusões de etapas importantes para, de fato, funcionar plenamente.

Fortaleza segue para mais um mata-mata e Ceará encara ameaça de deixar o G4

Na partida mais tensa da última rodada da fase de classificação da Série C do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza confirmou participação no mata-mata que define os quatro times que disputarão a Série B do próximo ano, ao derrotar o Moto Club, na noite desse sábado (9), no Castelão, por 1 a 0, gol do meio-campista Ronny, aos 29 minutos do segundo tempo. Com a vitória do Botafogo/PB, diante do Sampaio Corrêa, por 3 a 2, o Moto Club foi rebaixado à Série D.

O Fortaleza decide com o Tupi/MG uma das vagas de acesso à Série B. O primeiro jogo será no Castelão, no próximo fim de semana. O time mineiro ficou na segunda colocação do Grupo B, ao perder em casa para o Bragantino, por 3 a 2, que escapou do rebaixamento.

Vozão ameaçado

Após conseguir empatar a partida em 2 a 2, quando perdia por 2 a 0, o Ceará desperdiçou a chance de fazer história no estádio do Café, nesse sábado, quando, nos minutos finais, Felipe Menezes não aproveitou uma bola cara a cara com o goleiro. No lance seguinte, o Londrina faz 3 a 2 e entra na briga pelo G4.

Com a derrota, o Ceará segue na quarta colocação da Série B, mas poderá deixar o G4, já na terça-feira (12), caso o Juventude empate ou vença o Criciúma, fora de casa. A equipe gaúcha surpreendeu ontem o líder Internacional, na vitória por 2 a 1. O Paraná, que no sábado (16) enfrenta o Londrina, é o outro time que ameaça o Vozão na 24ª rodada. O Ceará volta a campo na sexta-feira (15), no Castelão, contra o agora líder América/MG.

Cantora Wanderléa vai lançar livro

355 1

A Record lançará, em novembro próximo, o livro “Foi Assim”. A autora é a cantora Wanderléa, a “Ternurinha” dos tempos da Jovem Guarda.

Na obra, ela fala de tudo: da morte do seu filho ao ex-marido tetraplégico.

(Foto – O Globo)

Morre o empresário Eduardo Pessoa

471 1

Morreu nesse sábado (9) o empresário Eduardo Pessoa, que no ano passado disputou a eleição à Prefeitura de Caucaia. Ele lutava contra um câncer.

Por meio do Facebook, o senador Tasso Jereissati lamentou a morte do empresário, que pertencia aos quadros do PSDB.

“O Ceará perdeu mais um grande cidadão, uma nova liderança política e um guerreiro que lutou com toda força e convicção pelo povo de Caucaia. Eduardo Pessoa nos deixa o exemplo de quem soube honrar sua gente com dignidade. Que Deus possa recebê-lo em seus braços, concedendo paz e serenidade a toda sua família e amigos neste momento de saudade”, disse Tasso.

VAMOS NÓS – Nossos pêsames à família.

Fachin manda prender Joesley e Ricardo Saud

375 3

A prisão temporária dos delatores da J&F Joesley Batista e Ricardo Saud foi autorizada pelo ministro Edson Fachi, do Supremo Tribunal federal. A decisão foi tomada a partir do pedido feito pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Janot pediu, ainda, a prisão do ex-procurador da República Marcello Miller. Neste caso, o ministro não autorizou a prisão. A informação é do Portal G1.

A autorização de Fachin não significa que as prisões ocorrerão na manhã deste domingo (10), como normalmente acontece com as execuçōes realizadas pela Polícia Federal (PF). As prisões podem ocorrer ao longo do dia, ou até mesmo nesta segunda-feira (11).

Em relação aos delatores, a prisão foi autorizada porque ele são suspeitos de omitir informações, o que quebra cláusulas do acordo. No caso do ex-procurador, a suspeita é que ele teve uma conduta criminosa ao atuar pra J&F enquanto ainda integrava o Ministério Publico .

Uma semana depois de pedir exoneração do cargo , Miller ja atuava em reuniões na PGR como advogado do escritório que negociou a leniência da J&F , uma espécie de delação premiada do grupo empresarial. Fachin, no entanto, não viu motivos para a prisão dele.

O pedido de prisão entrou no sistema eletrônico do Supremo com sigilo – não é possível saber conteúdo, as razões que levaram a procuradoria a a fazê-lo, e se há informações novas da investigação nesse pedido.

Fachin atendeu ao pedido do procurador-geral da República, Rodrigo Janot.