Blog do Eliomar

Últimos posts

Terrorismo e efeitos colaterais

Editorial do O POVO neste sábado (19) avalia as últimas ações terroristas e sugere um enfrentamento além do uso das armas para eliminar os focos de violência. Confira:

O terrorismo volta a causar vítimas, na última quinta-feira, na Europa, desta vez escolhendo a Espanha e, particularmente, as cidades de Barcelona, Cambrils e Alcanar. A soma de mortos – incluindo cinco supostos terroristas abatidos – alcança 19 pessoas e mais de uma centena de feridos. O Estado Islâmico apressou-se a assumir a autoria dos ataques.

Já somam oito os atentados com atropelamento, na Europa, em um ano. Sem falar nos ataques a restaurantes, casas de show e outros atentados difusos e aleatórios com armas brancas contra indivíduos, indiscriminadamente. Em tal situação não é difícil imaginar o estado de nervos das populações atingidas e os receios que se apoderam cada vez mais dos visitantes, afetando, inapelavelmente, a indústria turística. Foi-se o tempo em que viajar para o continente europeu era acompanhado de uma sensação de segurança e tranquilidade.

As consequências são deteriorantes, no que dizem respeito à relação dos países entre si, bem como do Estado com seus concidadãos internamente. O medo não é só um elemento paralisante do ponto de vista do desenvolvimento pessoal, como dizem os psicólogos, mas afeta também a vida das sociedades e prejudica, sobretudo, a democracia, visto que a tendência do Estado democrático seria a de ir restringindo as liberdades públicas e os direitos individuais, em nome da segurança, criando canteiros propícios ao desabrochamento da intolerância e à eclosão de movimentos fascistas de toda ordem. Quando isso acontece, os terroristas obtêm uma vitória política.

Como se vê, trata-se de uma situação extremamente complexa, cujo enfrentamento vai além do uso das armas para eliminar os focos de violência terrorista (como foi preciso fazer com o Estado Islâmico). O único instrumento capaz de alcançar resultados duradouros continua sendo a política. As potências ocidentais não podem furtar-se à necessidade de corrigir os erros históricos de suas políticas externas nas áreas conflagradas, caso contrário, os efeitos colaterais dos remédios aplicados corroerão suas próprias sociedades com o vírus liberticida da intolerância interna. Com isso, países que giram em suas órbitas terminam também reproduzindo suas idiossincrasias, como já se verifica no Brasil, contra toda a sua tradição histórica.

Jacob Barata Filho já está livre

O empresário Jacob Barata Filho e o ex-presidente da Fetranspor Lélis Teixeira deixaram o presídio de Benfica na manhã deste sábado. Réus na Operação Ponto Final, que investiga o pagamento de propina por parte de gestores de ônibus a políticos, eles tiveram a soltura ordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes.

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária confirmou que os dois deixaram o presídio de Benfica, na Zona Norte do Rio, por volta de 10h15m. Pessoas que aguardam a saída dos réus, à porta da unidade prisional, não os viu saírem da prisão. A informçãoé do O Globo.

Na deliberação, o ministro determinou aos dois réus o recolhimento domiciliar, a retenção de passaporte e a proibição de contato com outros investigados na ação.

Gilmar Mendes concedeu, de novo, habeas corpus para libertar Barata Filho e Lélis Teixeira nesta sexta-feira. O juiz Marcelo Bretas, responsável pelos processos da Lava-Jato no Rio, expediu novos mandados de prisão após o ministro do STF ordenar a soltura em uma primeira decisão, na quinta-feira.

Isso, porque, mesmo soltos para responder ao processo da Ponto Final, havia determinação de prisão preventiva de Barata Filho por evasão de divisas e, no caso do ex-presidente da Fetranspor, por conta da última operação, em que o ex-secretário municipal Rodrigo Bethlem foi chamado à Polícia Federal para dar explicações. Assim, Bretas mandou expedir os mandados de prisão, o que não havia sido feito por ambos estarem na cadeia. No dia seguinte, o ministro do STF estendeu a sua decisão também para esses casos e os réus puderam seguir à prisão domiciliar neste sábado.

 

Presidente da CDL Fortaleza espera aquecimento de vendas neste semestre

O presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, Severino Ramalho Neto, qualificou de “decepcionante” a decisão do governo Temer de fixar a meta fiscal em R$ 159 bilhões.

Ao mesmo tempo, Severino comentou expectativas quanto as vendas neste segundo semestre e, em especial, com a chega do B-R-O-BRO. Ele lembrou, no entanto, que virá agora, de 1º a 10 de setembro, a campanha “Fortaleza Liquida”, com produtos vendidos com bons descontos.

Brasil – O País do juiz ostentação

Existem 2.300 faculdades de direito no mundo. Mais da metade (1.200) fica no Brasil. Não é à toa. O Poder Judiciário tem privilégios hipnotizantes. Como mostrou uma reportagem do Estadão nesta semana, um juiz do Mato Grosso recebeu um contracheque de R$ 503 mil no mês passado – lembrando que o teto do funcionalismo público é de 33,7 mil. A justificativa é que ele trabalhou como juiz de segunda instância entre 2004 e 2009 embolsando um salário menor, de juiz de primeira instância, e recebeu a diferença toda de uma vez só, tunada por “gratificações” e “indenizações” – palavras alienígenas a profissionais que não usam toga.

Os R$ 503 mil, para você ter uma ideia, aparecem divididos assim no contracheque:

– R$ 300,2 mil a título de remuneração, “gratificação de atividade judiciária”, “vantagem pecuniária individual”, “adicionais de qualificação”, “gratificação de atividade externa”, “gratificação de atividade de segurança”.

– R$ 137,5 mil a título de mais “indenizações”

– R$ 40,3 mil de mais “vantagens individuais”

– R$ 25,7 mil de mais “gratificações”

O salário-base do juiz em questão, Mirko Vincenzo Giannotte, nem é o do teto do funcionalismo. Oficialmente, ele ganha R$ 28 mil. Mesmo assim não é isso que ele tira num mês normal. Em junho, seu salário foi de R$ 65,8 – é o milagre do multiplicação dos salários gratificados e indenizados.

Gianotte não é uma exceção na magistratura brasileira. Ele é a regra. Os rendimentos dos juízes brasileiros furam com frequência o teto do funcionalismo. Os 16,2 mil magistrados em atividade no Brasil ganham R$ 46 mil mensais em mensais, graças ao corredor polonês de bonificações que a Lei lhes garante. Ou seja: ilegais esses vencimentos não são. São “só” imorais.

Por conta dessas distorções, gastamos por aqui 1,3% do PIB com o Judiciário. Isso dá quatro vezes o gasto da Alemanha (0,32%), oito vezes o do Chile (0,22%), dez vezes o da Argentina (0,13%).

O rombo, porém, não para por aí. Deve-se somar a ele o custo do Ministério Público, que chega a 0,3%, além do gasto com as defensorias públicas. Ao final, o custo com Justiça no Brasil pode chegar a 1,8% do PIB. Em outras palavras: R$ 110 bilhões por ano, algo próximo ao orçamento do Ministério da Educação. Questão de prioridades.

(Revista Superinteressante)

Vereadores de Beberibe visitam a Câmara Municipal de Fortaleza

O presidente da Câmara Municipal de Beberibe, vereador Eduardo Lima (PP), organizou uma comitiva de parlamentares para uma visita nessa sexta-feira (19) à Câmara Municipal de Fortaleza. Os vereadores do município do Litoral Leste do Ceará foram recebidos pelo presidente do Legislativo de Fortaleza, Salmito Filho (PDT).

“Os sete vereadores do município de Beberibe conheceram as instalações da Câmara Municipal de Fortaleza e realizamos uma reunião de trabalho, nos colocando à disposição para uma possível parceria Institucional entre as Casas Legislativas”, comentou Salmito.

“Todos os parlamentares presentes nesta comitiva estão felizes e satisfeitos pela forma como fomos acolhidos. Parabenizamos pela grandiosa estrutura e organização. Todo o prédio nos serviu de referência para aperfeiçoarmos a nossa Câmara”, ressaltou Eduardo Lima, que esteve acompanhado dos vereadores Osvaldo Albuquerque (PTdoB), Joaquim do Uruaú (PRB), Eliackson Cordeiro (PRB), Bosco da Ótica (PP) e Antonio Francisco da Silva, o Samba (PRB).

Em entrevista à Rádio Fortaleza (FM 90.7), Salmito destacou as ações do Legislativo de Fortaleza voltadas à cidadania, como a parceria Câmara Municipal e Prefeitura nos bairros, o Escritório de Direitos Humanos e o Câmara Móvel, que proporciona serviços voltados ao cidadão, além de ouvir as demandas da população.

Salmito também colocou a Câmara Municipal de Fortaleza à disposição de todas as casas legislativas da Região Metropolitana, para uma troca de experiência em gestão, ações e transparência. No ano passado, a Câmara Municipal de Fortaleza foi apontada por uma pesquisa da Fundação Getúlio Vargas, por meio da dissertação de mestrado “Transparência das Câmaras Municipais das Capitais do Brasil”, como a mais transparente do país com relação aos trabalhos legislativos.

(Fotos – Divulgação)

Pedala, Camilo! Governador entrega a ciclovia do Cariri enfrentando trecho

273 1

O governador Camilo Santana (PT), mesmo com crise de garganta, não dispensou um passeio e bike na ciclovia do Cariri, ligando Crato-Juazeiro do Norte-Barbalha. Enfrentou os 7 km do trecho total de 17 km, construído pelo Estado a partir de um investimento de R$ 2,92 milhões.

Essa ciclovia é uma reivindicação antiga de 14 entidades que congregam ciclistas no Cariri e vai beneficiar, de acordo com o movimento, cerca de 500 mil pessoas. Sem falar que para o trabalhador será, digamos, uma mão na roda. Com mais segurança, evidentemente.

Com Camilo, o prefeito do Crato, Zé Ailton Brasil.

(Vídeo e foto – Leitor do Blog no Cariri)

Caixa vai turbinar com premiações o Construcard

A partir de setembro, os lojistas que fizerem transações com o cartão Construcard – linha de crédito para compra de material de construção, concorrerão a diversos prêmios. A campanha promocional será realizada pela CAIXA e a CIELO, voltada para os varejistas do setor. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Foram disponibilizados novos limites pré-aprovados para os clientes e a taxa de juros do produto foi reduzida. O crédito pode ser contratado com taxas a partir 1,98% a.m., dependendo do valor, das garantias, do prazo e do relacionamento com o banco.

A CAIXA também anunciou que, até dezembro, será realizada uma ação piloto com o objetivo de testar modelo alternativo de comercialização do produto, em que o cliente poderá contratar o Construcard diretamente no lojista. O propósito é ampliar a conveniência para o cliente pessoa física, além de auxiliar o lojista na realização de negócios.

Camilo inaugura neste sábado ciclofaixa ligando Crato-Juazeiro-Barbalha

Neste sábado, a partir das 9 horas, o governador Camilo Santana (PT) vai inaugurar, ao lado do prefeito do Crato (Região do Cariri), Zé Ailton Brasil, a ciclovia de 17 quilômetros que interligará os município Crato-Juazeiro-Barbalha pela Rodovia CE-060.

A solenidade será marcada por passeio ciclístico saindo de Barbalha, passando pela praça do Giradouro, em Juazeiro, e terminando no entroncamento das avenidas Padre Cícero com Perimetral, no Crato.

A obra foi construída pelo Governo do Estado em 10 meses e será um importante elo de ligação para trabalhadores que se deslocam entre as três cidades e ainda uma opção de lazer para as famílias caririenses.

(Blog do Flávio Pinto News)

Comissão julga indenização para ex-presos políticos no Ceará

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (19):

A Comissão Especial de Anistia Wanda Sidou (CEAWS), órgão colegiado vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado (Sejus), realiza na segunda-feira (21), a partir das 15 horas, mais uma sessão de julgamento de requerimento de indenização de ex-presos políticos.

Francisco Alves Barbosa, Edilson Pinheiro Peixoto, Lauriano Cardoso de Lima e José Valter da Silva são os quatros anistiados que terão seus pedidos julgados. Lauriano e José Valter fizeram parte do grupo da Diocese de Crateús, ligado, à época, aos trabalhos de Dom Antônio Fragoso, bispo que teve uma forte atuação no combate à ditadura militar. A sessão integra as comemorações dos 38 anos da Lei de Anistia de agosto de 1979.

Confira o plantão do Judiciário cearense para este fim de semana

Magistrados da Capital e de comarcas do Interior atenderão, em regime de plantão, neste fim de semana. No Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), o atendimento será feito pela juíza convocada Rosilene Ferreira Tabosa Facundo e pelo desembargador Francisco Lincoln Araújo. Os magistrados atenderão, respectivamente, no sábado (19/08) e domingo (20/08), das 12 às 18 horas, no Palácio da Justiça, bairro Cambeba. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

No Fórum Clóvis Beviláqua, o plantão ficará a cargo da 18ª e 19ª Varas Cíveis, e da 17ª e 18ª Unidades do Juizado Especial Cível e Criminal (JECC) da Capital. Os juízes estarão disponíveis das 12 às 18 horas. Os pedidos de natureza cível no âmbito de competência da Infância e da Juventude, destinados apenas para apreciação de casos urgentes, serão analisados pelos citados plantonistas.

No Interior, o atendimento acontecerá das 8 às 14 horas nas comarcas de Juazeiro do Norte (2ª Vara Criminal), Crato (2ª Vara Cível), Iguatu (2ª Vara), Brejo Santo (1ª Vara), Icó (JECC), Quixeramobim (1ª Vara), Pacoti (Vara Única), Morada Nova (2ª Vara), Aracati (2ª Vara), Maracanaú (1ª Vara Cível), Pacajus (2ª Vara), São Gonçalo do Amarante (Vara Única), Trairi (Vara Única), Jijoca de Jericoacoara (Vara Única), Camocim (1ª Vara), Tianguá (JECC), Reriutaba (Vara Única), Nova Russas (2ª Vara), Saboeiro (Vara Única) e Irauçuba (Vara Única).

Sistema socioeducativo do Ceará continua violando direitos, diz CNDH

358 5

Centro Educacional Patativa do Assaré.

Ausência de atividades educativas e a prática reiterada de tortura continuam fazendo parte da realidade do sistema socioeducativo do Ceará. A constatação é da equipe do Conselho Nacional de Direitos Humanos (CNDH), que fez uma missão no estado durante ontem (17) e ontem (18).

Os conselheiros visitaram os quatro centros educacionais que são objeto de medidas cautelares expedidas em 2015 pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), que exigem que o Estado brasileiro proteja a vida e a integridade de adolescentes que cumprem medidas socioeducativas de privação de liberdade.

Entre os relatos colhidos dos internos estão o uso abusivo de algemas, como no caso de adolescentes que foram obrigados a dormir algemados às grades dos dormitórios, o que, segundo o conselho, configura tortura.

“Não temos condições de dizer se novas diretrizes vão mudar a pedagogia vigente, que é punitiva. Captamos das conversas com os adolescentes essa antipedagogia, que pune e castiga por cometer infrações”, disse o presidente do conselho, Darci Frigo.

Segundo o Centro de Defesa da Criança e do Adolescente (Cedeca-CE), 2017 contabiliza 20 rebeliões e motins, 37 fugas e a entrada reiterada da Polícia Militar nas unidades. No ano passado, 400 internos fugiram. Segundo Acássio de Sousa, assessor do Cedeca-CE, existe um “padrão de violência, com a ocorrência sistemática de tortura praticada por socioeducadores e por policiais.”

A prática da tortura foi uma das preocupações expressas pela missão da CNDH nas audiências com representantes do governo do estado. Existem, conforme o Cedeca-CE, 200 denúncias de torturas contra adolescentes internos nos centros educacionais, mas apenas dois inquéritos abertos para investigar. Segundo Débora Duprat, conselheira do CNDH, uma das possibilidades levantadas pela Polícia Civil do Ceará, um dos órgãos presentes nas audiências, foi a de designar um delegado exclusivo para esses casos.

O sistema socioeducativo cearense é gerido há cerca de um ano pela Superintendência do Sistema Estadual de Atendimento Socioeducativo (Seas), criada por lei em maio de 2016. Em nota, o órgão afirma que já foram realizadas capacitações de profissionais, a abertura de seleção pública para a contratação de novos agentes, como socioeducadores, assistentes sociais e psicólogos, e que foram retomadas atividades de escolarização, cultura e lazer com os internos.

A Seas também informa que houve a abertura de 51 processos administrativos para apurar a má conduta no exercício das atividades nas unidades socioeducativas, que culminaram no afastamento de 22 profissionais. “Considerando que o Sistema Socioeducativo do Estado do Ceará está passando por um processo de reestruturação, os avanços vêm sendo galgados de forma contínua”, diz a nota.

(Agência Brasil)

Justiça suspende novamente aumento de impostos sobre combustíveis

A Justiça Federal no Distrito Federal suspendeu novamente nessa sexta-feira (18) o reajuste das alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina, o diesel e o etanol, anunciado pelo governo no mês passado. A decisão foi proferida pela juíza Adversi de Abreu.

No mês passado, em outra decisão, o juiz Renato Borelli também suspendeu o reajuste por entender que seria inconstitucional por ter sido feito por decreto e não por projeto de lei. Em seguida, a decisão foi derrubada pela segunda instância da Justiça Federal. A decisão foi proferida pelo desembargador Hilton Queiroz, presidente do tribunal, que atendeu a um recurso da Advocacia-Geral da União (AGU) contra a suspensão do reajuste.

A previsão do governo é arrecadar mais R$ 10,4 bilhões com o aumento do PIS/Cofins sobre os combustíveis, de modo a conseguir cumprir a meta fiscal de déficit primário de R$ 159 bilhões para este ano.

Por meio de nota, a AGU informou que ainda não foi notificada da decisão, mas já está analisando quais medidas serão adotadas.

(Agência Brasil)

Policial acusado de atirar em seguranças durante festa vai a júri popular

O juiz Henrique Jorge Holanda Silveira, titular da 2ª Vara do Júri de Fortaleza, manteve a decisão de levar a júri popular o policial militar Johnatan Tiago Silva de Andrade, acusado de ter atirado contra dois seguranças da Festa Garota White, no Terminal Marítimo de Passageiros do Mucuripe, em Fortaleza, em outubro de 2016. O magistrado considerou que o recurso do réu não reúne condições para ser tido como procedente. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

A defesa havia pedido desclassificação do crime para lesão corporal culposa e, em caso de negativa, que este fosse julgado como homicídio simples. “Concluo que não deve ser modificada a decisão recorrida em desfavor de Johnatan Tiago Silva de Andrade, de forma que a mantenho. Subam os autos, para apreciação do recurso em sentido estrito, observada as formalidades legais”, determinou.

A decisão mantendo a sentença de pronúncia foi publicada no Diário da Justiça dessa segunda-feira (14/08). O magistrado explicou que a citada sentença declara a viabilidade de acusação por se convencer da existência do crime (materialidade) e de indícios suficientes de autoria. “Por ser a sentença de pronúncia um mero juízo de admissibilidade, como antes já referenciado, não se exige prova incontroversa da existência do delito”, ressaltou.

Conforme a referida decisão de pronúncia, que havia sido publicada no Diário da Justiça do último dia 21 de junho, o réu será julgado por duas tentativas de homicídio, sendo uma (no caso da vítima Bruno de Castro Francilino) duplamente qualificada, por motivo fútil e surpresa, e outra (em relação à vítima Jaime Gomes da Silva Neto) com uma qualificadora, por motivo fútil.

O CASO

Segundo os autos (nº 0175807-33.2016.8.06.0001), os fatos ocorreram no dia 12 de outubro de 2016, por volta das 4 horas, no evento chamado “Garota White”, no Terminal Marítimo de Passageiros, no Mucuripe. De acordo com a acusação, o policial teria iniciado uma discussão com o coordenador de segurança do evento, tendo sido então contido por seguranças da festa, entre eles a vítima Bruno de Castro Francilino. Após ser levado para a área externa, Johnatan teria sacado a arma que portava e disparado contra Bruno, que foi atingido nas costas. O também segurança Jaime Gomes da Silva Neto tentou segurar o braço do policial, para evitar que este continuasse a atirar, e acabou sendo atingido no abdômen.

De acordo com o Ministério Público, o acusado só não consumou os homicídios porque foi dominado e desarmado por outras pessoas que estavam no local. Já a defesa alega que a arma do acusado disparou acidentalmente. O magistrado, porém, considerou haver indícios suficientes para submeter o caso ao Conselho de Sentença. “A tese sustentada pela defesa, de tiro acidental, não restou evidenciada de plano, fazendo-se mister o deslinde da matéria pelo Tribunal Popular do Júri, que é o órgão competente para apreciar e valorar a prova colhida durante a instrução criminal”, afirmou o magistrado na decisão de pronúncia.

Lula admite correr risco de não sair candidato e volta a incluir Camilo Santana entre alternativas

775 2

O ex-presidente Lula admitiu nesta sexta-feira, 18, a possibilidade de ser impedido de disputar a eleição do ano que vem e listou possíveis substitutos. Em longa entrevista ao jornalista Mario Kertész, da Rádio Metrópole, de Salvador, o petista admitiu que “o golpe não fecha” sem a sua interdição eleitoral.

Por conta disso, Lula citou o ex-governador da Bahia Jaques Wagner, os governadores petistas de Minas Gerais, Fernando Pimentel, da Bahia, Rui Costa, e do Piauí, Wellington Dias, e, de novo, Camilo Santana, do,Ceará, como possíveis substitutos caso seja condenado em segunda instância e impedido de disputar o pleito de 2018.

Aos 71 anos de idade, Lula foi condenado em 12 de julho a 9 anos e 6 meses de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo juiz Sérgio Moro. Se a decisão do magistrado for mantida pela 2ª instância, ele poderá ser impedido de se candidatar com base da Lei da Ficha Limpa.

O ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e o ex-governador do Ceará, Cid Gomes (PDT), ficaram de fora da lista de Lula.

“A gente tem (Jaques) Wagner, que tem um pedigree político como ninguém tem nesse País. O cara que acabou com o carlismo (domínio da política local pelo grupo do ex-governador da Bahia Antônio Carlos Magalhães), se elegeu duas vezes. Tem Rui (Costa) que está indo maravilhosamente bem. Ontem vi o carinho do povo com ele, um carinho assim de gente grande. Então, na hora que for necessário escolher, a gente escolhe”, afirmou.

Em conversas com dirigentes petistas, Lula tem citado Wagner, Costa e Pimentel como possíveis substitutos. Para o ex-presidente Haddad, segundo relatos, seria o nome natural se tivesse ao menos chegado no segundo turno na eleição pela prefeitura de São Paulo.

“Você tem o (Fernando) Pimentel, em Minas Gerais; Camilo (Santana, governador), no Ceará; nosso Índio (José Wellington), no Piauí , que é um gênio da política”, listou.

Na terça-feira, 15, ao jornal O Estado de S. Paulo, Lula havia dito que Haddad “vai ter a função que ele quiser” na campanha de 2018, mas evitou falar sobre qual cargo o ex-prefeito de São Paulo deve disputar. “Ainda não estamos falando em eleição. Por enquanto o papel do Haddad é coordenar um forte programa de governo nas área da educação já que ele foi o melhor ministro da Educação que o Brasil teve”, disse o ex-presidente.

A possibilidade de Haddad substituir Lula divide o PT. Parte do partido defende seu nome e outra parte torce o nariz por causa de críticas que o ex-prefeito fez à legenda e à presidente afastada Dilma Rousseff.

Erros

Na entrevista desta sexta-feira, Lula, de forma reticente, também apontou supostos erros de Dilma. “A Dilma não pediu para ser candidata. Eu a indiquei. Do ponto de vista gerencial, ela fez muita coisa. Do ponto de vista político, todo mundo se queixa da Dilma. Não sei se ela sozinha tem culpa ou quem tem culpa junto com ela, se é a própria classe política. Se ela tivesse me procurado e falado que não queria ser candidata à reeleição… Mas não procurou”, disse o ex-presidente. Segundo ele, Dilma é uma “pessoa excepcional”, mas tem dificuldade de ouvir.

Lula disse que “até poderia ter ajudado mais” a presidente afastada, mas não queria se intrometer nas decisões dela. Ele citou como exemplo o fato de ter indicado Henrique Meirelles para o Ministério da Fazenda no início do segundo mandato da petista. Ela preferiu Joaquim Levy.

Lula elogiou Meirelles, que foi presidente do Banco Central nos oito anos de seu mandato. “Devo muita gratidão a ele (Meirelles) pela lealdade como se comportou nos oito anos do meu governo. Eu dizia à Dilma que o Meirelles precisa é de debate e orientação. Agora o que está acontecendo com o Meirelles é que o governo (Michel Temer) está sem rumo. O Meirelles tem contribuído para o Brasil”, afirmou o petista.

A entrevista abriu o segundo dia da caravana de Lula pelos nove Estados do Nordeste iniciada na quinta-feira, 17, em Salvador, e vai até o dia 5 de setembro. Embora tenha feito duras críticas à “elite brasileira”, Lula tentou adotar um tom conciliador. “Eles sabem que eu sou capaz de unificar o povo brasileiro e recuperar este País”, disse Lula.

(Foto – Arquivo)

Gilmar Mendes manda soltar de novo Jacob Barata Filho

Gilmar Mendes (STF) vai mandar soltar hoje, novamente, o empresário Jacob Barata Filho e o presidente da Fetranspor, Lélis Teixeira, que foram mantidos presos pelo juiz Marcelo Bretas ontem, após a decisão do ministro de mandar soltá-los.

Gilmar Mendes acha que nos dois casos não há nenhuma razão nova para mantê-los presos. A informação é do colunista Merval Pereira, do O Globo.

Filme sobre a Lava Jato terá Sergio Moro na plateia

O lançamento do filme “Polícia Federal: A Lei é para todos” contará com a presença de alguns dos representados no enredo. Segundo a Coluna Radar, da Veja Online, os juízes Sérgio Moro e Marcelo Bretas são esperados no evento, dia 28 próximo, em Curitiba (PR).

O thriller, que estreia nacionalmente no dia 7 de setembro, será uma trilogia e já está com as sequências no forno.

O segundo dará destaque às investigações no Rio de Janeiro.

BNB não pode ser moeda de barganha política

Com o título “Por respeito ao BNB e aos seus funcionários”, eis artigo de Dorisval Lima, diretor da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB). Ele defende a tese de que o banco não deve ser moeda de barganha política. Confira:

Mais uma vez, lamentavelmente, a sociedade nordestina parece estar sendo vítima da voracidade de aproveitadores que tentam instrumentalizar os órgãos públicos para seus interesses mesquinhos. Pelo menos é o que se pode deduzir de mensagens que têm sido plantadas nos últimos dias na imprensa em relação ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

Notícias dão conta de que está havendo uma disputa entre parlamentares na tentativa de “emplacar um nome para uma diretoria na Instituição”, e que isso se dá em decorrência do processo de “resistência do mandatário maior do País” para permanecer no trono, haja vista a enxurrada de ilicitudes que recaem sobre o mesmo em forma de denúncias.

Esse filme é antigo, e já se sabe quais são as consequências! Não há registro na história de que tenha redundado em bons resultados. Pelo menos para o Banco e os trabalhadores, não! Em contraponto a tamanho desrespeito, mais uma vez se faz necessário e é coerente reafirmar: o BNB não é moeda de troca da barganha política!

O Banco é uma Instituição de Desenvolvimento, que há 65 anos vem prestando relevantes serviços à sociedade em cumprimento das prerrogativas para as quais fora constituído, sendo reconhecido como tal pela sua ação diferenciada; pelo crédito de longo prazo, pelo financiamento aos micro e pequenos produtores e à agricultura familiar, pelo microcrédito (urbano e rural – CrediAmigo/AgroAmigo); pelo estímulo à cultura, pela pesquisa e inovação… Enfim, ao fomento da região.

A esse comportamento atrasado – incompatível com o real papel que deve ser desempenhado por quem pelo voto do povo ocupa espaço nas instâncias de poder – que insiste em continuar desrespeitando a história do Banco, os funcionários e à própria sociedade, meu veemente protesto enquanto trabalhador, dirigente da AFBNB e cidadão nordestino/brasileiro. Tirem as mãos de cima do BNB!

*Dorisval de Lima

dorisval@afbnb.com.br

Diretor de Comunicação e Cultura da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste do Brasil (AFBNB)