Blog do Eliomar

Últimos posts

PSDB cogita Tasso Jereissati para vice se Alckmin não conseguir ampliar coligação

381 1

Obrigados a traçar cenários alternativos para o caso de Geraldo Alckmin (PSDB) não conseguir atrair outros partidos do centro para sua coligação, tucanos começaram a cogitar como vice de seu presidenciável o senador Tasso Jereissati (CE). A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.,Paulo desta segunda-feira.

Tasso é do Nordeste, fez oposição ao governo Michel Temer e tentou afastar Aécio Neves (MG) da legenda após a delação da JBS.

Alckmin não deixa transparecer qualquer insegurança. Quando o centrão quis saber das especulações em torno da possibilidade de sua substituição por João Doria (PSDB), foi direto: “Daqui um mês ou dois, sou eu que vou estar puxando ele em São Paulo”.

PT do Ceará convoca plenária para reagir contra decisão que barrou a liberdade de Lula

585 6

A direção estadual do Partido dos Trabalhadores convoca as agremiações políticas de esquerda, os movimentos sociais e militantes para a Plenária Lula Livre. Ocorrerá a partir das 18 horas desta segunda-feira, na sede da legenda, no bairro Benfica, em Fortaleza.

O objetivo é discutir mobilizações para fazer valer a decisão do desembargador federal Rogério Favreto, do TRF-4, que determinou a imediata liberdade do ex-presidente Lula. O petista está preso na Superintendência da PF em Curitiba (PR), pois foi condenado por lavagem de dinheiro e organização criminosa no caso do tríplex de Guarujá.

Após imbróglio envolvendo o juiz federal Sérgio Moro, que repudiou o ato do desembargador federal, o caso acabou nas mãos da cúpula do Tribunal Regional Federal que barrou o habeas corpus pró-Lula.

SERVIÇO

Sede do PT do Ceará – Avenida da Universidade, 2189 – Benfica.

Prefeitura vai urbanizar margens do rio Ceará

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta segunda-feira:

As margens do rio Ceará vão ser urbanizadas e o local deverá se transformar em polo de turismo e lazer. A informação é do prefeito Roberto Cláudio (PDT), adiantando que a iniciativa denominada de Projeto Beira Rio Ceará vai ser apresentado e discutido com a comunidade dessa banda de Fortaleza, envolvendo a Vila Velha e a Barra do Ceará, a partir de agosto.

“Esse projeto foi o segundo colocado em enquete que fizemos, via totens espalhados pela cidade, com 10 iniciativas que o fortalezense gostaria que a Prefeitura priorizasse. Em primeiro ficou a reforma da Praça da Criança e em segundo veio a Barra do Ceará, com sua requalificação do rio”, adianta o prefeito.

O projeto consistirá, segundo ele, na recuperação das margens do rio Ceará. O local ganhará barracas padronizadas, calçadões, novo mobiliário urbano, equipamentos de lazer, nova iluminação e agenda de eventos. Roberto Cláudio não especificou valores, mas garante que o projeto será tocado ainda a partir deste semestre. O primeiro debate sobre o projeto ocorrerá no Cuca da Barra.

*Confira no O POVO também: Prefeitura lançará plano de requalificação do Centro em agosto. Aqui.

(Foto – Aurélio Alves)

CBF quer permanência de Tite no comando da seleção

A tentativa do hexa foi adiada para 2022 após a derrota do Brasil nas quartas de final da Copa da Rússia para a Bélgica, por 2 a 1. A avaliação da cúpula da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), entretanto, é de que o time caiu de pé. Os dirigentes consideram que o trabalho foi bom e justamente em função de tal cenário o técnico Tite se despediu da competição sob expectativa de permanência, sem avaliação de “terra arrasada’. E o objetivo não é de hoje. Formalmente a CBF fez um convite ao treinador gaúcho antes mesmo da seleção viajar para a Rússia. Eleito para comandar a CBF em 2019, Rogério Caboclo chegou a se reunir com Tite para dizer que, independente dos resultados da Copa 2018, seu contrato seria renovado.

Na coletiva pós-eliminação, o técnico afirmou ser inapropriado falar sobre o futuro. “Não falo absolutamente nada a respeito. É um momento de emoção”, avisou. No comando do Brasil desde agosto de 2016, o treinador assumiu quando o time vivia grave crise técnica e tática na disputa das Eliminatórias. Com ele, foram 26 jogos, 20 vitórias, quatro empates e apenas duas derrotas, incluindo a única em jogos oficiais justamente contra a Bélgica.

Antes de voltar ao Brasil, Edu Gaspar, o coordenador de seleções da CBF, também foi questionado sobre a continuidade da comissão na seleção brasileira. Sua resposta foi evasiva, mas garantiu que uma decisão será tomada na próxima semana. “O passo que temos que dar agora é de estarmos juntos, um ajudar o outro, para que possamos tomar as melhores decisões possíveis”. Tudo caminha para uma questão de formalidade, bastando que ambos aceitem começar um novo ciclo visando a Copa do Catar, que será disputada em dezembro de 2022.

(O POVO – Repórter Daniel Herculano/Foto – Fifa)

A Cota da Insensatez do Judiciário

Com o título “A cota da insensatez do Judiciário”, eis o Editorial do O POVO, que aborda o imbróglio jurídico em torno da prisão e soltura do ex-presidente Lula. Confira:

Qualquer que tivesse sido o desfecho da querela jurídica envolvendo a soltura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mantido preso em Curitiba após uma guerra de decisões liminares, o resultado final seria nocivo para a sociedade brasileira.

Na esteira de uma crise política que já se arrasta há muito tempo, o País viu o Poder Judiciário ser tragado para o olho do furacão. Nos dias que antecederam o recesso, ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) que integram a Segunda Turma da Corte adotaram posturas que contrariam medidas tomadas pelo colegiado. Longe de representar mera discordância na interpretação das leis, a dissidência ganhou ares de chicana para favorecer alvos da Operação Lava Jato.

Mesmo expediente foi utilizado pelo relator da força-tarefa no STF, ministro Edson Fachin, que, para evitar mais uma derrota nas disputas internas da turma, a qual integra com outros quatro colegas, remeteu recurso apresentado pela defesa de Lula ao plenário.

Ora, Fachin, como os demais ministros, parece fazer uso conveniente de manobras, regimentais ou de interpretação, de modo a interferir nos resultados da instância máxima de Justiça no País. De maneira semelhante, outras esferas do Judiciário incorrem no mesmo erro.

Está aí uma das origens da crise e também o pano de fundo para entender a desconcertante queda de braço que se travou ontem entre o desembargador plantonista do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), Rogério Favreto, e o juiz de primeiro grau Sergio Moro.

Entre os dois, reproduziu-se a polarização que contamina a arena pública e explicita motivações políticas dos agentes responsáveis pela aplicação das leis, alimentando ainda mais o caldeirão no qual fervem as animosidades partidárias.

Se não competia ao desembargador avaliar, durante plantão, matéria já pacificada por decisão em colegiado, ao juiz titular da 13ª Vara Federal de Curitiba não cabia o descumprimento de medida proferida em conformidade com as normas.

O clima extremado que se abate sobre a nação, entretanto, tem estimulado excessos de parte a parte. Executivo e Legislativo, dois dos pilares da República, já haviam dado mostras suficientes do quão frágil se constitui o tecido social.

Agora é a vez de o Judiciário contribuir com a sua cota de insensatez, acrescentado ao quadro de absurdos um pugilato de liminares ao fim do qual restou evidente apenas que a Justiça no Brasil está cada vez menos cega e imparcial.

(Foto  Dida Sampaio, Estadão)

Tailândia recomeça operação de resgate de meninos que permanecem presos em caverna

Recomeçou, nesta segunda-feira, 9, a operação de resgate dos meninos e um treinador de futebol que seguem presos em uma caverna inundada no norte da Tailândia. A informação é do Portal G1, com agências internacionais. No domingo, quatro dos 12 garotos foram retirados da montanha, depois de 15 dias encurralados na escuridão e no interior da gigantesca gruta.

Os mesmos especialistas que participaram da primeira etapa de salvamento no domingo (8) retornaram à caverna nesta segunda, para o 2º dia de salvamento. No entorno da montanha, ambulâncias e helicópteros esperam pelos garotos.

A missão de hoje é trazer ao menos outros três adolescentes hoje, conforme as etapas antecipadas por autoridades no final de semana. É possível, no entanto, que a equipe escolte 4 jovens de volta, com base no sucesso da operação de ontem.

Leão volta a perder e vê aproximação do Atlético/GO, Ponte Preta e Goiás

Com a segunda pior campanha entre os 11 primeiros colocados, nas últimas cinco rodadas da Série B do Campeonato Brasileiro, o Fortaleza vê a aproximação do Atlético Goianiense (7º), da Ponte Preta (8º) e do Goiás (10º), que possuem as melhores campanhas na fase.

Nesse domingo (8), em Campinas, o Leão foi derrotado pela Ponte Preta, por 2 a 0, com direito à trapalhada entre o zagueiro Roger Carvalho e o goleiro Marcelo Boeck. Aos nove minutos do primeiro tempo, o zagueiro não percebeu Boeck fora do gol e recuou a bola de cabeça. A Ponte ampliou 30 minutos depois, com André Luís, em mais uma falha da zaga.

Apesar da derrota, o Fortaleza segue líder na competição, com 29 pontos, quatro a mais que o vice-líder CSA e sete pontos à frente que o Avaí, a primeira equipe na boca do G4.

O time cearense volta a campo no sábado (14), diante do Atlético/GO, no Castelão.

(Foto: Reprodução)

PT faz reunião ampliada para discutir situação de Lula

O PT convocou para esta segunda-feira (9), a partir das 10 horas, reunião ampliada do Conselho Político para discutir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso desde abril, em Curitiba (PR).

A reunião será em São Paulo, no Diretório Nacional do Partido dos Trabalhadores. A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), comandará a reunião e deverá conceder entrevista coletiva ao final, segundo a assessoria de imprensa.

O conflito de competência envolvendo as decisões, anunciadas nesse domingo (8), sobre manter Lula preso ou libertá-lo levou o comando do PT a convocar a reunião extraordinária para hoje.

Os deputados federais do PT Wadih Damous (RJ) e Paulo Pimenta (RS) estão em Curitiba onde Lula está detido na Superintendência da Polícia Federal. Segundo eles, Lula estava cético quanto à libertação.

Lula foi condenado pelo Tribunal Regional Federal (TRF) 4 pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A pena de 12 anos e um mês na ação penal do tríplex do Guarujá (SP), na Operação Lava Jato.

(Agência Brasil/Foto – Paulo MOska)

Revisão dos benefícios do INSS resultou em economia de R$ 9,6 bilhões

209 1

O Ministério do Desenvolvimento Social informou que, desde o início da revisão dos auxílios-doença e das aposentadorias por invalidez, em agosto de 2016, já foram feitas 764 mil perícias, resultando em economia de R$ 9,6 bilhões.

Segundo o ministério, ao todo, o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) revisou 404 mil auxílios-doença e anulou 78% deles, além de 359 mil aposentadorias por invalidez com 108 mil cancelamentos.

Em quatro meses, o governo federal fez mais de 500 mil perícias médicas nos auxílios-doença e nas aposentadorias por invalidez pelo Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade.

Em nota, o ministro do Desenvolvimento Social, Alberto Beltrame, disse que aperfeiçoar o processo de concessão e manutenção de benefícios é zelar pelo dinheiro do trabalhador brasileiro que contribui para a Previdência Social.

“Fazer uma adequada gestão dos recursos é garantir que o recurso da Previdência chegue às mãos de quem realmente precisa. Mantém a sustentabilidade do sistema e o bom uso do dinheiro, que, em última análise, é daqueles que contribuem para a Previdência”, afirmou, em nota, Alberto Beltrame.

Segundo o ministério, a agilidade nas revisões dos benefícios do INSS foi possível graças à grande adesão dos médicos peritos ao Programa de Gestão das Atividades Médico Periciais, em que os profissionais são avaliados pelo cumprimento das metas de produtividade e não pelo número de horas trabalhadas.

Para Beltrame, o apoio dos médicos peritos à iniciativa foi essencial para que o INSS conseguisse atender a todos os segurados convocados para o processo de revisão. “O trabalho dos peritos é extremamente relevante, tem dado resultados muito significativos e a adesão de quase 97% da categoria é uma prova disso”, disse o ministro.

Ao todo, o governo federal vai revisar 552 mil auxílios-doença e 1 milhão de aposentadorias por invalidez até o final de 2018 e espera economizar até o fim do ano R$ 15,7 bilhões.

(Agência Brasil)

Tasso associa aliança de Camilo à base de Temer

240 2

Para o ex-governador do Ceará e senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), os 24 partidos que deverão compor a aliança “do lado de lá” (Camilo Santana) possui os maiores partidos políticos da base do presidente Michel Temer. Em entrevista no Cariri, neste fim de semana, Tasso observou que o governo federal e o governo estadual estão montando uma campanha, por meio de máquinas (federal e estadual).

“Apesar de nós não termos os 24 partidos que o governo federal Temer, o governo estadual estão montados e montando em cima dele (Camilo) para fazer essa campanha, o povo tem entendido a nossa missão. (…) Nós sabemos que é uma empreitada desigual, contra todas essas máquinas, mas a nossa força está no povo e não nessas máquinas”, avaliou o senador.

O senador tucano criticou a atual gestão estadual, quando há quatro anos não captou nenhuma indústria para o Cariri. “Que indústria nova esteve aqui?”, questionou, ao criticar ainda as “filas de macas” nos hospitais públicos e a segurança pública. “O Ceará virou um caos, precisamos acabar com a bandidagem, pra isso precisa de autoridade”, comentou, ao apontar para o general Theophilo, pré-candidato do PSDB ao Palácio da Abolição.

Em Juazeiro do Norte, durante encontro de lideranças políticas do Cariri, no auditório do Hotel Verdes Vales, o o general Theophilo ouviu as sugestões para otimizar o atendimento na rede de saúde pública, geração de emprego, principalmente para os jovens e as mulheres e ajudar os pequenos municípios a solucionar os problemas de insegurança e de violência.

(Foto: Divulgação)

Assembleia Legislativa homenageará os 93 anos da ACI

Nesta segunda-feira, às 19 horas, a Assembleia Legislativa fará sessão solene em homenagem aos 93 anos de fundação da Associação Cearense de Imprensa (ACI). Na ocasião, serão homenageados também o memorialista Miguel Ângelo de Azevedo (Nirez), o arquiteto Liberal de Castro e os jornalistas Dedé de Castro e Carlos D´Alge (os dois últimos in memoriam). A solenidade proposta pelo deputado estadual Moisés Braz ocorrerá no Plenário 13 de Maio.

Os quatro homenageados foram escolhidos em votação realizada entre os diretores da ACI. São nomes cujas contribuições extrapolam a atuação no âmbito da imprensa e que, por suas atuações, são obrigatoriamente fontes de pesquisa para quem busca conhecer o estado do Ceará e a cidade de Fortaleza”, afirma o presidente da entidade, Salomão de Castro.

PERFIL DOS HOMENAGEADOS:

*Miguel Ângelo de Azevedo (Nirez): a memória de Fortaleza passa por ele

Pesquisador e desenhista técnico aposentado, Miguel Ângelo de Azevedo (Nirez) é um dos mais respeitados conhecedores da música popular do Brasil e dono de um dos maiores acervos sobre a cidade de Fortaleza. Trabalhou como desenhista técnico no DNOCS, onde ficou até o ano de 1991, quando foi transferido para a para a Rádio Universitária FM da Universidade Federal do Ceará (UFC). Desde 1956, colaborou com jornais de Fortaleza, tais como Tribuna do Ceará, Correio do Ceará e O Povo. Pelo seu trabalho, Nirez recebeu inúmeros prêmios e reconhecimentos. Dentre suas obras, destacam-se Enciclopédia da Música Popular Brasileira, Cronologia Ilustrada de Fortaleza e Fortaleza de Ontem e Hoje.

*Liberal de Castro: arquiteto do concreto e das palavras

Natural de Fortaleza, é filho de José e Matilde Martins de Castro. Arquiteto pela Faculdade Nacional de Arquitetura da Universidade do Brasil (Rio de Janeiro, 1942), fundou o Departamento do Ceará do Instituto de Arquitetos do Brasil, bem como da Escola de Arquitetura da UFC, tendo História de Arquitetura e Evolução Urbana como áreas de ensino. Autor de vários projetos que o consagraram entre os melhores profissionais de sua categoria no Brasil e de obras, ensaios e estudos, teve intensa atuação no Instituto do Ceará. Fez inúmeros cenários para o teatro. Autor do projeto de tombamento do Theatro José de Alencar pelo Patrimônio Histórico Nacional e responsável pela restauração do Teatro São João, de Sobral.

*Dedé de Castro: da infância em Itapipoca à disputa pela presidência da ACI

Figura lendária no jornalismo cearense, o jornalista Dedé de Castro acumulou três Prêmios Esso, tendo passado por várias redações de jornais do Ceará. Também atuou em Brasília e no Piauí. Natural de Itapipoca, Dedé nasceu em 16 de novembro de 1921, no sítio Garguê. Trabalhou no Sistema Verdes Mares desde os anos 80, mas também passou pelos jornais Tribuna do Ceará, O Estado, Unitário, Mutirão e Gazeta de Notícias. Durante a ditadura militar (1964/985), Dedé atuou contra o regime ditatorial, assumindo o rótulo de “comunista”. No Mutirão, assinou a coluna “O Cacete do Dedé”, mas não foi preso e manteve a militância por onde passou. Com fama de boêmio, familiares dizem que ele nunca ligou para os prêmios conquistados. Em 1983, foi candidato a presidente da ACI, em disputa com J. C. Alencar Araripe e Adísia Sá, sendo que, dentre os três, foi o único a não presidir a entidade nos anos seguintes. Faleceu em 9 de fevereiro de 2015, aos 93 anos de idade.

*Carlos D’Alge: dedicação permanente às Letras

Professor, escritor e jornalista, Carlos D´Alge atuou no Departamento de Literatura da Universidade Federal do Ceará (UFC), integrando a Academia Cearense de Letras. Foi membro fundador da Academia Cearense da Língua Portuguesa, entidade que presidiu de 1986 a 1990. Natural de Chaves (Portugal), veio para o Brasil com seis anos de idade. Graduou-se em Letras, Direito e Educação. Alguns dos 12 livros que publicou foram pelas Edições UFC, como Terra do mar grande: alguns aspectos culturais portugueses e O sal da escrita. Além de ter exercido a docência, na UFC, teve papel importante na administração superior. Foi diretor do Centro de Humanidades, pró-reitor de Extensão, diretor da Casa de Cultura Portuguesa e coordenador do Curso de Jornalismo. Entre as inúmeras homenagens prestadas a Carlos d’Alge, um dos destaques foi o grau de comendador da Ordem de Instrução Pública de Portugal, concedida pelo então presidente de Portugal, Mário Soares. Foi por muito anos apresentador e mediador do programa Debates do Povo, na Rádio O Povo, junto com os jornalistas, Themístocles de Castro e Silva e Adísia Sá. Faleceu em 20 de dezembro de 2017, aos 87 anos, em Fortaleza.

Roberto Cláudio acompanha obras do IJF 2, que terá primeira etapa entregue no próximo mês

227 1

O prefeito Roberto Cláudio visitou, neste fim de semana, as obras de construção do IJF2, no Centro de Fortaleza. A entrega da primeira etapa do equipamento está prevista para o próximo mês de agosto, quando serão disponibilizados os dois primeiros andares do prédio que reconfigura o principal hospital de emergência de Fortaleza.

“Estamos fiscalizamos com nossa equipe do Instituto Doutor José Frota e da Secretaria de Infraestrutura essa intervenção importante que terá um papel social muito relevante na cidade, que é a obra do IJF2. A parceria entre a Prefeitura de Fortaleza e o Governo do Estado vai permitir que a cidade amplie em mais de 200 novos leitos a estrutura do IJF, além de um novo centro cirúrgico, sala de recuperação, novos exames como ressonância, entre outros”, afirmou Roberto Cláudio.

O IJF2 complementará os serviços que já são prestados, aumentando a capacidade de internamento e de realização de cirurgias, principalmente de urgência e emergência. A obra está dentro do cronograma e tem previsão de que, já neste mês de agosto, os primeiros pacientes possam ser transferidos do antigo Hospital para o primeiro e segundo andares do novo prédio.

A obra já está com 100% da parte de infraestrutura concluída, restando apenas os serviços de acabamentos, instalação da climatização, elevadores e aquisição de equipamentos.

Os pavimentos térreo e o primeiro andar da nova unidade de saúde contam com 130 novos leitos, distribuídos em 34 amplas enfermarias, todas dotadas com banheiros, armários e assentos para acompanhantes. O novo prédio será interligado ao atual por meio de passarelas, conectando as duas áreas de enfermarias.

Quando concluída a intervenção e o IJF2 estiver totalmente equipado, será possível a ampliação da capacidade de atendimento da principal unidade municipal de saúde de nível terciário, que passará a contar com 664 leitos, além de novas salas cirúrgicas e central de exames especializados.

Só em leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva), o acréscimo será de 91%. Em leitos de pós-operatório, o aumento será de 82%. As enfermarias também serão reforçadas com uma ampliação de 41% no número de leitos.

No total, serão 203 novos leitos, distribuídos em enfermaria (153), unidade intermediária – UI (20) e Unidade de Tratamento Intensivo – UTI (30).

Com o IJF2, a unidade será ampliada em 13.237m² de área construída. Dotado de cinco pavimentos, o novo prédio terá duas guaritas, estacionamentos em subsolo, área de convivência, enfermarias, UTIs, Centros Cirúrgicos e salas de recuperação pós-anestésica. A estrutura também permitirá a instalação dos novos serviços de Ressonância Magnética e Hemodinâmica, hoje inexistentes no IJF e de grande importância para o tratamento de vítimas de traumas graves.

O Instituto Dr. José Frota foi o primeiro serviço de pronto socorro da Capital cearense e é, hoje, a principal unidade de Urgência e Emergência no Atendimento ao Trauma de todo o Estado do Ceará.

Funcionando em plantão 24 horas, o Centro Médico de Urgência e Emergência conta com equipes completas nas principais especialidades, com foco em traumas de alta complexidade, lesões vasculares graves, queimaduras e intoxicações.

Atualmente, o IJF possui 461 leitos de internação, sendo 33 UTI, e 11 salas cirúrgicas.

(Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Fortaleza / Foto: Divulgação)

Uma breve explicação sobre o que é inflação, balança comercial e commodities

246 1

Em artigo sobre economia, o Mestre em Gestão e consultor em finanças e negócios Fabiano Mapurunga mostra a diferença entre termos no setor. Confira:

Costumo sempre dizer que a informação eleva a segurança do homem e o faz cada vez mais ter domínio sobre suas escolhas. Pensando assim, preparei algumas explicações sobre termos que estão circulando no nosso cotidiano e que merecem que sejam de conhecimento público. Vejamos:

INFLAÇÃO: é uma terminologia econômica que expressa o aumento dos preços dos produtos, em uma determinada região, tomando como base um determinado período.

Para entender melhor e de forma mais simplista, o impacto da inflação sobre nossas vidas, veja o exemplo: em uma determinada região a inflação chegou a alarmantes 10% ao mês, e um operário resolveu comprar 5 quilos de arroz, que lhe custaram R$ 10,00. No mês seguinte, ao tentar comprar novamente os mesmos 5 quilos, ele viu que precisava desembolsar R$ 11,00. Porém o salário deste operário não havia sofrido nenhum reajuste mensal, então ele viu seu poder de compra diminuir. Passados um ano, o salário deste trabalhador perdeu 120% do seu poder de compra.

A inflação corrói o poder de compra principalmente da massa de trabalhadores de base, pois estes não conseguem dispor de recursos que lhes permitam aplicar para que lhes garanta a correção inflacionária.

Seguem aqui algumas causas da inflação:

– Expedição exagerada de moeda por parte do governo;

– Procura exagerada por produtos que supera, a capacidade de produção do país;

– Elevação nos custos de produção (máquinas, matéria-prima, mão-de-obra) dos
produtos.

Os principais índices que medem a inflação no Brasil são:

– IGP ou Índice Geral de Preços (calculado pela Fundação Getúlio Vargas);

– IPC ou índice de Preços ao Consumidor (medido pela FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas);

– INPC ou Índice Nacional de Preços ao Consumidor (medido pelo IBGE);

– IPCA ou Índice de Preços ao Consumidor Amplo (medido pelo IBGE).

INFLAÇÃO BRASILEIRA NOS ÚLTIMOS ANOS (IPCA)

– 2012: 5,84%

– 2013: 5,91%

– 2014: 6,41%

– 2015: 10,67%

– 2016: 6,29%

– 2017: 2,95%

– 2018: 2,60% (de jan a jun)

BALANÇA COMERCIAL: este termo econômico se refere às importações e exportações de bens entre os países.

A Balança Comercial é dita positiva ou favorável, quando as exportações são maiores do que as importações. O contrário disto é dito que a Balança Comercial está negativa ou desfavorável. Em 2017, o saldo da Balança Comercial Brasileira fechou positivo ou superavitário em US$ 67 bilhões.

COMMODITIES: este termo inglês significa mercadorias, e tem referência principalmente a minérios e gêneros agrícolas, que são produzidos em larga escala com comercialização a nível mundial. Seus preços são negociados em bolsas mercantis, e por tanto são regulados pelo mercado internacional. São geralmente, matérias- primas, ou seja, produtos que não passaram por nenhum tipo de transformação.

Existem quatro tipos de commodities. São elas:

– Commodities agrícolas: soja, suco de laranja congelado, trigo, algodão, borracha, café, etc.

– Commodities minerais: minério de ferro, alumínio, petróleo, ouro, níquel, prata, etc.

– Commodities financeiras: moedas negociadas em vários mercados, títulos públicos de governos federais, etc.

– Commodities ambientais: créditos de carbono.

Fabiano Mapurunga

CEO da Go Partners Consultoria em Finanças e Negócios. Mestre em Gestão Empresarial. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria

Microempreendedores têm até esta segunda-feira par refinanciar dívidas

Pequenos e microempreendedores que têm dívida ativa na União podem solicitar o refinanciamento do débito com a Receita Federal até esta segunda-feira (9)

Isso poderá ser feito pelo Programa Especial de Regularização Tributária das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

A adesão ao chamado Refis das MPPE permite que a dívida seja parcelada em até 180 vezes, com redução de juros e multas.

(Com Agências)

Desembargador plantonista insiste, mas relator da Lava Jato entra em cena e mantém Lula preso

O relator da Lava Jato no TRF-4, João Pedro Gebran Neto, suspendeu o habeas corpus concedido pelo desembargador Rodrigo Favreto ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Em seu despacho, Gebran ressalta que convém “esclarecer que a jurisdição de plantão não exclui a competência constitucional por prevenção para questões relacionadas à execução da pena, comoposta no presente habeas corpus”.

“Desse modo, diante de consulta formulada pelo Juízo de Primeiro Grau acerca do cumprimento da decisão e sendo a impetração distribuída em razão de atribuição para os feitos relacionados à ‘Operação Lava-Jato’, chamo o feito a ordem”.

(Agência Estado)

Papa consola brasileiros pela eliminação e diz: “Será da próxima vez”

282 1

O papa Francisco aproveitou neste domingo (8) a saudação do Angelus para consolar os brasileiros que estavam na Praça de São Pedro, no Vaticano, por causa da eliminação do Brasil na Copa da Rússia.

“Vejo bandeiras brasileiras… saúdo os brasileiros e coragem! Será da próxima vez! Desejo a todos um bom domingo. Por favor, não se esqueçam de rezar por mim. Bom almoço e até logo.”

O papa Francisco já admitiu ser fã de futebol e torce para o San Lorenzo de Almagro, time de Buenos Aires (Argentina).

Na sexta-feira (6), o Brasil foi derrotado pela Bélgica por 2 a 1. Os jogadores brasileiros foram os últimos latino-americanos a deixar a Rússia.

(Agência Brasil)

Infeliz do país que necessita de heróis

367 2

Em artigo sobre as eleições deste ano, o professor da UFC e sociólogo João Arruda aponta a descrença do brasileiro na política. Confira:

Estamos a menos de 100 dias das eleições que poderão mudar os rumos históricos do nosso país e o cidadão brasileiro continua mantendo uma postura de enorme ceticismo, desacreditando que os resultados eleitorais de outubro possam reverter as adversidades que vem infernizando a sua vida e destruindo o tecido social brasileiro. A prova maior dessa descrença é a constatação de que, nessa altura dos acontecimentos, mais de 60% dos brasileiros ainda não sabem em quem ou se vão votar em alguém nas próximas eleições.

A crise, que teve suas causas solidamente estruturadas no desenvolvimento da nossa história, aprofundou-se perigosamente nos últimos seis anos. O quadro é desesperador e a nação brasileira encontra-se acéfala, caminhando perigosamente para uma situação de completa anomia. Como não poderia deixar de ser, o cotidiano do brasileiro transformou-se numa grande tragédia, digna de uma superprodução Shakespeariana.

Essa, sem dúvida, é a maior crise da nossa história. Os Poderes da República, que têm na legitimidade popular a sua intrínseca razão de existência, perderam o respeito e a razão de existir. A Presidência da República encontra-se paralisada, transformada em um grande antro de perversão, de corrupção e de imorais negociatas. O Legislativo há anos está dominado por centenas de corruptos picaretas a serviço de interesses mesquinhos, sem nenhum compromisso com as reais necessidades do povo brasileiro. O Judiciário, nossa última esperança contra os desmandos cometidos pelos demais poderes, o último baluarte a garantir o bom equilíbrio institucional da República, nivelou-se por baixo, passando a navegar tristemente em um enorme mar de lama.

A hora exige determinação e firmeza. Como diz o grande Geraldo Vandré, “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”! Não podemos nos dar ao luxo de duvidar ou de tergiversar sobre a necessidade de superarmos esse grande momento de incerteza pelo qual passa a sociedade brasileira. A saída é política e tem que ser dada dentro da institucionalidade democrática através do voto. A superação dessa tragédia se impõe, para os democratas brasileiros, como um grande imperativo a ser perseguido. Faz-se necessária a construção de um grande pacto social capaz de conduzir o Brasil a um porto seguro. Um pacto inclusivo, longe de aventuras oportunistas e das saídas messiânicas.

É lamentável perceber que, enquanto a tragédia brasileira se aprofunda, parte da sua esquerda, principalmente aquela hegemonizada pelo PT, caminha na contramão da história, agindo como se não tivesse nenhuma responsabilidade sobre a crise que o governo Dilma ajudou a aprofundar.

Vítima de inconsistências teóricas maniqueístas e motivada por uma longa tradição messiânica, essa militância prefere reduzir a grave crise nacional a uma ridícula simplificação de disputa entre coxinhas e petralhas. Ao invés de fazer uma grande autocrítica dos seus desvios éticos e estimular a formação de uma grande frente nacional, capaz de formatar um projeto de desenvolvimento nacional inclusivo, tirando o povo brasileiro dessa situação de penúria que o seu partido ajudou a aprofundar, os profetas petistas e seus asseclas preferem insistir no nome do Escolhido, em privilegiar a figura do Salvador, do Messias Redentor.

Coerente com o seu vezo messiânico equivocado e isolacionista, a Comissão Executiva Nacional do PT, em reunião realizada na sexta-feira, 08 de junho, na cidade de Contagem, deliberou que a candidatura do Lula à presidência é a prioridade absoluta

do Partido. O grande surrealismo da história é o PT irresponsavelmente exigir que os partidos de esquerda (PDT, PSB, PSOL, PCdoB) retirem as suas candidaturas e insistam no nome do Lula, mesmo sabendo que ele encontra-se inelegível. O autismo político petista não permite que eles percebam que o PT perdeu a legitimidade de hegemonizar a esquerda e os democratas brasileiros.

Essa posição petista em insistir sectariamente no nome do Lula me fez resgatar o grande Bertolt Brecht, na sua peça Galileu Galilei, quando o seu assistente Andrea, discutindo a intolerância da Santa Inquisição e a sua ação repressiva contra os intelectuais de Florença, entra com esta pérola: – Infeliz do país que não tem heróis. Perplexo com essa barbaridade, Galileu responde de maneira categórica: – Não, Andrea, infeliz do país que necessita de heróis.

Sejamos responsáveis, PT, não insista no equívoco do Andrea!

Os petistas devem entender que o Brasil não precisa de um herói, de um Messias, de um Redentor para nos levar ao paraíso. Precisamos, sim, é de um projeto nacional exequível, racional, republicano e includente, que elimine definitivamente os equívocos, os vícios e os privilégios que emperram o desenvolvimento nacional, e que seja capaz de implementar as reformas necessárias para que povo volte a ter suas necessidades atendidas e retome a esperança no porvir..

Felizmente, a inusitada proposta petista não foi levada a sério pelos seus históricos aliados (Psol, PCdoB, PSB, PDT), tendo, inclusive, encontrado forte resistência dentro do seu próprio partido. Emblemática foi a posição dos governadores petistas do Piauí, Ceará e Bahia e do ex-governador da Bahia, Jaques Wagner, sinalizando que o PT poderia marchar com Ciro Gomes, o candidato mais preparado, segundo eles, para enfrentar essa tragédia nacional. Essa reação de rejeição vem sendo confirmada também por milhões de eleitores lulistas, que se recusam a entrar nessa grande barca furada.

Quem vem acompanhando os debates e entrevistas nesse período pré-eleitoral já deve ter percebido a existência de um enorme despreparo entre a maioria dos pré-candidatos. Alguns apresentam arremedos inconsistentes de projetos e repetem frases prontas e vazias. Outros são notórios demagogos aventureiros, repetindo o que parece palatável à população, e o PT, com o seu vezo messiânico, não quer saber de projeto, insistindo na candidatura de um candidato inelegível..

Felizmente, nesse contexto de incerteza e de desesperança nacional começa a se consolidar nacionalmente a candidatura do pedetista Ciro Gomes. Com um currículo político-administrativo impecável e um projeto de governo consistente, o pedetista tem a força moral necessária para liderar um grande pacto de salvação nacional. Não por acaso que o PSB e o PCdoB vêm sinalizando apoio àquele que melhor está instrumentalizado para levar o Brasil a superar essa grande tragédia brasileira.

João Arruda, sociólogo e professor da UFC