Blog do Eliomar

Últimos posts

Humorista é solto após seis dias

Após seis dias preso por suspeita de agredir a esposa, o humorista José Iramar Augusto Aristóteles, conhecido como Hiran Delmar, foi liberado na tarde de ontem. Ele estava preso desde o último dia 15. O POVO apurou que ele esteve no Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher de Fortaleza, no bairro Benfica. Conforme uma fonte, no juizado houve uma audiência em que foram ouvidos Hiran e a vítima.

A mulher vítima da agressão retirou as acusações de ameaça e injúria, mas o humorista deve responder por lesão corporal, já que houve o flagrante e exame de corpo de delito. Houve um acordo e o suspeito de violência doméstica deve cumprir medidas cautelares e respeitar medida protetiva para não se aproximar da esposa.

O presidente da Associação Cearense de Humor, o comediante Lailtinho Brega, confirmou a liberação do humorista Hiran Delmar. Lailtinho lamentou a situação e defendeu que as mulheres não percam o medo de denunciar. Para ele, esse caso “deve servir de exemplo” para que haja respeito com as mulheres.

(O POVO)

Atentado contra banco em Cabul deixa pelo menos 20 mortos e 55 feridos

Pelo menos 20 pessoas morreram, a maioria civis, e 55 ficaram feridas em um atentado suicida ocorrido nesta quinta-feira, com um carro-bomba, na entrada de uma agência bancária no Sul do Afeganistão.

O porta-voz do governador provincial, Omar Zwak, disse à Agência EFE que a ação contra uma filial do Banco de Cabul, em Lashkargah, capital da província de Helmand, que deixou mais de 20 mortos, a maioria civis, além de membros das forças de segurança, ocorreu por volta das 12 horas (horário local, 4h em Brasília).

De acordo com Zwak, o número de mortos pode aumentar nas próximas horas, pois as vítimas ainda estão sendo retiradas do local do atentado.

O porta-voz explicou que o autor do atentado tentou se aproximar com o veículo o mais perto possível da agência bancária, mas ao ser descoberto pelos seguranças detonou os explosivos.

Um oficial da administração local, que pediu anonimato, afirmou que no banco estavam muitos integrantes das forças de segurança, pois foram ao local para retirar seus salários antes do fim do Ramadã, que acontecerá nos próximos dias.

Nenhum grupo reivindicou ainda a autoria do atentado.

Este é o segundo ataque recente contra uma filial do Banco de Cabul – o primeiro ocorreu no fim de maio na província de Paktia, deixando sete mortos e 31 feridos.

Camilo recebe prefeito de Sobral e reforça parcerias

O governador Camilo Santana (PT) recebeu, em audiência no final da tarde de ontem, no Palácio da Abolição, o prefeito de Sobral, Ivo Gomes (PDT). Com Ivo, estavam seu irmão, o ex-governador Cid Gomes (PDT), o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuqueruque, e a vice-governadora Izola Cela.

Durante o encontro, foram discutidos projetos para reforçar a parceria entre Governo e Prefeitura de Sobral em várias áreas como segurança, mobilidade urbana e urbanização.

Ivo Gomes, segundo o Blog Sonbral de Prima, pediu ao governador apoio para uma série de ações e aproveitou para convidá-lo para a festa dos 244 anos de Sobral. Neste ano, a Prefeitura promoverá uma Virada Cultural com 25 bandas que animarão a cidade das 17 horas do dia 4 até as 5 horas do dia 5 próximo.

(Foto – Divulgação)

Andrea Neves deixa a cadeia e cumprirá prisão domiciliar

Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), está livre. Ela deixou na madrugada desta quinta-feira (22), o Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, em Belo Horizonte, e seguiu para prisão domiciliar. As informações são do jornal Hora 1, da Globo.

Na terça-feira (20), a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu converter a prisão preventiva de Andrea Neves e Frederico Pacheco, respectivamente irmã e primo do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), em prisão domiciliar, com monitoramento com tornozeleira eletrônica.

Por 3 votos a 2, os ministros da turma estenderam a Andrea Neves e Frederico Pacheco decisão aplicada a Mendherson Souza Lima, ex-assessor parlamentar do senador Zeze Perrella (PMDB-MG).

Andrea, Frederico e Mendherson são investigados junto com Aécio por suposta prática de corrupção, organização criminosa e embaraço às investigações. Eles já foram denunciados e estavam na cadeia desde o último dia 18 de maio.

(Foto – Cristiane Matos, do G1 BH)

Condenado por estupros, ex-médico Abdelmassih cumprirá prisão domiciliar

A Justiça de Taubaté concedeu nessa quarta-feira (21) prisão domiciliar ao médico cassado Roger Abdelmassih devido a problemas de saúde. Ele foi condenado a 278 anos de prisão por estuprar pacientes da sua clínica de reprodução humana. A juíza da Vara de Execuções, Sueli Armani, no entanto, indeferiu o pedido de indulto humanitário feito pela defesa. A pena do ex-médico atualmente está reduzida a 181 anos por decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo.

“Está evidenciado nos autos que o sentenciado em questão conta com 74 anos de idade, apresenta atualmente quadro de saúde bastante debilitada, necessita de cuidados ininterruptos, medicação constante e em horários diversificados, alimentação especial, vigilância contínua tanto da área médica como de enfermagem, exames frequentes e específicos, além disso vem sendo submetido a sucessivas e constantes internações hospitalares, o que se estende até o presente momento”, justificou a juíza.

Ela acrescentou que a administração penitenciária “não reúne atualmente condições estruturais para suprir as carências atinentes ao quadro, tanto a nível de unidade prisional, quanto do Centro Hospitalar do Sistema Penitenciário”.

Dessa forma, o ex-médico cumprirá a pena em casa, sendo liberado para tratamento médico e hospitalares ou com a prévia autorização judicial. Ele deverá usar tornozeleira eletrônica quando receber alta hospitalar e não poderá deixar o país ou a cidade onde mora também sem autorização da Justiça.

(Agência Brasil)

TRE homenageia jurista Aroldo Mota e aprova nota de pesar pela morte de Wanda Palhano

O Tribunal Regional Eleitoral, presidido pela desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, homenageou na sessão dessa quarta-feira, o jurista Aroldo Mora, que faleceu aos 84 anos, na noite de terça-feira, 20/6, em Fortaleza. Ao propor voto de pesar aos familiares do jurista, aprovado pelos juízes da Corte do TRE e também pelo procurador regional eleitoral, a presidente do TRE-CE afirmou que “o advogado Aroldo Mota sempre atuou aqui na tribuna desta Corte com muita competência, lealdade aos seus clientes e, sobretudo, ética”. A informação é do site do TRE.

A desembargadora afirmou ainda que esteve no velório do advogado Aroldo Mota e pôde constatar “o carinho que ele tinha pela Justiça Eleitoral, ao ver a Medalha do Mérito Eleitoral, concedida ao jurista pelo TRE-CE, colocada em seu peito, a seu pedido. Neste momento de dor ressaltamos a profunda admiração pelo seu trabalho e o nosso pesar pela perda daquele que nos deixou muitos ensinamentos”.

Em nome da classe dos advogados, Irapuan Camurça se pronunciou na tribuna e, muito emocionado, afirmou estar “condoído com a partida daquele que foi o meu pai na advocacia, um exemplo de homem, de escritor e de político, que engrandeceu a nossa história no Ceará”.

Na condição de servidor do TRE-CE, o coordenador da Escola Judiciária Eleitoral, Humberto Mota, também usou a tribuna para homenagear o jurista e lembrar dos “muitos momentos de convivência com o Dr. Aroldo, que sempre foi um grande colaborador do TRE-CE, cedendo livros do seu enorme acervo, nos ajudando a construir a memória da Justiça Eleitoral e valorizando a nossa história”. E concluiu: “Bom que o TRE soube em vida prestar as devidas homenagens ao jurista Aroldo Mota, concedendo-lhe a Medalha do Mérito Eleitoral, logo na sua primeira edição, em 1999, o entrevistando, em 2003, na publicação do tribunal “Fragmentos da Memória Eleitoral”, e o homenageando, em 2012, quando da comemoração dos 80 anos da Justiça Eleitoral do Ceará, na condição de representante da classe dos advogados”.

Após as homenagens ao jurista Aroldo Mota, a presidente do TRE-CE propôs – e a Corte do tribunal também aprovou por unanimidade – voto de pesar pelo falecimento da jornalista Wanda Palhano, presidente do jornal O Estado, ocorrido na manhã desta quarta-feira, 21/6. De acordo com a desembargadora Nailde Pinheiro, “Wanda Palhano, que também era advogada, foi a 1ª mulher conselheira da OAB-CE, e uma jornalista de fibra, atuando sempre em defesa dos interesses dos cidadãos cearenses”.

Fim do patrocínio de refrigerantes inviabilizaria eventos esportivos no País, diz COB

O fim do patrocínio de refrigerantes pode inviabilizar eventos esportivos no País, segundo o Comitê Olímpico do Brasil (COB). A medida está prevista no Projeto de Lei 4910/16, que foi tema de audiência pública da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (21). Pela proposta, de autoria do deputado Alfredo Nascimento (PR-AM), as indústrias de refrigerantes, bebidas com gás e derivados ficam proibidas de patrocinar modalidades esportivas.

O diretor de Relações Institucionais do COB, Bernard Rajzman, destacou a participação desses setores nos patrocínios esportivos. Ele estima que a proibição gere perdas de R$ 100 milhões por ano.

“No momento em que o País está mal economicamente, isso se reflete no esporte. Os patrocínios desceram 70%, 80%, às vezes 90%. As estatais praticamente saíram do esporte em função da economia. Então, é injusto punir o esporte que, indiretamente, combate a obesidade”, afirmou o diretor do COB, ressaltando que os atletas campeões olímpicos influenciam as crianças a praticar esportes.

Dados da Associação Brasileira das Indústrias de Refrigerantes e de Bebidas Não Alcoólicas (Abir) mostram que a indústria patrocina atualmente 3 times de basquete, 13 times de futebol profissional e 27 atletas de alto rendimento em 23 modalidades, além da Seleção Brasileira de Futebol. Só a Coca-Cola investiu R$ 14 bilhões, entre 2012 e 2016, para a realização das Olimpíadas do Rio de Janeiro. A Abir reúne 54 empresas do setor, que emprega 1,6 milhão de pessoas.

A representante do Conselho Federal de Nutricionistas na audiência, Regina Oliveira, alertou sobre os riscos do alto consumo de açúcar pelo brasileiro: 17% das calorias diárias, mais de três vezes a quantidade recomendada pela Organização Mundial da Saúde (5%).

A nutricionista chamou a atenção ainda para o consumo exagerado de refrigerantes: 23,4% dos adultos e 32,3% de crianças tomam refrigerantes ou suco artificial cinco vezes ou mais por semana. O resultado, segundo Regina, é que a obesidade e o excesso de peso triplicaram no Brasil nos últimos 20 anos.

A publicidade das bebidas e alimentos açucarados, para ela, é um dos fatores que contribuem para o problema, especialmente entre as crianças. “Se a criança está ali assistindo televisão e passa a propaganda de um alimento, seguramente ela vai querer consumir aquele produto, mas não é só aquela propaganda que está direto na TV, mas tudo aquilo que está escrito, uma marca, um letreiro. Se eu vou em um estádio e tem lá alguma marca relacionada a alimento, é uma forma de promoção, e isso têm incentivado o consumo”, afirmou.

Já o diretor-presidente da Abir, Alexandre Jobim, pediu confiança na autorregulamentação e informou que a entidade decidiu não fazer publicidade em programas cuja audiência seja direcionada a menores de 12 anos.

Sobre o agravamento da obesidade, especialmente entre crianças e jovens, Jobim afirmou que o problema é multifatorial, causado por questões genéticas, sedentarismo, stress, entre outros, e fez um apelo para que os refrigerantes não sejam transformados nos vilões da obesidade.

A pesquisadora do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) Ana Paula Bortolleto considerou o debate na comissão desequilibrado e cobrou maior participação de especialistas em saúde. Ela é nutricionista disse apoiar a proposta em discussão na comissão. “O consumo excessivo está associado a questões ambientais que influenciam as escolhas. A publicidade de bebidas açucaradas no esporte incentiva o consumo desses produtos”, afirmou.

(Agência Câmara Notícias)

Superintendêncria Regional do Trabalho vai instalar agência no Shopping RioMar Fortaleza

A Superintendência Regional do Trabalho vai inaugura, nesta sexta, uma Agência do Trabalho dentro do Shopping RioMar Fortaleza. O equipamento prestará os serviços mais procurados pela população cearense, como emissão de CTPS, habilitação e recursos do seguro desemprego. A inauguração contará com a presença do Ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, do Secretário Executivo do MTb, Antônio Correia, do Superintendente do Shopping RioMar Fortaleza, Gian Franco, além de diversas autoridades locais e nacionais.

Através de uma parceria entre os setores publico e privado, a Agência terá como objetivo atender cerca de 500 trabalhadores por dia. “Estamos muito felizes com essa parceria, pois através de uma gestão baseada na qualidade e na eficiência do serviço público, aliada a parceria da iniciativa privada, chegaremos mais perto dos trabalhadores que moravam numa área da cidade desamparada pelos nossos serviços”, comemora o superintendente do Trabalho no Ceará, Fábio Zech.

A Agência RioMar funcionará em horário ininterrupto: de segunda a sexta, das 8 as 20 horas, e, para a maior comodidade do trabalhador, os serviços devem ser agendados pelo site saa.mte.gov.br, onde ao procurar o município Fortaleza ele encontrará a opção Agência RioMar.

SERVIÇO

*Agência Regional do Trabalho RioMar – Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500. Piso E2.

MPT entra com ação para exigir pagamento de adicional por exposição a raio-X

O Ministério Público do Trabalho ingressou com uma ação em Araraquara, no interior paulista, pedindo a revogação da norma do Ministério do Trabalho que dispensa o pagamento de adicional de periculosidade aos trabalhadores expostos à radiação emitida por aparelhos de raio-X. A Portaria 595, publicada em 2015, revogou disposição anterior e isentou os estabelecimentos de saúde de conceder a remuneração extra aos profissionais envolvidos na realização de exames com esses equipamentos.

Para o procurador do trabalho Rafael de Araújo Gomes, a portaria é irregular por modificar normas técnicas de segurança e saúde do trabalho sem a apresentação de um estudo técnico-científico para respaldar a decisão. Segundo o MPT, a partir da resolução, milhares de trabalhadores perderam o direito ao pagamento do adicional por insalubridade, contrariando jurisprudência da Justiça do Trabalho.

A ação foi apresentada a partir de um caso que ocorreu em um hospital de Araraquara, onde enfermeiros e médicos expostos aos efeitos dos equipamentos portáteis de raio-X não recebem a remuneração extra.

“O risco de contaminação é constante no caso desses profissionais, o que torna totalmente inválida a portaria publicada em 2015 pelo Ministério do Trabalho. Inclusive, o MPT tomou conhecimento da perplexidade e angústia que passaram a experimentar os peritos judiciais, em processos trabalhistas individuais, a partir da publicação da Portaria 595, por conhecerem dos danos à saúde experimentados pelos profissionais expostos habitualmente à radiação”, enfatiza Gomes.

Procurado, o Ministério do Trabalho não se manifestou sobre a ação até a publicação desta reportagem.

(Agência Brasil)

Banda de Música do Piamarta vai comemorar 45 anos

O Centro Educacional da Juventude Padre João Piamarta vai comemorar os 45 anos de sua banda de música batizada com o nome de “Dona Luíza Távora” (era a mulher do ex-governador Virgílio Távora e que em vida foi benemérita do estabelecimento).

A cerimônia ocorrerá no dia 1º de julho próximo, a partir das 18 horas, com um concerto no Cineteatro São Luiz. A regência é do maestro Rômulo Santiago.

(Foto – Divulgação)

Crato comemora seus 253 anos de emancipação ao som do forró elétrico

O município do Crato (Região do cariri) chega, nesta quarta-feira (21), aos 253 anos de emancipação política. Para comemorar a data, o prefeito Zé Aílton Brasil dará, nesta noite, uma grande festa para a população, no Largo da RFFSA, com a apresentação das bandas Forró Real e Tico do Crato & Garota Vip.

Vai ser forró até o sol raiar. Bom lembrar que amanhã é feriado no Crato.

(Blog do Flavio PintoNews)

Corregedoria-Geral de Justiça divulga cronograma de inspeções judiciais para o mês de julho

A Corregedoria-Geral da Justiça do Ceará divulgou o cronograma das inspeções judiciais para o próximo mês de julho. De acordo com a assessoria de imprensa do TJCE, serão fiscalizadas a Vara Única da Comarca de Beberibe, a 2ª Vara Cível, a Vara Única de Família e Sucessões e a 1ª Unidade do Juizado Especial de Juazeiro do Norte, a 1ª Vara de Santa Quitéria e as 2ª Varas de Camocim e Sobral.

“Estamos realizando as inspeções judiciais visando o aprimoramento dos trâmites processuais. Também ministramos orientações aos juízes e servidores, bem como colhemos sugestões ou reclamações”, explicou o corregedor-geral da Justiça, desembargador Darival Beserra Primo.

Os trabalhos serão realizados pelo corregedor-geral e pelos juízes auxiliares Ernani Pires Paula Pessoa Júnior, Roberto Soares Bulcão Coutinho, Flávio Vinícius Bastos Sousa e Henrique Lacerda de Vasconcelos.

O calendário das inspeções judiciais está previsto no Código de Organização Judiciária do Estado e Regimento Interno da Corregedoria, além de atender à meta da Corregedoria Nacional de Justiça, que estabelece que as Corregedorias estaduais devem realizar, anualmente, correição em pelo menos 34% das unidades jurisdicionais, ainda que por amostragem.

Dois ministros votam contra revisão da delação da JBS e votação é suspensa

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou hoje (21) contra a revisão dos termos do acordo de delação premiada da JBS. Com o voto do ministro, que também é contra a mudança de relator, o placar da votação está em 2 votos a favor da manutenção do acordo. Após o voto de Moraes, a sessão foi suspensa e será retomada amanhã.

Moraes acompanhou o voto do relator, Edson Fachin. Para o ministro, na fase de homologação, cabe ao Judiciário verificar somente a legalidade do acordo, sem interferência nos benefícios da delação e nas declarações dos investigados ao Ministério Público.

Na sessão de amanhã, devem votar os ministros Luís Roberto Barroso, Rosa Weber, Luiz Fux, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio, Celso de Mello e a presidente, Cármen Lúcia.

O julgamento foi motivado por uma questão de ordem apresentada pelo ministro Edson Fachin, relator dos processos que tiveram origem nas delações da empresa. Os questionamentos sobre a legalidade dos acordos da JBS foram levantados pela defesa do governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, um dos citados nos depoimentos dos executivos da empresa. A defesa contesta a remessa do processo a Fachin, além dos benefícios concedidos ao empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS.

Em depoimento à Procuradoria-Geral da República (PGR), o empresário explicou como funcionava o esquema de pagamento de propina a políticos e confirmou que foram repassados recentemente cerca de R$ 500 milhões a agentes públicos.

(Agência Brasil)

Após depoimento de oito horas, Joesley deixa a PF

O dono do grupo JBS, Joesley Batista, deixou no fim da tarde desta quarta-feira (21) a sede da Polícia Federal em Brasília após um depoimento que durou quase oito horas. Ele depôs aos delegados da Operação Bullish, que investiga irregularidades em aportes ao grupo concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Investigadores da Operação Greenfiel também participaram do depoimento, caso o empresário comentasse também as fraudes envolvendo grupos de pensão.

O depoimento começou às 9h30 e terminou pouco depois das 17h. De acordo com as investigações da Operação Bullish, o BNDES teria favorecido o grupo JBS, que atua no ramo de processamento de proteínas, em um esquema que envolveu – considerando todas as operações realizadas – cerca de R$ 8,1 bilhões. Os aportes ocorreram entre 2007 e 2011. Joesley não prestou depoimento quando a operação foi deflagrada, em 12 de maio, porque estava fora do país.

Hoje, a Advocacia-Geral da União (AGU) solicitou ao Tribunal de Contas da União (TCU) o bloqueio imediato dos bens da JBS e de seus responsáveis. Segundo a petição, o objetivo é garantir um possível ressarcimento aos cofres público de práticas ilícitas efetuadas pela empresa da ordem de R$ 850 milhões. A razão do pedido foi a manifestação nesta terça-feira (20) do secretário de Controle Externo do TCU no estado Rio do Janeiro, Carlos Borges Teixeira, durante uma audiência pública na Câmara dos Deputados, em que ele falou sobre indícios de prejuízo em operações do BNDES com a empresa. “Há notícias que dão conta de que a referida empresa estaria em avançado processo de desfazimento de bens no país”, escreveu a AGU.

A assessoria de imprensa da JBS disse que não irá se manifestar sobre o pedido da AGU, mas voltou a defender a delação premiada de Joesley e de outros seis executivos do grupo, cuja validade está sendo discutida pelo Supremo Tribunal Federal (STF). “A despeito do grande número de informações e provas já entregues, os colaboradores continuam disponíveis para cooperar com a Justiça e, conforme acordo firmado com a Justiça, estão sendo identificadas informações e documentos adicionais como complementos às investigações e que serão entregues no prazo de até 120 dias”, afirmou a JBS, por meio de nota.

Seguranças

Durante a oitiva de Joesley Batista, funcionários da PF notaram a presença de duas pessoas no prédio que foram identificadas como seguranças particulares do empresário. Como estavam armados e, por procedimentos de segurança, eles também foram ouvidos pelos policiais federais e revelaram que são policiais civis do estado de São Paulo. Por esse motivo, foi instaurada uma medida administrativa sobre a qual também foi ouvido o empresário e que pode resultar em multa a ele, como contratante dos serviços particulares dos policiais.

(Agência Brsil)

CCJ do Senado aprova projeto que prevê revogação do mandato presidencial pelo eleitorado

Um projeto apelidado de “recall” foi aprovado, por unanimidade, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, nesta quarta-feira, 21. Na prática, a matéria permite que o mandato do presidente da República seja revogado por votação eleitoral. Como se trata de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), ainda precisa ser aprovada em dois turnos no plenário da Casa e cumprir o mesmo trâmite na Câmara dos Deputados.

De iniciativa do senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE), o texto original estendia a medida a governadores, prefeitos, senadores, deputados (federais, estaduais e distritais) e vereadores após dois anos de exercício no cargo. No entanto, o substitutivo de Anastasia limitou essa possibilidade ao chefe do Executivo, que poderá ter seu mandato revogado por proposta assinada por, pelo menos, 10% do número de eleitores que compareceram à última eleição presidencial.

Pelo texto, caso a população decida pela revogação do mandato de presidente da República, por exemplo, o cargo fica vago até que o vice-presidente assuma. Se este também estiver vago, assume o presidente da Câmara dos Deputados, que deverá convocar eleições diretas ou indiretas, dependendo do momento em que a revogação ocorrer.

(Agência Brasil)

Justiça Federal faz mutirão com processos envolvendo contratos da Caixa Econômica federal

A Justiça Federal no Ceará, por meio de sua Central de Conciliação e Mediação, em Fortaleza, realiza, até o próximo dia 30, um mutirão de audiências de conciliação com processos referentes a contratos com a Caixa Econômica Federal. Para esse mutirão, foram agendadas 5100 audiências e montadas sete mesas de negociações, sendo cinco para conciliações processuais e duas para pré-processuais.

Pessoas com contratos em condições de negociar foram convidados a participar da rodada de conciliações e sanar seus débitos com a instituição financeira. Segundo o coordenador de Filial da Caixa, Francisco Vilar, a possibilidade é de até 90% de desconto nos acordos e ainda a oportunidade de conciliar antes mesmo que o débito torne-se processo, aumentando ainda mais os custos.

SERVIÇO

*Central de Conciliação e Mediação da Justiça Federal no Ceará – Praça General Murilo Borges, 1, Centro.

*Mais Informações – (85)  3521.2816.

Afastado do MP desde 201, Demóstenes Torres já recebeu R$ 2,6 milhões sem trabalhar

Desde que foi afastado das atividades no Ministério Público, em outubro de 2012, o ex-senador Demóstenes Torres (GO) já recebeu R$ 2,6 milhões sem trabalhar, considerando-se o salário de procurador mais os benefícios como gratificações natalinas e férias, além de indenizações e outros pagamentos extras. Uma média de R$ 45 mil por mês.

Como mostrou ontem o Congresso em Foco, ele vai pedir ao Senado para que anule sua cassação por envolvimento com Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, porque a Justiça considerou nulos os grampos telefônicos que embasaram os processos criminais e o seu julgamento político. Inelegível até 2027, o ex-senador quer retomar o direito de se candidatar já em 2018 a uma vaga na Câmara dos Deputados. As chances de o Senado considerar o pedido, porém, são mínimas.

Em nome da mulher, Flávia Coelho Torres, o ex-senador abriu um restaurante e um escritório de advocacia, ambos em bairros nobres de Goiânia. A preferência de Demóstenes pela advocacia tem muito a ver com a rejeição que ele enfrenta entre os colegas do MP-GO. Em agosto de 2012, 82 promotores de Justiça, procuradores do Trabalho e procuradores da República em Goiás assinaram manifesto pedindo ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), em caráter liminar, o afastamento dele em razão das acusações que o derrubaram no Senado.

O Ministério Público goiano é comandado atualmente pelo procurador Benedito Torres, irmão de Demóstenes. A relação entre os dois ficou abalada desde o escândalo do caso Cachoeira. Segundo relatos de amigos, o ex-senador cassado não perdoou até hoje as declarações dadas na época pelo irmão na tentativa de se distanciar das denúncias. Na ocasião, Benedito também era o procurador-geral de Justiça de Goiás, cargo que exerceu pela primeira vez entre 2011 e 2013.

Também citado em gravações telefônicas, o procurador-geral de Justiça teve processo disciplinar arquivado pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) em 2013. Prevaleceu entre os conselheiros o entendimento de que os autos não traziam indícios de que ele cometera falta funcional. O irmão do ex-senador foi inocentado pelo TJ-GO em dezembro de 2012.

Depois de deixar a Procuradoria-Geral de Justiça, Benedito emplacou um aliado como sucessor e foi eleito presidente da Associação Goiana do Ministério Público (AGMP) por três vezes. Em fevereiro deste ano, teve a maior votação na lista tríplice do MP-GO e foi alçado novamente ao cargo pelo governador Marconi Perillo. Um das propostas de Benedito para o novo mandato é ampliar o combate à corrupção e ao crime organizado, reforçando a equipe responsável pelas investigações e a estrutura nessa área.

Em seu escritório, Demóstenes também tem recebido políticos. Em maio, o vereador mais antigo da Câmara de Goiânia, Anselmo Pereira (PSDB), ex-presidente da Casa, o visitou “em encontro amigável para discutir assuntos da Região Metropolitana”, conforme divulgou o tucano nas redes sociais. O vereador é mais um entusiasta da volta do ex-senador à política. Anselmo abrigou parte da equipe de Demóstenes na Câmara Municipal depois da cassação no Senado.

*Repórter Fabiana Pulcineli, de Goiânia

*Especial para o Congresso em Foco, leia a íntegra aqui.