Blog do Eliomar

Últimos posts

CNMP vai apurar caso de procuradores da Lava Jato em fundo bilionário do MPF

O corregedor nacional do Ministério Público, Orlando Rochadel, determinou a instauração de reclamação disciplinar contra os procuradores regionais designados para atuar no acordo extrajudicial firmado entre o MP e a Petrobras para a criação de uma fundação da Operação Lava Jato. A informação é do Consultor Jurídico.

Rochadel deu prazo de dez dias para que os procuradores Deltan Martinazzo Dallagnol, Antônio Carlos Welter, Isabel Cristina Groba Vieira, Januário Paludo, Felipe D’ella Camargo, Orlando Martello, Diogo Castor De Mattos, Roberson Henrique Pozzobon, Julio Carlos Motta Noronha, Jerusa Burmann Viecilli, Paulo Roberto G. De Carvalho, Athayde Ribeiro Costa e Laura Gonçalves Tessler se pronunciem sobre a atuação.

O corregedor acatou, no dia 23, pedido de parlamentares do Partido dos Trabalhadores após apresentarem reclamação em que classificam a atuação da “lava jato” como “desmensurada”.

“Atribuem aos membros ministeriais a prática de infração funcional em virtude de suposta atuação abusiva, ao argumento de que teriam figurado como signatários de um Acordo de Assunção de Compromissos com a empresa Petrobrás S/A, com o objetivo de conferir destinação de valores pagos a título de multa por atuação irregular nos Estados Unidos da América, sem possuírem, como aduzido, atribuição legal para assim agir”, diz o corregedor.

A fundação seria criada a partir do litígio entre Petrobras e Estados Unidos. Acusada de fraudar o mercado de ações, a estatal teria que pagar taxas milionárias ao país. Em vez disso, fez um acordo segundo o qual esse dinheiro seria investido na criação de uma fundação no Brasil, com o objetivo de organizar atividades anticorrupção. Em troca de o dinheiro ser repatriado, a Petrobras assinou um documento no qual se comprometeu a repassar informações de seus negócios e inovações para os EUA.

Na reclamação, os parlamentares do PT afirmam que os membros do MP devem observar o ordenamento jurídico brasileiro e as competências atribuídas a cada poder. “A ‘lava jato’ possui competência exclusivamente criminal, não podendo atuar em acordos cíveis. Fica claro que houve afronta constitucional”, defendem.

“Os membros da operação extrapolaram suas atribuições constitucionais, evidenciando abuso de poder e má-fé e não podem ser impunes”, acrescentam.

Segundo os parlamentares, o Código Penal é claro ao afirmar que compete à União e aos estados destinar valores, bem e direitos recuperados pela decisão condenatória pelo crime de lavagem de dinheiro. “Essa destinação deverá ser precedida de deliberação da União e não por um acordo do MP.” A reclamação apresentada pede ainda o afastamento imediato do procurador Deltan Dallagnol da coordenadoria da Operação Lava Jato em Curitiba.

No fim de janeiro, Dallagnol começou a negociar com a Caixa Econômica Federal alternativas de investimento nos procedimentos para organizar a fundação que administraria o fundo de R$ 2,5 bilhões formado com dinheiro da Petrobras. Entretanto, o acordo foi suspenso em 12 de março.

O usuário de drogas e a condição de militar

Com o título “O usuário de drogas e a condição de militar”, eis artigo de Alex Feitosa de Oliveira, defensor público federal. Ele apregoa, na prática, uma atualização do Código Penal Militar. Confira:

O problema das drogas no Brasil também atingiu o ambiente militar, sendo inúmeros os casos de jovens das Forças Armadas flagrados com pequena quantidade de entorpecente, destinada ao consumo pessoal, especialmente aqueles que estão no serviço militar obrigatório. Paralela a esta realidade, a legislação penal militar, editada no longínquo ano de 1969, calcada nos pilares da hierarquia e da disciplina, pune a conduta do usuário com reclusão de até cinco anos, equiparando-a à conduta de quem, por exemplo, usa o ambiente militar para vender drogas.

Com isso, o jovem militar que é surpreendido no quartel com uma ínfima quantidade de drogas destinada ao uso, mesmo que não tenha consumido ou esteja consumindo no ambiente militar, será condenado e, por consequência, carregará nos seus registros uma marca penal que dificultará sua vida nos anos seguintes, especialmente para entrar no mercado de trabalho formal.

No momento em que, para os civis, o STF discute a própria constitucionalidade do crime de porte para consumo pessoal, em que eventual condenação não gera reincidência e há a possibilidade de aplicação dos benefícios dos juizados especiais criminais, manter a restritiva legislação militar atual em relação ao usuário é ir frontalmente contra a abordagem atual do problema. Portanto, deve haver, urgentemente, alteração legislativa e mudança de postura do Poder Judiciário.

Modernamente, a ideia é que se introduzam, no âmbito do problema do uso de drogas, políticas públicas de redução de danos, o que contraria a ideia de aplicação de sanções penais aos usuários de drogas. Assim, em que pese à caserna ser um ambiente com suas peculiaridades, isto não implica que a problemática posta deva ser necessariamente resolvida com a aplicação de uma sanção penal e todos os efeitos dela decorrentes, sejam primários, secundários ou mesmo sociais.

Isso porque carimbar estes jovens como condenados vai propiciar seu encaminhamento à atividade criminosa, quando de seu desligamento das Forças, ou mesmo agravar a situação de saúde, para os que já são dependentes químicos. Existem outras sanções menos graves que podem ser aplicadas, deixando o jovem sem a marca da condenação penal como resposta a um problema que não é, eminentemente, do direito penal, mas de saúde pública.

*Alex Feitosa de Oliveira,

Defensor público federal.

Fortaleza recebe a Cripto.Baião, evento na área da segurança digital

Fortaleza receberá neste sábado, das 9 às 22 horas, no Centro Cultural Belchior e na Casa da Cultura Digital, na Praia de Iracema, o Cripto.Baião. Trata-se de evento gratuito que oferecerá aos participantes discussões e oficinas sobre segurança digital, criptografia e direitos, além de palestras e festa. Pesquisadores, sindicatos e organizações da sociedade civil participarão do encontro.

Políticas de segurança pública e os riscos destas para a privacidade dos cidadãos será o assunto da primeira palestra da Cripto.Baião, às 11 horas, contando com a presença de Sérgio Amadeu, professor da Universidade Federal do ABC e um dos representantes da comunidade acadêmica no Comitê Gestor da Internet (CGI.Br), Helena Martins, professora da UFC e coordenadora do Intervozes, e Ricardo Moura, jornalista e integrante do Fórum Popular de Segurança Pública.

À tarde, a programação segue com a mesa Monopólios Digitais e a intervenção popular na Internet com Marina Pita, pesquisadora e integrante do Intervozes e Ivandro Claudino, articulador da SocialTec. Além das palestras, haverá rodas de conversa sobre exposição de crianças e adolescentes na Internet e segurança de mulheres na rede.

Oficinas

Os participantes também poderão acompanhar oficinas de instalação de softwares livres em computadores e celulares (istall fest), de comunicação segura através de e-mails, etnografia virtual e de uso do TOR, software livre e de código aberto que proporciona a comunicação anônima e segura ao navegar na Internet. O encerramento será por conta do Festival É Sal e das apresentações de Getúlio Abelha e do projeto Mulamba, com Darwin Marinho e Mayara Mota.

Prévia

Numa programação prévia da CriptoBaião, nesta sexta, 29, a Assembleia Legislativa promoverá discussão sobre dados pessoais na Internet. A agenda é uma iniciativa do mandato do deputado Renato Roseno (PSOL) e do Intervozes. Acontecerá às 14 horas com a participação de Sérgio Amadeu (CGI.BR), Marina Pita (Intervozes) e Uirá Porã (diretor do Instituto Brasileiro de Políticas Digitais – Mutirão).

SERVIÇO

*Centro Cultural Belchior e Casa da Cultura Digital – Rua dos Tabajaras, 123, Praia de Iracema.

*Confira a programação completa: https://www.facebook.com/events/2052345198389196/

Curso de Design da UFC expõe produção no Museu da Indústria

O Museu da Indústria expõe produtos feitos pelos alunos do curso de Design da Universidade Federal do Ceará. Isso, dentro do evento Ceará Design Week (https://bit.ly/2V3I5tM), que trata de sustentabilidade, inovação e design afetivo, contando ainda com palestras, oficinas, seminários e lançamentos de livros até domingo (31). Tudo poderá ser visto e apreciado até o fim de junho.

A coletânea de obras compõe uma retrospectiva dos sete anos do curso, criado em 2012. Os trabalhos selecionados envolvem técnicas e formatos diversos, como jogos educativos, livros-brinquedos, mobiliário, postais e cartazes. O projeto expográfico é assinado pela professor Tânia Vasconcelos, que partilhou com os alunos as tarefas de conceber e fabricar protótipos e montar os espaços da mostra.

(Foto – Viktor Braga/UFC)

Prefeitura entrega mais 10 Areninhas até o fim deste ano, garante secretário

Até fim deste ano, a Prefeitura de Fortaleza vai entregar mais 10 Areninhas, projeto que visa urbanizar e requalificar campos de futebol em bairros com alto índice de vulnerabilidade social.

A informação é do secretário municipal do Esporte e Lazer, o pastor Ronaldo Martins, adiantando que a verba já está assegurada.

Em 2020, Ronaldo, aliás, disputará cadeira de vereador pelo PRB.

(Foto – Divulgação)

Projeto quer garantir cuidadores nas escolas municipais para alunos com necessidades especiais

361 1

O vereador Sargento Reginauro (Sem Partido) deu entrada, nesta semana, no protocolo da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), no projeto de lei nº 0082/2019. A matéria propõe a presença de um cuidador para alunos com algum tipo de deficiência nas escolas municipais. Seria, no caso, o “Cuidador Anjo”, define.

O parlamentar avalia que seria uma forma de contemplar a legislação brasileira que já incentiva a inclusão dos estudantes com deficiência no ensino regular, resguardando o ensino especial somente para aqueles com características específicas.

Reginauro lembra que quer alterar a Lei Municipal 10.669 de 02 de janeiro de 2018, que consolida a legislação municipal e dispõe sobre o Estatuto Municipal da Pessoa com Deficiência. Na prática, diz que quer garante a igualdade e acessibilidade a esse segmento da população brasileira.

“Esses serviços especializados têm se concretizado na forma das chamadas Salas de Recursos nas escolas brasileiras e, mais recentemente, no chamado Atendimento Educacional Especializado (AEE) que pode ser oferecido em Salas de Recursos Multifuncionais ou em outras instituições, como escolas especiais no turno inverso ao do ensino regular”, explica o vereador.

“Hoje existem muitas mães que precisam trabalhar fora e com um filho especial, se veem na obrigação de não poder deixá-los nas escolas devido a ausência de um profissional capacitado para lidar com as limitações deles. Acredito que com essa lei, os estudantes que possuem limitações terão muito mais desenvolvimento em suas atividades”, reforça ele.

(Foto – CMFor)

BC reduz projeção de déficit nas contas externas para US$ 3,8 bilhões

O Banco Central (BC) melhorou a projeção para o saldo negativo das contas externas, neste ano. A previsão para o déficit em transações correntes (compras e vendas de mercadorias e serviços e transferências de renda do país com outras nações) passou de US$ 35,6 bilhões para US$ 30,8 bilhões. A previsão está no Relatório de Inflação, divulgado trimestralmente.

A estimativa para 2019 corresponde a 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país.

Segundo o BC, a revisão ocorreu devido às perspectivas de desaceleração do crescimento da economia global e a redução na projeção do PIB, de 2,4%, previstos em dezembro, para os atuais 2%.

“A alteração incorpora modificações pontuais na composição do déficit, com expectativa de discreto aumento do superávit comercial, e de reduções nas despesas líquidas de renda primária [lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários] e serviços”, acrescenta o BC.

O BC revisou de US$ 38 bilhões para US$ 40 bilhões a estimativa para o superávit comercial neste ano. O déficit da conta de serviços (viagens internacionais, transporte, aluguel de equipamentos, entre outros) está projetado em US$ 36,4 bilhões – US$ 2 bilhões abaixo do previsto no Relatório de Inflação anterior.

Segundo o BC, os pagamentos líquidos de juros estão projetados em US$ 17 bilhões, ligeiramente abaixo da projeção anterior (US$ 17,7 bilhões). As projeções para as remessas líquidas de lucros e ingressos líquidos de rendas secundárias foram mantidas em US$ 20,5 bilhões e US$ 2,7 bilhões, respectivamente.

Investimento estrangeiro

Quando o país registra saldo negativo em transações correntes precisa cobrir o déficit com investimentos ou empréstimos no exterior. A melhor forma de financiamento do saldo negativo é o Investimento Direto no País (IDP), porque os recursos são aplicados no setor produtivo.

A projeção para os ingressos líquidos de IDP segue em US$ 90 bilhões (4,8% do PIB). Em 2018, foram registrados US$ 88,3 bilhões.

A projeção para os Investimentos Diretos no Exterior (IDE) foi ampliada de US$ 7 bilhões para US$ 10 bilhões.

(Agência Brasil)

Projeto quer ressarcir despesas com funeral das famílias que garantirem doação de órgãos

Um projeto de indicação do vereador Julierme Sena (PR) quer assegurar o ressarcimento das despesas com funeral para famílias que tenham garantido a doação de órgãos de seus parentes para fins de transplante. “Doar é um ato de amor e solidariedade. Quando um transplante é bem sucedido, uma vida é salva e resgata-se também a saúde física e psicológica de toda a família envolvida com o paciente transplantado”, acentua ele.

A Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) divulgou que, no ano passado, havia quase 33 mil pessoas aguardando um transplante de rim, fígado, pulmão, pâncreas e córnea,no Brasil.

O valor ressarcido chegará ao limite de R$ 2 mil, tendo direito os doadores com renda familiar per capita de até dois salários mínimos ou membro da família inscrito em programas sociais do governo federal, estadual ou municipal.

O projeto está sendo analisado pelas comissões técnicas da Câmara Municipal de Fortaleza, para depois seguir para votação em plenário.

(Foto – CMFor)

Campanha contra a gripe no Ceará começa dia 15 de abril

O Ceará vai deflagrar, a partir do dia 15 de abril, campanha de vacinação contra a Influenza. Engaja-se assim à estratégia do Ministério da Saúde, que ocorrerá em outros estados nordestinos. Inicialmente, serão vacinadas crianças, gestantes e mulheres puérperas. Já para os outros grupos prioritários, a imunização será a partir do dia 22 de abril. A meta do Ceará é vacinar 2.509.776 de pessoas contra a gripe até 31 de maio, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado.

Para alcançar a meta mínima estabelecida pelo Ministério da Saúde, deverão se vacinar 90% da população, o equivalente a 2.060.515 pessoas dos grupos prioritários no estado. São 703.174 crianças, 182.907 trabalhadores da saúde, 94.702 gestantes, 15.570 puérperas, 26.071 indígenas, 924.727 idosos, 113.364 professores. Desde 2008 o Ceará bate a meta da cobertura vacinal contra a gripe. Em 2018, 104,68% do público alvo foram vacinados.

Quem deve se vacinar

O público alvo da Campanha são as crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, idosos com 60 anos ou mais, gestantes, mulheres com até 45 dias pós parto, doentes crônicos, trabalhadores da saúde, população indígena, adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas, população carcerária e funcionários do sistema prisional e professores de escolas públicas e particulares.

Alô, aposentado! INSS altera regras da prova de vida e renovação de senhas

Uma resolução do Ministério da Economia, já publicada no Diário Oficial da União, altera as regras para prova de vida e renovação de senha de beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

A partir de agora, os procedimentos podem ser executados por meio de atendimento eletrônico (com uso de biometria ou identificação por funcionário da instituição financeira pagadora) ou por meio de representante legal ou procurador cadastrado no INSS ou na instituição financeira.

Beneficiários com idade igual ou superior a 70 anos poderão solicitar a realização de prova de vida no INSS, sem prejuízo da possibilidade de comparecer à instituição financeira pagadora.

Para beneficiários com dificuldade de locomoção e idosos acima de 80 anos, poderá ser realizada pesquisa externa, com comparecimento a residência ou local informado no requerimento, para permitir a identificação do titular do benefício e a realização da comprovação de vida.

Beto Studart entrega empreendimento sob olhares de políticos e lideranças empresariais

O ato de inauguração do Edifício BS Design, encravado no bairro Aldeota, em Fortaleza, não atrairá somente lideranças do setor empresarial do Estado.

O governador Camilo Santana (PT), o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), secretários estaduais e parlamentares confirmaram presença na solenidade, que terá início às 19 horas, sob coordenação do empresário Beto Studart, também presidente da Federação das Indústrias do Ceará.

A festa de entrega do Edifício BS Design, um investimento superior a R$ 500 milhões, considerado o mais moderno do Estado, contará tmabém com a presença de três vice-presidentes da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Também virão para o ato Amaro Sales Araújo, presidente da Federação ds Indústrias do Rio Grande do Norte; José de Moraes Filho, presidente da Federação das Industrias do Piaui; Ricardo Essinger, presidente Federação das Indústrias de Pernambuco; e Edilson Baldez, que preside a Federação das Indústrias do Maranhão.

(Foto – Fiec)

Bolsonaro defende reformulação do Pacto Federativo

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a reformulação do pacto federativo para distribuição dos recursos da União aos estados e a revogação da proposta do orçamento impositivo para as emendas de bancadas estaduais. “Essa proposta [do pacto federativo] vai além do que foi aprovado essa semana [do orçamento impositivo], porque lá, no impositivo, a emenda vai carimbada [com aplicação determinada] para os estados”. A declaração foi dada hoje (28) após Bolsonaro participar de cerimônia no Clube do Exército, em Brasília.

“O que o [ministro da Economia] Paulo Guedes quer é que após a votação da Previdência, seja votado o pacto federativo e que vá recursos direto para os estados, onde a Assembleia Legislativa de cada estado, junto com o governador e a sociedade decida para onde vai o dinheiro.Eles sabem mais onde tem que ser aplicado os recursos do que nós em Brasília”, disse o presidente.

A proposta do pacto federativo, que desvincula, desindexa e retira diversas obrigações do Orçamento, foi sugerida ontem (27) pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, durante audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado. A crise nos estados foi o principal tema da audiência. De acordo com o ministro, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que reformula o pacto federativo poderia entrar no Congresso pelo Senado, tramitando ao mesmo tempo em que a Câmara dos Deputados discute a reforma da Previdência.

Na noite de terça-feira (26), a Câmara dos Deputados aprovou em dois turnos, a PEC do Orçamento Impositivo. Com isso, o governo federal é obrigado a liberar a verba de emendas parlamentares para ações previstas no Orçamento para a execução das emendas coletivas de bancada. A proposta segue para o Senado. As chamadas emendas de bancada são as que são apresentadas por deputados e senadores de cada estado, com o objeto de ações específicas naquela unidade da Federação.

(Agência Brasil)

Ombudsman do O POVO participa de evento da ABO-Ceará

167 1

 

A jornalista Daniela Nogueira, ombudsman do O POVO, participará, a convite da Associação Brasileira de Ouvidores – Regional do Ceará, da palestra “Perspectiva e expectativa da sociedade sobre a atuação das ouvidorias”.

Ao lado de outros ouvidores de órgãos estaduais, Daniela, falará, às 15 horas, no auditório da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos (ex-STDS).

(Foto – O POVO)

Inflação dos aluguéis é de 8,27% nos últimos 12 meses

O Índice Geral de Preços–Mercado (IGP-M), usado no reajuste de contratos de aluguel, registrou inflação de 1,26% em março deste ano, taxa superior ao 0,88% de fevereiro. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IGP-M é de 2,16% no ano e de 8,27% em 12 meses.

A alta da taxa foi provocada pelos preços no atacado e no varejo. O Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, subiu de 1,22% em fevereiro para 1,67% em março, enquanto o Índice de Preços ao Consumidor passou de 0,26% para 0,58% no período.

O Índice Nacional de Custo da Construção, terceiro subíndice que compõe o IGP-M, ficou em 0,19% em março, mesma taxa do mês anterior.

(Agência Brasil)

O sapo e o mercado

241 5

Com o título “O sapo e o mercado”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti. Ele faz uma comparação das atitudes de Bolsonaro e seu vice, Hamilton Mourão. Em meio a um mercado que quer reforma da Previdência. Confira:

Na ânsia de eleger Jair Bolsonaro, um dos argumentos para desculpar seus desvarios, cometidos durante os seus sete mandatos como deputado e na campanha eleitoral, era que a faixa presidencial conter-lhe-ia o ânimo caótico, irascível, autoritário e preconceituoso. Seus apoiadores faziam de conta acreditar que o peso da institucionalidade seria um toque mágico de transformação, mais ou menos como o conto de fadas “O príncipe sapo”. Porém, o caso estava mais para a fábula “O sapo e o escorpião”.

Por isso, setores que apoiaram Bolsonaro, entre os quais um senhor chamado “Mercado”, estão em polvorosa, pois já perceberam que o presidente não conseguirá entregar a mercadoria prometida. Sintomático, na terça-feira, ter havido dois eventos reunindo empresários. Um, em torno do vice Mourão; o outro com o presidente Bolsonaro.

O vice-presidente participou de um encontro na poderosa Fiesp (a federação do empresariado paulista), reunindo mais de 600 pesos-pesados da indústria e do setor financeiro, que aplaudiram Mourão de pé. Enquanto isso, o presidente recebia, em Brasília, um grupo de empresários capitaneado por dois devotos do bolsonarismo, prenunciando a sua solidão: Luciano Hang (dono da Havan) e Flávio Rocha (proprietário da Riachuelo), que lhe entregaram uma carta em defesa da reforma da Previdência, sonho de consumo dos empresários, sejam eles fanáticos ou não do bolsonarismo.

Foi também na terça-feira que editoriais dos três maiores jornais do País malharam o presidente, sem piedade. O Estado de S. Paulo foi na jugular, com o título: “Procura-se um presidente”; O Globo: “Bolsonaro precisa afinal assumir o seu mandato”; a Folha de S. Paulo anotou ser “inquietante” observar “a indigência das ideias da trupe bolsonarista”, classificando como “assustadora” a incapacidade do capitão reformado em liderar a negociação em torno da reforma da Previdência.

Assim, o presidente, cada vez mais, resume-se a falar para um grupelho de fanáticos, que aposta no caos. Já Mourão, espécie de Bolsonaro com o verniz do media training, desponta como o novo queridinho dos representantes do mercado.

*Plínio Bortolotti,

Jornalista do O POVO.

(Foto – Revista Exme)

Enem 2018 – Mais de 20 mil alunos das escolas públicas estaduais passam no exame, anuncia o governador

O governador Camilo Santana (PT) divulgou, na manhã desta quinta-feira, o número de alunos das escolas públicas estaduais que foram aprovados no Enem 2018.

De acordo ele, um total de 20,207 estudantes passaram em cursos do exame, o que significou aumento de 19,59% e, também, um “recorde histórico”, destacou o chefe do executivo estadual.

A divulgação ocorreu nos jardins do Palácio da Abolição, em clima de festa entre os alunos.

(Foto -Divulgação)

Alô, Dnit! Na BR-116, a buraqueira reina à vontade

Eis a situação da BR-116, no trecho que vai de Chorozinho à cidade de Icó: só buraco.

Vários automóveis são vistos estacionados, ao longo desse caminho, para troca de pneus estourados, sem falar nas demais avarias ocasionadas por crateras em diversos pontos e sem a celeridade no reparo por parte do Dnit.

Na BR-222, o cenário é o mesmo em alguns pontos da rodovia, como na entrada da cidade de São Luis do Curu.

(Foto- Fabrício Moreira)

Luizianne Lins garante emenda para reforma no prédio do Jornalismo da UFC

A deputada federal Luizianne Lins (PT) destinou uma emenda sua no valor de R$ 250 mil para obras de reforma no Curso de Jornalismo da Universidade Federal do Ceará, onde um dia ensinou a cadeira de Fotojornalismo.

Os alunos agora querem saber se a verba beneficiará o Centro de Humanidades, onde fica o curso, ou o Instituto de Cultura e Arte (ICA), no Campus Pici, para onde deveria ter ido o Jornalismo.

(Foto – Agência Câmara)