Blog do Eliomar

Últimos posts

Gilmar Mendes: Lava Jato deve estimular a Reforma Política

gilmarmendes

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, disse hoje (30) que a Operação Lava Jato deve funcionar como estímulo para que o Congresso Nacional faça uma reforma política. Segundo o ministro, antes da Lava Jato seria difícil imaginar que os parlamentares reformassem o sistema político que os elegeu.

“O ambiente político mudou muito depois da Lava Jato. Antes, você sabia que havia desvios, mas não estava comprovado. Há provas em concreto que atingem praticamente todas as forças políticas. O que me leva a acreditar que o sistema vai mudar: a Lava Jato. Todos eles [deputados] estão num quadro de fragilidade, acossados, expostos. Se não é o deputado, é o companheiro do partido, é o partido que está sendo acusado de ter recebido dinheiro”, disse Gilmar Mendes.

O presidente do TSE abriu simbolicamente a votação hoje em uma escola pública do Rio de Janeiro. Mendes chegou por volta das 8h15 à Escola Municipal Avertano Rocha, na Cidade de Deus, na zona oeste da cidade, e visitou algumas seções eleitorais.

(Agência Brasil)

 

 

Capitão Wagner vota confiante na “virada”

caoita

O candidato Capitão Wagner (PR) votou por volta de 9h20min, no Colégio Lima Nogueira, Bairro João XXIII. Com ele a mulher, os filhos, e o candidato a vice, Gaudêncio Lucena, e apoiadores.

Wagner se disse confiante na virada, apesar de ter sido alvo de “muita censura”. Ele é apoiado pelos senadores Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB).

(Foto – Divulgação)

Eleições em Caucaia – Eduardo Pessoa espera que eleitor vote nas suas propostas

eduardo-pessoa-300x533

O empresário Eduardo Pessoa, candidato a prefeito de Caucaia pelo PSDB, votou, nesta manhã de domingo, em seção da Escola Francisco Nogueira da Mota (Bairro Carauçanga)

Com ele, sua mãe, Dona Zezé, a filha, Maria Eduarda, e o postulante a vice, Beto Martins. Mesmo perdendo nas pesquisas, Eduardo Pessoa afirmou que a luta continua e que está confiante de que o caucaiense saberá, na última hora, optar pela melhor proposta, que é a sua.

(Com foto POVO Online)

PEC 241 pretende que os pobres “paguem a conta”

79 1

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (30):

A aprovação da PEC 241 (PEC da Morte) em 2º turno pela Câmara dos Deputados ocorreu sem surpresas, afinal de contas trata-se do mesmo pessoal que realizou o golpe do impeachment. Este Congresso não representa a sociedade brasileira, nem tem poder para virar pelo avesso o pacto social firmado pelo poder constituinte originário e consignado na Constituição de 1988.

A mudança atual foi feita para atender ao diktat do mercado financeiro, que pouco se lixa para a soberania popular e os princípios do Estado Democrático de Direito, tal o empenho de aniquilar o Estado Social. Com a PEC 241, os setores produtivos da sociedade renderam-se ao rentismo, desistiram de produzir e vão viver de juros. Só que pretendem que os pobres paguem a conta, como denunciou a CNBB.

Sem investimento público, não haverá crescimento; sem crescimento não haverá emprego; sem emprego não há poder de compra. Sem vendas, as empresas fecham. O resultado será mais recessão, desemprego e convulsão social. Com convulsão, haverá repressão e a correspondente resistência, e tudo terminará, possivelmente, numa ditadura. Esse filme já vimos antes.

No mínimo, a PEC 241 deveria ser levada, agora, a referendo, para ter legitimidade, pois retirou todo o conteúdo real da Constituição de 1988, sem ter recebido delegação do povo para isso, extinguindo o pacto social elaborado pelo poder constituinte originário e consignado na Carta.

Sem isso, a democracia brasileira será uma falácia.

Eleições municipais: hora do cidadão

Editorial do O POVO neste domingo (30) destaca que “é importantíssimo que o cidadão compareça à urna e depois tente influenciar positivamente a gestão que sairá dela”. Confira:

Fortaleza faz parte do conjunto de municípios aptos a realizar o segundo turno da eleição para prefeito, neste domingo (30), por terem mais de 200 mil eleitores. A expectativa é que tudo transcorra com tranquilidade, como é o desejo dos cidadãos e, pressupostamente, das autoridades eleitorais responsáveis pela convocação de tropas federais para garantir a segurança do pleito. A medida é justificada por elas como precaução, em virtude do registro de excessos policiais, no primeiro turno, tendo como fundo suspeita de partidarização de alguns segmentos da Polícia Militar – corporação encarregada normalmente de prover a segurança das seções eleitorais e de seu entorno.

A exigência da nova rodada é para proporcionar uma maior legitimidade ao governante eleito, a fim de que seja sufragado, pela maioria dos votos válidos. Em caso de empate, ganha o mais velho. Os vereadores já foram eleitos no primeiro turno, assim os eleitores da segunda rodada têm noção mais aproximada da correlação de forças que o prefeito encontrará na Câmara Municipal. No entanto, o sistema político brasileiro é tão distorcido que o eleitor pode ver o voto dado ao vereador de sua preferência, no primeiro turno, migrar para uma posição completamente oposta à que ele pretendia quando o sufragou. É que a maioria dos partidos não tem coerência programática e doutrinária. E, infelizmente, depois das eleições, os eleitores perdem o poder que dispunham durante os poucos segundos passados na cabine eleitoral. Isso tem de mudar.

É importantíssimo que o cidadão compareça à urna e depois tente influenciar positivamente a gestão que sairá dela, ainda que seu candidato preferencial tenha sido outro. O poder local, por sua proximidade, é o que mais possibilita, em tese, o controle por parte dos cidadãos. Por isso, é mais difícil ao prefeito e aos vereadores escaparem do olhar crítico dos munícipes. Infelizmente, a mentalidade imperante no País ainda conspira contra a ideia da participação direta do cidadão na coisa pública e atua como um freio à inovação institucional. Nem por isso, o eleitor deveria desistir de defender seu modelo de gestão, nem de lutar para que o município seja a base para o aprofundamento da democracia. Assim, o comparecimento à cabine eleitoral, hoje, é uma oportunidade que não deveria ser desperdiçada por hipótese nenhuma.

Saiba o que pode e o que não pode neste domingo de votação

A cabine de votação, conforme descrição do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é um local reservado da seção eleitoral onde o eleitor pode expressar, com total sigilo e inviolabilidade, seu voto na urna eletrônica. Desta forma, quando se dirigir à cabine, o eleitor deve respeitar proibições contidas na legislação eleitoral para que tudo corra dentro da normalidade no momento do voto.

De acordo com o TSE e com o objetivo de assegurar o sigilo da votação, não é permitido ao eleitor, na cabine, o uso de celular – inclusive para tirar selfies do momento do voto. Também são proibidos máquinas fotográficas, filmadoras, equipamentos de radiocomunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo da votação.

Ainda segundo o tribunal, atentar contra a liberdade do voto é crime, previsto no Artigo 312 do Código Eleitoral. Desta forma, o eleitor que se apresentar ao local de votação portando algum tipo de equipamento capaz de registrar o próprio voto deverá ser advertido a não utilizá-lo pelos mesários a serviço da Justiça Eleitoral.

No caso de desobediência ou onde a utilização desse tipo de equipamento for percebida apenas após o exercício do voto, o fato deverá ser registrado em ata, pelo presidente da mesa receptora, para fins de apuração da hipótese de crime ou outra espécie de ilícito, como corrupção eleitoral.

Cola

No momento da votação, é permitido ao eleitor levar para a cabine a chamada cola – um lembrete em papel com os números de seus candidatos para auxiliar no momento da marcação na urna eletrônica.

Manifestação silenciosa

No dia das eleições, de acordo com o tribunal, é permitida apenas a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor, seja por partido político, coligação ou candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.

(Agência Brasil)

RC 46% x 42% CW – Ibope aponta empate técnico na margem de erro

94 3

O Ibope divulgou na noite deste sábado (29) a última pesquisa de intenção de votos do instituto, com liderança do candidato do PDT, Roberto Cláudio, com 46%, contra 42% do candidato do PR, Capitão Wagner. Pela margem de erro de três pontos percentuais, o Ibope aponta um empate técnico entre as duas candidaturas à Prefeitura de Fortaleza.

Pelos votos válidos, Roberto Cláudio tem 52%, contra 48% de Capitão Wagner.

Ceará perde para o Bahia de virada em Salvador e complica de vez chances de acesso

56 1

As chances de acesso complicaram de vez para o Ceará na Série B do Campeonato Brasileiro. Na tarde deste sábado, em Salvador, o Vovô largou na frente, mas acabou sofrendo a virada por 3 a 1 contra o Bahia. Agora, faltando cinco jogos para o fim da competição, o Alvinegro precisa ter aproveitamento de 100% e depender de outros resultados para subir.

Com 47 pontos em 33 jogos, a equipe comandada por Sérgio Soares é 9º colocado na tabela de classificação e está a sete pontos do G-4 (4º lugar é o Náutico com 54 pontos). Já o Bahia subiu para 5º, com 53 pontos, e está às portas da zona de acesso.

O Ceará volta a campo contra o Tupi, no próximo sábado, 5, às 16 horas (horário de Fortaleza), no Castelão.

(O POVO Online)

Unidades socioeducativas do Ceará são piores do que presídios, diz pesquisador

Dormitórios transformados em verdadeiras celas, ausência de atividades de ressocialização, relatos de violência e tortura. A situação das unidades do sistema socioeducativo do Ceará foi vista de perto na semana passada pelo pesquisador sênior da Human Rights Watch César Muñoz.

Integrante da equipe do Brasil da divisão das Américas da organização internacional, Muñoz foi convidado pelo Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará (Cedeca Ceará) a visitar o estado e visitar as unidades que abrigam adolescentes que cumprem medida socioeducativa de restrição de liberdade.

“Quando você entra em algumas das unidades socioeducativas do Ceará, você entra em um presídio pior, em muitos aspectos, do que Pedrinhas, no Maranhão, e Curado, em Pernambuco. As crianças e adolescentes que estão lá, muitas vezes ficam 24 horas em um dormitório, que podemos chamar de cela. Muitos estão com doenças de pele pela falta de limpeza e de ventilação e há muitos relatos de violência”, afirmou Muñoz.

Durante três dias, o pesquisador visitou os Centros Socioeducativos São Miguel, São Francisco, Passaré, Canidezinho e Aldaci Barbosa (que recebe crianças e adolescentes do sexo feminino). As constatações de Muñoz confirmam a continuidade de situações de violações de direitos já denunciadas por entidades de defesa da criança e do adolescente do Ceará a órgãos nacionais e internacionais.

Assessores do Centro de Defesa da Criança e do Adolescente do Ceará acompanharam o pesquisador nas visitas às unidades socioeducativas. Segundo Julianne Melo, assessora jurídica da entidade, houve melhorias nos centros, a exemplo de mudanças estruturais, fornecimento de insumos básicos e atividades para os internos. No entanto, conforme ela, essas mudanças ainda são insuficientes.

“É uma melhora considerando que existia um confinamento absoluto e um ciclo de violência muito grande. Diante desse cenário, uma pequena melhora é significativa, mas a socioeducação ainda não chegou. Saímos de um ciclo de barbárie para um ciclo de carceragem”.

(Agência Brasil)

O limite da estratégia agressiva

Em artigo no O POVO, o jornalista Érico Firmo avalia a postura agressiva do candidato Capitão Wagner, que em um primeiro momento surtiu efeito, mas “já se dissipou”. “Roberto Cláudio subiu três pontos e retornou ao patamar que tinha na primeira consulta do 2º turno”. Confira:

A semana marcada por quatro acirrados debates na televisão não provocou mudança significativa na disputa eleitoral, segundo aponta a pesquisa O POVO/Datafolha. Caso o instituto tenha captado o real sentimento do eleitor da Capital, Roberto Cláudio (PDT) deverá ser reeleito prefeito neste domingo.

Na pesquisa divulgada uma semana atrás, Capitão Wagner (PR) havia reduzido em cinco pontos percentuais a diferença em relação ao candidato da situação. Restavam nove pontos e ele contava com a última semana de horário eleitoral e com os debates para encostar. Aparentemente, não conseguiu.

A estratégia agressiva do opositor, adotada principalmente nas duas últimas semanas, surtiu resultado no primeiro momento e a pesquisa anterior captou. Mas, esse efeito não teve continuidade. Encontrou um teto.

A estratégia de fazer a campanha eleitoral batendo é sempre arriscada.

Pode tirar votos do adversário, mas aumenta a própria rejeição. Wagner não tinha alternativa. Precisava arriscar e o fez.

Mas, acabou se expondo. Derrotas na Justiça custaram tempo de propaganda e renderam direitos de resposta ao prefeito.

Nesta última pesquisa, Roberto Cláudio subiu três pontos e retornou ao patamar que tinha na primeira consulta do 2º turno. Wagner oscilou positivamente um ponto. Em votos válidos, nada mudou. O que significa que o impacto das denúncias feitas pelo Capitão, segundo o Datafolha, já se dissipou.

O POVO/Datafolha – Roberto Cláudio tem 56%; Capitão Wagner tem 44%

eleicoes-2016-fortaleza-2turno-pesquisa-1029-rc-cw

A eleição em Fortaleza chega ao dia da escolha do próximo prefeito com cenário estabilizado na disputa entre Roberto Cláudio (PDT) e Capitão Wagner (PR). Na véspera da votação, última rodada da pesquisa O POVO/Datafolha aponta o prefeito com 56% dos votos válidos, contra 44% do deputado estadual. A diferença é, portanto, de 12 pontos percentuais.

O resultado é igual ao do último levantamento do tipo, de 16 de outubro. No balanço de votos válidos, que é a forma como a Justiça Eleitoral contabiliza o resultado das eleições, são excluídos da conta eleitores que declaram votos brancos e nulos, assim como indecisos.

A pesquisa aponta possibilidade de mudança no cenário: a um dia da eleição, 10% do eleitorado diz que ainda pode mudar de voto. O levantamento revela também que 87% dos eleitores decididos dizem ter definido o voto logo após o 1º turno, com apenas 7% tendo escolhido seu candidato nos últimos 15 dias e 6% na última semana.

A pesquisa foi realizada entre a última sexta-feira, 28, e este sábado, 29, e ouviu 1.748 eleitores de todas as regiões de Fortaleza. Ela registra, portanto, momentos finais da campanha de rua e o último debate entre candidatos, realizado na TV Verdes Mares na noite da sexta-feira. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Votos totais

No balanço total de votos – incluindo 7% de brancos e nulos e 8% de indecisos –, Roberto Cláudio oscilou três pontos positivamente, indo de 45% para 48%. Já Capitão Wagner oscilou um ponto para cima, passando de 36% para 37%. Já pessoas que declararam votos brancos ou nulos diminuíram de 12% para 7%.

Na análise por região, Roberto Cláudio lidera em cinco áreas, especificamente nas Regionais I, II, IV, V e VI. Na regional III, com bairros como Parquelândia, Antônio Bezerra e Henrique Jorge, Capitão Wagner tem leve vantagem, com 45% contra 43% do prefeito, configurando empate técnico.

Com relação aos candidatos derrotados do 1º turno, 41% dos eleitores de Luizianne Lins (PT) devem migrar para Roberto Cláudio, contra 28% para Wagner. Já entre eleitores de Heitor Férrer (PSB), 44% dizem votar no deputado e 41% no prefeito. Ambos os candidatos declararam neutralidade no 2º turno da disputa.

A taxa de confiança do levantamento é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) com número CE-00052/2016.

(O POVO Online)

Divulgação de e-mails pode complicar campanha eleitoral de Hillary Clinton

A candidata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, inicia este sábado (29) um dos momentos mais delicados de sua trajetória desde o início da campanha eleitoral. Ela terá de dar explicações sobre o anúncio, feito nessa sexta-feira (28) pelo FBI (Polícia Federal norte-americana), da análise de um novo lote de mensagens de e-mail que “parecem ser pertinentes” a uma investigação anterior, sobre o uso, por Hillary Clinton, de um servidor privado para enviar e receber informações classificadas como de uso restrito do governo.

O conteúdo dos novos e-mails e a sua classificação, se são assuntos secretos ou não, deverá dominar os debates entre os candidatos nos dias que restam para as eleições, marcadas para 8 de novembro.

Na investigação anterior, encerrada em julho deste ano, o FBI examinou a utilização de um servidor privado, por Hillary Clinton, na época em que era secretária de Estado, para enviar e receber mensagens oficiais do governo norte-americano. Hillary foi secretária de Estado no período de 2009 a 2013.

No anúncio tornado público nessa sexta-feira, a agência de investigação norte-americana informou que as novas mensagens foram descobertas não no computador privado de Hillary, mas nos computadore s de Huma Abedin, uma das principais assessoras da campanha da candidata democrata, e do marido de Huma, Anthony Weiner. Huma e Weiner hoje estão separados.

Em carta enviado ao Congresso, o diretor do FBI, James Corney, disse que os novos e-mails foram descobertos recentemente. Ele acrescentou que o Congresso deve analisar se as mensagens contêm ou não informações classificadas como secretas.

Em resposta ao anúncio do FBI, Hillary Clinton desafiou a agência de investigação norte-americana a liberar detalhes sobre a descoberta de um novo material relacionado com a investigação federal de seu servidor de e-mail privado. Hillary Clinton disse que é “imperativo” que o FBI forneça mais informações “sem demora”. “Não sabemos os fatos, e por isso estamos pedindo ao FBI para liberar todas as informações que a agência tem”, disse a candidata.

Ao comentar o anúncio, Donald Trump afirmou que o FBI tem de ter coragem de corrigir “um erro horrível” do governo do Partido Democrata. Segundo Trump, é preciso “que a justiça seja feita”.

(Agência Brasil)

Após decisão judicial, perfil de Capitão Wagner é retirado do Facebook

76 1

O perfil do Facebook do candidato Capitão Wagner (PR) foi retirado do ar na manhã deste sábado, em virtude de uma decisão do juiz eleitoral José Krentel Ferreira Filho, tomada ontem. A punição acontece por conta de uma publicação de vídeo considerado difamatório contra a candidatura de Roberto Cláudio.

O conteúdo tentava relacionar RC com a operação da Polícia Federal Km Livre, que investiga contratos de locação de veículos da empresa ligado ao deputado Adail Carneiro (PP) com prefeituras cearenses. A decisão é mais um elemento de tensão na reta final da campanha para Prefeitura de Fortaleza

“Na realidade não há, até o momento, qualquer notícia ou indício de veracidade desse fato, o que caracteriza a irregularidade e ilegalidade da postagem, ainda mais na reta final da eleição, trazendo prejuízos irreparáveis”, afirma o juiz, que estabeleceu ainda multa de R$ 30 mil, por cada nova veiculação, em caso de descumprimento da decisão.

(O POVO Online)

Punição Divina – Israel pede desculpas à Itália por declaração de vice-ministro sobre terremoto

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores de Israel, Emmanuel Nahshon, pediu desculpas em público por uma fala do vice-ministro de Cooperação Regional israelense, Ayoob Kara, que afirmou que os dois terremotos que atingiram a Itália nesta semana foram “uma punição divina”.

“Condenamos as palavras de Ayoob Kara. São inapropriadas e não devem ser pronunciadas. O vice-ministro se desculpou por isso e nos associamos a esse pedido de desculpas”, disse Nahshon, neste sábado (29). Segundo o representante da Chancelaria, o premier Benjamin Netanyahu irá questionar pessoalmente Kara “o mais rápido possível”.

Nessa sexta-feira (28), enquanto estava em missão no Vaticano, Kara deu uma entrevista ao site Ynet sobre a sensação de vivenciar os terremotos que ocorreram na última quarta-feira (26). “Passar por um terremoto não foi a experiência mais agradável, mas tínhamos confiança que a Santa Sé nos protegeria.Tenho certeza de que o terremoto ocorreu por causa da decisão da Unesco, que o Papa desaprovou fortemente”, disse o vice-ministro ao portal.

Kara se referia ao texto aprovado pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) na semana passada sobre o patrimônio cultural dos palestinos. Como as Nações Unidas não reconhecem a indexação da chamada Cidade Velha de Jerusalém por Israel, uma moção aprovada pela entidade não reconheceu o Monte do Templo como patrimônio de Israel, chamando-o apenas pela denominação palestina de Esplanada das Mesquitas.

(Agência Brasil)

Tropa do Exército inicia missão para a segurança das eleições em Fortaleza

eleicoes-2016-fortaleza-2turno-exercito

Os 2,5 mil militares do Exército Brasileiro reuniram-se, em formatura, na manhã deste sábado (29), no 23º Batalhão de Caçadores, no bairro de Fátima. Eles foram apresentados pelo chefe do Estado-Maior, coronel Adriano Azevedo, ao Comando da 10ª Região Militar, equipados e prontos para atuar no reforço da segurança do 2º turno de votação, na capital.

A tropa é composta por efetivos de Fortaleza, Crateús, Picos, Teresina, Petrolina e Garanhuns, com o apoio de 290 veículos do Exército.

Após receberem orientações gerais do Comandante da 10ª Região Militar, general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, os militares embarcaram para fazer o reconhecimento dos 614 locais de votação, pertencentes às 13 zonas eleitorais de Fortaleza. Na saída dos veículos do Exército, quem transitava na Avenida 13 de Maio parou para ver as viaturas, que passavam com destino aos bairros para reconhecimento das áreas de atuação.

De acordo com o comandante, “os militares vão realizar ações de patrulhamento ostensivo, motorizado e a pé, com o objetivo de proteger os locais de votação, garantir o livre acesso do eleitor e proteger também os pontos de apuração”. Completou: “a atuação das tropas do exército se dará por ordem do juiz eleitoral, a não ser em flagrante delito ou ameaça à tropa”.

(TRE-CE)

Messejana e Granja Portugal – Capitão Wagner realiza duas carreatas neste sábado

eleicoes-2016-fortaleza-2turno-1029-cw

O candidato do PR à Prefeitura de Fortaleza realiza neste sábado (29) duas carreatas no último dia de campanha neste segundo turno. Nesta manhã, o candidato percorreu as ruas do bairro Messejana.

À tarde, a partir das 15 horas, a carreata seguirá pelos bairros Granja Portugal e Conjunto Ceará. Na Praça da Juventude, na Granja Portugal, Capitão Wagner dará entrevista coletiva.

O candidato se disse satisfeito com o que aponta como “crescimento da campanha” e acredita que as pesquisas Datafolha e Ibope, que serão divulgadas neste sábado, deverão apontar esse crescimento.

Prazo para campanha eleitoral do segundo turno termina neste sábado

Todas as atividades de campanha devem ser interrompidas até as 22h deste sábado (29), no último dia para a propaganda eleitoral por meio de alto-falantes ou amplificadores de som, para a distribuição de material gráfico e a realização de atividades como caminhada, carreata, passeata, além do uso de carro de som para divulgar jingles ou mensagens de candidatos.

Neste domingo (30), os eleitores de 57 cidades brasileiras com mais de 200 mil eleitores voltarão às urnas para o segundo turno das eleições municipais para a escolha de prefeitos e seus vices. O eleitor pode ir à sua seção eleitoral e votar das 8h às 17h, considerado o horário local de seu município.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) destaca que no dia da votação é permitida a manifestação individual e silenciosa de apoio ao partido e candidato de sua preferência. Entretanto, não é permitido utilizar vestuário padronizado, bandeiras, broches nem adesivos que caracterizem manifestação coletiva.

No recinto da cabine de votação, é proibido portar telefone celular, máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de radiocomunicação ou quaisquer instrumentos que possam comprometer o sigilo do voto. Esses aparelhos devem ficar retidos com o mesário enquanto o eleitor vota.

O TSE informou também que tropas federais vão reforçar a segurança em 12 municípios de cinco estados no segundo turno das eleições. No Amazonas, no Maranhão e no Ceará, haverá reforço para as capitais, Manaus, São Luís e Fortaleza, respectivamente. No estado do Paraná, serão três cidades: Maringá, Ponta Grossa e Curitiba. Já no estado do Rio de Janeiro, a segurança será intensificada na capital, Rio de Janeiro, e nas cidades de São Gonçalo, Nova Iguaçu, Belford Roxo, Duque de Caxias e Niterói. O apoio das tropas federais nessas cidades foi aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) a pedido dos respectivos tribunais regionais eleitorais.

(Agência Brasil)