Blog do Eliomar

Últimos posts

Crise hídrica no Ceará se agrava, diz Camilo

foto-camilo-situacao-hidrica-161202

Em 2012, os açudes do Ceará estavam com 49% da capacidade. Atualmente, a média é de 7,5%. O dado preocupante foi revelado pelo governador Camilo Santana, em apresentação que ocorre nesta manhã, no Palácio da Abolição, sobre a situação hídrica no Estado.

Para tentar amenizar a situação, o governador disse que o Estado adquiriu 19 perfuratrizes, quando cinco já entrarão em operação no Interior. Cada equipamento custou R$ 2 milhões.

O governador fez uma exposição para um auditório lotado sobre as ações que sua gestão vem realizando desde que detectou baixa nas reservas hídricas. Para um público formado de parlamentares, prefeitos, secretários, dirigentes de órgãos públicos e lideranças de entidades civis e sindicatos, agradeceu apoio da bancada. Isso, porque as perfuratrizes foram adquiridas com apoio de emendas.

Camilo também fez questão de destacar que “o Ministério da Integração Nacional tem sido um grande parceiro nessa luta”, mas se disse na expectativa de uma solução para logo no que diz respeito à conclusão do Eixo Norte, por onde virá a água do rio São Francisco para o Estado. “Só 8% da obra está faltando”, acentuou Camilo. O MIN sinaliza com uma licitação via RDC (Regime Diferenciado de Contratação) para acelerar o processo.

(Fotos – Paulo MOska)

Esquema criminoso no BNB é alvo de operação da Polícia Federal

A Polícia Federal (PF) realiza na manhã desta sexta-feira, 2, uma operação contra um esquema criminoso instalado nas estruturas do Banco do Nordeste do Brasil (BNB). Intitulada de “Default”, a ação cumpre 13 mandados de busca e apreensão e cinco de sequestro, expedidos pela 15ª Vara Criminal da Subseção Judiciária de Limoeiro do Norte, no interior do Ceará.

De acordo com a PF, um procedimento foi instaurado em outubro de 2014 para apurar a prática de crime contra o Sistema Financeiro Nacional (SFN), além de uma organização criminosa que atuava no BNB, juntamente com empresários, para a obtenção irregular de financiamento com a utilização de recursos do Fundo Constitucional do Nordeste.

A PF cumpre ainda dez mandados de intimação. Participam da ação 57 policiais federais que estão dando cumprimento às medidas cautelares, nos Municípios de Fortaleza, Limoeiro do Norte, Morada Nova e Tabuleiro do Norte, no Ceará, e Mossoró, no Rio Grande do Norte.

Mais detalhes sobre a operação serão dados em coletiva de imprensa, no Auditório da Superintendência da Polícia Federal, no Bairro de Fátima, antes do meio-dia.

(O POVO Online)

O problema que Cid Gomes ajudou a criar

Com o título “O problema que Cid Gomes ajudou a criar”, eis ponto de ista do jornalista Ítalo Coriolano,, editor-adjunto de Conjuntura do O POVO, sobre o pós-eleição da nova mesa da Assembleia Legislativa. Confira:

De tudo que aconteceu na disputa pela presidência da Assembleia Legislativa do Ceará, o mais lamentável, sem dúvidas, foi ver o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) envolvido no meio de um embate eminentemente político. Um órgão que deveria primar pela independência e manter total distanciamento do jogo pesado que envolve a busca pelo poder acabou se transformando em instrumento de negociações nem um pouco republicanas. Situação que fez o deputado Ivo Gomes (PDT) ir ao Facebook afirmar até que “prefeitos honestos” estariam sendo ameaçados e “prefeitos picaretas sendo perdoados”. Algo que, se confirmado, é muito grave.

Entretanto, caberia aqui uma autocrítica por parte do também prefeito eleito de Sobral. Afinal, como Domingos Filho chegou ao cargo de conselheiro do TCM? Basta remontar a 2014, quando seu irmão, o então governador Cid Gomes, para manter amplo arco de alianças e conseguir eleger um sucessor, no caso Camilo Santana (PT), garantiu a Domingos uma vaga no tribunal. Movimento que incluiu a aposentadoria antecipada de um dos membros da Corte, o engenheiro Artur Silva, e a polêmica criação de um novo cargo de conselheiro na Agência Reguladora do Estado (Arce) para abrigá-lo. Um arranjo político às custas das estruturas públicas e que hoje se volta contra seu criador.

Se hoje o grupo de Domingos Filho se rebela contra o Palácio da Abolição e faz acordos que podem desestabilizar relações institucionais, a culpa é também dos Ferreira Gomes. Se a oposição cresce e ameaça a governabilidade de Camilo é por conta de decisões do passado mal pensadas e imediatistas.

Por toda a força e experiência de Domingos Filho, seria, no mínimo, ingênuo pensar que colocá-lo em um espaço “técnico” o afastaria do mundo político. Para ambos os lados, a realidade exige menos hipocrisia e mais mea culpa.

*Ítalo Coriolano

Editor-adjunto de Conjuntura do O POVO.

A novela da seca e a crise anunciada

cedro

O governador Camilo Santana (PT) apresenta, nesta manhã de sexa-feira, no Palácio da Abolição, um pacote de obras para o enfrentamento da crise hídrica. Expõe para políticos, empresários e lideranças de movimentos sociais.

O que se sabe na prática é que o Estado só tem reservas até março que vem. Os açudes acumulam menos de 7% em média. A obra do São Francisco, crucial para o Ceará, continua pendente e aguardando decisão prática do Ministério da Integração Nacional.

Enquanto nada acontece, eis aí o centenário Cedro, em Quixadá (Sertão Central), o que nos leva a lamentar que a negligência eterna das autoridades sobre o fator seca continue predominando.

(Foto – Leitor do blog)

Os impactos de um racha no Ceará

Da Coluna Política, do O POVO desta sexta-feira:

A reeleição de Zezinho Albuquerque (PDT) foi crucial vitória política para o grupo governista cearense. A eventual derrota representaria muito mais que ficar sem o controle da agenda legislativa. Perder a Assembleia seria a demonstração do fim da hegemonia que o grupo sustenta há dez anos. Sinalização do possível fim do ciclo. Se aliados já se afastam, seria a senha para a debandada. O que Zezinho assegurou com a vitória foi a continuidade da perspectiva de manutenção do poder para os Ferreira Gomes.

Porém, sem garantia alguma. A última eleição estadual foi muito dura e a próxima deve ser ainda mais difícil. O racha da base aliada é emblemático. Há mais de 30 anos não havia disputa pelo controle do Poder Legislativo. A última terminou com a derrota de Murilo Aguiar – avô de Sérgio Aguiar, derrotado ontem – por 23 votos a 22. Foi em 28 de fevereiro de 1985 e, após a derrota, Murilo teve ataque cardíaco. Morreu no hospital na madrugada seguinte. O que houve ontem, disputa pela mesa diretora, não é comum.

O racha da base governista é reflexo da dificuldade de uma grande aliança administrar as ambições que surgem dentro da própria coalizão. Em 2010, houve o rompimento com o PSDB e Tasso Jereissati. Em 2011, Roberto Cláudio foi alçado a presidente da Assembleia porque Zezinho Albuquerque e Welington Landim não abriam mão para o outro. Cid Gomes, à época, buscou um terceiro nome. Tal qual a mãe que, diante da briga entre os filhos por um brinquedo, não deixa nem com um nem com outro. No ano seguinte, o grupo desistiu de ser coadjuvante em Fortaleza da parcela do PT controlada por Luizianne Lins e foi para a disputa. Em 2014, rompimento foi com Eunício Oliveira (PMDB). Agora, sai Domingos Filho.

O superbloco que chegou ao poder em 2007 se desfez. Restam apenas PDT, PT (e com dissidências importantes) e PCdoB entre os partidos mais representativos.

O grupo que ascendeu ao poder federal está louco para desalojar a aliança PT/PDT do Governo do Estado. PMDB, PSDB e PR estão mais articulados que nunca, com apoio de Michel Temer. Enquanto os Ferreira Gomes não param de perder seus mais estratégicos aliados. A reeleição de Zezinho mostra que o bloco governista ainda é muito forte politicamente. Porém, muito menos que em outros tempos. Já a oposição está cada vez mais fortalecida.

Plano Collor de professores da UFC ainda não foi pago

pacote-natal
O pagamento já foi autorizado pela Justiça do Trabalho há mais de 30 dias, mas a Caixa Econômica Federal ainda não pagou os 800 professores da Universidade Federal do Ceará beneficiados com o Plano Collor.
Cada um deles deve receber em média cerca de R$ 60 mil.
A ADUFC-Sindicato convocou o grupo para uma reunião nesta sexta-feira, a partir das 10 horas, em sua sede. Hora de avaliar providências e saber de fato porquê do desembolso ainda não ter sido liberado.

Venezuela é suspensa do Mercosul

Os quatro países fundadores do Mercosul – Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai – enviaram uma “comunicação” à Venezuela nesta quinta-feira (1º), indicando que os direitos do país no bloco “estão suspensos”. A decisão do bloco ainda não foi oficialmente anunciada porque Caracas ainda não recebeu a notificação.

A decisão está relacionada ao vencimento do último prazo acordado em setembro para que Caracas cumprisse suas obrigações de adesão ao Mercosul. Os chanceleres do bloco elaboraram um comunicado no qual explicam que a Venezuela não cumpriu seus acordos.

A marginalização da Venezuela se desenhava desde que os demais sócios bloquearam, em julho passado, o acesso do país à presidência semestral do bloco. Em setembro, os quatro países fundadores decidiram ocupar o posto de forma colegiada e intimaram o governo do presidente Nicolás Maduro a adotar até 1º de dezembro todos os compromissos de adesão. Entre eles, a livre-circulação de mercadorias entre os países do Mercosul e a cláusula democrática.

Caracas quer permanecer

Na última terça-feira (29), a Venezuela se declarou disposta a aderir a um dos acordos comerciais pendentes – aquele relacionado às tarifas comuns e à livre-circulação de bens. “Finalizadas as revisões técnicas, a Venezuela se encontra em condições de aderir ao Acordo de Complementação Econômica”, afirmou a ministra das Relações Exteriores, Delcy Rodríguez, em uma carta dirigida aos governos da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

Rodríguez ressaltou que, atendendo aos “princípios de gradualidade, flexibilidade e equilíbrio que regem seu processo de adequação ao Mercosul, [a Venezuela] está preparada para iniciar imediatamente o processo de adesão”. “Nem saímos, nem vão nos tirar do Mercosul. (…) Fazemos um apelo aos povos das capitais do Mercosul para defenderem a Venezuela, porque isso é defender os maiores ideais de integração, união e cooperação”, declarou na segunda-feira (28), dia em que insistiu na determinação de Caracas de permanecer no bloco.

(Agência Brasil)

Osmar Baquit reassume secretaria após votar em Zezinho

128 1

Osmar-Baquit

O deputado estadual Osmar Baquit (PSD) volta a ocupar, a partir desta sexta-feira, a Secretaria da Agricultura e Pesca. Ontem, ele votou na reeleição de Zezinho Albuquerque (PDT), mesmo contra orientação do PSD, cujo controle é do deputado federal Domingos Neto, herdeiro do conselheiro e agora presidente do TCM e rival do Abolição, Domingos Filho.

A direção do partido, inclusive, está feito tubarão contra o parlamentar.

Quem ocupava a pasta era o deputado estadual Odilon Aguiar (PMB), que retomou o mandato para votar em Sérgio Aguiar (PDT) na disputa pelo comando do legislativo estadual.

Donald Trump reafirma: vai construir muro na fronteira com o México

foto-trump-eua

Em seu primeiro comício após ser eleito presidente dos Estados Unidos, o magnata Donald Trump voltou a afirmar que construirá um muro na fronteira com o México.

“Teremos um grande muro na fronteira”, disse em evento na noite desta quinta-feira (1º), em Ohio (Cincinatti). Ainda na questão dos imigrantes, o magnata voltou a dizer que irá impedir que pessoas de países com problemas com o terrorismo entrem nos Estados Unidos.

“Não sabemos quem são, de onde eles vêm, o que pensam. Nós os deixaremos fora do nosso país. A violenta atrocidade em Ohio demonstra a ameaça à segurança que foi criada por nossos muitos estúpidos programas sobre refugiados políticos”, disse Trump sobre o ataque provocado por um somali em uma universidade da cidade que deixou 11 feridos.

O presidente eleito, no entanto, voltou a pedir a união dos norte-americanos, lembrando que o período eleitoral já passou. “Somos um país dividido, mas não permaneceremos divididos por um longo tempo. Reunificarei o país porque, para vencer, precisamos de todos os norte-americanos, sem distinção de raça, idade, renda, geografia. Agora é tempo de unir-se”, afirmou ao discursar.

Trump ainda se defendeu das críticas de que está formando um governo de bilionários, nomeando apenas pessoas que possuem um alto poder aquisitivo. “Eles são ricos porque sabem fazer dinheiro”, disse.

(Agência Brasil)

Novo pacote de ajuste fiscal promete ser teste para a base aliada de Camilo na Assembleia

126 1

26/02/2014 - DEP. MAURO FILHO ( PROS ) - PLENÁRIO - FOTO MÁXIMO MOURA

Com o fim do turbilhão eleitoral da Assembleia Legislativa, o governador Camilo Santana (PT) mandará, semana que vem, para votação o novo pacote de ajuste fiscal.

Entre algumas medidas, pode trazer aumento de alíquota de alguns impostos. Seria o primeiro grande teste para o Abolição e sua base aliada no legislativo pós-vitória de Zezinho Albuquerque (PDT) sobre seu colega, Sérgio Aguiar (PDT), como presidente da Casa. O processo eleitoral foi de bastidores acirrados.

O secretário da Fazenda, Mauro Filho, em recente entrevista ao O POVO deu a senha: virão medidas “pesadas”.

Servidores municipais fecham proposta salarial para 2017

Da Coluna Vertical, do O POVO desta sexta-feira:

O Sindifort, entidade que representa os servidores municipais de Fortaleza, fechou pauta da campanha salarial 2017.

Entre os pontos defendidos, estão: reajuste salarial de 13,60%, aporte da Prefeitura para o IPM-Saúde; concurso público; e atualização dos anuênios e quinquênios com o pagamento dos atrasados. A proposta foi elaborada com consultoria do professor Aécio Oliveira (CAEN/UFC) e será entregue no próximo dia 9.

Agora, é ver como será a reação da Prefeitura nestes tempos de ajuste fiscal.

Quinta vez – M. Dias Branco é eleita maior empresa

foto-opovo-delmiro-gouveia-161201

O Teatro do shopping RioMar Fortaleza reuniu, ontem à noite, grandes nomes do mercado cearense na 16ª edição do Prêmio Delmiro Gouveia. Realizado pelo Grupo de Comunicação O POVO e Instituto Albanisa Sarasate (IAS), o evento apresentou o ranking e reconheceu as melhores e maiores empresas do Ceará em desempenho econômico-financeiro e social.

Divididos em nove categorias, foram premiadas, ao todo, 29 empresas, três pequenas em destaque, cinco contadores do ano e sete entidades de classe homenageadas.

Pelo 5º ano consecutivo, a M. Dias Branco venceu o prêmio de Maior Empresa do Ceará, seguida pela Solar BR, Enel, Grendene, Três Corações, Hapvida, Porto do Pecém, J. Macêdo, Vicunha Têxtil e Cagece.

Segundo Geraldo Luciano Mattos, vice-presidente de Investimentos e Controladoria do Grupo M. Dias Branco, ganhar o prêmio é uma “grande honra para qualquer empresa e um reconhecimento de muita seriedade”.

Na categoria Melhores em Desempenho Econômico-Financeiro com faturamento acima de R$ 90 milhões, venceu a Construtora Colmeia. Já entre as Melhores em Desempenho Econômico-Financeiro de até R$ 90 milhões, liderou a Central Geradora Eólica Icaraí II. A Unimed Fortaleza encabeçou o ranking das Melhores em Desempenho Social acima de R$ 90 milhões, e a Advance Comunicação e Marketing se destacou entre as Melhores em Desempenho Social até R$ 90 milhões.

“Num ano muito difícil, principalmente para as empresas da construção civil, a gente obter um destaque desses nos deixa muito envaidecidos”, declarou Otacílio Valente, presidente da Colmeia. Para João Borges, presidente da Unimed Fortaleza, o Prêmio “traz um significado grande porque a estima da empresa cresce e é um reconhecimento do nosso trabalho”. Diretora-sócia da Advance Comunicação, Eliziane Colares disse que “ganhar esse prêmio é algo totalmente incomum. Focamos mais na parte social porque temos isso como algo estratégico para o resultado da empresa”.

O Prêmio Delmiro Gouveia 2016 mostrou o desempenho das empresas no balanço de 2015, já em meio à crise econômica. No entanto, Luciana Dummar, presidente do Grupo O POVO, avalia o evento como “uma sequência normal da vida que segue”, independentemente dos problemas políticos e econômicos. “É uma decisão do gestor casar com a crise ou casar com a esperança. Não existe crise para quem trabalha muito e tem fé no futuro. Nada mais cearense que a arte de negociar, comercializar”.

Ao entregar o prêmio de Maior Empresa a Geraldo Luciano, Luciana pediu palmas para Ivens Dias Branco, morto este ano, a quem disse considerar “meio pai”.

Homenagem inédita

Além de celebrar as melhores empresas e profissionais do Estado, este ano o Prêmio fez homenagem ao arquiteto, músico e compositor Fausto Nilo, pelo conjunto de sua obra cultural.

(O POVO)

Prefeitura inaugura novo posto de saúde no bairro Quintino Cunha

FORTALEZA, CE, BRASIL, 30-10-2015: Roberto Cláudio, prefeito de Fortaleza. Prefeito Roberto Cláudio, se reúne com corretores da Construção Civil, promovido pela Lopes Immobilis, para discutir o Plano Diretor da Cidade. (Foto: Mauri Melo/O POVO) *** Local Caption *** Publicada em 31/12/2015 - CD 02

 

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai entregar, na tarde desta sexta-feira (2), a partir das 17 horas, o Posto de Saúde Dr. Licínio Nunes de Miranda aos moradores do bairro Quintino Cunha, na Regional III. Esta é a 19ª unidade construída durante a gestão do prefeito Roberto Claudio e vai beneficiar cerca de 14 mil pessoas.

O novo posto contará com prontuário e ponto eletrônico, atendimento informatizado, salas de espera equipadas com cadeiras e aparelhos de TV, ambientes climatizados, farmácia, câmeras de videomonitoramento e horário de funcionamento ampliado, das 7 às 19 horas, com atendimento médico à demanda espontânea e programada.

Os usuários podem ter acesso a consultas médicas, atendimento odontológico, vacinação, testes rápidos (HIV/ sífilis/ hepatites/ gravidez), verificação de pressão arterial, medição de glicemia, retirada de pontos, troca de sondas, drenagem de abscessos, realização de pequenos curativos, dentre outros serviços. Serão disponibilizadas três equipes do Programa de Saúde da Família para a realização dos atendimentos.

Temer diz que Reforma da Previdência será enviada ao Congresso na próxima semana

O presidente Michel Temer disse nessa quinta-feira (1º), em São Paulo, que a proposta de emenda constitucional que propõe o teto de gastos das contas públicas federais (PEC 55/2016) não é suficiente para gerar a credibilidade nem reduzir a recessão. Segundo Temer, “é preciso caminhar mais”. Ele informou que a Reforma da Previdência será enviada ao Congresso Nacional já na próxima semana.

“Devo registrar que a proposta de emenda constitucional do teto não é suficiente para gerar a credibilidade integral e, no particular, capaz de reduzir ou impedir a recessão. É preciso que caminhemos mais. E o caminhar mais significa que faremos na próxima semana, quando remeteremos ao Congresso Nacional, uma proposta de emenda à Constituição que visa a readequar a Previdência Social no nosso país”, disse.

Segundo Temer, o déficit da Previdência Social é de quase R$ 100 bilhões neste ano e a projeção é de que seja de R$ 140 bilhões para o ano que vem.

(Agência Brasil)

Tensão no desembarque de deputados federais em Fortaleza

foto-anibal-deputado-aeroporto-manifestacao-161201

Deputados federais que desembarcaram na noite dessa quinta-feira (1º), no Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, foram hostilizados por manifestantes, que acusaram os parlamentares de votar contra os interesses da sociedade, principalmente em cortes de verbas de políticas públicas e da lei anticorrupção.

O peemedebista Aníbal Gomes chegou a trocar insultos com manifestantes, quando inclusive pediu a um manifestante que repetisse as ofensas morais quando os dois estivessem sozinhos. Policiais que trabalham na delegacia instalada no aeroporto acabaram registrando a ocorrência, mas ninguém foi autuado.

(Fotos: Leitor do Blog)

Vitor Valim quer que lei anticorrupção possa salvaguardar membros do Ministério Público e do Judiciário da Lava Jato

foto-valim-camara-federal-plenario

Em discurso na tarde desta quinta-feira (1º), o deputado federal Vitor Valim (PMDB-CE) destacou a aprovação das medidas de combate à corrupção, mas sugeriu emenda para salvaguardar promotores e juízes da Operação Lava Jato. Confira:

“Ontem, esse deputado Vitor Valim, do PMDB do Ceará, votou favorável à iniciativa popular em favor das medidas de combate à corrupção. Mais uma casta que não quer ser fiscalizada, quer estar acima do bem e do mal, e a Constituição é muito clara: ninguém está acima da lei. Passou para a sociedade como se esta Casa tivesse aprovado uma lei que iria responsabilizar juízes e promotores que agirem fora da lei, e com isso iria prejudicar a Operação Lava Jato.

Deputado Vitor Valim vai fazer uma emenda muito clara, para salvarguadar membros do Ministério Público e do Judiciário que estejam trabalhando na Lava Jato. Então, para cair por terra essa desculpa que aqui aprovamos uma lei para prejudicar o trabalho da Operação Lava Jato, que vem colocando todo tipo de bandido atrás das grades. O juiz Sérgio Moro e todos os procuradores têm o meu apoio. Agora, o combate à corrupção deve ser a membros do Legislativo, do Executivo, do Ministério Público e do Judiciário.

Então, para acabar de vez por todas com essa mentira, vou apresentar uma emenda, aqui nesta Casa, mas já estou me dirigindo ao Senado para que possa ser aprovado aquele artigo que responsabiliza juízes e promotores que agirem fora da lei – e quem vai julgar é o próprio Judiciário, não a classe política – e, diante mão, esteja um artigo muito claro, salvarguadando promotores e juízes, todos eles, que têm trabalho efetivo na Operação Lava Jato e nos seus desdobramentos. Então, para que não paire nenhuma dúvida, não tenho o rabo preso, não sou conivente com qualquer tipo de bandido, ou do meu partido ou de qualquer outro partido.

Parem de mentir, parem de propagar essa mentira que esta Casa esta preocupada em atrapalhar a Operação lava Jato. Deputado Vitor Valim faz um apelo aos senadores: coloquem já essa emenda, separando juízes e promotores que trabalham na Lava Jato. Mas, se não colocarem, quando voltar para cá esse projeto, irei colocar essa emenda e trabalhar junto com todas as bancadas para separar juízes e promotores que trabalham na Operação Lava Jato. Eu quero parabenizar todos eles. Estou esperando atentamente todos os bandidos que vão sair agora na Operação Odebrecht, na delação premiada”.

Ministro considera exagerada ameaça de renúncia dos procuradores da Lava Jato

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, classificou de “exagerada” a ameaça de procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato de renunciarem à investigação. A ameaça foi anunciada na quarta-feira (30) como repúdio às alterações que a Câmara dos Deputados fez na proposta original das medidas de combate à corrupção apresentada pelo Ministério Público com o apoio de mais de 2 milhões de assinaturas. Os procuradores interpretaram como “intimidação” a inclusão no texto da possibilidade de juízes e membros do MP responderem por abuso de autoridade nas apurações.

“Acredito que a hipótese de renúncia tenha sido uma manifestação no calor dos fatos, foi um ato que não combina com o Ministério Público”, afirmou Alexandre de Moraes, em entrevista coletiva concedida nesta quinta-feira (1º) após participar de audiência pública da Comissão de Segurança Pública da Câmara.

O ministro procurou ressaltar o papel institucional do Ministério Público e disse acreditar que os procuradores já teriam se arrependido das declarações. “Os agentes do MP são agentes do Estado. Não é uma coisa pessoal. A Lava Jato vem fazendo um trabalho brilhante, é o maior símbolo de combate à corrupção, só que se trata de uma investigação do Ministério Público e da Polícia Federal. As decisões são do Poder Judiciário, e não do cidadão A, B ou C”, acrescentou.

(Agência Câmara Notícias)