Blog do Eliomar

Últimos posts

Justiça proíbe Eunício de usar imagem de Lula, Cid e Camilo em sua propaganda

Haddad e Eunício.

O juiz eleitoral José Vidal Silva Neto concedeu liminar que proíbe o senador Eunício Oliveira (MDB) de usar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o governador Camilo Santana (PT) e o ex-governador Cid Gomes (PDT) em seus programas.Eunício com Haddad na última sexta. No peito de ambos, adesivos de Lula com Eunício.

O magistrado proíbe o candidato do MDB à reeleição no Senado de usar vozes, imagens ou mesmo menção aos nomes dos candidatos. A representação foi movida pela coligação PSDB-Pros. A assessoria do senador Eunício Oliveira informou que ele não foi notificado.

Na decisão, o juiz escreve: “Seria um completo contrassenso, uma subversão total dos valores mais elevados tutelados pelo direito eleitoral que um determinado partido ou coligação traísse seus próprios candidatos e passasse a suportar de forma irracional ou oportunista os de partido ou coligação oposta, baseado na contingencial e irresistível popularidade destes últimos”.

Ele acrescenta: “Do mesmo modo, o candidato de um partido ou coligação não deve se apoiar nos candidatos, partidos e coligações opostos ao seu próprio partido e coligação”.

Adversário de Camilo e Cid até o ano passado, Eunício votou pelo impeachment de Dilma Rousseff (PT) em 2016. Porém, ele e o governador Camilo se reaproximaram e firmaram aliança informal. Embora estejam juntos e façam atos de campanha em conjunto, não há coligação formal. É o fundamento dessa informalidade que a decisão do juiz ataca.

Afirma José Vidal Silva Neto: “A propaganda eleitoral de um partido ou coligação não pode ser feita com divulgação ou propagação da imagem, voz e conteúdos pessoais e exclusivos dos candidatos dos partidos e coligações com os quais está em disputa, ou deveria estar. Ao menos, é o que se deve esperar de um processo eleitoral saudável. Se determinados partidos não se coligaram nas eleições, não podem fazer propaganda baseada em candidatos destes partidos com os quais não se coligaram, sob pena de induzir a erro o eleitor, iludindo-o indevidamente, no sentido de acreditar que o partido ou candidato de coligação oposta está apoiando ou sendo apoiado por quem em realidade pertence a agremiação ou grupo político que lhe faz oposição”.

(O POVO Online/Foto- Divulgação)

Complexo eólico no Ceará recebe licença prévia de órgão ambiental

A Brasil Ventos, subsidiária de Furnas Centrais Elétricas, recebeu licença prévia da Superintendência Meio Ambiente do Ceará para a construção de uma linha de transmissão, de 70 quilômetros (Km) de extensão, que possibilitará o escoamento da energia gerada pelo complexo eólico que será instalado no município de Fortim, a 135 km de Fortaleza. A linha Jandaia-Russas II passará por seis municípios: Fortim, Aracati, Itaiçaba, Jaguaruana, Palhano e Russas.

O Complexo Eólico de Fortim, com 41 aerogeradores distribuídos em cinco parques, terá um investimento de R$ 650 milhões, por meio de financiamento do Banco do Nordeste. O complexo terá capacidade de gerar energia elétrica suficiente para atender 174 mil famílias ou ainda uma cidade de 600 mil habitantes.

Com previsão de início de operação para novembro do próximo ano, O Complexo de Fortim se juntará ao portfólio de Furnas, que colocou em operação nos últimos anos outras obras importantes, como o 1º Bipolo do Linhão de Belo Monte, as usinas hidrelétricas São Manoel, em Mato Grosso; e Santo Antonio, em Rondônia.

Em franca expansão no país, a energia eólica já responde em situações de necessidade, por exemplo, por mais de 60% do abastecimento da Região Nordeste e vem sendo fundamental para a garantia de suprimento para a região, segundo avaliação do próprio Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

A estiagem que há mais de seis anos atinge o Nordeste, com forte impacto nas usinas da Bacia do São Francisco, aumentou a importância estratégica da fonte eólica, tornando-a fundamental para a região.

(Agência Brasil)

Antes de deixar o Ceará, Alckmin voltou a destacar candidatura do General

151 1

Para o candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, o combate à violência nos estados, por meio do programa “Nordeste Inovador”, será mais eficaz em governos estaduais voltados a resolver o problema da criminalidade em suas administrações.

“A segurança pública é prioridade de nossas agendas. O Governo no Ceará precisa resgatar a autoridade e, em parceria com o Governo Federal, nós teremos condições, inclusive, de ampliar nossa meta de reduzir em 50% os índices de violência em nosso Estado, após os primeiros quatro anos de nossa gestão”, disse o General Theophilo, candidato do PSDB ao Palácio da Abolição.

Já o senador Tasso Jereissati (PSDB) destacou também que “tá na hora de mudar” e falou da importância do eleitor conhecer as propostas de cada um dos candidatos. “Nunca foi tão importante um voto bem dado na História do Ceará e do Brasil”, ressaltou.

Nesse sábado (1º), além de participar de encontro com lideranças políticas em Horizonte, os candidatos do PSDB visitaram o município de Itapipoca e participaram de uma carreata no município de Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

MEC divulga nesta segunda índice de qualidade do ensino básico

Nesta segunda-feira (3), o Ministério da Educação (MEC) vai divulgar como está a qualidade do ensino brasileiro. Trata-se do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), calculado para o país, estados, municípios e escolas. Cada ente federado e unidade escolar tem uma meta para ser alcançada. O índice é divulgado a cada dois anos. A última divulgação foi referente ao ano de 2015. Agora, serão anunciados os dados de 2017.

O Ideb é composto pela taxa de rendimento escolar (aprovação) e as médias de desempenho nos exames aplicados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nos anos iniciais do ensino fundamental, do 1º ao 5º ano, a meta é cumprida desde 2005, quando o índice começou a ser calculado. Para 2015, a meta estipulada era de índice 5,2 e a etapa alcançou 5,5. Nos anos finais do ensino fundamental, do 6º ao 9º ano, a meta foi descumprida pela primeira vez em 2013. Em 2015, o índice esperado de 4,7 e também não foi alcançado. A etapa registrou 4,5.

No ensino médio, a meta não é alcançada desde 2013, e está estagnada em 3,7 desde 2011. A indicador estabelecido para 2015 era de 4,3.

Para especialistas, os resultados de 2017 devem seguir a mesma tendência dos anos anteriores. “Se a gente considerar os resultados das avaliações anteriores, acho que infelizmente a gente está em um processo bem semelhante ao que a gente tinha demonstrado em 2013 e 2015. Ao mesmo tempo que é triste essa dificuldade que se tem nos anos finais do ensino fundamental e médio, isso é um pouco reflexo de não termos políticas estruturantes nessas etapas”, diz o diretor do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Ernesto Martins Faria.

(Agência Brasil)

Audic quer intensificar votação em Quiterianópolis

Quinto deputado estadual mais votado em Quiterianópolis, na eleição de 2014, o candidato à reeleição à Assembleia Legislativa, Audic Mota (PSB), esteve neste domingo (2) no município do sertão cearense, a 410 quilômetros de Fortaleza, para intensificar sua votação.

O candidato acredita que poderá ampliar bastante os 423 votos recebidos há quatro anos, diante da composição partidária na aliança do atual governador – o que não ocorreu em 2014 -, além de ser mais conhecido do eleitorado no atual período.

Mesmo sendo o quinto mais votado, Audic ficou com apenas 9,4% da votação da candidata mais votada, que em 2014 integrava o arco de aliança do então candidato Camilo Santana.

(Foto: Divulgação)

Consulta pública sobre norma que amplia o alcance e o valor financiado do microcrédito

Em artigo sobre financiamento do microcrédito, o consultor financeiro Fabiano Mapurunga, Mestre em Administração com ênfase em Finanças, aponta que barreiras burocráticas dificultam o acesso por parte das comunidades mais afastadas dos grandes centros. Confira:

O microcrédito constitui umas das principais fontes de apoio ao empreendedorismo em nosso país e, historicamente, tem sido assim pelo mundo. Aconteceram várias manifestações pontuais e isoladas no planeta com características de microcrédito. Porém, o grande marco que desenvolveu, difundiu e serviu de modelo para popularizar o microcrédito, foi a experiência iniciada em 1976, em Bangladesh, pelo professor Muhamad Yunus. Observando que os pequenos empreendedores das aldeias próximas à universidade, onde lecionava, eram reféns dos agiotas, pagando juros extorsivos e, mesmo assim, pagando corretamente, o professor Yunus começou a emprestar a essas pessoas pequenas quantias, com recursos pessoais, que depois ampliou, contraindo empréstimos.

A ação prosperou tanto que deu origem, em 1978, ao Grameen Bank que hoje em dia empresta um total de 2,4 bilhões de dólares em microcréditos para cerca de 2,3 milhões de empreendedores de pequeno porte, que vão ampliando as oportunidades de realização de negócios. Os princípios, a filosofia da atuação e as estratégias para garantir o retorno dos valores emprestados, foram aprimorados na prática durante longos anos de gestação e atuação do Grameen Bank. Com adaptações locais, este modelo foi adotado em diversos países, inclusive no Brasil.

Porém no Brasil o microcrédito, muitas vezes, se depara com barreiras burocráticas, além de limitações pelo número de agentes financeiros que operam estas linhas de crédito, o que dificulta muito o acesso por parte das comunidades mais afastadas dos grandes centros.

Com o objetivo de procurar melhorar a difusão do microcrédito em nosso país, o Banco Central do Brasil lançou no dia 16 de agosto de 2018, uma consulta pública pela internet, que terá duração de 30 dias, sobre a norma que amplia o alcance e o valor financiado no microcrédito.

Tal regulamentação tende a ampliar o limite da renda bruta anual do tomador, de R$ 120 mil para R$ 200 mil. Outra ponto é que o valor máximo da operação passaria de R$ 15 mil para R$ 21 mil, ainda com atualização do saldo devedor do cliente de R$ 40 mil para R$ 90 mil.

A pesquisa está disponível no portal do BC (edital no 66/2018). Seria muito importante que todos pudessem contribuir com suas sugestões, para se formar uma massa crítica mais consistente. Toda essa pesquisa preza por adequar a regulamentação feita pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) às recentes alterações estabelecidas na Lei no 13.636/2018.

Nesta norma fica bem estabelecido que o microcrédito não poderá estar voltado para consumo, e sim para o financiamento de atividades produtivas. Pontua-se apenas uma exceção, mantida pelo alcance social, que são as operações previstas na Resolução no 4.050/2012, a qual trata da aquisição de bens e serviços de tecnologia destinados a pessoas com necessidades especiais.

“A alteração pretende simplificar os requisitos técnicos para a concessão de microcrédito e ampliar o uso, no Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado (PNMPO), de tecnologias de informação e comunicação, reduzindo, desse modo, os custos administrativos dessa linha de crédito,

ensejando a ampliação do programa sem perda do foco na população de baixa renda”, disse o diretor de Regulação do BC, Otávio Damaso.

A proposta inclui também a simplificação da tipicidade das entidades autorizadas a operar o microcrédito, e assim incluir as fintechs de crédito e os agentes de crédito constituídos como pessoas jurídicas. Ainda se especula a possibilidade de recepção e encaminhamento de proposta de cartão pré-pago por entidades terceirizadas por instituições financeiras.

Fabiano Mapurunga

Diretor Executivo da Go Partners Consultoria em Finanças e Negócios. Mestre em Administração com ênfase em Finanças. MBA em Gestão de Negócios. MBA em Gestão Financeira e Controladoria. Professor Universitário

Cid e Roberto Cláudio intensificam candidatura Ciro Gomes em Fortaleza

O prefeito Roberto Cláudio e o ex-governador Cid Gomes, candidato ao Senado pelo PDT, realizaram neste domingo (2), no Pirambu, um adesivaço em prol da candidatura Ciro Gomes à Presidência da República.

Nesta segunda-feira (3), a partir das 10 horas, Ciro será entrevistado pelo site UOL. Ontem (1º), no Rio Grande do Sul, ao defender o crédito para o agronegócio, Ciro pediu a atenção do eleitorado para propostas de candidaturas conservadoras que querem o fim dos subsídios para a agricultura.

(Foto: Divulgação)

Mega-Sena tem dois acertadores, mas na quarta-feira sorteia outro prêmio milionário

Um paulista de São Sebastião e um mineiro de Passos acertaram os seis números da Mega-Sena, sorteados nesse sábado (1º), em São José do Cedro/SC. Cada sortudo ganhou R$ 22,3 milhões.

Os números sorteados foram: 0818233742 e 58.

Apesar dos acertadores, a Mega-Sena pagará na quarta-feira (5) um prêmio de R$ 20 milhões, diante do acumulado de final 5.

Já a Quina sorteia nesta segunda-feira (3) uma premiação de R$ 2 milhões, diante da falta de ganhadores nesse sábado, no sorteio dos números 16 – 18 – 41 – 43 e 59.

O Vozão voltou – Ceará cala mais de 61 mil torcedores no Maracanã

252 1

O Ceará tem disso, sim! Diante de mais de 61 mil torcedores, o Ceará derrotou o Flamengo, na manhã deste domingo (2), em pleno Maracanã, por 1 a 0, com gol de Leandro Carvalho, aos 45 minutos do segundo tempo, pela 23ª rodada do Brasileirão.

Apesar do gol de Leandro Carvalho, o nome do jogo foi o goleiro alvinegro Éverson, que praticou grandes defesas.

O Vozão volta a campo na quarta-feira (5), no Castelão, contra o Corinthians.

(Foto: Reprodução)

Cid Gomes – Sem Lula, a opção do povo nordestino e mais pobre passa a ser Ciro Gomes

1010 1

O ex-governador afirmou, em discurso, neste fim de semana, em Itapipoca, que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral TSE) em declarar o ex-presidente Lula inelegível foi injusta. Ele falou quando da inauguração de comitê pró-Ciro, tendo a presença de lideranças do Litoral Norte e do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

“Foi uma decisão injusta, baseada em uma condenação injusta. Não deixaram o melhor presidente que esse país já teve disputar as eleições”.

Mas, em seguida, disse que o povo nordestino e mais pobre não ficou sem opção para votar em presidente:

“Não há ninguém que conheça mais a realidade do povo do brasileiro do que o Ciro”, afirmou.

(Foto – Divulgação)

A polícia do Ceará é bem treinada?

Editorial do O POVO deste domingo (2) avalia as abordagens policiais no Ceará. Confira:

As “abordagens desastrosas” da Polícia Militar (PM), que se repetem com frequência inaceitável, desta vez atingiram a corporação. Um cabo foi morto pelos próprios colegas de farda, confundido com um criminoso. Ele trafegava de motocicleta, no bairro Parangaba, quando reagiu a um assalto, atirando. Segundo a versão da Secretaria da Segurança Pública, policiais, que patrulhavam a área ouviram os tiros e dirigiram-se ao local, disparando contra o cabo, que tomaram por assaltante.

No mês de junho, “erro” semelhante levou à morte a estudante Giselle Távora Araújo, que dirigia seu carro na avenida Washington Soares, acompanhada da filha. Depois suspeitarem que o veículo fora roubado, ela foi perseguida por policiais, que a balearam nas costas.

Não é difícil lembrar outros casos semelhantemente trágicos, como o acontecido em abril deste ano, quando um motociclista foi morto a tiros por furar uma blitz. Segundo a família, o rapaz era deficiente auditivo e não teria ouvido a ordem de parar. A morte de Bruce Cristian, 14 anos, atingido na garupa da motocicleta do pai (2010). Um carro metralhado na avenida Raul Barbosa, deixando os quatro ocupantes feridos, um deles paraplégico (2007).

A esses “erros” somam-se ações deliberadamente ilegais da Polícia, quando agentes resolvem fazer o papel de juiz e carrasco, submetendo suas vítimas a agressões. Como foi o fato exposto no portal na quarta-feira, mostrando um adolescente de 16 anos sendo submetido a tortura por afogamento, em um terreno baldio, cercado por cinco homens fardados, ao que tudo indica policiais militares. Por meio de nota, o Comando da PM declarou que a corporação “não compactua com atos de violência nem que afrontam a dignidade humana”; a Controladoria Geral de Disciplina afirma que vai investigar o caso.

É o mínimo que se pode esperar em situação assim, e também para os “erros” nas abordagens. O Palácio da Abolição costuma dizer que a Polícia do Ceará é “bem treinada”. Entretanto, observando-se os acontecimentos, o melhor a fazer é revisar as normas de capacitação dos profissionais de segurança.

Jair Bolsonaro diz que se eleito família será respeitada: “Aqui tem macho e fêmea!”

1254 16

Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência da República, afirmou nesse sábado (1º) que, se for eleito, a família será respeitada porque “aqui tem macho e fêmea”. Foi durante compromisso de campanha na chegada a Rio Branco, capital do Acre. A informação é do Portal G1.

Bolsonaro disse ele também que em um eventual governo não admitirá que crianças sejam “pervertidas” por programas de governo.

“A família vai ser respeitada. Aqui tem macho e fêmea e não vamos admitir que nossas crianças continuem sendo pervertidas em programas de governo. Respeito a opção de qualquer um, vai ser feliz, mas não vamos brincar com nossas crianças”, declarou o candidato.

(Foto – Agência Brasil)

Justiça condena à prisão acusados de invadir Fórum de Milagres e tentar matar vigilante

O juiz Judson Pereira Spíndola Júnior, titular da Comarca de Milagres (a 474km de Fortaleza), condenou Samuel Olímpio e José Edson Coelho dos Santos, por tentativa de latrocínio; e Clemilda de Oliveira e Francisca Israely Mota Pereira da Silva, por roubo. De acordo com a sentença, proferida nesta quinta-feira (30/08), o grupo foi responsável pela invasão ao Fórum da cidade. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

Segundo os autos (nº 7307-86.2017.8.06.0124/0), no dia 24 de outubro de 2017, por volta de 23h, os homens pularam o muro do imóvel e ficaram aguardando escondidos. José Edson telefonou para Francisca Israely e pediu para que ela e Clemilda de Oliveira tocassem a campainha com a finalidade de chamar a atenção do vigilante e fazer com que ele saísse do prédio.

Ainda de acordo com o processo, ao ouvir um barulho na rua, a vítima saiu para verificar o que era e quando retornou foi abordada pelos acusados. A dupla estava armada com três revólveres (dois calibre 38 e um calibre 32) e anunciou o assalto com a intenção de subtrair armas de fogo supostamente armazenadas no local.

O vigilante foi ameaçado e sofreu várias agressões para abrir e inclusive arrombar todas as salas. Em determinado momento, aproveitando-se da distração da dupla, ele fugiu e trancou os homens dentro do prédio. Logo em seguida foi baleado, porém conseguiu correr e pedir socorro.

Para sair do Fórum, os acusados arrancaram as janelas da frente, danificaram as grades e um vidro do corredor. Acionada, a equipe da Delegacia Regional de Brejo Santo chegou a trocar tiros com José Edson, que conseguiu fugir e só foi preso dois dias depois.

No dia 28 de novembro do ano passado, o Ministério Público estadual apresentou denúncia e pediu a condenação dos réus por tentativa de latrocínio, associação criminosa e dano qualificado. Salientou, ainda, que a sociedade foi a principal vítima do grupo.

Diante do exposto, o juiz Judson Spíndola julgou parcialmente procedente a pretensão punitiva exposta na denúncia. O magistrado considerou que “as condutas dos réus, detalhadas no corpo desta sentença, avocam a edição de decreto condenatório, inexistindo causas excludentes de tipicidade, ilicitude ou culpabilidade que os isentem da responsabilidade penal”.

As penas dos réus, já com os atenuantes, foram fixadas da seguinte forma:
Samuel Olímpio: 16 anos e 4 meses de reclusão;
José Edson: 15 anos, 2 meses e 20 dias de reclusão, além de medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo sobre o uso de drogas, pelo prazo de três meses;
Clemilda de Oliveira: 8 anos, 8 meses e 15 dias;
Francisca Israely: 7 anos e 8 meses de reclusão.

Lembrai-vos do fascismo

163 6

Com o título “Lembrai-vos do fascismo”, eis a coluna do jornalista Waldemar Menezes, no O POVO, para boas reflexões neste domingo. Confira:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) indeferiu, atropeladamente, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seguindo a lógica da corrente doutrinária punitivista e de viés político que se apoderou de parte do Judiciário e tem atropelado a Constituição, segundo abalizados juristas. Isso vem prevalecendo no Judiciário desde o julgamento do Mensalão do PT, prosseguiu com o impeachment sem crime de responsabilidade da presidente Dilma Rousseff e levou à condenação e prisão, por meios questionados internacionalmente, o candidato do PT, líder absoluto nas pesquisas eleitorais que, segundo especialistas, tem tudo para ser eleito no primeiro turno. O que traduziria o desejo expresso da maioria do povo brasileiro – fonte da legitimidade do poder político – de elegê-lo.

Até a ONU, através de seu Comitê de Direitos Humanos, depois de acionada, percebeu que algo estranho estava acontecendo (percepção que se espalha pela comunidade internacional). E concedeu uma medida cautelar, de efeito obrigatório, para que os direitos do ex-presidente a concorrer às eleições fossem garantidos até o resultado final do julgamento. O TSE resolveu desacatar o pacto assinado pelo Brasil e apostar na ilegalidade internacional. Abriu, assim, condições para que o candidato da extrema direita, Jair Bolsonaro (PSL), se desvencilhe de seu maior concorrente a quem não pode vencer nas urnas.

Quem assistiu à entrevista de Bolsonaro ao Jornal Nacional não tem dúvidas do perigo que ele representa para a democracia. Que ele pretenda prosseguir com o programa de Michel Temer, de modo ainda mais radical (ao igual que Alckmin, Álvaro Dias, Amoedo, Meireles), é problema seu. No entanto, quando atravessa a linha da legalidade, ameaça o Estado Democrático de Direito com eventual intervenção militar, faz apologia da violência policial, exalta a ditadura, louva torturadores, ataca os direitos humanos e rejeita os tratados internacionais, nessa área, seria caso para o Ministério Público. Estarrecedor é ver parte da elite econômica incensando o capitão e pavimentando seu caminho para o poder (apesar de ser uma aberração), desde que ele impeça a volta de um governo de esquerda. Repete-se o cenário dos anos 30, na Alemanha, quando a nata do empresariado local incentivou o fascismo, impelindo-o à destruição da democracia alemã com o mesmo propósito. Segundo o presidenciável Ciro Gomes (PDT), entrevistado anterior do JN, os eufóricos empresários que aplaudiram Bolsonaro de pé (!), na Fiesp – templo do baronato paulista – “sequer taparam o nariz”.

Será que o Brasil aguentaria mais um governo ilegítimo, fruto de artimanha golpista? Até onde vai o desdenho à soberania popular? É espantoso como se tenta fazer passar a ideia de que estamos vivenciando uma eleição “normal” e seguindo o “figurino democrático” quando, na verdade, se vive um golpe branco, continuado, e a exceção se espalha pelo aparato institucional brasileiro, a tal ponto que segmentos do Judiciário se tornaram o centro do poder, sem mandato popular para isso, sobrepondo-se ao cidadão (sujeito da soberania popular) e selecionando os candidatos em quem este pode votar ou não. Mais: o próprio STF acaba de sacramentar um dos objetivos fundamentais da guerra empreendida pelo golpe contra os trabalhadores: a terceirização irrestrita do trabalho, que entrega o assalariado, de pés e mãos atados, ao patrão, fazendo o País regredir ao século XIX. E isso logo depois de os próprios juízes federais receberem polpudo, acintoso e exclusivo reajuste salarial.

É pedagógico recordar como certos setores (não todos) da Justiça brasileira têm apresentado um histórico antidemocrático. Basta citar o episódio da entrega da militante alemã Olga Benário (“Maria Prestes”), à Alemanha nazista. Ela estava grávida de um brasileiro: o líder comunista Luiz Carlos Prestes, igualmente preso. Antifascista, judia, temia-se que os nazistas a executassem. De nada valeram os questionamentos jurídicos levantados por seu advogado: os ministros da Corte suprema recusaram-se a enfrentá-los, quando provocados. Por maioria de votos, simplesmente não conheceram dos pedidos

Olga foi entregue aos nazistas e levada para o campo de concentração de Ravensbrück. Lá, deu à luz a Anita, que foi resgatada pela avó paterna, depois de uma memorável campanha internacional. No campo de concentração, ela trabalhou como escrava para a Siemens e servindo em experimentos médicos. Dali seria transferida, na Páscoa de 1942, para destino incerto, com outras prisioneiras. Depois, se soube de sua execução em Bernburg.

(Foto – Reprodução de TV)

José Guimarães quer substituição imediata de Lula

228 4

Ainda que defenda a manutenção da candidatura de Lula apesar de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), internamente o PT já trabalha com a mudança na cabeça da chapa. Na última sexta-feira, o TSE indeferiu o pedido do registro do ex-presidente com base na Lei da Ficha Limpa.

Uma ala do partido entende que a substituição de Lula pelo vice Fernando Haddad (PT) deve ser feita de imediato, já a partir de amanhã, quando o ex-prefeito, também advogado de Lula, encontra o petista, preso em Curitiba desde 7 de abril passado.

Deputado federal pelo Ceará e candidato a novo mandato, José Guimarães afirma que é hora de “colocar a candidatura de Haddad na rua”.

“Segunda-feira o Haddad vai se reunir com Lula para definir. Na terça já vai ter desdobramento”, disse o parlamentar. “Mas quem deve decidir o que fazer é o próprio Lula. Claro que vamos recorrer ao Supremo (contra decisão do TSE), mas não podemos ficar parados, a campanha é curta.”

O diretório nacional do PT se reúne também na segunda. Na pauta, duas teses devem se confrontar: uma que defende que Haddad assuma a candidatura logo e faça campanha no horário eleitoral.

Outra que sugere mudar a chapa no limite do prazo concedido pelo TSE para a alteração, que foi de dez dias.

Para Guimarães, o “PT tem que ir pra cima. O Lula já está vitorioso. Ele só precisa agora eleger o presidente”.

(O POVO/Foto- Rodrigo Carvalho)

Ciro vê decisão do TSE sobre Lula como “trauma”, mas que dá clareza ao processo eleitoral

Ciro Gomes, candidato à Presidência da República pelo PDT, se disse triste e classifica como “trauma” a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de impugnar a candidatura do ex-presidente Lula (PT).

Ele, no entanto, afirmou que o esclarecimento pelo TSE dará clareza ao processo eleitoral desde já, evitando um tumulto maior às vésperas do primeiro turno, o que, segundo Ciro, poderia ameaçar a democracia.

(Com Agências)

Vacinação infantil – Gestores têm 15 dias para divulgar balanço

Gestores públicos terão até 15 dias para informar ao Ministério da Saúde quantas doses da vacina contra o sarampo e contra a poliomielite foram aplicadas durante os quase 30 dias da campanha nacional. Dados preliminares do Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização indicam que mais de 19 milhões de crianças com idade entre 1 ano e menos de 5 anos foram imunizadas. O número coloca a média nacional em 86%.

De acordo com o ministério, até o momento, seis estados atingiram a meta de imunizar 95% do público-alvo: Espírito Santo, Santa Catarina, Pernambuco, Rondônia, Amapá e Sergipe. O índice é recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como estratégia para manter ambas as doenças erradicadas no Brasil.

Apesar da Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo ter sido encerrada ontem (31), a pasta orientou estados e municípios com cobertura vacinal abaixo da meta a abrir seus postos de saúde neste sábado (1º). A Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro, estado com um dos mais baixos índices de cobertura, decidiu prorrogar a vacinação por mais 15 dias.

Por meio de nota, o ministério informou ainda que, na próxima segunda-feira (3), vai avaliar, com estados e municípios, qual será o próximo passo de mobilização para aumentar coberturas vacinais em todo o país.

(Agência Brasil)

Fortaleza não consegue reação, desta vez, e vê aproximação dos grandes

234 2

Desta vez não deu… Após sair na desvantagem no placar, por 2 a 0, gols de Victor Ramos e Ernandes, ambos na primeira etapa, o Fortaleza ainda ensaiou uma reação na segunda etapa, com Felipe, aos 16 minutos, mas o Goiás assegurou a vitória, por 3 a 1, novamente com Ernandes, aos 31 minutos, na noite deste sábado (1º), no estádio Olímpico, em Goiânia, pela 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o time cearense vê a aproximação dos chamados grandes, como o próprio Goiás, Guarani de Campinas, Figueirense, Ponte Preta e Coritiba, além de Avaí, Atlético Goianiense e Vila Nova/GO.

O Fortaleza volta a campo na terça-feira (4), diante do Figueirense, no Castelão, em rodada completa da Série B.

(Foto: Reprodução)