Blog do Eliomar

Últimos posts

Geraldo Luciano já se cacifa para a disputa em Fortaleza?

Do executivo Geraldo Luciano, vice-presidente do Grupo M. Dias Branco, hoje no Partido Novo, depois ter sido elevado à condição de vice-presidente estadual do PSDB:

“Quero participar da vida pública, mas não será em 2018.” Nessa sexta-feira, o grupo inaugurou uma escola de gastronomia em Fortaleza.

Seria, digamos, em 2020? Eis a dúvida.

(Foto – Divulgação)

4 a 3 – Enfim, um jogo de Copa do Mundo

Em uma partida emocionante, até o último instante, a França venceu a Argentina, na manhã deste sábado (30), por 4 a 3, pela Copa da Rússia. A partida teve duas viradas de placar, com os argentinos desperdiçando a chance de empate no último lance do jogo. Com o resultado, a França garantiu vaga nas quartas de final e aguarda o vencedor de Uruguai e Portugal, que se enfrentam logo mais.

Griezmann, de pênalti, abriu o placar para a França, aos 13 minutos do primeiro tempo. Di Maria empatou, aos 41 minutos. Mercado virou para os argentinos, aos 3 minutos da segunda etapa. Pavard emparou, aos 12 minutos. Mbappe virou para os franceses, aos 19 minutos. O mesmo Mbappe, de 19 anos, ampliou, aos 23 minutos. Aguero diminuiu, aos 48 minutos.

(Foto: Reprodução)

Não é o ódio que explica Bolsonaro. É fé

267 1

Em artigo no O POVO deste sábado (30) a jornalista Regina Ribeiro avalia a trajetória da pré-candidatura Bolsonaro. Confira:

Em 1950 houve uma campanha ferrenha contra o Getúllio Vargas no Brasil. Umas das cronistas mais anti-Getúlio da imprensa brasileira era a escritora Rachel de Queiroz, que escrevia em favor do adversário de Getúlio. O líder da Revolução de 1930 era chamado de caudilho, ditador, perverso, manipulador, adepto à censura. Era odiado pelos intelectuais. Quando as urnas se abriram, Getúlio Vargas estava eleito. Sem espaço nenhum nos jornais, Getúlio usou o rádio – impulsionado por ele, diga-se de passagem – e fazia chegar sua mensagem aos milhões de iletrados nos rincões do Brasil.

No dia 25 de novembro de 1950 foi publicada a crônica “Um pouco de autocrítica”, que mostrava uma Rachel de Queiroz que reconhecia que a capacidade dos intelectuais influenciarem o povo era mínima. “A dolorosa verdade é que o povo não nos lê, o povo não nos conhece. E a pequena parte dele que nos lê, não nos escuta”, afirma a escritora. Falava no esforço em vão de recitar a cantilena anti-Getúlio nos cantos das páginas “pregando no deserto”. Segundo Rachel, enquanto os intelectuais demonstravam saber de tudo sobre as revoluções dos homens, era Getúlio quem parecia ter descoberto a chave do coração do povo. Qual é esse segredo?, questiona a cronista, trazendo para si a razão da escrita: “Afinal entender e comover as gentes é o nosso ofício”.

Em 2002, Jean Marie Le Pen, candidato de extrema direita chegou ao segundo turno nas eleições francesas. Foi um susto. Le Pen surgia com um discurso impossível de se acreditar, afirmando entre outras coisas que as câmaras de gás usadas na Segunda Guerra Mundial contra os nazistas eram um “detalhe bobo”. Nessa época, li um artigo que afirmava que a responsabilidade de Len Pen estar no segundo turno era dos intelectuais franceses que não haviam ocupado o lugar de debate na França, minimizando o poder de um discurso neonazista, nacionalista e conservador.

A passagem do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, por Fortaleza tem o poder de criar impacto. Pelos vídeos e fotos que circulam pelas mídias sociais, parece que há mais gente ao lado do Mitô do que o diz a vã filosofia. A julgar pelo discurso tão frágil que chega a ser bobo do candidato, mas que toca a tantas milhares de pessoas, o papel dos intelectuais, se é que existe ainda algum, é vão. Se Getúlio tinha o rádio, Bolsomito tem os chatbots, tem os grupos de WhatsApp, tem a rede.

Cheguei à conclusão de que o jornalista Érico Firmo talvez tenha cometido um equívoco quando disse na coluna de ontem que “Só uma coisa explica a força de Bolsonaro: o ódio”. Pode também ser fé. Fé irracional em tudo o que ele fala. Fé que Bolsonaro é o homem que vai resgatar a família dos libertinos da esquerda, fé que o liberalismo tosco que ele prega vai salvar o país do comunismo (?), fé que a tortura é o santo remédio, fé que ele faz cara de mal, mas é bom, fé que é ele é exatamente como eu e você. Só há duas diferenças entre nós e ele. A primeira é que é ele quem está lutando pelo poder. A segunda é que ele poderá ser bem diferente de você, mas sua fé não o deixa perceber.

Balança comercial de serviços fechou 2017 com deficit de R$ 50,5 bi

A balança comercial do setor de serviços fechou o ano de 2017 com um saldo negativo de R$ 50,5 bilhões (US$ 13,1 bilhões). Enquanto as exportações somaram R$ 114,88 bilhões (US$ 29,8 bilhões), as importações foram maiores e chegaram a R$ 165,39 bilhões (US$ 42,9 bilhões). As informações são do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O deficit na balança comercial de serviços foi 47,6% menor do que o registrado em 2016, quando as importações superaram as exportações em R$ 96,38 bilhões (US$ 25 bilhões). Em 2015, essa diferença foi de R$ 102,93 bilhões (US$ 26,7 bilhões) e em 2014, de R$ 106,79 bilhões (US$ 27,7 bilhões).

Entre 2014 e 2017, as importações caíram de R$ 187 bilhões (US$ 48,5 bilhões) para R$ 165,39 bilhões (US$ 42,9 bilhões). No mesmo período, as exportações foram de R$ 80,27 bilhões (US$ 20,82 bilhões) para R$ 114,88 bilhões (US$ 29,8 bilhões).

O setor de serviços tem participação importante na economia. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), este segmento foi responsável por 70% do valor adicionado ao Produto Interno Bruto (PIB) em 2017. Ainda de acordo com o órgão, ele emprega 21 milhões de pessoas.

No recorte por área, os serviços auxiliares ao setor financeiro tiveram maior participação nas exportações, com 32,5% das vendas para fora. Em seguida vêm os serviços profissionais (19,8%) e os de Tecnologia da Informação (7%).

O principal mercado das exportações brasileiras em 2017 foi os Estados Unidos. As vendas ao país somaram R$ 61,3 bilhões (US$ 15,9 bilhões), o que corresponde a mais da metade (53,3%) do total exportado. No ranking dos principais consumidores de serviços brasileiros estão Holanda, com R$ 5,78 bilhões (US$ 1,5 bilhão), Alemanha, com R$ 4,51 bilhões (US$ 1,17 bilhão), Suíça, com R$ 4,43 bilhões (US$ 1,15 bilhão) e Reino Unido, com R$ 3,86 bilhões (US$ 1 bilhão).

Segundo do secretário de comércio e serviços do MDIC, Douglas Finardi, na pauta de importações o peso principal é dos serviços de arrendamento mercantil, como aluguel de plataformas por empresas do setor de petróleo e gás. De acordo com Finardi, sem esses custos o saldo seria superavitário. Outros itens importantes no rol de importações são os serviços de transporte e armazenamento de mercadorias.

Na avaliação do secretário, um desafio para aumentar a exportação de serviços é fortalecer as atividades intensivas em conhecimento. “Esses serviços são maiores geradores de emprego de alto valor e que vão fazer diferença na arena global para que países possam ou não ter melhor inserção”, argumenta.

(Agência Brasil)

Jair Bolsonaro: “Vou ganhar no primeiro turno!”

Antes de seguir ontem para o Rio, Jair Bolsonaro (PSL) avisava: “Vou ganhar no primeiro turno!” Sem Lula, ele aparece líder nas pesquisas, nas quais ele diz não acreditar “pois estou bem além do que elas apontam.”

Em seu giro por Fortaleza, Bolsonaro deu também entrevista para várias emissoras de rádio do Interior e para canais na web. “Só não falou pro Canal do Jardim América porque não existe”, brincou um assessor.

 

Política dinâmica – Lúcio pode ser senador com apoio de Tasso Jereissati

Da Coluna Política do O POVO, assinada pelo jornalista Érico Firmo neste sábado, o tópico “Retorno de Lúcio”. Confira como, na área política, o mundo dá voltas:

A perspectiva de Lúcio Alcântara se candidatar ao Senado pelo PSDB é uma enorme reviravolta na trajetória que a sigla percorreu desde a década passada. A saída dele da legenda, no começo de 2007, encerrou o que talvez tenha sido a maior crise da história do partido no Ceará, e também a com mais consequências. Lúcio era governador, foi acusado por Tasso Jereissati de tolerar “interferências domésticas” na administração. Fez alusão ainda a Lúcio como “duas caras” e falso. Lúcio repudiou as afirmações, ficou visivelmente abalado. Foi para a campanha como quem segue para o abate. A disputa contra Cid Gomes já seria difícil e se tornou inviável com a sigla dividida.

O racha marcou o fim de 20 anos de predomínio tucano no Estado. Encerrado o mandato, Lúcio deixou a sigla e se filiou ao PR. O PSDB se aliou a Cid e a então nova legenda de Lúcio se tornou raro resquício de oposição. Quatro anos depois, os tucanos romperam com Cid, Tasso foi derrotado na tentativa de se reeleger senador. Eles se reencontraram na oposição.

Orgulho em relação a brigas passadas talvez pareça fora de sentido uma vez que os envolvidos estão há tanto tempo distante do poder estadual. Naquele época, o pano de fundo era o controle do partido e os rumos da administração. Hoje, mesmo denúncias graves estão relativizadas.

O aspecto curioso é que, à época, Tasso fez oferta a Lúcio para que se candidatasse a senador, e não à reeleição como governador. Ele rejeitou naquele momento o cargo que pode postular este ano.

Mega-Sena paga R$ 4,5 milhões neste sábado

O concurso 2.054 da Mega-Sena deverá pagar neste sábado (30) um prêmio de R$ 4,5 milhões, segundo estimativa da Caixa Econômica Federal. As apostas podem ser feitas até as 19 horas, ao preço mínimo de R$ 3,50.

O teste 18 do Dia da Sorte também está acumulado e o prêmio deverá chegar a R$ 1,2 milhão, de acordo ainda com a Caixa Econômica Federal. A aposta mínima é de R$ 2.

Chacinas no Ceará já deixaram 39 mortes neste ano

Maior chacina da história do Ceará deixa vários mortos no bairro Cajazeiras. 

A Chacina ocorrida em Quixeramobim foi a quinta deste ano no Ceará. As três primeiras aconteceram entre 7 e 29 de janeiro, entre elas a maior matança da história do Ceará: a chacina das Cajazeiras. Ao todo, 35 pessoas foram mortas nas ocorrências.

O primeiro caso foi registrado em Maranguape, Região Metropolitana de Fortaleza, na noite de 7 de janeiro. Quatro pessoas foram encontradas mortas em uma casa no bairro Novo Parque Iracema, na subida da Serra de Maranguape.

No dia 27 de janeiro deste ano, um tiroteio em uma casa de forró no bairro Cajazeiras, na Capital, deixou 14 mortos. Oito mulheres e seis homens. O crime supera os 11 mortos em Messejana, em novembro de 2015. Não demorou 72 horas para que um massacre dentro da Cadeia Pública de Itapajé deixasse 10 internos mortos e oito feridos. De acordo com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), briga entre grupos rivais resultaram nas mortes.

Na noite do dia 9 de março, outro massacre. Sete pessoas foram mortas nas ruas do Benfica, conhecido bairro boêmio e universitário de Fortaleza. As três primeiras vítimas foram executadas na Praça da Gentilândia. As duas primeiras pessoas foram alvejadas com 10 tiros e a terceira teve cinco perfurações à bala.

Mais três pessoas foram mortas em frente à sede da Torcida Uniformizada do Fortaleza (TUF), na Vila Demétrio. A última execução aconteceu na rua Joaquim Magalhães. Além dos mortos, um jovem de 22 anos foi baleado no pé e uma mulher de 25 foi acertada por disparos no braço e na barriga. (Rubens Rodrigues)

Para denunciar

A polícia informa que denúncias sobre a chacina de Quixeramobim podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social-SSPDS.

O sigilo é garantido.

(O POVO/Foto – Evilázio Bezerra))

Morre o economista Cláudio Ferreira Lima

Morreu, neste sábado, em Fortaleza, o economista Cláudio Ferreira Lima (71). Ele lutava contra um câncer. O velório acontece a partir do meio-dia, na Funerária Ethernus. O enterro ocorrerá neste domingo, às 10 horas, no Cemitério Parque da Paz.

Cláudio Ferreira era funcionário aposentado do Banco do Nordeste e conhecido por suas contribuições no campo do planejamento estratégico para vários segmentos do setor produtivo do Estado. Atuou como secretário-adjunto da Agência do Desenvolvimento Econômico do Ceará (Adece) e estava, ainda na Era Camilo Santana, como assessor especial do Palácio da Abolição.

Com Nicolle Barbosa, ex-presidente do CIC e ex-titular da Adece, Cláudio elaborou um programa estratégico de desenvolvimento para o Nordeste, que chegou a ser incluído na plataforma do falecido presidenciável Eduardo Campos (PSB).

Foi secretário do Planejamento da Era Tasso Jereissati, integrava como membro o Instituto do Ceará e foi colaborador do O POVO e consultor do Anuário do Ceará.

VAMOS NÓS – Era também um grande homem. Em todos os sentidos.

(Foto – Reprodução Video)

Pré-candidatos estão proibidos de apresentar programas de rádio e TV a partir de hoje

A partir deste sábado (30), as emissoras de rádio e televisão não poderão transmitir programas apresentados ou comentados por pré-candidatos às eleições gerais deste ano. A data está prevista no calendário eleitoral, aprovado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Segundo a Lei nº 9.504/1997, Artigo 45, Parágrafo 1º, a partir desta data, é vedado às emissoras de rádio e de televisão transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena, no caso de sua escolha na convenção partidária, de imposição de multa à emissora e de cancelamento do registro da candidatura.

O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 7 de outubro e o segundo turno, para 28 de outubro. Os eleitores vão às urnas para escolher presidente, governador, senador, deputados federais e estaduais/distritais.

(Agência Brasil)

A Mama África e os presidenciáveis

Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO deste sábado (30):

O Instituto Brasil África (Ibraf) dá início a um projeto de diálogo com os pré-candidatos à Presidência da República. O objetivo é perceber o que está na pauta dos presidenciáveis quando o assunto é o futuro das relações entre o Brasil e o continente africano.

O projeto será realizado ao longo do mês de julho. Todos os pré-candidatos serão convidados para uma conversa com a cúpula do Ibraf. O resultado será uma peça de análise que reunirá as contribuições de todos os participantes, produzida e divulgada pelo Instituto na primeira quinzena do mês de agosto, acompanhando o momento de oficialização das candidaturas.

A ligação histórica, com a diáspora africana sendo responsável pela construção da identidade do Brasil de hoje, justifica a atenção necessária ao tema.

“Nós entendemos que este é o momento apropriado para que a população brasileira saiba o que poderá vir pela frente no relacionamento do País com a África”, diz o presidente da entidade, professor João Bosco Monte.

A economia africana , bom lembrar, está em crescimento. O Brasil exportou mais para o continente de janeiro a abril deste ano do que no mesmo período de 2017.

Copa da Rússia: Sul-americanos e europeus abrem as oitavas de final neste sábado

 

França e Argentina, a partir das 11 horas, e Uruguai e Portugal, a partir das 15 horas, abrem neste sábado (30) as oitavas de final da Copa da Rússia. Os confrontos entre sul-americanos e europeus já definem a primeira partida das quartas de final, entre os vencedores dos dois jogos, na sexta-feira (6).

Das 16 seleções que ainda disputam o título mundial, 10 são europeias (França, Portugal, Bélgica, Espanha, Rússia, Croácia, Dinamarca, Suécia, Suíça e Inglaterra), quatro são sul-americanas (Argentina, Uruguai, Brasil e Colômbia), uma é norte-americana (México) e outra é asiática (Japão).

Oito seleções que compõem a parte de cima dos confrontos apontarão um finalista da Copa da Rússia. Além de França x Argentina e Uruguai x Portugal, ainda estão Brasil x México e Bélgica x Japão. Nessa parte está a melhor oportunidade de um país sul-americano chegar à decisão. Na parte inferior constam sete europeus e apenas um sul-americano.

Brasil e México entram em campo na segunda-feira (2), a partir das 11 horas, em Samara. De acordo com sites de apostas online, os brasileiros possuem 58.4% de vitória, contra 10,9% do México e 30,6% da vaga ser decidida em cobranças de pênalti.

(Foto: Arquivo)

Gilmar Mendes nega ação do PT e PCdoB contra prisão em 2ª instância

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes rejeitou uma ação do PT e PCdoB contra a presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia, por suposta omissão, por não ter pautado novamente a questão da prisão em segunda instância.

Ao decidir o caso, o ministro disse que a questão já foi analisada pela Corte, que validou a prisão em segunda instância, e não há grave ameaça a algum direito fundamental por parte da presidência do STF.

“Por mais relevante que possa ser a questão debatida, a presidência do STF tem poder de organizar a ordem dos processos a serem julgados”, afirmou Mendes.

A defesa de condenados na Operação Lava Jato, entre eles o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, quer que seja revista a decisão do STF, tomada em 2016, que autoriza a prisão após o fim dos recursos na segunda instância. Cármen Lúcia já indicou que não pretende incluí-las na pauta do plenário.

(Agência Brasil)

Bandeira vermelha é mantida na conta de luz de julho

350 1

A exemplo de junho, as contas de luz terão bandeira vermelha no patamar 2 também no mês de julho – o que acarretará em uma cobrança extra de R$ 5,00 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos.

A manutenção da tarifa extra foi decidida nessa sexta-fei (29) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), tendo por base a “manutenção das condições hidrológicas desfavoráveis e a tendência de redução no nível de armazenamento dos principais reservatórios do Sistema Interligado Nacional”.

Nos quatro primeiros meses do ano, vigorou a bandeira verde, o que não implicava em cobrança extra na conta de luz. Em maio, vigorou a bandeira tarifária amarela, em que há adicional de R$ 1 na conta de energia do consumidor a cada 100 kWh consumidos.

Sistema

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado, de acordo com a Aneel, para sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica.

A adoção de cada bandeira, nas cores verde, amarela e vermelha (patamar 1 e 2), está relacionada aos custos da geração de energia elétrica. No patamar 1, o adicional nas contas de luz é de R$ 3,00 a cada 100 kWh; já no 2, o valor extra sobe para R$ 5,00.

Dicas de economia

Diante da situação atual dos reservatórios, a Aneel apresentou algumas dicas para que os consumidores economizem energia. Entre elas a de, no caso do uso de chuveiros elétricos, se tomar banhos mais curtos e em temperatura morna ou fria.

Sugere também a diminuição no uso do ar condicionado e que, quando o aparelho for usado, que se evite deixar portas e janelas abertas, além de manter seu filtro limpo. A Aneel sugere, ainda, que o consumidor tenha atenção para deixar a porta da geladeira aberta apenas o tempo que for necessário, e que nunca se coloque alimentos quentes em seu interior.

Uma outra dica da Aneel para que o consumidor economize energia é a de juntar roupas para serem passadas de uma só vez, e que não se deixe o ferro de passar ligado por muito tempo. Sugere também que, durante longos períodos de ausência, o consumidor evite deixar seus aparelhos em stand-by. Nesse caso, o mais indicado é retirá-los da tomada.

(Agência Brasil)

Gilmar manda arquivar inquérito que apurava suposto envolvimento de Aécio no caso Furnas

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), mandou arquivar o inquérito aberto para investigar o envolvimento do senador Aécio Neves (PSDB-MG) em supostas irregularidades cometidas em Furnas, subsidiária da Eletrobras em Minas Gerais que gera energia elétrica. A informação é do Portal G1.

A Procuradoria Geral da República havia pedido o envio do caso para a primeira instância, mas o ministro Gilmar Mendes decidiu pelo arquivamento do caso.

Após a decisão de Gilmar, o advogado de Aécio, Alberto Zacharias Toron, divulgou a seguinte nota: “A decisão do STF confirmou a conclusão que já havia sido alcançada pela Polícia Federal há mais de 10 meses, no sentido de que, passados mais de 2 anos de investigação e realização de inúmeras diligências, nenhuma ilegalidade envolvendo o senador Aécio Neves foi encontrada.”

A investigação sobre o parlamentar tucano era um desdobramento da Operação Lava Jato. Aécio foi considerado suspeito de ter recebido propinas, por intermédio do ex-diretor de Furnas Dimas Toledo a partir de dinheiro desviado em contratos com empresas terceirizadas.

Em sua delação premiada, o senador cassado Delcídio do Amaral (sem partido-MS) contou ao Ministério Público que Aécio foi beneficiário de um “grande esquema de corrupção” na estatal Furnas.

Esse esquema, segundo Delcício, era operacionalizado por Dimas Toledo, ex-diretor de Engenharia da empresa que teria “vínculo muito forte” com Aécio.

Na decisão, o ministro Gilmar Mendes informou que a Polícia Federal pediu arquivamento do caso “em vista da falta de prova da existência dos delitos”. Segundo ele, a Procuradoria ficou por dois meses com o caso para análise, e devolveu “sem manifestação conclusiva”. Provocada a dizer o que deveria ser feito com o inquérito, diz o ministro, a PGR pediu prorrogação do inquérito.

(Foto – Reprodução do Senado)

Balança comercial de serviços fechou 2017 com déficit de R$ 50, 5 bilhões

A balança comercial do setor de serviços fechou o ano de 2017 com um saldo negativo de R$ 50,5 bilhões (US$ 13,1 bilhões). Enquanto as exportações somaram R$ 114,88 bilhões (US$ 29,8 bilhões), as importações foram maiores e chegaram a R$ 165,39 bilhões (US$ 42,9 bilhões). As informações foram divulgadas hoje (29) pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC).

O deficit na balança comercial de serviços foi 47,6% menor do que o registrado em 2016, quando as importações superaram as exportações em R$ 96,38 bilhões (US$ 25 bilhões). Em 2015, essa diferença foi de R$ 102,93 bilhões (US$ 26,7 bilhões) e em 2014, de R$ 106,79 bilhões (US$ 27,7 bilhões).

Entre 2014 e 2017, as importações caíram de R$ 187 bilhões (US$ 48,5 bilhões) para R$ 165,39 bilhões (US$ 42,9 bilhões). No mesmo período, as exportações foram de R$ 80,27 bilhões (US$ 20,82 bilhões) para R$ 114,88 bilhões (US$ 29,8 bilhões).

O setor de serviços tem participação importante na economia. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), este segmento foi responsável por 70% do valor adicionado ao Produto Interno Bruto (PIB) em 2017. Ainda de acordo com o órgão, ele emprega 21 milhões de pessoas.

Áreas

No recorte por área, os serviços auxiliares ao setor financeiro tiveram maior participação nas exportações, com 32,5% das vendas para fora. Em seguida vêm os serviços profissionais (19,8%) e os de Tecnologia da Informação (7%).

Mercados

O principal mercado das exportações brasileiras em 2017 foi os Estados Unidos. As vendas ao país somaram R$ 61,3 bilhões (US$ 15,9 bilhões), o que corresponde a mais da metade (53,3%) do total exportado. No ranking dos principais consumidores de serviços brasileiros estão Holanda, com R$ 5,78 bilhões (US$ 1,5 bilhão), Alemanha, com R$ 4,51 bilhões (US$ 1,17 bilhão), Suíça, com R$ 4,43 bilhões (US$ 1,15 bilhão) e Reino Unido, com R$ 3,86 bilhões (US$ 1 bilhão).

Arrendamento

Segundo do secretário de comércio e serviços do MDIC, Douglas Finardi, na pauta de importações o peso principal é dos serviços de arrendamento mercantil, como aluguel de plataformas por empresas do setor de petróleo e gás. De acordo com Finardi, sem esses custos o saldo seria superavitário. Outros itens importantes no rol de importações são os serviços de transporte e armazenamento de mercadorias.

Na avaliação do secretário, um desafio para aumentar a exportação de serviços é fortalecer as atividades intensivas em conhecimento. “Esses serviços são maiores geradores de emprego de alto valor e que vão fazer diferença na arena global para que países possam ou não ter melhor inserção”, argumenta.

(Agência Brasil)

Prova do concurso para juiz do TJ do Ceará acontece neste domingo

Neste domingo (1º/07), será aplicada a primeira prova do concurso para juiz substituto do Tribunal de Justiça do Ceará. O certame, segundo a assessoria de imprensa do TJCE, oferece 50 vagas. Ao todo, 7.036 candidatos podem fazer o exame (questões objetivas), que ocorrerá em 178 salas de nove locais em Fortaleza, a partir das 8 horas (horário local), com cinco horas de duração.

O participante deverá comparecer ao local com antecedência mínima de uma hora do início do teste, levando caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente, comprovante de inscrição e documento de identidade original.

É proibido utilizar, durante o teste, aparelhos eletrônicos, como calculadoras, agendas, celulares, smartphones, tablets, gravadores, pendrive, mp3 player ou similar, qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens, bipe, notebook, palmtop, walkman, máquina fotográfica e controle de alarme de carro. Também não serão permitidos relógios, óculos escuros, protetor auricular, lápis, lapiseira/grafite, marca-texto e/ou borracha, além de chapéu, boné, gorro e similares.

DETALHE – A seleção é executada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). O presidente da Comissão Examinadora é o desembargador Washington Araújo, vice-presidente do Tribunal de Justiça do Estado.

SERVIÇO

*Os endereços dos locais das provas aqui.

*O candidato precisa ler as instruções do Edital nº 1, de 16 de fevereiro de 2018, especialmente os itens 8 e 19. Das vagas, três são reservadas a pessoas com deficiência e dez a candidatos negros. Confira aqui.