Blog do Eliomar

Últimos posts

Prefeito faz inspeções em intervenções de segurança no entorno do Terminal Siqueira

Neste sábado, às 8h30min, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) fará inspeções nas intervenções de segurança viária realizadas no entorno do Terminal Siqueira. Segundo a assessoria de imprensa do Paço Municipal, são obras que prometem beneficiar pedestres, ciclistas e melhorar o trânsito naquela área da cidade. As melhorias contemplaram a reorganização do fluxo de veículos na região, reduzindo os constantes congestionamentos no local, incluindo também nova sinalização, semáforos e novos trechos de ciclofaixas.

Com projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (ASCS), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), o entorno do Terminal Siqueira conta, agora, com um melhor ordenamento de circulação viária, atendendo também demandas antigas e necessárias que foram solicitadas pela população que circula naquelas imediações diariamente.

(Foto – Divulgação)

Moro determina que José Dirceu use tornozeleira eletrônica

O juiz Sérgio Moro determinou, nesta sexta-feira (29), que o ex-ministro José Dirceu vá a Curitiba (PR) até 3 de julho para colocar tornozeleira eletrônica. A informação é do Portal G1.

Moro afirmou em despacho que, como a execução provisória foi suspensa, em razão de uma decisão liminar concedida pelo STF na terça-feira (26), retomam-se as medidas cautelares ao ex-ministro. Ele já está em casa, em Brasília.

Além da tornozeleira, Dirceu está proibido, por exemplo, de deixar o país e de se comunicar com outros acusados ou testemunhas.

Habeas corpus

Por 3 votos a 1, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu soltar o ex-ministro José Dirceu na terça-feira (26). Condenado a 30 anos e 9 meses de prisão por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa na Operação Lava Jato, ele já havia começado a cumprir a pena neste ano.

A proposta de libertar José Dirceu partiu do ministro Dias Toffoli e foi seguida pelos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski. O único a votar contra foi Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF. Celso de Mello estava ausente na sessão e não participou do julgamento.

 

Morre o massagista Manoelzinho, do Fortaleza

O massagista do Fortaleza, Manoel Almeida (67), o conhecido  Manoelzinho, morreu na manhã desta sexta-feira, 29, vítima de câncer de estômago. O velório acontece na sede do clube.

Personagem histórico do time do Pici durante os 42 anos em que defendeu as cores do Tricolor, ele esteve internado recentemente no Hospital Geral de Fortaleza (HGF) para tratar a doença e retornou para sua residência. Desde então, Manoelzinho travava luta contra o câncer e faleceu nesta sexta. O Leão decretou luto oficial de três dias e dará mais detalhes sobre homenagens e sepultamento no decorrer do dia.

Por meio das redes sociais, torcedores e dirigentes do Fortaleza lamentaram a perda do personagem icônico do Tricolor. Profissionais da imprensa esportiva também prestaram condolências ao massagista.

Homenagens

A Federação Cearense de Futebol (FCF) também emitiu Nota de Pesar em seu site e anunciou que Manuelzinho será o homenageado do troféu do Campeonato Cearense Sub-13, que levará o seu nome.

O presidente da FCF, Mauro Carmélio, solicitou ainda, junto a CBF, um minuto de silêncio na partida Paysandu x Fortaleza, neste sábado (30), em Belém, e também decretou a homenagem a Manuel Almeida nos jogos das categorias de base do Campeonato Cearense que serão realizados neste final de semana.

Confira a nota oficial emitida pelo Fortaleza

O Fortaleza Esporte Clube comunica o falecimento de Manuel Rodrigues Almeida, o Manoelzinho, de 67 anos, massagista do Tricolor de Aço há 42 anos. Decretado três dias de luto oficial.

O Fortaleza através de sua Diretoria, Conselho Deliberativo, Comissão Técnica, Atletas e Funcionários se solidariza e presta as condolências à família e amigos do Manoelzinho.

(O POVO Online -Repórter Neto Ribeiro)

Dívida Pública Federal ultrapassa R$ 3,7 trilhões

A elevada emissão de títulos prefixados e atrelados à Selic – juros básicos da economia – fez a Dívida Pública Federal (DPF) subir 1,59% em maio e ultrapassar a barreira de R$ 3,7 trilhões. Segundo o Tesouro Nacional, a DPF encerrou o mês passado em R$ 3,717 trilhões.

A Dívida Pública Mobiliária (em títulos) Interna (DPMFi), em circulação no mercado nacional, subiu 1,40%, passando de R$ 3,524 trilhões para R$ 3,574 trilhões. No mês passado, o Tesouro emitiu R$ 20,1 bilhões a mais do que resgatou. Além disso, o estoque subiu por causa da apropriação de juros, que somou R$ 29,48 bilhões.

A apropriação de juros representa o reconhecimento gradual das taxas que corrigem os juros da dívida pública. As taxas são incorporadas mês a mês ao estoque da dívida, conforme o indexador de cada papel.

A forte alta do dólar fez a Dívida Pública Externa subir 6,62% em maio. O estoque passou de R$ 134,09 bilhões para R$ 142,97 bilhões, motivado principalmente pela alta de 7,35% na moeda norte-americana ocorrida no mês passado.

Apesar da alta em maio, a DPF continua abaixo das previsões do Tesouro. De acordo com o Plano Anual de Financiamento, divulgado no fim de janeiro, a tendência é que o estoque da DPF encerre o ano entre R$ 3,78 trilhões e R$ 3,98 trilhões.

Por meio da dívida pública, o governo pega emprestado dos investidores recursos para honrar compromissos. Em troca, compromete-se a devolver o dinheiro com alguma correção, que pode ser definida com antecedência, no caso dos títulos prefixados, ou seguir a variação da taxa Selic, da inflação ou do câmbio.

(Agência Brasil)

Comitê de Inovação Tecnológica da UFC faz balanço sobre projetos

366 1

O Comitê de Inovação Tecnológica (COMIT) da Universidade Federal do Ceará realizou encontro nesta semana, na reitoria da Instituição, em clima de avaliações de projetos. Na agenda, a construção do Parque Tecnológico da UFC e o desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão voltados ao empreendedorismo são alguns exemplos.

O titular da Coordenadoria de Inovação Tecnológica (CIT), Rodrigo Porto, fez um balanço das ações desenvolvidas em 2017 e 2018, com destaque para a ampliação da equipe, o apoio a seminários e palestras sobre propriedade intelectual, a divulgação de normas de propriedade intelectual da UFC e o novo portal da CIT (www.cit.ufc.br). “O portal ajuda a agilizar o processo de tirar dúvidas; disponibilizamos formulários, documentos de orientações como o formulário de registro de patente”, explicou.

Parque Tecnológico

Aprovado pelo Conselho Universitário (CONSUNI) em março deste ano, o Parque Tecnológico na UFC foi destaque na reunião do COMIT. De acordo com o presidente do Comitê de Implantação do Parque, Francisco Nepomuceno, a ideia é que a iniciativa contribua para a aproximação entre Universidade, governos e empresas. “Um dos objetivos é atrair novas atividades de pesquisa, desenvolvimento e produção de bens e serviços”, apontou.

O parque, que vai ocupar uma área de 229 mil metros quadrados no Campus do Pici, deverá atrair quatro tipos de empresas: “Empresas pré-incubadas, para transformar ideias em negócios; as incubadas, para avaliação, acompanhamento e aceleração do crescimento; o parque empresarial, que são pequenas e médias empresas de base tecnológica que querem fomentar inovação tecnológica em alguma área; e o centro de desenvolvimento tecnológico, que seria uma empresa-âncora em uma cadeia produtiva”, comentou Nepomuceno.

A gestão financeira e operacional do parque ficará a cargo da Fundação de Apoio a Serviços Técnicos, Ensino e Fomento à Pesquisa (ASTEF). Segundo o diretor da fundação, José Barros Neto, a ASTEF vai elaborar e acompanhar os projetos de pesquisa e inovação no parque, além de gerir os prédios compartilhados e as taxas de serviços. “O papel da fundação é ajudar a alavancar o parque”, considerou.

Outra iniciativa de inovação em destaque na Universidade é o Centro de Empreendedorismo da UFC (CEMP). Coordenado pelo Prof. Abraão Saraiva, o CEMP surgiu em 2015 como programa de extensão da UFC para atuar nas áreas de novos negócios, empreendedorismo social e intraempreendedorismo.

Atualmente, segundo o coordenador da iniciativa, o centro conta com 35 estudantes que atuam em seis projetos de formação e de troca de experiências sobre empreendedorismo. “Mais de 10 mil pessoas já foram impactadas e a nossa visão é impactar 20 mil pessoas até 2019”, disse.

Inove

As ações no Campus de Quixadá também foram apresentadas durante a reunião do COMIT. Foi o caso do Núcleo de Inovação e Empreendedorismo da UFC (INOVE), de Quixadá. De acordo com o diretor do Campus, Davi Romero, o núcleo atua em três eixos: incubação de empreendimentos, atração de empresas e laboratórios de pesquisas.

Somente no primeiro semestre de 2018, o INOVE realizou oito ações, impactando 540 pessoas. Foram palestras, treinamentos, visitas de empresas e participação em eventos. “A gente tem incentivado nossos alunos a participar de competições nacionais e internacionais, eventos como Campus Party, Hackathons pelo Brasil”, destacou, lembrando também que estudantes do campus já conseguiram o segundo lugar na edição de 2016 do programa Corredores Digitais e foram finalistas na edição de 2017.

Parque Adahil Barreto será entregue à população na próxima semana

A inauguração da requalificação do Parque Adahil Barreto, agora integrada ao Parque Estadual do Cocó, está marcada para as 15 horas da próxima terça-feira. O espaço de 10 hectares recebeu intervenções por meio de um projeto que contemplou a construção de uma via interna, quadras poliesportivas, cisternas, gramado com sistema de irrigação e novos espaços de lazer e diversão.

Segundo o secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, houve revitalização dos parquinhos. O local ganhará ainda uma academia de ginástica, teve aumentada a área para caminhadas e corridas e ainda contará com um campo de futebol, além da recuperação de um olho d’água que permitirá a contemplação de peixes e o plantio de mudas de espécies nativas.

“Este é o primeiro trecho inaugurado, após a regulamentação e criação definitiva do Parque do Cocó pelo governador Camilo Santana, um ano atrás. É uma área emblemática, um marco do histórico de luta pela preservação ambiental na nossa cidade. Foi em 1977, no então Parque Adail Barreto, onde se demarcou uma posição dos ambientalistas do Estado do Ceará pela criação do Parque”, lembra o secretário.

CDL Fortaleza discute com prefeito um plano de revitalização do Centro

O presidente da CDL de Fortaleza, Assis Cavalcante, vai participar, no próximo dia 16 de julho, de um projeto que articula ideias para revitalizar o Centro. A ordem é debater e elaborar soluções de acessibilidade, programação cultural, segurança, trânsito, aluguel social, a situação das pessoas que moram na rua, revitalização do comércio, fiscalização e pequenas intervenções no local.

Convidado pelo prefeito Roberto Cláudio, na última terça-feira (26), Assis Cavalcante esteve reunido com um grupo de secretários, no Paço Municipal, para debater a elaboração de um planejamento estratégico colaborativo para a região.

Na oportunidade, Assis Cavalcante abordou questões que estão relacionadas a falta de investimentos no bairro que concentra mais edificações históricas e, portanto, conta a história da cidade. “Essa é uma responsabilidade que deve ser compartilhada entre todos: moradores, poder público e empresários”, comenta.

Centro de Compras

O Centro é um bairro onde funcionam 7.300 empresas. Lá habitam cerca de 28 mil pessoas. Em seus 5,45 km², se distribuem 32 praças, diversos monumentos históricos, que são alvo da curiosidade de turistas do mundo inteiro. A previsão de lançamento das ações do plano está marcada para o proximo mês de agosto.

DETALHE – Além de Assis Cavalcante e do prefeito Roberto Cláudio, participaram da reunião os secretários Samuel Dias (Governo); Marcelo Pinheiro (Chefia de Gabinete); Adail Fontenele (Regional do Centro); Manuela Nogueira (Infraestrutura); Águeda Muniz (Urbanismo e Meio Ambiente); João Pupo (Conservação e Serviços Públicos); Elpídio Nogueira (Desenvolvimento Social e Direitos Humanos); Regis Medeiros (Turismo); Gilvan Paiva (Cultura); Olinda Marques (Habitação); o superintendente do Iplanfor, Eudoro Santana; o superintendente da Agefis, Júlio Santos; o superintendente da AMC, Arcelino Lima; e os empresários e diretores da CDL, João Araujo e Riamburgo Ximenes.

(Foto – Divulgação)

Greve dos caminhoneiros provoca queda de 16,7% no faturamento do setor industrial

O faturamento da indústria caiu 16,7% em maio na comparação com abril, na série livre de influências sazonais. Segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi a maior queda mensal do indicador, e o resultado reverteu os ganhos registrados desde outubro de 2016. A informação é da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada hoje (29) pela entidade. De acordo com o levantamento, a forte retração do faturamento foi provocada pela greve dos caminhoneiros nos últimos dias do mês passado.

O desabastecimento causado pela paralisação dos serviços de transporte agravou as dificuldades que a indústria atravessa para se recuperar da crise, como a baixa demanda, a alta ociosidade, dificuldades de financiamento e incertezas econômicas. Com isso, todos os indicadores registraram queda em maio.

A utilização da capacidade instalada caiu para 75,9%, o menor percentual desde 2003, quando começou a série histórica. Isso significa que o setor operou com uma ociosidade de 24,1% em maio. As horas trabalhadas na produção recuaram de 2,4% em maio frente a abril, na série com ajuste sazonal.

De acordo com a CNI, os indicadores de mercado de trabalho também pioraram. O emprego caiu 0,6% em maio na comparação com o mês anterior, na série dessazonalizada. Foi a primeira queda após sete meses de moderado crescimento e reverte toda a expansão registrada em 2018, segundo a entidade. A massa real de salários caiu 1,7% e o rendimento médio real do trabalhador da indústria recuou 1,4% em maio frente a abril, na série com ajuste sazonal.

A pesquisa completa está disponível na página de estatísticas da CNI.

(Agência Brasil/Foto – Fábio Lima)

Aceav divulga nota sobre fake news que trata sobre ovos de plástico

A Associação Cearense de Avicultura (Aceav) está divulgando nota alertando para fake news sobre ovos de plástico. Segundo a entidade, produtores de ovos brasileiros têm sido vítima de vídeos mentirosos mostrando uma fábrica chinesa de ovos de brinquedo feitos com “slime”. Basta procurar no Google o termo “Poached Egg Slime” para ver o que são.

No Brasil, esse vídeo circulou acompanhado de uma mensagem afirmando que era uma fábrica de ovos de plástico vendidos como ovos para consumo. Pegando carona na polêmica, alguns brasileiros postaram vídeos alegando ter comprado ovos feitos de plástico, importados da China.

Confira a nota

UFC abrirá brinquedoteca durante as férias

A Brinquedoteca da Universidade Federal do Ceará, vinculada à Faculdade de Educação, estará com uma programação especial para crianças de toda a comunidade durante as férias. De 3 a 13 de julho, de segunda a sexta-feira, das 8 às 11h30min, haverá atividades lúdicas, oficinas, jogos e brincar livre. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Para participar, não é preciso se inscrever. Serão três atividades diárias para crianças a partir de 3 anos de idade. Para bebês com menos de 2 anos, haverá atividades específicas, nas quartas-feiras.

Programação

Dia 3: jogos tradicionais (praça do chão), oficina de dança, brincar livre;
Dia 4: circuito, sala dos bebês, brincar livre;
Dia 5: sala de leitura, oficina de artes, brincar livre;
Dia 6: cinema, oficina de origami, brincar livre;
Dia 9: oficina de brinquedos, brincadeiras tradicionais, brincar livre;
Dia 10: jogos de tabuleiro, brincadeiras tradicionais, brincar livre
Dia 11: sala dos bebês, oficina de massinha, circuito, brincar livre;
Dia 12: sala de leitura, oficina de artes, brincar livre;
Dia 13: cinema e brincar livre.

SERVIÇO

*Brinquedoteca da UFC – Rua Waldery Uchôa, 1, Benfica.

*Mais Informações – www.facebook.com/brinquedotecafaced e no Instagram @ufcbrinquedoteca

(Foto – Divulgação)

Ah, esse pessoal dos direitos humanos…

Com o título “Ah, esse pessoal dos direitos humanos…”, eis artigo de Beatriz Xavier, advogada, presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDDH- CE) e professora da Faculdade de Direito da UFC. “Longe de ser um assunto incontroverso, a proteção aos direitos humanos é crescentemente mal interpretada e vulnerável a ataques daqueles que não se reconhecem no outro e por ele não têm qualquer empatia ou solidariedade”, diz o texto. Confira:

O conjunto de direitos e garantias destinados a todas as pessoas, indistintamente, pelo simples fato de serem humanas, é reconhecido internacionalmente como “direitos humanos”. São uma construção cultural e histórica, isto é, existem porque as pessoas humanas escolheram que estes direitos devem ser reconhecidos e estendidos a todos. São o resultado de um pacto feito no século XX, escrito pela primeira vez na Declaração Universal dos Direitos Humanos, há 70 anos.

Longe de ser um assunto incontroverso, a proteção aos direitos humanos é crescentemente mal interpretada e vulnerável a ataques daqueles que não se reconhecem no outro e por ele não têm qualquer empatia ou solidariedade.

Defensoras e defensores de direitos humanos têm como missão: contribuir para a educação da sociedade para a cultura e a prática de direitos humanos, identificar violações a esses direitos e denuncia-las aos organismos nacionais e internacionais para que procedam a devida apuração e apliquem as medidas cabíveis frente aos violadores, quem quer que sejam.

Esse trabalho é difícil, muitas vezes perigoso e quase nunca reconhecido pela sociedade. Confundidos com “defensores de direitos de bandidos” em oposição aos direitos dos chamados bons cidadãos, militantes dos direitos humanos precisam sempre explicar que não julgam mocinhos e bandidos para defender todas as pessoas. Não há ninguém que tenha mais direitos humanos que outro, assim como, conferir direitos humanos a um grupo de pessoas não implica em retirar direitos de outros.

O Conselho Estadual de Defesa dos Direitos Humanos do Estado do Ceará, representação paritária de órgãos da sociedade civil e do poder público, busca cumprir sua missão com zelo a atenção. Sua atuação é fundamental para a consolidação de um estado de direito que respeita as pessoas, independentemente de qualquer qualificação econômica, social, de orientação de gênero, racial ou religiosa. E para isso, está sempre alerta a qualquer ameaça ou ataque e pronto para promover uma sociedade mais justa e igualitária.

*Beatriz Xavier

beatrizrx@gmail.com

Advogada, presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos (CEDDH- CE) e professora da Faculdade de Direito da UFC.

TSE fecha com 20 partidos acordo contra as “fake news”

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, informou que 20 dos 35 partidos políticos já assinaram acordo de não-proliferação de notícias falsas. O ministro fez palestra hoje (29) na capital paulista durante evento da Associação Brasileira de Franchising (ABF). Segundo Fux, um dos assuntos que mais preocupa nas próximas eleições é o enfrentamento das notícias falsas, pois podem gerar dano irreparável ao candidato. “As fake news violam os princípios de uma eleição democrática, de que deve haver igualdade de direitos”, afirmou.

Além dos partidos políticos, o ministro disse que as fontes primárias de informação (jornais, rádios e televisões) assinaram o mesmo protocolo. Ontem (28), Facebook e Google também se comprometeram em retirar notícias falsas, tão logo sejam publicadas. Fux não informou como serão essas ações, pois fazem parte de estratégia sigilosa da área de inteligência.

O ministro voltou a defender que o problema das notícias falsas em uma eleição é tão grave, que o resultado de eleições ganhas com ajuda de fake news devem ser anuladas. Segundo ele, o combate será intenso. “Vamos fazer uma campanha didática no sentido de recomendar ao cidadão que não leia só a notícia, que veja o contexto e uma faça checagem [antes de compartilhar]”, disse.

Ficha limpa

Outro assunto abordado pelo ministro foi a inscrição, nas próximas eleições, de políticos condenados em decisão de segunda instância. Sem mencionar nomes, o ministro defendeu que as pessoas condenadas na segunda instância sejam consideradas inelegíveis.

Para Fux, o candidato sub judice, ou seja, que aguarda decisão judicial, ainda não tem a sua situação de elegibilidade definida – diferente daquele condenado em segunda instância. “Uma das grandes preocupações é uma aplicação enérgica da Lei da Ficha Limpa, que é fruto de um dos valores mais caros que é a democracia”, ressaltou.

(Agência Brasil)

Cabo Sabino assume o comando do Avante do Ceará

294 1

Cabo sabino e Camilo Santana.

Tendo o deputado federal Cabo Sabino como presidente, tomará posse, neste sábado, às 9 horas, a nova direção do partido no Ceará. No ato, que ocorrerá no auditório do Seminário da Prainha (Bairro Centro), o parlamentar aproveitará para lançar sua pré-candidatura à reeleição.

“Vamos caminhar com um partido de maneira independente para as eleições deste ano. O Avante tem liberdade para trabalhar no Estado e, aqui, vamos apoiar e trabalhar para Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência da República”, reafirma Cabo Sabino, sobre o a orientação em termos de disputa presidencial no Ceará.

Embora diga que o Avante libera as bases na disputa governamental, o Cabo Sabino deve marchar pró-reeleição do governador Camilo Santana (PT).

STF mantém fim do imposto sindical obrigatório

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu hoje (29), por 6 votos a 3, manter a extinção da obrigatoriedade da contribuição sindical, aprovado pelo Congresso no ano passado como parte da reforma trabalhista.

Desde a reforma, o desconto de um dia de trabalho por ano em favor do sindicato da categoria passou a ser opcional, mediante autorização prévia do trabalhador. A maioria dos ministros do STF concluiu, nesta sexta-feira, que a mudança feita pelo Legislativo é constitucional.

O ministro Alexandre de Moraes, que votou nesta sexta-feira para que o imposto seja facultativo, avaliou que a obrigatoriedade tem entre seus efeitos negativos uma baixa filiação de trabalhadores a entidades representativas. Para ele, a Constituição de 1988 privilegiou uma maior liberdade do sindicato em relação ao Estado e do indivíduo em relação ao sindicato, o que não ocorreria se o imposto for compulsório.

“Não há autonomia, não há a liberdade se os sindicatos continuarem a depender de uma contribuição estatal para sobrevivência. Quanto mais independente economicamente, sem depender do dinheiro público, mais fortes serão, mais representativos serão”, afirmou Moraes. “O hábito do cachimbo deixa a boca torta”, disse o ministro Marco Aurélio Mello, concordando com o fim da obrigatoriedade.

Como votaram os ministros

Votaram para que o imposto continue opcional a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, e o os ministros Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Gilmar Mendes, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux, que foi primeiro a divergir e a quem caberá redigir o acórdão do julgamento.

Em favor de que o imposto fosse compulsório votaram os ministros Rosa Weber, Dias Toffoli e Edson Fachin, relator das ações diretas de inconstitucionalidade que questionavam o fim da obrigatoriedade. Não participaram do julgamento os ministros Ricardo Lewandowski e Celso de Mello.

Em seu voto, no qual acabou vencido, Fachin sustentou que a Constituição de 1988 foi precursora no reconhecimento de diretos nas relações entre capital e trabalho, entre eles, a obrigatoriedade do imposto para custear o movimento sindical. “Entendo que a Constituição fez uma opção por definir-se em torno da compulsoriedade da contribuição sindical”, afirmou.

(Agência Brasil)

Padre Reginaldo Manzotti inclui São Gonçalo do Amarante em sua agenda no Ceará

O Padre Reginaldo Manzotti não cumprirá agenda só em Fortaleza, neste domingo, a partir das 16 horas, no Ginásio Paulo Sarasate, quando lançará o livro Combate Espiritual, hoje liderando vendas no País.

Na próxima segunda-feira, o religioso fará lançamento também na cidade de São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza).

(Foto – Divulgação)

TSE divulga limite de gastos das eleições 2018

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou o limite de gastos das campanhas eleitorais deste ano, bem como o limite quantitativo para contratação de pessoal. Para o cargo de presidente da República o teto será de R$ 70 milhões para o primeiro turno, valor que pode ser acrescido em R$ 35 milhões caso haja segundo turno.

O limite fixado às campanhas para deputado federal ficou em R$ 2,5 milhões. Para os cargos de deputados estadual ou distrital, o teto ficou fixado em R$ 1 milhão. No caso das campanhas para governadores e senadores, o limite de gastos variam de acordo com o eleitorado de cada unidade da Federação.

São Paulo, por exemplo, é a unidade federativa com maior teto de gastos para a campanha a governador (R$ 21 milhões, no primeiro turno e outros R$ 10,5 milhões em caso de segundo turno), seguido do Rio de Janeiro, de Minas Gerais e da Bahia (14 milhões mais R$ 7 milhões em caso de segundo turno); Ceará, Goiás, Maranhão, Pará, Pernambuco, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina (R$9,1 milhões mais R$ 4,55 milhões para o segundo turno).

Estados com população de até 1 milhão de eleitores terão seus gastos limitados a um teto de R$ 2,8 milhões, para a campanha ao governo estadual. Em caso de segundo turno, essas campanhas terão seu teto acrescido em R$ 1,4 milhão. Informações sobre o limite de gastos para o governo das demais unidades podem ser obtidas no site do TSE.

O TSE também disponibilizou em seu portal o limite de contratações diretas ou terceirizadas de pessoal, para serviços de militância e de mobilização nas ruas, tanto para a campanha presidencial como para as de senador, deputados e governadores.

Com uma população de 9 milhões de eleitores, São Paulo é o estado que terá direito a fazer o maior número de contratações: 9.324 para as campanhas à presidência e ao Senado; 18.648 para a campanha ao governo do estado; e 6.527 para a campanha à Câmara dos Deputados.

(Agência Brasil)

Contas públicas ficaram negativas em US$ 8,2 bilhões em maio

O setor público consolidado, formado pela União, os estados e municípios, registrou saldo negativo nas contas públicas em maio, de acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados hoje (29). O déficit primário, receitas menos despesas, sem considerar os gastos com juros, ficou em R$ 8,224 bilhões. No mesmo mês de 2017, o resultado negativo foi bem maior, R$ 30,736 bilhões.

O resultado negativo de maio veio do Governo Central (Previdência, Banco Central e Tesouro Nacional), que apresentou déficit primário de R$ 11,120 bilhões. Por outro lado, os governos estaduais e municipais registraram saldo positivo. Os governos estaduais tiveram superávit primário de R$ 1,946 bilhão, e os municipais, R$ 283 milhões. As empresas estatais federais, estaduais e municipais, excluídas as empresas dos grupos Petrobras e Eletrobras, registraram superávit primário de R$ 668 milhões no mês passado.

Nos cinco meses do ano, houve déficit primário de R$ 933 milhões, contra o resultado também negativo de R$ 15,631 bilhões em igual período de 2017. Em 12 meses encerrados em maio, as contas públicas estão com saldo negativo de R$ 95,885 bilhões, o que corresponde a 1,44% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país. A meta para o setor público consolidado é de um déficit de R$ 161,3 bilhões neste ano.

Os gastos com juros ficaram em R$ 39,672 bilhões em maio, contra R$ 36,252 bilhões no mesmo mês de 2017. De janeiro a maio, essas despesas chegaram a R$ 158,526 bilhões, contra R$ 175,073 bilhões em igual período de 2017. Em 12 meses encerrados em maio, os gastos com juros somaram R$ 384,278 bilhões, o que corresponde a 5,77% do PIB.

O déficit nominal, formado pelo resultado primário e os resultados dos juros, atingiu R$ 47,896 bilhões no mês passado ante R$ 57,631 bilhões de maio de 2017. De janeiro a maio, o resultado negativo ficou em R$ 159,458 bilhões, ante R$ 190,704 bilhões em igual período do ano passado. Em 12 meses, o déficit nominal ficou em R$ 480,163 bilhões, o que corresponde a 7,21% do PIB.

(Agência Brasil)

General Theophilo inclui segurança hídrica em seu plano de governo

Da Coluna de Sônia Pinheiro, no O POVO desta sexta-feira:

Pré-candidato ao Palácio da Abolição, o general Guilherme Theophilo avançou na discussão de suas propostas para a garantia de segurança hídrica do Ceará.

Em Fortaleza, reuniu-se com o ex-presidente da Agência Nacional de Água (ANA), Gerson Kelmann. No capítulo: a expectativa é que o Estado, protagonista nos anos 90 do modelito de gerenciamento dos recursos hídricos via criação da Cogerh – que serviu de base à implantação da ANA, possa retomar a condição de exemplo no setor, a partir de um novo figurino de gestão dos recursos hídricos.

No meeting, que também juntou especialistas em dessalinização, Theophilo discutiu uma nova proposta de segurança hídrica, em especial, pela não garantia da chegada em Fortaleza das águas da transposição do rio São Francisco.

(Foto – Divulgação)